História My Obsession - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Namjin, Romance, Sequestro, Yoonmin
Exibições 104
Palavras 1.589
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Adivinha quem é a escritora favorita de vocês que está de aniversário hojeeee?
Eu to com uma puta dor de garganta, não fiz nada mais por este motivo to tomando uns mil remédios mas to aqui postando pra vocês
Um obrigadão pra Dienny crusha maravilhosa pelo textão de aniversário *-*
Então, acho que é isso amores
Boa leitura e até as notas finais

Capítulo 19 - Capítulo Dezenove


Cansaço. Se tinha algo para definir Park Jimin neste momento, essa palavra seria perfeita.
Ao que parece, Kook estava falando sério quando disse que havia levado as coisas de Jimin para seu apartamento, até a grande bola de ginástica azul estava ali.
Jimin tomou um banho longo e relaxante, vestiu uma bermuda preta e uma camisa cinza lisa.
Penteou os cabelos molhados para trás e colocou seus óculos para descanso, o que deixava o garoto com uma aparência bonita e madura.
Assim que JungKook o vio chegando á sala, sorrio contente para o amigo, e então finalmente os dois sentaram para conversar.
-Acho que você quer algumas explicações, certo?- Jimin comentou aconchegando-se no abraço de lado que o mais novo o oferecia. Era bom estar ali, sentia saudades daquilo mais que tudo.
-Certo- Kook sorrio fraco. Não queria pressionar o amigo, mas ao mesmo tempo não conseguia esconder sua curiosidade sobre.
-Um dia, estava sem sono durante a madrugada, estava inquieto e era como se de algum modo eu soubesse que algo de ruim iria acontecer- Jimin sentia um certo incomodo ao falar sobre aquilo, mas ignorou o sentimento ruim e continuou:
-Do nada, Yoongi que eu até então não conhecia, entrou de algum modo ali e começou a dizer que me amava e coisas do tipo, foi assustador eu estava tremendo. Ele forçou um pano contra a minha boca, então eu desmaiei e acordei em um carro indo para aquela casa de campo- Jimin deu de ombros, enquanto JungKook permaneceu chocado.
Já conhecia esta parte da história por ser quase a mesma coisa que Jimin contou às autoridades, mas sempre ficaria horrorizado.
-Enfim, as vezes ele me tratava super bem, levava filmes pra gente e me fazia sentir feliz, mas logo depois ele me ameaçava e ficava agressivo- Uma lágrima escorreu silenciosamente o canto dos olhinhos pequenos de Jimin.
Mesmo depois de tudo, Jimin ainda queria tentar parecer bem, não queria preocupar JungKook.
-Vem cá- Jung apertou ainda mais seus braços envolta do garotinho de cabelos laranja, o passando segurança.
Ficaram em um silêncio confortável pelo que pareceram horas, palavras não eram necessárias naquele momento.
Jimin apenas precisava de um ombro amigo para chorar, JungKook era o amigo.

(...)

-Síndrome do Estocolmo- JungKook quebrou o até então silêncio no café da manhã, deixando um Jimin confuso o questionar com o olhar.
-Como disse?- Park remexia em seu café com uma colherinha de metal que fazia um tilintar delicado de encontro com a xicara de porcelana branca.
-É isso que você tem, síndrome do Estocolmo- Kook repete com obviedade em sua voz- Estudei isto em biologia, é um tipo de síndrome.
-Oh, não me diga- Park revirou os olhos brincalhão e ambos riram- Então você sugere que eu estou louco?
-Não, babo!- Kook sorri- O nome “Síndrome de Estocolmo” é devido a um assalto ocorrido em Estocolmo, na Suécia, em 1973, onde quatro pessoas foram mantidas reféns por seis dias. Depois de liberados, os indivíduos desenvolveram a síndrome e defenderam e amenizaram a culpa dos raptores, o que acabou até em casamento- A voz do menor era calma, como se não estivesse sugerido uma grande loucura.
-Então, basicamente, você acha que eu estou apaixonado pelo Yoongi?- Jimin encarava o amigo incrédulo.
Não que isso nunca tivesse lhe passado pela cabeça, já que de um modo estranho sentia falta dos momentos ao lado de "Suga", mas ouvir JungKook sugerir esta opção, era estranho. Aterrorizador. Inacreditável. Mentira.
Sim, aquilo não era verdade, não é mesmo?
-Eu não posso afirmar com certeza, a menos que chorar por ve-lo ir preso, sonhar com ele te beijando e sentir falta dos momentos legais ao lado dele seja algo que aconteceu durante esses três dias que se passaram- Jung sorri presunçoso, e então recebe um tapa fraco no antebraço.
-Está começando a falar besteiras- Park resmunga, as bochechas gorduchas encontravam-se completamente coradas, queimavam em vergonha.
Sim, três dias depois, Jimin já havia sonhado com Yoongi quatro vezes. Nunca fora muito bom com cálculos, mas sabia que isso era muito.
-Ora ora, meu bebezinho está apaixonado - Kook bate palminhas de modo quase infantil, fazendo o amigo rir fraco antes de tomar o último gole de seu café e coloca-lo à mesa.
-Você que está apaixonado, só não sei se é por TaeHyung ou por Hoseok- Jimin sorri maliciosamente na direção do garoto que lhe acerta com uma almofada florida com cores em salmão.
-Vai se foder, Park Jimin- Kook mandou um beijo para o amigo.
Esta sempre foi uma característica de Jung JungKook, quando queria mudar de assunto ele mandava Jimin "ir se foder" e depois atirava-lhe um beijinho no ar.
Estranha, JungKook era uma pessoa estranha.
-Chato- Jimin cantarolou enquanto ajudava o amigo a colocar a louça na pia. Juntou a almofada salmão e arrumou-a sobre o sofá azul marinho.
A campainha tocou e Kook foi até a porta, logo olhando pelo olho mágico.
Por um segundo se perguntou como SeokJin sabia aonde era sua casa, e só então lembrou-se da conversa de Jimin com o garoto dos cabelos rosas.

"E não é que ele veio mesmo?"

Jung abriu a porta com um sorriso amigável, parecia com sua mãe quando recebia visitas, o pensamento o fez rir internamente.
-Bom dia JungKook- Jin sorri largo- Espero que Jimin esteja em casa- O garoto agora sustentava um sorrisinho tímido para o mais novo.
-Ele está sim, entre- Kook da espaço e o segundo assim o faz.
Jin, sempre muito observador, olhou para o local e sorrio apreciando a decoração de bom gosto.
As paredes eram brancas, o raque que sustentava a televisão e uma pequena mesinha redonda ocupavam uma das paredes, ambas em um tom escuro de marrom.
O sofá era de camurça azul marinho, e no mesmo haviam almofadas floridas de duas tonalidades diferentes, algumas na cor salmão, outras douradas.
O piso era clarinho na cor bege e a sala era emendada com a cozinha.
Sorrio ao ver em um canto do balcão um exemplar de seu livro favorito de culinária francesa.
Pois é, o Kim era extremamente observador.
-Jin!- Park exclamou a chegar na cozinha e ver o amigo, realmente pensava que nunca mais iriam se encontrar depois dos acontecimentos na casa de campo, mas estava errado. Felizmente ele estava errado.
-Hey Jiminnie!- Jin sorrio para o mais baixo e estendeu seus braços para logo apertar Jimin em um abraço de urso.
Estava preocupado com o menino, realmente havia criado um sentimento muito bonito por Jimin, amizade.
Não tinha certeza se o Park pensava o mesmo, mas ele pelo menos, achava que eram amigos agora.
-Quanto tempo baixinho- Jin sorri e bagunça os cabelos de Jimin.
-Hm, três dias?- Jimin pergunta brincalhão e Jin ri nasalmente de um modo fofo.
-Vou aproveitar que Jin está aqui e vou sair para resolver algumas coisas, vai ficar bem?- Kook olha desconfiado para o amigo, este que logo assente com um sorriso.
Jung JungKook saiu após pegar sua carteira e então Jimin e SeokJin entraram em uma conversa um pouco delicada: Min  Yoongi.
-Hm, como ele está, Jin?- Park pergunta timidamente, as mãozinhas gorduchas e pequenas soavam.
Talvez realmente estivesse com a tal síndrome do Estocolmo, mas isso era algo que gostaria de ignorar veemente.
-Acho que na medida do possível, bem- Jin da de ombros- Ele vai continuar com as sessões de terapia lá dentro com um pessoal especializado- Jin completou, deixando um Jimin completamente confuso.
-Que terapia?- Park questiona. Passou a palma das mãos pela camurça azul do sofá vendo a mesma tomar uma tonalidade mais clara.
Poderia brincar com aquilo por horas fazendo letras e formas, mas estava curioso demais.
-Oh, ele não te contou?- Jin parecia estranhar o fato, e Jimin logo concordou com um aceno de cabeça- Jimin, Yoongi tem uma doença. Ele nasceu com isso e não é algo que possa controlar, apenas medicar. Ele tem transtorno bipolar e só aceitou fazer a terapia depois que te conheceu, acho que na mente apaixonada dele, ele achava que poderia te conquistar se estivesse bem- Jin sorri triste.

"Okay, eu definitivamente não esperava por isso"

Jimin ficou um bom tempo em silêncio tentando digerir a informação. Ele brincava com isso de "Suga x Min Yoongi" mas nunca imaginaria que era realmente verdade.
Se bem que explicaria muita coisa, certamente sim. Jimin martirizou-se por ter sido tão burro, mas logo chegou a conclusão de que, mesmo se soubesse, não teria feito diferença alguma.
-Jin, será que você poderia me levar lá?- Jimin olhou para baixo enquanto falava, com medo da reprovação do mais novo amigo.
-Claro que sim Jiminnie, imagino que tenham algumas coisas para esclarecerem- Jin pegou delicadamente na mão pequenina do ruivo e levando-a até seus lábios, deu um beijinho na mesma, o que arrancou um sorriso sincero de Jimin- Vai ficar tudo bem, eu prometo.
-Obrigada Jin, por tudo- Jimin sorrio timidamente com as bochechas coradas.
Não sabia como, mas já considerava SeokJin tanto, em tão pouco tempo...
-Agora, se JungKook não se importar, posso fazer minha receita favorita do livro de culinária francesa para o almoço- Kim quebrou o clima denso que já se instalava por ali, com um de seus brilhantes sorrisos.
Jimin sabia por experiência própria como a comida do de cabelos rosa era boa, então não desperdiçaria uma chance de degusta-la novamente.
-Kook não cozinha nem um ovo, não sei porque ele tem esse livro- Jimin deu de ombros fazendo Jin rir.
-Mas eu vou precisar de um ajudante senhor Park- Jin sorriu animado- Mãos à massa.


Notas Finais


Amém Park Jimin
Chu ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...