História My miss right - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X
Tags Bangtan Boys, Monsta X
Exibições 26
Palavras 1.758
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Por favor não me matem..
Mais leiam assim mesmo.
Foi uma ideia da bea_young..

Capítulo 41 - O QUE?


Eu não pensei em nada mais. Nada mais me importa. Taquei foda-se para o fato da Shin Ji existir, pra SunYeri, pra tudo. Pouco me importa mais alguma coisa agora.
E daí que estamos bêbados?
O motivo de começar a beber foi a falta que eu sinto do Hoseok e mais uma lista enorme, já  o Suga porque ele brigou com a Mãe dele e porque segundo ele não quer que eu beba sozinha.
-Eu sinto muita falta do Hoseok... eu quero ver ele... -eu falo pausadamente devido ao excesso de bebida alcoólica. -Você sabe que é tudo culpa sua, não é?
-Sei... -ele apoiou a garrafa na mesa. -Você sempre coloca a culpa de tudo em mim mesmo.

SUGA

Eu posso dizer que por mais bêbado que eu esteja eu estou feliz... Feliz por estar bebendo com a Drica, porque os motivos... 
A Shin Ji terminou comigo, minha mãe deu a mão dela na minha cara quando soube que aconteceu tudo entre eu a Shin Ji, e meu pai enche o meu saco querendo que eu vá trabalhar na empresa dele. O que me deixa um pouco chateado é o motivo pela qual a Drica está bebendo que se chama Hoseok, mais eu sei que eu também entro na lista de motivos.
Estamos naquelas barracas de bebidas na beira da rua, e quando eu achei que se ela bebesse mais ela ia morrer de beber eu pedi um táxi e nós fomos para casa dela. Chegamos e subimos para o quarto, eu não sei o que aconteceu mais eu simplesmente quis que acontecesse mais alguma coisa. Entramos no quarto acabando com tudo esbarrando no que tivesse pela frente, está tudo escuro e eu não fiz questão de acender a luz. Tranquei a porta e comecei a tirar a roupa dela e ela a minha.
Subi ela na parede e enquanto as pernas dela estavam envolvidas nos meus quadris nós nos beijamos muito. Levei ela pra cama e fui engatinhando entre as pernas dela. Tirei a calcinha e a penetrei devagar e depois aumentando a velocidade e conforme ela gemia eu aumentava a velocidade e a força. Me posicionei melhor entre as pernas dela e enquanto as estocadas eram mais fortes seus gemidos que se misturam com os meus me incentivaram a continuar. Até que chegamos ao ápice. Eu caí ao lado dela, eu poderia continuar por muito mais tempo, porém estamos bêbados e logo vamos acabar dormindo. Então cobri ela e a coloquei mais junto de mim e acabamos dormindo daquele jeito mesmo.

DRICA

Acordei com uma dor de cabeça horrível,  eu estou acabada. O lençol cobre minha cabeça e tudo ainda esta embaçado, viro para o lado...
-AAAAAAHHHHH !! -Eu cai da cama literalmente. -O que você está fazendo aqui?
-Ahn? -ele disse meio confuso.
Confesso que aquela visão logo de manhã é maravilhosa. Yoongi aquela coisa branca sem blusa, com a calça comprida preta desabotoada, os cabelos bagunçados e olhinhos ainda fechando como quem ainda está dormindo.
-Eu estou horrível. -digo indo me olhar no espelho. Eu estou enrolada no lençol por que por baixo me deixaram sem nada, meus cabelos ondulados estão espatifados.
-Onde estamos?
-Enfiados num buraco, onde mais? No meu quarto né. -digo sentando na beirada da cama.
Ele veio por trás de mim beijando meu pescoço e enfiando a mão por dentro do lençol. Sabe aquela sensação tão boa que você tem quando uma pessoa te toca? Poiser. Ele me deitou e tirou o lençol e começou me beijar por vários lugares e já se posicionando entre as minhas pernas. Estou em desvantagem já que não tenho roupa nenhuma e ele está de calça comprida, então ele começou a fazer movimentos roçando contra me intimidade descoberta. Não, eu não podia deixar assim ultimamente ele leva vantagem sobre mim. Pego o lençol e nos cubro. Desço os beijos até os botões da calça dele e os abro, me sento em cima dele e coloco a mão por dentro da cueca dele é começo a masturba-lo um pouco. Suas mãos atrevidas passeavam pelo meu corpo enquanto meus movimentos aceleravam   ele me virou ficando por cima. Mais não, minha vez querido. Tirei a calça dele e me posicionei a cavalgar em seu membro . Parei o agrado e sai de cima dele saindo para o banheiro para tomar banho. 
Escola. Aish.
...
Passados alguns dias eu e Suga estamos namorando, porque não tentar? 
Nunca estive em um relacionamento sério antes, mais este apesar das brigas está saindo bem. Ele não larga de mim e quando larga eu sinto falta, me acostumei a todo lugar que agente vai ele levar minhas coisas, me ajudar com dever, me ajudar a arrumar a casa comprar coisas pra mim, me entupir de comida. E quando eu estou cansada ele me leva nas costas -cute- até em casa. Nunca pensei que Yoongi fosse ser meloso, mais sim, as vezes ele é -as vezes- .
Tem dias que ele parece uma criança chata que fica me tirando a paciência, mais acho que vou conseguir passar de ano graças a ele que me ajuda com as matérias difíceis. Passamos por uma loja e eu vi algo, uma blusa listrada de manga longa e frouxa LIIINDA que eu comprei duas iguais pra nós dois. E sim por mais que eu não queira ele tira muitas fotos de nós dois, ele vive apregado na câmera então ele tira pencas de fotos pra postar e outras só pra guardar mesmo.
Quanto aos outros amigos nossos...
Mary e Tae tiveram uma recaída, sim eu o Suga e os outros meninos trancamos ela e o Tae em uma sala e fizemos eles se pegarem -agente shippa então ... - .
Os outros meninos estão aparecendo com novas meninas por aqui mais nada muito oficial.
....

Ajudando a halmeoni com comidas no restaurante.
Sei la esse cheiro dessas comidas a uns dias vem me embrulhando o estômago. Eu não aguento mais, só de inalar esse cheiro de comida me dá vontade de vomitar.
Hora do café, estamos só eu e a minha Halmoni e o Araboji sentados para o café. 
-Drica, não vai comer? -Araboji pergunta vendo que eu apenas estou brincando com a comida.
-Sim... eu só... Não estou me sentindo bem.
Decido comer, meu estômago se recusa a receber qualquer tipo de alimento. Mais mesmo assim me forço a comer. Suga acaba de chegar, deu um beijo na testa da minha Hal que ofereceu para ele comida e ele disse que tinha acabado de comer. Ele ficou em pé ao meu lado conversando algo com meu Araboji... Meu estômago está revirando, tudo que eu coloquei dentro agora  quer voltar.
Suga me olhou.
-Ta tudo bem? -ele perguntou.
Eu não tive tempo de  correr até o banheiro, então eu depejei tudo em cima dele. Vomitei tudo que eu tinha colocado dentro e até o que não tinha em cima da roupa dele.
Ele não reclamou não fez escândalo, mais pela pele fria ele tinha acabado de tomar banho, então só me ajudou a ir ate o banheiro me limpar.
-O que você tem? O que está sentindo?
-Eu não sei. Acho que me forcei a comer e... acabei vomitando.. mais eu já estou bem, acho melhor você ir tomar banho.
-Denovo. -ele sorriu.
-Denovo. -sorri fraco.
Chegamos na escola e eu juro não estou me sentindo bem. Abaixei a cabeça e passei a aula passando mal. Sino anuncia intervalo.
-Dri, você está bem? -levantei a cabeça. -Você está sem cor. Quer que eu te leve pra enfermaria?
-Não eu tô bem.
Fomos para a quadra jogar. Peguei a bola para fazer uma cesta, tudo rodou. Minha visão embaçada. Tudo escuro. Cai.
Ouço vozes longe e alguém me pegar no colo. Até que apaguei total.
-O que aconteceu? -pergunto ao Suga que está deitado na cama ao lado da minha na enfermaria.
-Você apagou no meio da quadra... mais ainda fez uma cesta.
-hehe, que bom.
-Drica o que você tem? Anda desmaiando e vomitando... Você está com algum problema grave é melhor agente ir no hospital.
-Não precisa.
-Se isso continuar agente vai sim.
...
Na hora de ir pra casa tive o privilégio de ser levada nas costas -porque sim- pelo Suga. 
Devido eu está passando mal constantemente eu acho que é melhor eu ir ali naquele lugar ali, melhor que ir na farmácia. É um lugar onde vendo remédios, venenos, e coisas diversas.
Entro.
-Oi.. -digo.
-Oi. -a moça do caixa diz. -O que você quer? hoje eu tô meio sem paciência então fala logo.
Ela mascava um chiclete, uma garota meio tatuada.
-É ... é que eu tô sentindo umas coisas e preciso de um remédio.
-Ta fala.
-É que eu tô vomitando, e as vezes eu desmaio e essas coisas... náuseas constantes...
-Hmm... Vamos ver.. você teve febre?
-Não.
-Falta de ar?
-Não.
-Tem algum de tipo de doença contagiosa?
-Não.
-Sua menstruação atrasou?
Parei um pouco. Não respondo.
-Toma aqui. -ela colocou um teste de gravidez em cima do balcão.
-O que!?
Temos um banheiro, ou você prefere fazer o teste em casa?
-Eu.. vou no banheiro.. 
Não pode ser. Não pode ser. Não pode ser.  Eu vou fazer esse teste só pra ter certeza mais eu sei que eu não estou grávida, não poderia estar. De jeito nenhum.
Entro no banheiro e faço o teste rápido. Juro, eu não quero olhar o resultado.
-Então o que deu?
Saio para fora com o teste na mão.
-Deu positivo né?
Mostro o teste que confirma.
-É foda né?! -ela diz enquanto voltamos ao balcão. -Se você quiser abortar... Eu vendo o veneno.
-Você tá louca? Eu não posso fazer isso.
-Eu sei, eu não faria. Mais vai que você quer né?
-Não, eu não quero. -fiz uma pausa. -quais são as chances desse teste está errado?
-Bom... As vezes o teste da errado, mais a verdade é que na maioria das vezes sempre dá certo. Mais pra ter certeza absoluta, você tem que fazer um isame de sangue.
-Eu vou fazer..
-E o pai?
-Eu não sei como contar isso pra ele.
-Você tem certeza....tipo... Que ele é o pai né?
-Tenho.
-Boa sorte. -ela disse. -Se precisar ... Sei lá conversar.. eu tô aqui.
-Obrigada, eu vou vir sim.
DESESPERO.
-Pééééé.. -toco a campainha da casa.
-Calmaê!...
-Péééé. -toco de novo.
-CALMA CASSETE... -abre a porta. -Drica.
-MARY precisamos conversar é urgente.
-Urgente? -mal ela perguntou e eu a arrastei para o quarto dela e tranquei a porta.
-O que foi?
Dei a sacola pra ela com o teste dentro.
-AAAAAAAAAHHHHHHHHH!!!!!!!!! -o grito dela pode ser ouvido da casa do caralho até o outro continente. -O QUE SIGNIFICA ISSO?
-fala baixo .
-O que é isso?
-Deu positivo. -caio na cama dela.
-O QUE VOCE ESTA GRAV... -corro e tampo a boca dela antes que saia a informação.
-Fala baixo.
-Você está grávida?
-É o que parece.
-NÃO POSSO ACREDITAR! -o Taehyung saiu de dentro do banheiro todo molhado. 
-Tae prometa que não vai dizer nada ao Suga.
-Mais...
-Nem menos, promete.
Forçamos o Tae a calar a boca.
O que eu vou fazer? 
Não faço idéia.
.. continua ..


Notas Finais


Então? Digam algo..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...