História My lover - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 11
Palavras 1.106
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


oiii

Capítulo 6 - Lembranças


Fanfic / Fanfiction My lover - Capítulo 6 - Lembranças

Pvo: Isa

-Isabella- ele me censurou- eu vi.

-viu oque?

Cenas voltaram como flashback na minha frente:

Eu estava no pátio, eu havia acabado de descobrir que o meu coração acelerava só de ouvir o nome do Luke, e eu sabia de alguém que adoraria saber: Raissa.

As palavras que ela me disse vinham em minha mente em quanto eu corria para encontrar com ela:

“eu realmente amo ele, não e brincadeirinha de criança, e eu nunca aceitaria perder ele pra alguém que o amasse menos que eu, e como você mal sabe oque sente te quando descobrir oque sente por ele, deixe que eu seja a primeira pessoa a saber, ate antes dele.”

Eu corria a toda velocidade, quando encontrei com ela antes mesmo de eu começar a falar ela disse:

- eu sei oque veio me dizer, não precisa falar você o ama certo?

-s-sim

-eu me confessei pra ele hoje, - reparei que ela chorava mesmo de costas eu pude saber pela forma que a voz dela saia embriagada- sabe ele me dispensou, ele disse: “eu não posso devolver seu amor, porque amo outra pessoa, e eu sei que estarei quebrando seu coração, mais eu não quero estar ao seu lado eu quero estar ao lado dela” e correu pra te encontrar e eu soube, ele falava de você , feliz? Ele ama você, e dói muito.

Eu tentei me aproximar pra consolar ela, mas ela me afastou como se tivesse nojo

-EU NÃO QUERO SUA PIEDADE!

-e-eu quero fazer algo por você... Deixe-me ajudar você

-então morra! SE MATE! VOCÊ ESTARIA FAZENDO ALGO POR MIM, DEVOLVENDO O MEU FINAL FELIZ!

Comecei a chora, será que um coração partido doía tanto a ponto de desejar a morte a alguém? Eu não queria me matar, mais queria ajudar ela, de alguma forma, se iria resolver eu a deixaria descontar sua raiva em mim,

-me bata

Eu a peguei desprevenida, mais assustada que ela estava eu, eu não me importaria com a dor se isso a ajudasse

-ME BATA!

Ela finalmente entendeu e me bateu ate que eu estivesse sangrando e ela ofegando,

-pode me bater quando precisar de uma forma pra se acalmar, ou pode me bater ate seu coração voltar a ser oque era antes e parar de sangrar.

Ela não disse nada, só se levantou e se foi.

Eu chorava e soluçava muito, Luke me olhava assustado,

-eu não quero falar...

Ele não disse nada, só observava eu não conseguia parar de chorar, meu peito latejava e minha cabeça doía, ele me agarrou bruscamente e me balançou oque só me fez chorar mais, ele devia estar extremamente bravo, porque ele apertava tanto meus braços que chegava a machucar, eu nunca me lembrei de algum momento que ele havia gritado comigo ate aquele momento

-PARA DE CHORAR!

Eu me assustei, e tentei engolir o choro, mais continuei chorando, esse era o Luke que eu conhecia esse era o Luke grosso que vivia me importunando, mais porque antes disso ele estava sendo fofo e educado comigo, porque ele estava tentando cuidar de mim? Só pra me confundir? Eu o olhei fixamente e me disse entre dentes:

-fala logo.

Ele me soltou eu me levantei rapidamente ele veio andando ate mim, havia pouca distancia entre nos e uma parede a centímetros das minhas costas ele me segurou pelos ombros oque me deixou sem encostar os pés no chão, pois ele é mais alto que eu e disse;

-VOCÊ E ESSES SEUS SEGREDOS ME DEIXAM RAIVOSO.

El em jogou contra a parede e eu cai no chão o corte no meu lábio voltou a sangrar, e minhas costelas doloridas choraram, como ele poderia fazer isso? Ele tecnicamente me bateu NE? Eu achei que ele não erra desse tipo, ele saiu batendo a porta, me enrosquei como uma bola e chorei por ali ate dormir, eu queria dizer a Raissa: “eu sei quanto dói um coração partido”

Pvo: Luke

Assim que bati aquela porta senti vontade de voltar e pedir desculpa e jurar que eu não faria algo do tipo, mas não voltei, porque vê-la chorando descontroladamente e não me dizer o motivo novamente me deixaria mais nervoso ainda, eu me arrependi de ter a jogado contra a parede, pois eu sei da força que tenho, e sou homem, ela ja estava machucada o bastante. Eu fui ate a varanda tomar um ar fresco, meu pai estava por ali e quando me viu perguntou:
-que gritaria foi aquela?

-eu e Isabella brigamos.

-e deixe- me adivinhar, você se estressou e a jogou longe?

-como você...

-foi oque aconteceu da ultima vez com aquela sua namorada não foi?

-pai eu realmente não sou esse tipo de homem...

-eu sei.

- eu daria o céu se isso a fizesse feliz.

-eu daria tudo pela sua mãe também sabe a diferença entre nós dois?

Neguei com a cabeça

-e que no meu caso sei que sua mãe deixaria de sorrir pra me ver feliz, mais no seu você não faz ideia se ela trocaria a própria felicidade por você.

E com isso ele se retirou me deixando ali sozinho pra pensar, eu realmente daria tudo por ela, mais será que não era precipitado? Eu só sabia a fazer chorar, eu sempre torturando ela de todas as formas possíveis e imagináveis mais será que é tão difícil de entender que eu a queria bem?

Era bem tarde quando resolvi voltar para o quarto, eu a encontrei deitada no chão frio dormindo provavelmente teria chorado ate pegar no sono, porque eu não sabia amar, me lembrei da minha primeira e ultima namorada, a única que havia conseguido me amar sabendo como eu sou:

Ela chorava descontroladamente, eu tentei me aproximar mais ela não deixou.

“você é tão cruel, como pode fazer isso comigo? Você sabe quanto dói um coração partido, eu nunca vou te entender, você E O TIPO DE CARA DESPRESIVEL QUE AS PESSOAS NÃO CONSEGUEM AMAR QUANDO TE VE SEM AQUELA SUA MASCARA DE PESSOA PERFEITA, VOCÊ NÃO É PERFEITO VOCÊ É TOTALMENTE DESPRESIVEL E MESQUINHO, EU TE ODEIO, VOCÊ NÃO SABE AMAR!”

E saiu do meu quarto, quando ia passando pela porta ela parou e disse às palavras que sempre me perseguem que me fizeram tentar de toda forma afasta Isa de mim:

“do fundo do meu coração, eu espero que você ame alguém como eu te amo, e espero que a morte te roube essa pessoa, porque é como você esta pra mim: morto, isso é uma maldição”

Na época eu não acreditei mas hoje eu vejo que uma hora maldição dela vai realmente retirar Isa de mim


Notas Finais


espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...