História My Obsession - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Namjin, Romance, Sequestro, Yoonmin
Exibições 190
Palavras 1.940
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Aeooo eu disse que ia postar hj e aqui estou eu não é mesmo?
Tá cheio de tiro pras NamJin *-*
Eu me esforcei bastante então espero não ter decepcionado... Eu dividi o cap em duas partes então dependendo do número de comentários eu posto o 11 ainda hoje
Boa leitura e até as notas finais

Capítulo 10 - Capítulo dez


Um tempinho se passou, o qual Jinin aproveitou para, com extrema dificuldade, se levantar e ir praticamente se arrastando para longe. Achou um local bom para passar a noite. Havia uma rocha onde poderia se sentar para fazer um curativo em seu pé, e poderia ajeitar as folhas secas do chão em uma cama improvisada.
Aquilo com certeza era melhor que o quartinho imundo, pelo menos sabia que estava livre, e isso era tudo o que poderia pedir.
(...)
-Eu não posso ficar aqui e simplesmente deixar Jimin ir embora!- Suga dizia, desesperado.
-Sabe o que eu penso sobre isso?- Jin chama a atenção para si depois de um bom tempo em silêncio- Acho que é até bom se Jimin conseguisse escapar! O que você fez é desumano Yoongi!
-É sempre bom contar com os amigos nessas horas- Suga revira os olhos e sorri ironicamente, enquanto pega as chaves do carro- Eu vou atrás dele, vocês vem?- Suga questiona fitando os demais, que se entreolham em duvida.
-Precisamos ajudar ele, mesmo que seja um idiota ele ainda é nosso melhor amigo- Namjoon suspira olhando para o namorado.
-Ei, eu ainda estou aqui!- Suga diz ofendido.
-Cale a Boca antes que eu desista- Jin o repreende com o olhar, e Suga apenas sorri. Não está realmente preocupado com Jin, sabe que no final ele sempre o apoia, por mais difícil que seja.
Ou pelo menos, é isso que ele espera.
-Vamos em dos carros, será mais fácil de achar ele assim- Sugere Namjoon.
-Eu vou com você. Quando a polícia reconhecer o Suga eu não quero estar junto!- Jin ri de forma que Namjoon julgou ser adorável, enquanto Suga permanecia sério.
-Cúmplices de um crime também pagam pena, viu?- Suga diz com a sobrancelha arqueada, e vai até a porta.
Olha para os dois ainda sentados no sofá, como em um convite mudo para que levantem e vão a procura de Jimin.
-Eu não sou seu "cumplice"- SeokJin faz careta, enquanto segurava a mão de Namjoon e iam até a porta.
-Tecnicamente é...
-Judicialmente é- Namjoon ri.
-Vocês me drogaram ontem- Jin franze o cenho, e os demais acham graça.
-Nós somos terríveis! Suga sequestrou um garoto, maltratou ele, ele fugiu e está prestes a nos entregar, mas estamos rindo da situação- Namjoon reflete, sorrindo de modo diabólico.
-Vocês são terríveis! Parece que eu sou o único aqui que realmente está preocupado com isso?!- Jin estava incrédulo, acabando com o momento descontraído.
-Não me importo com o que vai acontecer a mim- Suga da de ombros- Eu apenas estou preocupado com Jimin. Se ele estiver bem, eu já estou feliz- O garoto sorri triste, olhando para nada especificamente, apenas não queria encarar o olhar reprovador dos amigos.
Jin sentiu-se muito mal por tudo que dissera, mas não é como se aquela não fosse a verdade.
As vezes, ser sincero implica em ferir as pessoas que amamos, mas Jin não conseguia passar a mão na cabeça de Suga e fingir que estava tudo bem.
Não estava nada bem!
Sem saber o que dizer, Jin vai andando em passos largos em direção ao carro.
-Ele só está preocupado com você, Suga- Namjoon tenta consolar o amigo.
-Eu sei- Suga responde com a expressão ilegível.
Não importasse qual seu pensamento sobre aquela situação, a única pessoa pela qual expressava alguma reação, era Jimin.
Virou as costas deixando Namjoon ali, e entrou de ímpeto em seu carro.
Namjoon fez o mesmo, e ao ver que o amigo saíra em alta velocidade para a esquerda, Namjoon e Jin foram pela estrada da direita.
Ficavam atentos a qualquer tipo de movimento a beira da estrada, mas não tinham muita sorte em sua procura.
Suga por outro lado, parou bruscamente o carro, ao ver alguém conhecido saindo do meio da mata.
Por um segundo seu coração se encheu de esperança por Jimin, mas não.
Franzindo o cenho, chegou mais perto do garoto, nervoso.
-Tae? O que faz aqui?
-Ah, oi Yoongi- O menino acena de modo inocente e feliz- Eu vim andar um pouco, sabe... Estava com alguns problemas- O garoto suspira frustrado.

"Não mais do que eu"

-Ah, e por um acaso você não viu, tipo... Algo "diferente" por aqui?- Suga pergunta casualmente, apreciando a natureza ao seu redor, como se a pergunta não fosse de tal importância, que seu coração batia forte contra suas costelas tamanho era seu nervosismo.
-Não vi nada não, deveria?- Tae o encara com os olhos semicerrados.
-Não exatamente... Namjoon deu um cachorrinho para Jin e o bicho sumiu- Suga fez cara de descaso- Então estou ajudando a procurar.
-Eu não vi nada não, mas escutei uns barulhos estranhos, deve ter sido o cachorrinho. Na hora apenas saí da mata- Tae da de ombros e Suga morde a parte interna da bochecha com força. Pode sentir o gosto metálico do sangue em sua boca, mas não se importou com isso.
-Vou entrar e dar uma olhada- Suga diz, fitando a mata.
-Boa sorte então...- Tae sorri docemente.
Taehyung era colega de Suga no ensino médio, e sempre mantiveram contato, pelo menos um pouco.
Iam almoçar na casa um dos outros em alguns domingos, para relembrar "os velhos tempos" como Tae gostava de se referir ao colegial.
-Obrigado- Yoongi força um sorriso apenas por educação. Tae acena se despedindo, com um lindo sorriso sincero estampando seu belo rosto.
Suga entra na mata, e prende a respiração por alguns segundos.
Alguma coisa ali o indicava que estava perto de Jimin, ou talvez seria apenas seu subconsciente que quer desesperadamente algum conforto sobre a situação.
Andou em passos lentos e precisos tentando não fazer muito barulho sobre as folhas secas. O que menos precisava agora era fazer barulho e afugentar Jimin.
Andou mais para dentro da mata, aspirando lentamente o cheirinho que os eucaliptos exalavam pelo local.
Uma faixa de sol iluminava um tronco caído, o qual Suga se aproximou lentamente.
Pode ver um pouco de sangue ali, e uma correntinha dourada que brilhava ao sol ardente.
Suga se abaixou até conseguir pegar o objeto em mãos, e o aproximou dos olhos, examinando minuciosamente o mesmo.
Uma correntinha dourada, o pingente era um coração e atrás estava escrito "Park".
Seu coração acelerou e um sorriso brotou em seus lábios.
Apertou o objeto contra seu peito e fechou os olhos, por um minuto era como se Jimin estivesse ali com ele.
Era como ve-lo pedindo para Suga se afastar, mesmo que ele percebesse como o menor se arrepiava com seus toques, por mais insignificantes que fossem.
Era como poder ver Jimin reclamando sobre como Suga deveria deixar "Min Yoongi" de lado.
O dia em que dormiram juntos e Jimin elogiou seus olhos.
O dia em que Jimin ligou para JungKook e abriu aquele lindo sorriso que Yoongi amava.
Era como se tudo aquilo fosse uma vida inteira, e não uma semana.
Como pode viver tanto tempo longe de seu garoto?
Colocando o colar no bolço, Suga mandou uma mensagem para Namjoon dizendo para que ele e Jin fossem o ajudar a vasculhar aquela área.
Enquanto os amigos não chegavam Suga ficou andando por alí, olhando para todos os lados, atento.
Jimin não fazia ideia de que Suga estava ali, e tranquilamente, tentava arrumar o local.
Sentou no chão escorando as costas em uma rocha, colocou a mochila sobre seu colo e tirou de lá uma maçã e água.
Comeu e bebeu um pouco, para logo pegar a caixinha de primeiros socorros.
Com uma gaze, o menino Jimin começou a limpar o pouco sangue que estava sobre seu tornozelo esfolado.
Gemeu se dor e fechou os olhos com força. Suspiro pesadamente antes de continuar.
Pegou uma atadura e amarrou forre em seu tornozelo. Sentia um pouco melhor, mas a dor ainda era terrível.
(...)
-Já estamos procurando a horas e nada, Suga!- Jin sussurrava, cançado.
A luz da lanterna permitiu-o ver Suga revirando os olhos.
-Se quiserem ir embora tudo bem, mas eu vou continuar procurando- Suga responde em alto e bom som.
Namjoon bate no braço de Jin para matar um mosquito, e o mesmo o olha repreendendo-o pelo ato.
-Vamos, amor?- Jin pergunta para RapMonster, que da de ombros.
-Boa sorte com isso. Me liga qualquer coisa- NamJoon sorri para o amigo, que assente com o semblante serio.
Entrelaça seu braço com o de Jin, e juntos vão indo para o carro. Demoram um pouco para chegar no mesmo, e sorte deles que NamJoon decorara o caminho de volta.
-Eu me sinto mal por deixar ele sozinho- Murmura o de cabelos coloridos.
-Foi ele quem escolheu isso RapMon! O que ele fez foi muito errado- Jin bufa, exasperado.
Não denunciar o amigo, não queria dizer que achava aquilo tudo correto- Não entendo como você consegue defende-lo.
-Não estou defendendo ninguém, apenas penso que já que ele fez isso, deixar Jimin fugir agora só vai foder com tudo de uma vez.
-Concordo, mas... Você não tem pena do garoto?- Jin pergunta, enquanto luta contra o sinto do carro.
Namjoon sorri para o loiro, e ajeita o sinto para sí.
Acaricia a coxa do mesmo, e beija delicadamente seus lábios.
Jin sorri e corresponde ao beijo, fazendo carinho nos cabelos tingidos do namorado.
-Você me faz sentir bem- Jin murmura contra os labios de NamJoon, e termina o beijo com alguns selinhos.
-Eu te amo tanto... Suga merece uma chance de sentir isso, não acha?- O maior pergunta com a testa colada a de Jin, e o interrompe antes que proteste:
-Não fala nada...- Sorri e beija novamente os lábios macios de SeokJin.
-Vamos logo para casa- Jin sussurra e beija a bochecha de RapMonster.
-Nós vamos...
-Dormir NamJoon! Nós vamos dormir- Jin ri baixinho, e NamJoon segue para casa.
(...)
Suga estava sem esperanças, cançado e destruído. Tanto por fora quanto por dentro.
Não queria voltar para casa, mas já não tinha como continuar ali.
Olhou em seu relógio de pulso e marcavam três para as duas. O breu total envolvia o local como um manto negro de névoa gelada.
Min Yoongi tremia quando correntes de ar passavam por seu corpo, mas estava tentando se manter firme.
Caído de joelhos no chão e com os labios roxos devido ao frio, Suga permitiu-se chorar.
Chorou mais de raiva do que qualquer outra coisa.
Porque Jimin não podia o amar?
O ruivo que assistia a tudo por uma fresta entre as arvores, sentiu uma imensa vontade de ir até lá, fazer carinho em seus cabelos loiros e dizer que ficaria tudo bem.
Mas Jimin não queria voltar para aquela casa, nunca mais.

"Porque me incomoda tanto o ver chorar?"

E assim, Jimin chorou com Suga copiosamente. As mãos sobre o rosto e os soluços entre lágrimas denunciavam tamanho sua angústia.
Na hora sequer pensou que seu pranto cortante poderia o denunciar, apenas queria poder liberar toda a tristeza e medo de seu coração.
Jimin sempre fora um garoto alegre sempre rindo com Jungkook sobre suas indecifráveis piadas internas, e agora tudo o que fazia era chorar e lamentar-se profundamente.
Suga ergueu-se de ímpeto ficando ereto novamente, como um leão ao escutar os passos de sua preza.
Limpou as lágrimas com a manga do moletom preto, e mordeu o interior das bochechas já cortadas.
Jimin sequer respirava enquanto via o garoto se aproximar, tentando fazer com que Suga se confirma-se de que era apenas um animal e voltasse para casa.
Mas de alguma maneira injusta, o mundo não estava colaborando com o menino Jimin.
Essa era sua ultima esperança, e o garoto pensava que estaria livre quando, der repente, escuta os passos chegando cada vez mais perto.
-Olá, amor.


Notas Finais


Como estão? Bem? Eu espero que não queiram me matar hihihihi
Ah e vocês leitores novos, bem-vindos, podem comentar tá? Eu sou um amorzinho respondo todo mundo rsrs
Obrigada por tudo,
Chu ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...