História My Love is on Fire - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Red Velvet
Tags Bts, Bts Velvet, Drama, Seulmin, Virine, Vseul, Yoonmin
Exibições 33
Palavras 2.107
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá leitores, mais um capítulo!
Chegamos a momentos complicados...
Qualquer dúvida e opiniões, deixem nos comentários - agradecida desde já!
Boa leitura!!

Capítulo 15 - Quando a vida não pede sua opinião


 

●●●

 

Já haviam se passado 3 horas desde ultima vez que nos falamos.

Já havia se passado mais de 12 horas desde que nossa empresa resolveu divulgarem juntas, uma acompanhando a outra.

Já havia se passado mais de 15 horas no total, e nenhuma resposta.

 

Visualizava o celular a todo o momento, com esperança de uma ligação ou sequer notificação de mensagem. Seulgi estava demorando muito a se comunicar e isso se tornou estranho, por essa noticia ser relacionada a nós dois e principalmente por prometer que veríamos juntos e Seulgi não quebrava suas promessas. Lembro-me de quando fui ao maior da empresa comunicar o relacionamento. Óbvio que felicitações recebi, mas não uma aprovação de imediato. Aquela mesma ladainha: seja discreto, veja se vai desenvolver ou é mesmo isso que querem... Blá bla bla. Eu estava decidido e Seulgi também, então não custava acreditar ser real a decisão. Mas esperamos, 1 dia na verdade, e concordaram com nosso relacionamento, até pelo motivo de não estarmos sendo discretos andando propositalmente com nossos itens de casal comprados em Jeju e as fotos que tanto eu quanto Seulgi postamos nas redes sociais. Sim, estávamos realmente descarados e jogando sujo para que a empresa aceitasse.

Meu maior medo era a SM. Ela foi a que retrucou mais com a decisão e foi mais rígida quanto a  descrição – que Seulgi não teve. Mas esta aceitou com a condição da Big Hit divulgar antes, o que não foi bem sucedido. Big Hit alegou pelo cuidado de seu membro o medo de expor a vergonha caso a SM desse para trás com o comunicado ou até mesmo Seulgi. Conclusão: iam revelar juntas, por uma nota oficial assinada pelas duas e separadamente de cada empresa, e isso seria esta noite, que até aquele momento não estava acontecendo.

Não aguentando mais a agonia, peguei meu celular e liguei incansavelmente a Seulgi. A demora dela estava me deixando nervoso, com medo da empresa ter mudado de ideia e a bloqueado de tudo. Poderia parecer loucura, mas estava pensando em todas as possibilidades. Ligava e seu celular só encontrava fora de área. Irene chamou, mas ninguém respondia, até dar fora de área novamente. Arrisquei-me e liguei para seu manager, que havia me dado seu contado durante a viagem e esse novamente fora de área. O mundo SM desconectado e isso me preocupando cada vez mais. Pensamentos que Seulgi havia me deixado se tornaram mais fortes. Tentava combate-los com suas ultimas palavras, que me amava, mas sua demora estava assustadora e me deixando preocupadíssimo.

Então, já que com a SM não havia resposta, eu teria de ir a minha própria empresa buscar informações. Jungkook não aguentava mais me ver andando de um lado para o outro no quarto. Estava mexendo no celular, mas percebia seus olhos acompanhando meus passos. Nem mesmo nosso manager tinha conseguido me comunicar. Naquela noite tão importante, todos haviam sumido.

- Hyung... Está me deixando tonto.

- Jungkook, isso não é normal. Nem nossa empresa? Onde está nosso manager nesse dia? Já eram para divulgar, já era para Seulgi aparecer, não era para nosso manager sumir... Eu estou muito preocupado. Acho que as empresas deram para trás, desistiram de nos divulgar... – levava minhas mãos à cabeça, ainda andando de um lado a outro.

- Yah, Jimin-ah – Yoongi adentra no quarto. – Está tudo bem?

- Não, algo gravíssimo aconteceu.

- Então você soube? Eu... – Yoongi mudou sua expressão, surpreso. Vi de relance Jungkook acenando um não para ele. Estavam me enganando, realmente as empresas não concordaram e estavam escondendo isso de mim.

- O que vocês sabem? Digam-me, é isso mesmo hyung? – minha voz se torna alterada a Suga.

- Infelizmente... – ele ergueu os braços a cima, como se não pudesse fazer nada. A raiva veio a me consumir instantaneamente. Seulgi desaparecia no momento que nossa empresa desmanchou o acordo. Isso com certeza tinha dedo da SM, eu estava totalmente convicto daquilo. Seulgi não havia me largado, ela me amava e já que Irene também estava incomunicável, Red Velvet por alguma razão poderia ter pagado o pato junto a Seulgi. Eu não conseguia processar o motivo correto para tal ação, mas estava errado, tudo estava errado e dando errado na noite que esperei que fosse emocionando.

- A SM é uma empresa muito filha da puta, tenho certeza que tem dedo dela, eu tenho absoluta certeza! Seulgi não responde minhas ligações hyung, eles a proibiram de falar comigo. Quebraram um acordo com a Big Hit, veja só! Agora nosso namoro não vai se tornar mais público por quê? Isso não faz sentido. – Jungkook e Yoongi ainda calados, se olhando. Nem eles acreditando na zebra que havia dado.

- Hyung... – Jungkook se levanta de onde está, me colocando para sentar, pois ainda estava andando em círculos, quadrados, subindo até no teto de raiva. – Você precisa se acalmar primeiro...

- Jungkook eles não podem fazer isso com a gente... Isso não está certo, eu tenho certeza que desistiram e se desistiram agora, por que retornariam...

- Jimin-ah – nosso manager adentra no quarto. Finalmente ele. Levanto-me num pulo, pronto para procurar uma resposta da minha certeza.

- Hyung, o que a Big Hit fez? A SM não divulgou a gente ainda, ninguém se pronunciou...

- Calma Jimin, preciso que fique calmo – manager me interrompe.

- Eu não irei ficar calmo, eu quero uma explicação!

- Irá ter, mas precisa se acalmar. – ele agora se vira a Suga. – Ponha esse moleque mais tranquilo ou não falarei mais nada.

Assim sendo, depois de mais discussões vi que se ao menos não fingisse me acalmar, não ia obter o que queria, mas os membros foram diretos. Conversaram numa boa e disseram que o acordo da SM com a Big Hit nada foi desfeito, ainda estavam intactas e que o manager precisava conversar algo mais sério. Enquanto me enrolavam, ainda tentava ligar para Seulgi, que ia ouvir muito quando atendesse ao telefone, por não mandar notícias por mais de quatro horas depois que nos vimos e ainda nessa demora das nossas empresas.

- Jimin-ah! – Hoseok também adentra o quarto onde estávamos. Seu semblante em pânico.

- Hyung... O que foi? Parece assustado – pergunto indo ao seu encontro. Hoseok me abraça delicadamente, botando minha cabeça recolhida em seu ombro.

- O que houve o que é isso? – rio com aquela aproximação inesperada, sem entender nada.

- Jimin-ah, agora só precisamos orar e tudo vai dar certo. Não se preocupe porque o hyung estará ao seu lado.

- Que? - pergunto, ainda com a cabeça enterrada no seu ombro.

- Jimin-ah... – Jin e Namjoon também adentram o quarto e se juntam ao abraço. Não estava entendendo mais nada, mas sabia que algo havia acontecido para estar recebendo aquele consolo todo. Estava quase certo de mim que a história das empresas contada mais cedo era mentira. SM havia sim dado para trás no anuncio, e provavelmente eu e Seulgi teríamos mais uma luta pela frente.

- Ele não sabe ainda, Hyung... Não sabemos como fazer isso, nem mesmo o manager conseguiu. Pediu para que o acalmasse, mas ele não voltou para contar... Não sei como fazer... – Jungkook fala se dirigindo a Namjoon, que assentia com suas palavras. Desliguei-me do abraço de todos e os encarei, curioso com o motivo do desmanche da SM e Big Hit.

Namjoon me puxou para mais perto dele. Dos membros, ele era o mais estável e eu o garoto que não sabia nada a respeito do próprio anuncio.

- Jimin, seja forte! – ele posiciona suas mãos em meu ombro, fitando diretamente meus olhos. Apenas assenti como resposta, pois seja o que viria pela frente, eu  já estava com os palavrões ensaiados a SM e ate mesmo a Big Hit por estragarem minha noite e ainda me fazerem ser o ultimo a saber. Rap Monster deu um suspiro profundo e iniciou:

- Red Velvet saiu do evento onde estávamos, certo? – assenti. – Elas saíram antes de nós para irem a outro lugar cumprir agenda, certo? – assenti novamente, agora o nervosismo me pegava – Na volta desse evento, infelizmente... – Rap monster inspira novamente.

- Infelizmente o... Que...? – pergunto. Meu coração acelerado, preocupado. Não sabia o que era, mas esperava por tudo.

- Infelizmente a van que Red Velvet estava se chocou com um caminhão. A van acabou entrando parcialmente dentro do caminho, provocando um acidente na estrada. Todos dentro da van saíram ferido. – 'feridos' e 'todos' tocaram meu coração como se fosse fisicamente. ‘Todos’ também poderia incluir Seulgi? – O manager que dirigia veio a falecer enquanto as meninas foram levadas ao hospital. Duas em estado grave: Joy e... Seulgi.

Sabe quando paramos de processar as coisas por não terem sentido ou por não querermos que essa faça sentido? Foi esse caso, quando tudo fica branco em sua volta. Você sabe que aquelas palavras não poderiam ser mentira, mas no fundo você sabia que era mentira. Namjoon ainda me olhava, eu sem me mexer ou até mesmo processar aquilo tudo. Como assim acidente e estado grave e Seulgi? Como assim Seulgi não atendia minhas ligações, como assim Irene e seu manager também e como assim acidente? Por que essas duas vertentes se interligavam já que não faziam sentido tudo isso? Ou eu não queria que fizesse sentido.

- Hyung.. O manager disse que iria leva-lo ao hospital se quisesse, só precisava saber onde ela foi levada aí... – Jungkook colocava a mão na minha costas, acariciando e com a expressão tensa.

- É verdade? - Olhei diretamente nos olhos dele, porque eu confiava mais que todos os membros em Jungkook, ele saberia me dizer tudo aquilo e desembolar minha mente. E seu olhar não precisava dizer mais nada, pois a resposta já havia sido dita naquele momento.

Ele me puxa, tirando-me de frente a Namjoon. Toma-me num abraço apertado e dizendo para ter força, que ele iria continuar ao meu lado. Eu ainda não conseguia processar a notícia, era tudo muito vago para mim, a possibilidade disso acontecer do nada. A única coisa que me fazia ter certeza era o celular de Seulgi fora de área. E foi ele que peguei. Larguei Jungkook e retomei a ligar incansavelmente a Seulgi. Ela iria atender ao telefone, aquilo não poderia ser verdade. À medida que o tempo ia passando, eu ficando mais desesperado, os membros colocando suas mãos em meu ombro, me impedindo que continuasse tentando ligar para ela, insistindo em me mostrar que aquela verdade era uma mentira para mim. Mas aquela verdade era uma verdade,  por mais que fosse duro demais de digerir, eu precisava saber como estava Seulgi.

- Certo... A empresa já está divulgando. Lamento muito pelo nosso amigo... Era uma pessoa legal. – manager falava ao telefone, perto da porta de saída do dormitório. Fui ao seu encontro para saber mais sobre o assunto.

- Hyung, o que aconteceu? Eles me contaram, mas preciso saber direito.

- O que eles te contaram? – manager desliga o telefone.

- Tudo, eu disse o que acontecer, o que sabia. – Namjoon o responde. Manager então suspira e a se dirigir a mim.

- Jimin foi isso mesmo, eu sinto muito pela sua namorada. Ela está em um hospital distante daqui, eu vou pegar o endereço e prometo leva-lo lá agora mesmo, só preciso saber o endereço. – eu não conseguia me mexer, nem me sentir muito preocupado pois ainda não era total verdade em mim.

- Hyung qual o estado dela? – Taehyung, que em nenhum momento iniciou uma palavra, tinha a voz tremula.

- Ainda não sabemos. A informação que recebi foi a morte do manager que dirigia o veículo. Todas foram levadas, mas duas em estado grave, que foi quando soube de Seulgi. Esperamos que não seja tão grave assim para tudo se resolver mais rápido.

- Sim... – Taehyung assenti, com suas feições em choque. Ele gostava de Seulgi, como amigo, mas era próximo dela. Entendi o estado que estava, me fazendo acreditar mais um por cento no que estava acontecendo.

- Hyung, eu quero vê-la agora. Consiga a porra do endereço logo, não me enrola mais. Eu preciso da Seulgi. – digo e me retiro ao quarto para trocar de roupa, afinal, eu iria vê-la ele me levando ou não. Iria ao inferno se fosse preciso, mas isso tinha que ser esclarecido. A verdade estava me consumindo e eu precisava conferir se estava bem ou realmente ferida.

Mais uma vez me dirigi a ligar para seu celular, para o de Irene, para o manager... Ninguém atendia. Surpreso, sinto lacrimas escorrendo do meu rosto, eu sem perceber estava chorando. Chorando não, lagrimas insistiam em cair enquanto me arrumava. Eu não tinha motivos para chorar afinal, Seulgi se encontrava bem... Né?


Notas Finais


Então... Foi isso!
Obrigada por lerem!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...