História My obsession - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Exibições 27
Palavras 1.348
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Capítulo 6


Fanfic / Fanfiction My obsession - Capítulo 6 - Capítulo 6

*juliana

Acordei com a claridade do sol entrando pela janela. Lembrei-me que tinha dormindo na casa do Justin, olhei pro lado da cama, mas ele não estava mais.

-Bom dia. Assuntei-me com Justin, entrando  no quarto.

- Bom dia.

-Esta aqui suas roupas, coloquei elas na secadora. Falou me entregando-as.

-Ah obrigado, não precisava se incomodar.

-E, eu sei. Deu de ombros. Tem tolhas limpa e escovas de dente novas, no banheiro.

- Vou lá então. Falei tímida

-Te espero lá embaixo dona Juliana. Falou e saiu.

Nossa como poder alguém sentir excitação, só em ouvir a voz de uma pessoa. Pensei alto e corri para o chuveiro, eu precisava esfria a cabeça.

Cara tinha uma banheira enorme lá queria entra e tomar banho nela, mas não ia fazer isso. Entrei de baixo do chuveiro. eu não queria mais sair de baixo daquela água morninha mais era preciso;. Escovei meus dentes e vesti a minha roupa que estava sequinha e cheirosa! Graças ao Justin.

-olá menina. Uma mulher que apresentava ter uns 50 anos falou.

-oi, bom dia.

- o patrão estar lhe esperando na mesa, para tomarem café da manha.

-obrigado, onde fica?Aquela casa era muito grande não me ia da o luxo de mim perde nela, a senhora me acompanhou.

-Demorou.  Justin falou rude como sempre.

- Ah desculpa

-He, você já pode tomar seu café!

-Posso? Ele mim olhou serio peguei uma caneca e coloquei café com leite, Peguei uma fatia de pão e comi.

(...)

-Já acabei. Falei já satisfeita.

-Mas você nem comeu direito. Justin falou espantado.

-Não gosto muito de comer pela manha.

-Por isso e tão magra. Deu de ombro. Então vamos! Onde você estuda? Levantou-se da cadeira.

-Se não se importar eu queria passar em minha casa primeiro para me trocar de roupa.

-Então vamos logo! não gosto de chegar atrasado à empresa.

-Eu vou de ônibus; não precisa se incomodar.

-Porra eu te levo. Só disse que era para andarmos rápido. Disse entre dente

A bipolaridade daquele homem me assustava

(...)

-Esta bem.  Bonito carro. Disse entrando no mesmo.

 

-Eu sei tudo que me pertence e bonito!Sorri.

O justin estava correndo muito com o carro, eu já estava pra lá de assustada.

-Dá pra diminuí a velocidade?

-Não. Disse simples. Afundei meu corpo no banco.

- Pronto chegamos, seja rápida! Falou assim que estacionou o carro.

-Ta bem. Você não quer entrar? Falei saindo do carro; ele não disse nada apenas saiu também e bateu a porta do carro com forca.

Bati na porta para a minha tia abri-la, já que eu estava sem chaves.

-Bom dia tia.

-O que tem de bom. A vaca Disse irritada.

*JUSTIN

Porra a tia de Juliana era minha funcionária na boate. Era ela que toma conta das vadias que eu traficava.  Ela olhou pra mim espantada, aquela vadia velha não podia estragar minha diversão, contando para Juliana quem eu era. Coloquei o dedo indicador sobre os meus lábios como sinal para ela cala a boca.  

-Quem e o senhor? Disfarçou.

-Ha desculpa. Tia esse e o Justin! Justin essa e minha tia! Juliana Sorriu lindamente. -Eu dormi na casa dele ontem tia, mas não e nada do que a senhora esta pensando.

-Não to nem ai. Percebi que aquela vaca não tinha um mínimo de carinho pela sobrinha. Percebi que a ju também ficou um pouco sem graça.

-Justin eu vou me trocar, já volto.

-Esta bem. Sentei no sofá. Então e nesse cúbico que você mora? Falei olhando pra casa quando a Juliana subiu.

- Se alguém aqui me pagasse melhor quem sabe eu estaria em um lugar bem melhor. Ri.

-você me deve uma grana preta e ainda que bom salário vadia ?

-O que você tava fazendo com a Juliana? Mudou de assunto, sempre era assim quando eu falava da sua divida comigo.

-Não e da sua conta!

-Ela não sabe que você e traficante né? Sorriu sínica.

-Não, mas se você abrir essa boca nojenta eu juro que te mato da pior forma. O sorrisinho que ela mantinha nos seus lábios se desfez, ela sabia muito bem do que eu era capaz.

- não vou falar nada. Não estou nem ai pra essa pirralha!

-Justin, estou pronta. Juliana desceu a pequena escada com um sorthinho curto, que dava pra ver ate a popa da bunda, e uma blusa mostrando a barriga.

-Você vai pro colégio assim? Apontei pro meu short irritado.

-Sim, o que tem de errado?Olhou-se.

-O certo seria o que não tem de errado!

-Oi não entendi?

-Só podia ser loira mesmo, Sussurrei. Nada garota, vamos logo.

Ela vestida daquele jeito com suas belas pernas para fora estava me deixando de pau duro, que efeitos essa garota tinha sobre, minha concentração na estrada tinha ido pro buraco.

-Gostosa. Sussurrei passei a mão pela suas coxas. Você não sabe como eu estou aqui duro por você, estou me segurando o máximo para não te fuder aqui e agora mesmo. Ela sorriu.

-você só pensa em buceta. Falou

- Não, em cu também. Sorri de lado a fazendo gargalhar.

- Por que não quis abrir as pernas para me ontem?

- justin. Ela me repreendeu.

- fala. Insisti.

-Não sei, apenas não deu vontade. Pisei no acelerado pro conta da raiva.

-O que foi? Ela percebeu minha  raiva.

-Nada só e muito gostoso ouvir de uma mulher que não sentiu vontade de trepar comigo. Isso e uma beleza. Debochei

- Justin não e isso.

-Ah. Sei dei de ombros.

- E serio eu sentir vontade de tranzar com você. Só não sentir vontade de mim entrega. O problema e eu e não você!

-Opa, que desculpa boa. Debochei de novo.

-Não e desculpa.

- Então prova.

-Como?

-da pra mim.

-O que?

- Deixa quieto Juliana. Travei o maxilar e encarei a pista acelerando ainda mais. - Chegamos. Falei. Rude.

-obrigado. Ela agradeceu, mas eu não respondi nada. -Te vejo hoje! Ela afirmou.

-Como assim? Sorri será que ela tinha aceitado ficar comigo.

-Ah, vou trabalha na sua empresa.

-Garota não e porque você dormiu na minha casa e eu te trouxe para a escola que eu vou-te dar o emprego. Disse rude.

-eu sei! o zyan me contratou, eu vou trabalha com ele; vou ser a sua assistente!

-O que?

-E isso ai gato. Zombou e saiu do carro rindo.

Que história era essa. Como assim assistente pessoal do zyam com que direito. Fique a observando dentro do carro. Ela foi ao encontro de duas garotas e um garoto. As meninas atem que eram gostosinhas.

Travei o maxilar quando a cadela da Juliana deu um selinho no viadinho perto dela. Como assim? A vadia quer dizer que só não abria as pernas pra me.

-Ah mais eu ainda vou comer essa puta! Nem que seja a ultima coisa que eu faço nessa vida! Disse pra mim mesmo.

Ligue e carro e dei partidas às pressas; porque a raiva que eu estou aqui eu podia muito bem sair desse carro e espancar aquele viadinho ate a morte e comer a Juliana ali mesmo em publico no meio do pátio daquele colégio para ela aprender a me respeitar e não me negar mais nada. Apertei meu pau sobre a calça, fiquei duro só de imagina aquela cena.

Mesmo estando excitado, eu ainda estava furioso com aquela cena ridícula que teve na escola, da Juliana dando selinho em outro.

-Será que ele e namorado daquela cadela? É e por isso, que ela não quis fuder comigo? Perguntei pra me mesmo, apertei o volante com raiva só de supor isso.

Outra coisa que estava me deixando enfurecendo também era o fato do corno do zyan ter contratado ela com sua assistente pessoal. Ver se pode isso? Eu sei muito bem o que ele quer! Ele quer e ter relação sexual com ela isso sim, mais ele pode tira o cavalinho da chuva porque eu não vou deixar isso acontecer! Pelo menos não ate quando eu comer todos os orifícios daquela vadia, depois disso ele pode fazer o que quiser com ela.


Notas Finais


Comentem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...