História My msyterious Stalker 2° temporada - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Stalker
Exibições 119
Palavras 2.251
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Fluffy, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Alô!! Estou de volta!! O especial de 100 favoritos chegará em breve!! Aeeee!!! Obrigada pelo apoio, amo vocês!!

Espero que curtam

Beijus ( ˘ ³˘)❤

Capítulo 6 - Just want to make him happy


Fanfic / Fanfiction My msyterious Stalker 2° temporada - Capítulo 6 - Just want to make him happy

Amanhã será o aniversário do Jungkook, e como uma boa e adorável namorada, quero fazer uma surpresa para ele. Lógico, quando gritarmos um belo e estridente "surpresa", ele dirá que foi desnecessário e que não precisava daquilo tudo. Mas, eu não ligo e vou fazer essa festa porque eu quero e porque posso.

Acordei antes do meu despertador tocar, fiquei fitando o teto durante um bom tempo, pensando no que poderia fazer para agradar Kookie. Me levantei, animada com a ideia que tive e comecei a cantarolar uma música qualquer, mexendo os pés no ritmo da mesma. 

Caminhei até meu armário com os meus "pés dançantes" e rapidamente, escolhi uma roupa. Peguei um short preto rasgado, uma blusa branca com estampa de um panda — pandas superiores. — que batia no cós do short, calcei meu converse preto e amarrei meu cabelo.

Peguei meu celular e mandei uma mensagem para cada um dos menino, — excepto Suga, que foi viajar — dizendo o que pretendia fazer. Todos acharam um ótima ideia e criamos um grupo, para conversamos melhor. Hoseok criou o grupo e deu o nome de: "Organizadores fantásticos do aniversário do Jungkook", que segundo ele, é o melhor nome que já criou. Hoseok sendo o Hoseok. 


Mensagem on


Grupo: "Organizadores fantásticos do aniversário do Jungkook"


Jimin: Melhor nome.


Eu: Concordo. **a ironia pairando no ar** Poderia dar um nome mais discreto, não é Hoseok?


Jin: Tenho que concordar com a (S/N). 


Taehyung: Não ficou tão ruim assim. Achei legal.


Eu: Tae, você é um alien. Lógico que você vai gostar de coisas estranhas como o nome do grupo. 


Hoseok: Vamos parar de zoar o nome do grupo e falar sobre o aniversário, por favor!


Namjoon: Ok. 


Mensagem off


A festa será na casa do Namjoon, pois mora sozinho — e tenho que certeza que o que ele chama de "casa" é a mansão do homem de ferro. 

Coloquei meu celular no bolso traseiro e desci as escadas, encontrando minha mãe conversando com alguém alto, um homem. Ele estava de costas para mim, me impedindo se saber quem era. 

 – Quem é esse, Omma? – indaguei, bebendo um gole do meu café.

 – Nem me reconheceu, amor? – quando levantei a cabeça, encontrei..espera, é sério isso? 

– Shin Hi-Gook? O que está fazendo aqui? – perguntei já enraivada. Ele é a última pessoa que quero ver. 

 – Meus pais, trabalho, entendeu? – curto e grosso como sempre. – Vim te visitar, amor.

 – Shin, você sabe que tudo entre nós já acabou. – Shin é meu ex-namorado. Terminamos porque ele simplesmente não queria que eu ficasse do lado dele, como se eu fosse um brinquedo que ele usava quando queria. Terminei com ele, eu estava muito feliz por sinal, até ele aparecer aqui. 

 – Ah, qual é, amorzinho? Não quer me amar? 

 – A única coisa que eu vou amar será socar essa sua carinha de cafajeste. – coloquei meu dedo em sua boca e o afastei.

 – Ai, amor! 

 – Omma, por que deixou ele entrar? – inclinei meu corpo para o lado, encontrando minha mãe pasma com a situação. 

 – Ele disse que vocês são amigos. – deu de ombros e subiu as escadas. Me virei para a escada, não entendendo a atitude da minha mãe. Senti duas mãos em minha cintura, me virando bruscamente, encontrei a face do Shin, sorrindo malicioso. Ele me empurrou com força para a parede da cozinha e me encurralou, cobrindo minha boca com sua mão. Ele começou a beijar meu pescoço e eu chorei, gritando o mais alto possível, mas sua mão os abafava. Ótimo, meu ex vai abusar de mim debaixo do meu teto. 

 – Que porra tá acontecendo aqui? – ouvi uma voz masculina e familiar. Abri os olhos e vi Jungkook, uma expressão séria ocupava seu rosto. 

 – Quem é esse, (S/N)? – perguntou para mim, como se eu fosse capaz de lhe responder. Não deixou Jungkook responder. – Bom, estamos ocupados, com licença. – esse garoto só pode ser retardado. 

Apenas vi o mais velho, se aproximar em passos rápidos, agarrar Shin pelo colarinho e o encarar, mantendo a expressão séria. Agora, livre das mãos nojentas do garoto, me aproximei dos dois. 

 – Quem é esse? – Shin perguntou.

 – Ele é meu namorado. – mal respondi e Jungkook acertou um soco no nariz do mais baixo, o largando no chão. – Meu anjo me salvou de novamente. – Sorri, fazendo uma voz doce, no intuito de acalmá-lo. E funcionou, ele sorriu abertamente e me puxou de leve para abraçá-lo, beijando todo o meu rosto em seguida. Ri baixo. 

 – Aonde vai? – olhou para minhas roupas. E agora? Não sou muito boa em mentir! 

 – Er..minha mãe pediu para eu comprar algumas coisas no mercado para cozinhar alguns pratos para uma festa que terá na escola da Sophie. – OK, essa não foi tão ruim assim. – A propósito, adorei o moletom. – apontei para o mesmo, que tinha estampa de panda, igual minha blusa. Ele as analisou e riu.

 – Somos um verdadeiro couple. – riu, fechando seus olhos. Ri, segurando suas mãos. 

 – Bom, agora tenho que ir. – dei um selinho rápido nele, o deixando um pouco surpreso. Andei de mãos dadas com ele até a porta.

 – Só isso que eu ganho por ter te protegido? – fez um bico. Sem hesitar, o beijei. – Está muito ousada pro meu gosto. O que aconteceu com você? – seu tom era malicioso o bastante para fazer qualquer garota corar. 

 – Nada demais. – dei um último selinho em seus lábios e me virei, seguindo meu caminho. 

O motivo de eu não ter corado? Bom, me esforcei muito, quero não demonstrar muita timidez, o surpreender, pois amanhã é seu aniversário. Eu apenas quero fazê-lo feliz


[…]


Lá estava eu, no centro de Seul, procurando as coisas necessárias para fazer uma festa decente. Já comprara as coisas para fazer o bolo, faltava apenas algumas coisas para a decoração, como balões e essas coisas de aniversário. Quero que as cores da decoração sejam preto, branco e vermelho, as cores favoritas de Jungkook. 

Esbarrei com alguém, derrubando as sacolas do homem. 

 – Me desculpe, senhor..Jin!! – sorri, pegando suas duas sacolas que estavam no chão. 

 – Oi! Estou comprando as coisas para a ..festa. – sussurrou a palavra "festa", como Jungkook estivesse nos escutando.

 – Você comprou um cartaz? Eu quero um enorme cartaz escrito: Happy Birthday! – falei com uma certa infantilidade, abrindo os braços, ele riu.

 – Jungkook tem sorte em ter uma namorada como você. E sim, eu comprei o cartaz. Mas, "Happy Birthday"? Por que não escrevemos em coreano? 

 – Inglês superior né querido? – dei de ombro, rindo. 

 – Adorei a blusa. – mudou de assunto. 

 – Amo pandas. Sabe, acho que as pessoas deviam ser #mais pandas. – falei fazendo hashtag com os dedos. 

 – Por que? – indagou entre as risadas. 

 – "Não seja racista, seja um panda. Negro, branco e asiático." – sorri, levantando os polegares de ambas as mãos. 

 – Uau. Bom, tenho que ir. Tchauuu! – saiu correndo como uma criança. 

 – Ai ai! – sorri, continuando a caminhar. 

Enquanto entrava e saía de lojas, pensava na vida, até que uma pergunta veio de súbito em minha mente. "O que vou vestir?" 

Como quero o surpreender, decidi comprar alguma vestido que o agrade. 

Estava parada ao lado de uma loja, onde encontrei um belo vestido rosa clarinho e fofo. É meu! 

Mas, infelizmente, duas garotas coreanas..espera.. Ah, não! Eram Sook e Taeyong! Me olharam e depois olharam o vestido, sorriram vitoriosas e entraram na loja, comprando o vestido. Vacas. 

Tristonha, olhei para os lados, procurando outra loja.

Avistei um lindo na vitrine de uma loja qualquer. Um vestido preto curto com um decote não tão discreto, por cima do pano, havia um tecido transparente, passando a impressão de leveza. E o melhor que estava com 30% de desconto! Vou comprar, é meu! Ninguém chega perto dele!! 

Entrei na loja e o comprei o mais rápido possível, saindo da loja com um sorriso convencido. Olhei para as duas, que me encaravam com uma expressão nada boa. Mandei um beijo no ar para elas e saí andando, me sentindo poderosa, uma pessoa que samba na cara das inimiga! 

Continuei minha busca pelos objetos mágicos, — Wtf? Tô meio retardada hoje — preciso de um presente legal, algo que ele goste. Fiquei olhando os objetos, mas sinceramente, eu estava mais perdida que um cachorro seguindo o próprio rabo. Não sei o que dar para ele. 

Em meio dos pensativos negativos, meu olhar parou sobre uma coisa super fofa. Opa, achei! 

 – Pode parecer muito infantil dar isso para ele, mas lá no fundo, sei que Jungkook é apenas uma criança. – pensei, sorrindo em seguida. Peguei o presente que daria para ele e paguei, saindo da loja e parando na frente de outra. Uma loja de lingeries. 

Bom, tenho certeza que ele vai gostar bastante desse presente.

Comprei uma lingerie vinho, sorrindo internamente por ter conseguido entrar naquela loja que me deixava um pouco nervosa. E por incrível que pareça, encontrei Hyuna analisando a mesma, ela carregava um ursinho nas mãos. Logo, fez uma careta, desaprovando a ideia que veio em sua mente. 

Me aproximei dela, sorrindo sincera. 

 – Oi, Hyung-Hyung! – abanei e ela fez o mesmo, retribuindo o sorriso de forma engraçada. 

 – Oii!! – sorriu e logo, ficou séria. Me olhou e encarou a loja, abrindo a boca em seguida. – Você estava comprando lingeries!?!

 – Er..sim. – passei a mão na nuca. 

 – Vai usar com o senhor Jungkook? – sorriu maliciosa e eu tentava não corar. 

 – Sinceramente, vou sim. – Assenti, e ela abriu mais aquela sorrisinho malicioso. 

 – Hehe! – riu de uma forma divertida, nos fazendo gargalhar. 

 – (S/N)? – ouvi uma voz masculina e grossa atrás de mim.

– T-Tae..– Hyuna sorriu envergonhada e corada. 

 – H-hyuna.. Oi. – retribui o sorriso e ficaram se encarando. Limpei a garganta, os tirando do transe. 

 – E ai, Tae? O que foi? – perguntei.

 – A-Ah! Sim, er..pera, esqueci! – bateu em sua cabeça e fitou o céu, provocando risadas. – Ah é! Você vai fazer brigadeiro né? – fez uma carinha fofa demais para negar. 

 – Claro, vou fazer beijinhos também. – sorri e eles me encaravam pasmos.

 – C-Como? Você vai beijar..todos? – Tae pareceu nervoso. 

 – Não, bobo! Beijinho é um doce! – bradei e ambos gritaram um: "Ahhh entendi!". 

 – Que susto, (S/N)! – Hyuna colocou a mão no peito. – Pensei que você fosse que nem a Sook!

 – Está falando daquela cobra miscigenada com uma vaca rodada que quer foder a minha vida e roubar meu namorado? Ah tá. – falei provocando risadas. 


[…]


Já estava voltando para casa, com os braços ocupados de sacolas e comprara mais um presente para Kook.

Ouvi uns barulhos estranhos e gritos vindo da minha casa. Corri o mais rápido que pude, empurrei a porta com força e olha só o que eu encontrei!! Namjoon e Hoseok TENTANDO cozinhar, enquanto Jin cochilava!! Algo errado não está certo!

– MAS O QUE?! – gritei, chamando a atenção do dois.

– E-Eu..nós..

– Uma coisa que vocês tem que entender, é que quando o Namjoon resolve ajudar, DÁ MERDA!! PORQUE O APELIDO DELE É FUCKING DEUS DAS DESTRUIÇÃO! – desliguei o fogão e pronto, aquela confusão acabou. – Vocês não sabem desligar um fogão?

– Culpa do Namjoon Hyung! – Hoseok correu, deixando o amigo com cara de quem fez merda.

– Eu perdôo vocês! JINN-OOOPPPAAA!!! – gritei o mais alto que pude, o acordando. – Saí daí, seu folgado! Vão organizar as coisas na casa do Namjoon, Jin e eu cuidamos da comida. – eles assentiram e saíram, Jin se levantou. Ele estava com as madeixas bagunçadas e com uma cara de sono extremamente fofa. – Então, senhor Jin, por que estava cochilando?

– Eu não consegui dormir direito ontem. – coçou os olhos.

– Humm.. Então, em quem estava pensando ontem à noite? – indaguei, pegando os ingredientes para fazer brigadeiro.

– O-o que?

– A garota que você estava pensando. – sorri de canto, vendo ele corar.

– E-eu.. O nome..dela é Wang Yoong-Joong. – coçou a nuca, pensando na garota.

– Boa sorte, espero que a conquiste. – ele sorriu e começou a me ajudar a fazer os doces. Decidi encomendar salgadinhos, porque sabe né. Não sou uma cozinheira de mão cheia e Jin não está a fim de fazer salgadinhos. Fazer o que?


[…]


– E teve uma vez que o Jungkook caiu dentro na piscina, porque estava rindo do Jimin. – entre as risadas e com a boca cheia de brigadeiro, bradou. – O Jimin estava meio bêbado e tropeçou, os dois acabaram caindo dentro da piscina. Cara, eu RI muito!

– Deve ter sido engraçado! – falei rindo também, colocando glasse nas beiradas do bolo. Meu Deus, esse bolo está uma verdadeira obra de arte, graças ao Jin. – Pronto, está lindo!

– Lógico, ficou lindo porque eu ajudei! – correu as mãos pelos cabelos, me fazendo rir.

– Oi, (S/N)! – ouvimos a porta ser aberta. Jungkook! Ah, meu Deus! – Jin Hyung? O que ele faz aqui?

– Ele estava me ajudando à fazer os doces e salgados da festa na escola da Sophie. Sabe, achei que tudo ficaria mais gostoso se eu tivesse ajuda profissional. – abracei o mais velho de lado, que sorriu, tentando convencer Jungkook.

– É, dá pra perceber que estavam cozinhando. – apontou para os nossos aventais completamente sujos com chocolate, creme de leite e cobertura. Rimos e me aproximei de Kookie, passando glasse em seu nariz. – Ei! Você vai limpar! – apontou para seu nariz.

– Me – Fiz bico. — obrigue.

Ele estreitou os olhos, agarrou minha cintura e começou a fazer cócegas em mim. Mas, eu não vou ceder, será difícil, mas não vou.

Até que ele me pegou no colo estilo noiva e começou a me girar. Tá, não aguentei. Limpei seu nariz em um piscar de olhos.

– Pronto! – bradei.

– Estou segurando vela! – Jin pigarreou, me fazendo rir.

Depois de conversar, brincar e falar muita besteira como adolescentes drogados, eles ajudaram à limpar a bagunça e foram embora.

Minha mãe chegou do trabalho, ela queria apenas subir as escadas e dormir, mas eu a impedi.

– Mãe, precisamos conversar. 



Notas Finais


Etta! Que isso, (S/N)??? Comprando lingerie para usar com o senhor Jeon Jungkook?!? (͡° ͜ʖ ͡°)(͡° ͜ʖ ͡°)(͡° ͜ʖ ͡°) Aposto que ele vai gostar bastante. Meu deus, o que eu to falando? Desculpa! Será que a mãe da (S/N) vai falar com ela ou vai ignora-la? Humm..não sei.

O especial de 100 fav vem em breve!

Espero que tenham curtido

Beijus ( ˘ ³˘)❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...