História My mysterious neighbor - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Romance, Sexo, Suspense
Exibições 31
Palavras 2.059
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Estou muito inspirada pra escrever esse romance ent espero que gostem. ♥

1 -Vai ter hot em alguns capítulos então se alguém n gosta desse tipo de conteúdo, apenas não leiam, vou estar smp avisando... 🌚💕

2 -Plágio é Crime! ♥

Capítulo 1 - See you soon Christopher


Fanfic / Fanfiction My mysterious neighbor - Capítulo 1 - See you soon Christopher

Eram férias de verão, e essas férias estavam sendo entediosas pra mim, não porque eu gosto de estar no colégio, até porque lá é cheio de regras, eu não posso fazer nada que quero. Estando fora dela eu posso botar todos meus "planos" em prática! Mas digamos que eu não tinha amigos pra me acompanhar nessa "aventura", a maioria das minhas amigas preferem brincar de chá da tarde, que pra elas é o que garotas de oito anos fazem, e os garotos apenas dizem que eu sou louca, e fasso coisas que só garotos devem fazer. Eu ficava triste por isso, eu tinha apenas sete anos! Mas uma pessoa em especial, era diferente de todas elas, pensava diferente e me apoiava em tudo que eu queria fazer, ele era Christopher Walker. Nós éramos vizinhos a pouco tempo, e nos dávamos muito bem apesar de eu só ve-lo de vez em quando. Não sabíamos muito sobre sua família, apenas que o senhor e a senhora Walker eram durões com Christopher, ele não podia sair pra brincar, e eles quase nunca deixavam Christopher vir comigo quando eu o chamava. Mas quando eles deixavam, a gente se divertia muito, e eu estava afim de me divertir muito hoje então assim que acordei, fiz minha higiene matinal, desci as escadas de pressa fazendo com que meu tênis verde clarinho emitir-se um som ao bater na madeira. Meus pais não estavam em casa como de costume, apenas Natalie que era a governanta da casa e os empregados, passei pela sala correndo, para que ninguém me visse, cheguei em frente a casa de Christopher e dei dois toques, ninguém atendeu mas ensisti e toquei novamente, esperei por um instante, e finalmente a porta se abriu, e pra minha alegria era o próprio Christopher, pude ver que no seu rosto surgia um sorriso no canto da boca, mas nada muito exagerado até porque ele não costumava sorrir muito, mas eu estava muito feliz ao ve-lo.

 - Christopher! -disse com um sorriso de orelha à orelha 

- Olá Nancy. -disse ele com uma expressão triste

 - Aconteceu alguma coisa? Você parece triste.-disse observando-o - Mas olha, vamos nos divertir muito hoje, iremos invadir o quintal do senhor Wilmer, dizem que ele enterrou sua esposa lá. -Coxichei em seu ouvido 

 - Eu não posso... -disse ele abaixando a cabeça

 - Mas são férias de verão, tente convencer seus pais! 

 - Eles não vão me ouvir, eles nunca me ouvem, e é por isso que vamos embora mesmo eu não querendo!

 - Chris... -disse e automaticamente uma lágrima escorreu 

 -Eu sinto muito. 

 - Mas por que? -perguntei em meio de um soluço -A culpa é minha não é? Eles descobriram o que fazemos?

 - Não, não! A culpa não é sua, a culpa na verdade é minha -ele disse segurando meus ombros -Olha, espere aqui. -ele disse deixando a porta entreaberta

{...}

 Ele voltou trazendo dois cordões, e cada um tinha uma pedra que estavam brilhando. 

 - Quero que fique com isso. -Ele disse me entregando um dos cordões -Sempre que um cordão estiver perto do outro, ele vai brilhar, então quero que lembre de mim, e saiba que algum dia eles vão brilhar novamente. 

- Vou sentir sua falta Chris. -disse o abraçando fortemente 

 -Tambem vou sentir sua falta Nancy.

------------------------------------------------------

 10 anos depois..

Birmingham/Segunda/Nancy

 Acordei com uma enxaqueca insuportável, e pra piorar acho que estou de ressaca pela noite de ontem. Levantei da cama tropeçando em tudo que havia pelo caminho até o banheiro, chegando lá me olhei no espelho e caralho, eu realmente preciso de mais algumas horas de sono, pena que isso não seria possível já que tinha aula hoje, eu até que poderia ficar em casa também, mas não a nada de interessante pra fazer aqui a não ser dormir, aliás não a nada de interessante dês de... 

 - Nancy! -ouvi a voz de Natalie no corredor -A mesa já está servida, venha ou vai se atrasar pro colégio! -ela disse praticamente gritando 

 - Mas que caralhos hein? Eu já estou indo, não precisa gritar! -Gritei para que ela pudesse ouvir e logo minha cabeça doeu 

 - É apenas meu trabalho querida, sou paga pra isso.

 Aff, odeio receber regras e também odeio o fato de meus pais não me escutarem, eu posso muito bem me cuidar sozinha enquanto eles estão viajando a trabalho, não preciso de um monte de pessoas pra cuidarem de mim, isso é sufocante. Me despi tirando apenas meu blusão branco e uma calcinha confortável que eu vestia, entrei na banheira e afundei minha cabeça na água fria.

 {...}

 Desci as escadas ainda um pouco sonolenta, estava sem fome então não comi nada, fui direto pro meu carro e entrei no mesmo, inclinei a cabeça sobre o volante e fiquei assim por um tempo, ao virar a cabeça para o lado esquerdo pude ver a casa dos Walker, a casa de madeira desgastada parecia estar do mesmo jeito que eles deixaram a dez anos atrás, mas uma coisa me chamou atenção, o irrigador estava ligado, ou seja alguém estava cuidando da casa, oque é meio impossível já que pelo o que eu saiba eles não tinham nenhum parente aqui em Birmingham. Bom, contanto que Christopher esteja bem no lugar que ele estiver, já fico feliz. Confesso que nos primeiros dois anos depois dele ter ido embora foi muito difícil pra mim, parecia que uma outra metade minha tinha ido embora, eu me sentia culpada por ele ter ido embora, mas agora eu já superei, já aceitei que Christopher passou pela minha vida e me fez muito feliz, mas ele teve que partir. Liguei o rádio em uma estação qualquer e tocava Let Her Go - Passenger, relaxei ao escutar é realmente uma linda música. Enfim, cheguei no colégio e vi Aubrey, Madison e Zoey formando um círculo, provavelmente as vadias já estavam falando sobre, como os garotos do time de Basquete do colégio as deixavam excitadas... 

 - Eai? -disse me aproximando do círculo, desanimada

 - Oi Nancy, ou será que eu deveria dizer... uma pessoa totalmente embriagada, que não faz ideia de com quantos caras ela transou na noite passada?-disse Madison debochando

 - Nao exagere. Mas, está tão ruim assim? -perguntei

 - Não imagina! Não vou nem perguntar se você está bem amiga, passar uma maquiagem de vez em quando assim... faz bem. -disse Aubrey 

- Calma amiga, a gente pode resolver... mas tem certeza que não tá usando nenhuma planta? -continuou Zoey, não pera, ela dizendo isso?

 - Vem cá, por que vocês não vão se fuder? Olha isso é Bulliyng hein, isso é Bulliyng! E você Zoey? Que desgosto... elas estão te poluindo hein, cuidado que vai subir de nível no termo vadia. -disse 

 - Nossa Nanny que agressividade! Eu só estava brincando... -Ela disse me abraçando 

 -Tá Zoey, mas sem apelidos carinhosos! -disse revirando os olhos 

- Ei! É assim agora? Aubrey ela nos chamou de vadias! -disse Madison indignada 

 - Pois ela também é!

 - Tá bom, tá bom somos todas vadias! -nossa, oque eu acabei de falar? -Menos a Zoey, porque ela é um amorzinho... -disse fazendo Zoey corar e Madison e Aubrey revirar os olhos 

 - Nossa eu tô me sentindo bem isolada aqui hein... -disse Aubrey 

 - RT!

- Calma meninas, eu amo todas vocês.

 -disse abraçando todas.

 - Oh meninas, não é por nada não, o momento tá fofis... mas vamos voltar a ver as fotos dos boys?

 - Agora! - disse Aubrey e Zoey apenas concordou 

 - Nossa estragou o momento. -disse -Eu vou embora porque isso não me interessa.

 - Diferentona, até parece que é propriedade do Scott!

 - E eu não sou! Apenas vou dar uma volta por aí, ok?

 - Ok, só cuidado pra não encontrar uma garrafa de Whisky no caminho. -disse Aubrey 

 -Ha ha ha. -disse irônica - Adeus... -disse me retirando

 Madison é aquela típica patricinha dos filmes de Hollywood, Aubrey é a mandona e a mais engraçada e Zoey é a menos doida de todas, eu não nos considero como o grupo de amigas e tals, apenas somos amigas e pronto, digamos que eu não costumo me envolver muito em amizades dês de que... ah vocês já sabem. Andava pelo corredor em meio a toda multidão até sentir alguém me entrelaçar por trás, me virei rapidamente e pude ver que era Scott. 

 - Eai gostosa? -ele disse me selando

 - Oi Scott. -disse desanimada 

 - Andou bebendo é?

 - Talvez, vai me proibir agora?

 - Talvez, com tanto que você não esteja me traindo.

 - Com quem? Com esses projetos de testosterona do time de basquete?

 - Ah vai que meus bíceps não são suficientes pra você?

 - Meu humor não está bom hoje Scott.

 - Nunca está na verdade.

 - Não está satisfeito?

 - Está vendo? Parece que gosta que a gente discuta! Eu não vou brigar com você gostosa, e fique sabendo que eu estou muito satisfeito. Então... hoje meus pais vão sair pra jantar, sabe como é, coisas de velho, vamos ter a casa só pra nós. -Disse ele acariciando meu rosto

 - Não posso. 

 - Como?

 - Eu não posso, não estou afim.-disse como se fosse óbvio

 - Ah você não está afim? Tá ok Nancy. 

 - Amoor... não entenda mal, só não me sinto bem, ok? Acho que seu amiguinho pode esperar um tempo.

 - Ok, eu te amo gostosa.

 - Tá, agora eu vou pra minha aula de filosofia -disse o dando um selinho

 - Nossa, como você é romântica...

 Ai que droga, Scott é tão grudento as vezes, eu não gosto disso, mas também não gosto quando ele é grosso e insensível, digamos que não somos o casal perfeito, tem vezes que eu fico de saco cheio dele e mando ele se fuder, e ele não suporta a ideia de eu "estar de saco cheio", acho que se eu pedisse um tempo ele não aceitaria, e eu não sei por que, ele tem fama de galinha e de quem nunca para na cama de uma só garota. Bom, mas no momento está tudo ok, eu acho que nem sempre a nossa vida tem de ser um clichê romântico. A aula de filosofia é umas das que eu mais gosto, porque além de ser um assunto que gosto temos um professor m a r a v i l h o s o, Bernard. Hoje faríamos uma atividade que precisava de dupla, então sentei com Zoey como de costume, todos já estavam com o material necessário e o professor explicava tudo o que deveríamos fazer a frente do quadro, ao meu lado e de Zoey, estava Scott fazendo dupla com um dos seus amigos bombadinhos que eu não Fasso questão de saber o nome, essa é a única aula que temos juntos e assim está ótimo! Ninguém prestava atenção , inclusive eu, confesso que a aula estava meio entediante hoje, e em meio de comentários desnecessários de Scott e de cochilos que eu dava no colo de Zoey, um garoto que aparentava ter um metro e setenta e cinco, de cabelos escuros castanhos e corpo atlético apareceu na porta fazendo com que todos que estavam ali olhassem pra ele, o garoto que vestia uma calça jeans preta, um moletom da mesma cor e um tênis descreto também preto ( nossa achei super gótico ), pediu licença ao professor e logo em seguida se sentou em uma carteira no fundo da sala.

 - Turma, esse aí é nosso aluno novo. Então cara pode fazer a atividade sozinho se quiser, mas se apresente aí. -O prof disse naturalmente sem nenhuma cerimônia  

O garoto ficou calado. 

 - Olha professor, eu acho que ele é de poucas trepadas... ops de poucas palavras. - Scott disse e seu "amigo" gargalhou

 - Cala a boca Scott! - disse dando um tapa em seu ombro

 - Ei! Acabou a palhaçada aí! Quero que todos voltem a fazer o que estavam fazendo. 

 E voltamos, a fazer nada. Levantei minha cabeça do colo de Zoey e observei o relógio do lado esquerdo da sala, faltavam exatamente vinte e cinco minutos para a aula acabar, percebi que Scott me observava com um sorriso malicioso, eu apenas o mostrei o dedo e desviei o olhar, foi inevitável não olhar pro garoto que estava no fundo da sala, ele era silencioso, concentrado, ele era misterioso.   



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...