História My Love is on Fire - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Red Velvet
Tags Bts, Bts Velvet, Drama, Seulmin, Virine, Vseul, Yoonmin
Exibições 51
Palavras 1.652
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá leitores, mais um capítulo.
My love is on Fire está chegando a momentos decisivos!!!
Qualquer duvida e suas opiniões, deixem nos comentários.
Boa leitura, queridos!
P.S: palmas para quem editou essa capa!

Capítulo 14 - Daqui pra frente tudo será diferente


Fanfic / Fanfiction My Love is on Fire - Capítulo 14 - Daqui pra frente tudo será diferente

 

- Você lembra quando nos conhecemos pela primeira vez? – seus olhos fixos em mim, levando o copo de milkshake a boca.

- Claro! – meus olhos fixos nela. Nossas mãos preparadas para saber quem falaria primeiro, mas ela deu pedra e eu tesoura.

- Vai! – seu sorriso astuto novamente.

- Vamos lá... Nos conhecemos na audição da SM ué – rio com a obviedade, enquanto Seulgi permanecia concentrada em mim. – Eu me lembro que estava observando a beleza da Joohyun e você estava muito, mas muito chata se balançando de nervoso – rio, me fazendo voltar a cena e assemelhar meu status atual.

- Chata né... Beleza de Joohyun, hum... – Seulgi fez sua expressão debochada.

- Aí uma hora Irene foi fazer sua audição e do nada você veio falar comigo. De início eu quis te afastar porque iria se balançar ao meu lado, mas até que me acalmou um pouco... Depois fomos nos encontrando espontaneamente até chegarmos ao nosso relacionamento. Eu lembro querida, como se fosse hoje. – sorrio, recebendo seu sorriso meigo de volta.

- Nos conhecemos na audição sim, na sala de espera, mas eu não lhe vi lá pela primeira vez... – “Não?”, penso – Ainda na entrada, você havia deixado seu pacote de doce cair no chão. Eu ia gritar para você pegar e jogar ele fora, mas... Deixei você ir, eu mesma o joguei. Depois enquanto ia ao banheiro você estava passando pelo corredor, parecia nervoso... Só depois que nos reencontramos na sala de audição.

- Ah, você chegou a me perseguir um pouco, entendi...

- Claro que não! – ela ri – Foi realmente coincidência, mas eu já achava você... Debutavel, porque era bonito e parecia ter muito talento escondido.

- E o que a fez falar comigo?

- Eu não sei... Eu estava nervosa, olhei para você e quis puxar assunto. Eu não fiz mal, estamos aqui agora porque eu puxei assunto com você, Jiminnie... E enquanto ao meu gostar, era obvio que você não me queria e eu o queria, daí você foi um mau menino e me fez chorar – ela faz uma expressão triste, como uma criança. – Mas na vida é assim, precisamos passar por isso para colher as vitórias futuras.

- Exatamente, mas não me alegro de como fiz ou...

- Esqueça isso amor, vamos absorver apenas o melhor de tudo. – ela ri, meiga novamente, levando outra vez o copo a boca, dessa vez o meu, o seu já havia sido todo ingerido. Seulgi realmente comia muito quando estava comigo.

- Eu nem sei dizer como me apaixonei por você. Sei que aquela mensagem me desconcentrou por completo. Aquelas felicitações pelo comeback depois de tantos anos e você de graça com o Taehyung... Ah, sem necessidade aquilo tudo... Taehyung- ah – ela ri, vendo meu ciúme.

- Não fala do Taehyung, ele é muito legal, é um bom amigo e me respeita muito.

-É eu vou ficar de olho em vocês... Palhaçada! – Seulgi devia estar adorando aquele momento, pois sorria intensamente com tudo aquilo. Continuo:

 - Enfim amor – pego suas mãos e entrelaçamos nossos dedos, eu já estava mais que preparado para dizer aquilo. – Eu só sei que estou completamente apaixonado por você, de um nível que nunca senti por ninguém, até porque Seulgi só é uma e essa que eu quero para o resto da minha vida.

- Ai Jimin... – Seulgi abaixa sua cabeça, aparentemente envergonhada – Me pegou de surpresa...

- Eu? Não é nítido estar apaixonado por você? Devo gritar seu nome aqui agora?

- Sossega! – ela ria , aquele sorriso resplandecente.

- Querida, vamos nos assumir?

- Jimin... Tem certeza que quer fazer isso? Por mim tudo bem... Por você também, depois da viagem nos assumir?

- É tudo que mais quero, Seulgi! Que todos vejam a pessoa maravilhosa que está ao meu lado. – pego nossas mãos ainda entrelaçada, levando levemente a parte que se encontrava nosso anel a minha boca. Seulgi ri delicada, assentindo com a decisão ali estabelecida.

Nossos momentos a dois estavam maravilhosos, mas Red Vevet – Irene – estava furiosa com Seulgi, que não havia dado atenção a elas – a ela, Irene. Então jantamos com as meninas, até para uma despedida já que iria voltar a Seul pela manha. Irene no início com feições não muito agradáveis, mas a medida que fomos conversando e interagindo, ela foi rendendo e eliminando a mágoa. Estava certo que naquela noite não ia dormir com Seulgi. Seu manager me buscaria pela manha e seria perigoso, mesmo com nossa decisão de nos assumirmos.

Foi difícil, mas nos despedirmos para nossos respectivos quartos. A blusa que havia vestido noite passada agora era de sua propriedade, não por ter sido dada, mas tomada. Eu gostaria de poder dormir novamente abraçado ao seu corpo, sentindo seu cheiro, mas teríamos outras oportunidades e isso que me confortava.

Logo ao amanhecer, Seulgi foi a primeira a bater no meu quarto, cometendo um grande erro para alguém que iria me levar ao aeroporto. Meu medo e vontade de obtê-la fora tanto que nos atrasamos já matando a saudade que estava por vir. Ouvíamos no outro lado da porta seu manager a gritar “Moleques, isso não é hora! Saiam!” e ignorar seus gritos era fácil como pegar doce de uma criança.

- Obrigada por vir, por burlar sua agenda a nosso favor. – ela acariciava minha bochecha com uma das mãos, o sorriso meigo e apaixonante direcionado a mim. Ao fundo anunciando meu voo.

- Eu amo você!

Se era o momento certo ou não de dizer o primeiro ‘eu te amo’ em um relacionamento não me importava. Estava certo do que sentia e certo que precisava saber. Seulgi ocupou muito rápido um vazio inexplicável em mim, com a certeza que poderia viver um amor, que o amor existe e pode estar mais perto do que imagina. Ela me fez enxergar isso e por mais confuso que foi nosso passado, ele tinha de acontecer, como todas as coisas no mundo tem um propósito. Sim, eu amava Seulgi e cada coisinha nela, cada pequeno detalhe do seu rosto e de sua personalidade se tornou magico para mim. Naquele momento pude ver sorriso resplandecente dela confirmando todo meu sentimento.

- Eu amo você, meu amor! – nos beijamos no aeroporto em meio a varias pessoas, sem preocupação, apenas nós dois confirmando nossos sentimentos e nosso futuro.

 

---

 

Já havia se passado uma semana desde que voltei de Jeju. Minha agenda completamente lotada me fazia não ver Seulgi e a saudade cada vez mais apertava. As chamadas de vídeo nada satisfaziam, eu precisava beijá-la, abraça-la, sentir seu cheiro doce, ver seus vários tipos de sorriso. Já havíamos comunicado nossas respectivas empresas sobre o relacionamento e tudo correu bem. Iam divulgar a nota esclarecendo algumas fotos de Jeju, inclusive uma minha na loja de esmalte – tanto lugar que fomos, mas essa foto que deveria vazar, justamente essa.

A maior sorte que tivemos foi os eventos se assemelharem. Red Velvet havia acabado de terminar suas promoções de comeback assim como o Bangtan, então qualquer evento grande fora do país ou até mesmo em outra cidade, nossos grupos eram chamados, ajudando no nosso relacionamento. Dessa vez o evento aconteceria em Seul. Novamente Red Velvet se apresentou primeiro e eu a espiei, sendo nada discreto, dançando e cantando com Hoseok atrás do palco. Seulgi foi a primeira a sair do palco e logo que me viu, se jogou animadamente num abraço. O intervalo das apresentações era curto, mas ao menos um abraço deu para conseguir.

Após minha apresentação terminamos de ver o restante dos grupos juntos, dançando, cantando e nos divertindo. Claro que não poderíamos fazer o que tínhamos vontade como abraçar e interagir meigamente, pois nossa empresa pediu descrição até que revelassem. Ver Red Velvet também foi bom. Me fez lembrar a pequena viagem e perceber que eu conhecia e interagia com todos os membros da Seulgi mas ela só conhecia o Taehyung e o Jungkook. Então ao final do evento levei para apresenta-los, mesmo com vergonha, mas se o mundo saberia em breve, tinha que tomar isso aos membros primeiro.

E não foi nenhuma novidade. Eles já suspeitavam desde o começo e nos apoiaram também. Seulgi estava extremamente tímida agarrada no meu braço, só se sentiu mais a vontade quando Taehyung falou com ela – nunca me esquecerei dessa amizade dos dois. O restante foi muito amigável. Consegui até apresentar Wendy ao Hoseok, torcendo para que os dois se gostassem e funcionou, em menos de 10 minutos já brincaram rindo um do outro e dançando aleatoriamente. Foi uma pena o curto espaço de termo que interagimos, pois cada um devia voltar para sua respectivas atividades e novamente eu longe de Seulgi.

- Será hoje Jiminnie, meu manager já soltou – ela sussurra em meu ouvido.

- Sim, Big Hit anunciará hoje também. – rimos um para o outro, como se estivéssemos prontos a sair de uma prisão. Ela mereceria um beijo antes de nos despedirmos e por incrível que pareça, aquele beijo fora o melhor de todos até o momento.

Era a saudade acumulada com nosso sentimento mais qque assumido e expandido. Era maravilhoso sentir seus lábios delicados junto ao meu, seu toque, seu cheiro. Eu não sabia ao certo quando a veria de novo, mas sabia que a partir daquele dia não seria tanto problema, porque o mundo saberia do nosso amor.

- Me liga quando chegar ao dormitório? – digo no intervalo de pequenos beijos.

- Claro! Avisa-me também quando chegar, vamos ver juntos a internet com a revelação. – Seulgi ri e termina com um longo selar. – Adeus, eu amo você, nunca se esqueça disso.

- Não diga adeus se iremos nos ver daqui a pouco... Diga até logo.

- Adeus, Jiminnie!

- Eu também amor, eu amo muito você, nunca se esqueça disso.

- Não esquecerei, jamais! – ela me beija novamente e se distancia, indo embora como o restante do Red Velvet.

Eu não sabia quando ia vê-la novamente, mas já estava morrendo de saudades.


Notas Finais


É isso galera, espero que tenham gostado.
Obrigada por lerem, VALEU!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...