História My Neighbor - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Armin, Jade, Personagens Originais, Viktor Chavalier
Tags Aliktor, Amor Doce, Drama, Romance Gay, Yaoi
Exibições 57
Palavras 1.154
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Luta, Poesias, Romance e Novela, Slash, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 22 - 6 meses part 1


Fanfic / Fanfiction My Neighbor - Capítulo 22 - 6 meses part 1

                

P.O.V Viktor

Hoje eu e o Alexy completamos seis meses de namoro, seis meses, esse de longe é o namoro mais longo que eu já tive e eu espero que seja eternamente, pois não quero perder o MEU Alexy nunca, mas ele está com ideias nada boas ultimamente, ele quer contar para a escola inteira que nós estamos juntos, só que ele se esquece de que se isso acontecer o pai dele vai acabar descobrindo também!!!

Nada tira essa ideia da cabeça dele, ele quer contar hoje, bem, não é bem contar, mas ele quer que eu o beije no recreio, no meio do pátio e eu não consigo o fazer mudar de ideia.

O Alexy é muito cabeça dura, não consigo fazer ele mudar de ideia durante o caminho para a aula, nem o fazer adiar para amanhã que é sexta!!!

Quando passamos pelo portão da escola o sinal bate, encaro o Alexy, ele me dá um abraço e corre para a sua sala com a Armin, caminho até a minha sala, por sorte o meu professor ainda não chegou, mas para o meu azar, só tem um  lugar sem ninguém, e é ao lado do Henry.

 

P.O.V Alexy

Estou tão contente, hoje é o dia, cansei de esconder o que sinto pelo Viktor, eu sei o motivo dele não querer que eu faça isso, meu pai, mas ele não vai ficar sabendo, não vai, eu dou um jeito dele não descobrir.

As horas parecem que não passam, demora um século até a hora do recreio, saio sorrindo para o pátio, o Armin já mostrou que concorda com o Viktor, mas do mesmo jeito vai me ajudar, ele é um ótimo irmão, o melhor que eu poderia ter!!!

Cada segundo que se passa parece outra eternidade, até eu o vejo caminhando até mim, no seu olhar dá para ver o pedido, ele não quer fazer isso, mas tem só uma coisa, eu quero, eu preciso fazer isso, eu preciso me assumir, vou tirar um peso enorme das minhas costas no momento em que a escola inteira saber e eu não precisar mais esconder.

Ficamos cara a cara.

 

P.O.V Viktor

O sinal do recreio bate, merda, não quero sair daqui, não quero que o Alexy sofra tudo o que eu sofri quando fiz a mesma coisa com o Xavier, a única diferença é que a minha mãe já sabia e quando ligaram para ela contando a baderna que eu “fiz” na escola ela não ficou brava, ela me apoiou e amou saber que eu era forte o suficiente para mostrar para o mundo inteiro quem eu realmente sou, sem nenhum medo.

Aquele não era meu medo, mas esse é, sei que eles vão ligar para os pais do Alexy e não é o momento deles saberem,  Alexy não está preparado para a rejeição que ele vai sofrer, eu não aguentei a rejeição dos meus familiares, infelizmente vivemos em um mundo homofóbico e o meu amor por alguém do mesmo sexo que eu é algo julgado errado, só minha mãe me apoiou e a família do meu pai se afastou de vez de mim, eles falaram que se ele ainda estivesse vivo ia ter morrido de desgosto.

Não quero que o Alexy sofra tudo que eu sofri.

Caminho para o pátio, mas antes que eu fale alguma coisa nós dois já estamos nos beijando na frente de um monte de gente.

Quando nos afastamos vemos alguns assobiando e aplaudindo, outros xingando e o resto só ignorando como se não tivesse acontecido nada, mas algo pior que incomoda, o jeito que o Henrico olha para o Alexy mordendo o lábio inferior, sei que ele sabe o motivo de que eu me afastei do Henry e meu maior medo é dele contar o motivo para o Alexy.

 

P.O.V Alexy

Fico abraçado com o Viktor o resto do recreio, mas ele não parece bem, parece querer me contar algo, mas não tem coragem, vejo o Henry nos encarar algumas vezes, eu não sei o motivo deles se afastarem, mas deve ter sido algo serio, eles eram muito amigos.

O sinal bate e volto para a sala com um sorriso enorme no rosto, alguns me cumprimentam pela minha coragem, outros, como a Yasmin me olham com nojo, mas não me importo com pessoas do jeito dela.

Para minha surpresa, as últimas aulas passam voando.

Quando percebo já é hora de ir embora, caminho com o Armin até a entrada da escola, espero que o Viktor não demore.

Quando percebo o Henrico está do meu lado, mas só ele, não tem nenhum dos seus amigos juntos, o que me dá um pouco de medo, onde está o Viktor?

- Ele está bem não se preocupe Alexy, só está conversando com o Henry- fala ele me fazendo ficar aliviado, mas sei que ele pode estar mentindo.

- Armin por favor procura ele para mim, eu que não vou sair daqui- falo e o Armin concorda voltando para dentro da escola.

- Entendo o motivo de se preocupar em deixar o Viktor sozinho com o Henry- diz ele sorrindo.

O encaro sem entender.

- Vocês estão namorando tem umas 2 semanas ou menos não é?- pergunta o Henrico me encarando.

Nego com a cabeça.

- Ah, sinto muito- diz ele se afastando.

Corro até ele.

- Como assim sinto muito?- pergunto o encarando.

- Umas duas semanas atrás, ele e o Henry estavam demorando em se trocar e por conta disso o professor não ia começar a aula de educação física, e como é a minha preferida não ia perder ela por culpa deles, então fui atrás deles no vestiário, quando cheguei, eles... acho melhor ele te falar- fala o Henrico voltando a andar.

- Eles o que Henrico?- pergunto o seguindo, eu sabia as palavras que ele ia falar, mas torcia para que não fosse verdade.

- Eles estavam se beijando e o Henry estava com as mãos na calça do Viktor- responde ele me encarando.

Meu coração se parte novamente em mais de mil pedaços, de novo, todas às vezes que eu confio no meu coração eu acabo o partindo.

As lágrimas começam a cair pela minha face.

- Eiii, calma, desculpa, não deveria ter contado, era um assunto de vocês dois, não meu, se quiser eu te levo para casa- não digo nada só confirmo com a cabeça.

Eu não deveria ter me deixado me envolver novamente e completamente pelo Viktor, todas vezes que eu faço isso meu coração acaba do mesmo jeito, partido e cortado.

Nem me importo ao perceber que entramos em uma rua que nunca vi antes.

- Onde estamos?- pergunto ao Henrico que para e eu fico encarando seus cabelos, pois ele não se vira.

- Um beco, não tem muita gente aqui, é só um atalho- fala ele, mas mesmo sem conseguir ver a cara dele, tenho a impressão dele estar com um sorriso.


Notas Finais


Espero que gostem S2 :)
E por favor não me matem!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...