História My new life, máfia - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias AnnaSophia Robb, Chloë Grace Moretz, Dylan Sprayberry, Ian Bohen
Exibições 37
Palavras 1.208
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Ecchi, Escolar, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - 4


Acordei e senti um peso sobre o meu corpo, abri meu olhos lentamente tentando me acostumar com a claridade e me deparei com cabelos castanhos em cima de mim.

-DYLAN ACORDA. –gritei e vi o menino pular e me encarar com aqueles olhos azuis maravilhoso

-Que foi?

-Você tava dormindo em cima de mim porra; -falei e me levantei- bosta dormimos no sofá.

-Bosta dois, estamos atrasados. –Dylan disse se jogando do sofá e correndo pra cima, olhei as horas e vi que já se passavam das 6h40 e eu tinha que estar na escola as 7h.

Subi as escadas correndo e enquanto escovava os dentes eu já separava uma roupa(1), me troquei e prendi meu cabelo num rabo de cavalo, desci as escadas correndo mais ainda vendo que faltavam 10 minutos pras 7h e fui até a garagem abrindo a porta do meu carro.

-CAMILLA ME ESPERA. –ouvi Dylan gritar e entrar pela porta de passageiro- meu carro quebrou, agora vamos- ele disse antes de eu perguntar. Acelerei até a escola e conseguimos chegar apenas 2 minutos atrasados

-VITÓRIA. –gritei descendo do carro e correndo para dentro da escola- Dylan, você não me conhece. –gritei para ele e sai correndo mais ainda.

Bati na porta e a professora de sociologia abriu ela me dando autorização para entrar, me sentei ao lado de Lena na penúltima carteira. Assim que eu abri meu caderno alguém bateu na porta e vi a professora de sociologia revirar os olhos dando passagem para o Dylan entrar.

-Vejo que temos dois atrasados hoje. –disse a professora

-Desculpa, eu acabei perdendo hora. –falei e olhei para Dylan esperando ele inventar outra desculpa.

-Meu carro quebrou. –ele falou e abriu seu caderno

As primeiras aulas passaram normalmente e logo deu a hora do intervalo. Eu estava sentada com as meninas na nossa mesa de sempre conversando sobre coisas aleatórias.

-Faz tempo que nós não fazemos a noite das garotas né. –Jessie disse

-Sim, podemos fazer na sua casa Milla? Já que da ultima vez foi na minha e

a da Jessie ta reformando. –perguntou a Lena me fazendo engasgar

-Ééé, na minha? –falei meio afobada, não pelo fato de eu morar numa mansão com o meu pai e não ter contado pra elas mas sim por Dylan morar la.

-Vai Milla, diz que sim. Por favorzinhoooo. –Jessie disse fazendo cara de cachorrinho pidão

-É Milla, faz a noite das garotas na sua casa. –falou uma voz atrás de mim me virei e dei de cara com Dylan, ouvi as meninas suspirarem e revirei os olhos

-Acho melhor não, la em casa tem um povo meio chato. –falei o encarando e ele riu saindo sem me responder

-O que foi isso? –Jessie perguntou

-Eu achei que iam sair raios dos seus olhos Milla. –Lena disse- mas sério, vamos fazer na sua casa.

-Ai ta bom, sexta a noite na minha casa eu mando o endereço depois. –falei

-Mas a gente sabe onde você mora.- Jessie falou

-Eu to morando com meu pai agora, longa historia.

Sexta-feira 15h

-Dylan, por favooooor. –eu implorava para ele

-Não.

-Dylaaan, você deve ter algum amigo pra sair hoje e se não tiver sai e faz um. –falei

-Camilla, eu não vou sair de casa hoje e fim de papo. –ele disse e foi treinar

Vou explicar, as meninas vão chegar as 17h aqui em casa e eu não queria que elas soubessem do Dylan então pedi para ele sair, mas essa criatura se recusa.

Subi para o meu quarto e fui tomar banho, afinal eu tinha acabado meu treino por hoje, me troquei e desci para pedir a Mary, nossa empregada, para preparar um bolo de chocolate e algumas pizzas e fui para a sala esperar as meninas. Depois de uns 10 minutos vi Dylan aparecer ao lado do sofá todo suado e sem camisa “gosto bastante” pensei o encarando e nem percebi que a campainha tava tocando.

-Eu atendo. –ele disse indo até a porta mas eu me joguei em cima dele

-Não, por favor. Vai pro seu quarto e não aparece. –pedi/implorei

-Essa casa também é minha Camilla.

-Por favor Dylan. –falei fazendo biquinho e ele bufou

-Ok. Mas só hoje. –ele disse e eu sai de cima dele e o ajudei a se levantar- mas ates uma coisa. –ele disse

-O que? –e antes de eu falar mais alguma coisa ele me deu um selinho e subiu as escadas correndo- OTARIO. –gritei de onde eu estava.

Abri a porta ainda meio abobada e me deparei com duas criaturas com caras nada boas.

-Até que enfim abriu essa porra, faz uns 10 minutos que a gente ta esperando. –Jessie disse

-Desculpa, eu acabei dormindo. –menti na cara dura e pedi para elas entrarem

-Quando você disse que seu pai era rico eu não imaginei que era tudo isso. –Lena disse se referindo a casa e eu ri

-Vamos subir e colocar os biquínis, ta muito calor pra ficar o resto da tarde enfurnadas aqui dentro. –falei e levei as meninas até o meu quarto.

Nos arrumamos (2,3,4) e descemos de novo até a área da piscina.

-Camilla, tem certeza que não tem ninguém na casa? –Lena perguntou depois de uns 20 minutos

-Tenho, pq?

-Acho que vi alguém naquela sacada. –ela disse e apontou para a sacada do quarto de Dylan

-Imprestável. –sussurrei para mim mesma. –vou la ver e provar que não tem ninguém. –falei saindo da piscina e me secando.

Subi direto para o quarto de Dylan que estava com a porta destrancada, entrei parecendo um furacão e o encontrei saindo do banheiro só de toalha “JESUS” pensei o encarando

-Ta escorrendo baba ai. –ele disse apontando para o meu rosto e eu acordei de meus devaneios

-Você quer me foder? –falei sem pensar

-Quero. –ele disse sorrindo malicioso

-Credo Dylan. –falei- pq diabos você apareceu na sacada? A Lena te viu, sorte que ela não reconheceu.

-Eu vou ter culpa agora? Vocês estavam rindo tanto e eu fiquei curioso.

-Podia me perguntar depois, sei la.

-E perder a chance de te ver de biquíni? Nem morto. –ele disse se aproximando- sabia que você fica linda nele? Mas eu realmente acho que sem ele na minha cama ficaria bem melhor. –ele disse me prensando na parede ao lado da porta

-D-dylan, m-me solta. –falei gaguejando

-Não, já obedeci muito você hoje. –ele disse passando as mãos pelas laterais do meu corpo parando em minha bunda e a apertando.

Tirei forças de só Deus sabe onde e corri até a varanda dele.

-Ta vendo Lena, não tem ninguém aqui. –gritei pra ela la embaixo que fez um sinal de positivo com o dedo. –não saia desse quarto enquanto elas estiverem aqui. –falei encarando Dylan que agora estava só de cueca box preta

-Ok. –ele disse e quando fui sair do quarto ele me puxou fazendo nossas intimidades se chocarem, uma onda elétrica percorreu todo o meu corpo. “Se ele quer brincar, vamos brincar”, desci minha mão até seu membro o apertando sobre a cueca e dando uma mordida leve em sua orelha, percebi um arrepio de seu corpo e seus braços afrouxarem em volta do meu corpo “minha hora”, empurrei ele e sai correndo de seu quarto.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...