História My Only Hope - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Alaric Saltzman, Aurora de Martel, Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elijah Mikaelson, Esther Mikaelson, Finn Mikaelson, Freya Mikaelson, Hayley Marshall, Hope Mikaelson, Joshua "Josh" Rosza, Kaleb Westphall, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Marcellus "Marcel" Gerard, Personagens Originais, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore, Valerie Tulle, Vincent Griffith
Tags Bruxas, Hibridos, Hope Mikaelson, Klaus Mikaelson, Magia, The Originals, The Vampire Diaries, Vampiros, Violencia
Exibições 93
Palavras 1.056
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bom dia, vampire maniac's <3
como vocês estão? sentia tanta falta de vocês *-*
enem passou, estou sofrendo pq acho que me dei mal kkkk e estou nas retas finais da escola. estou tão feliz pelas férias estarem chegando!!
antes de tudo de começarem a ler, gostaria de notificar-lhes que eu mudei a forma de escrever a fic. De tanto ficar lendo livro e fics em 3a pessoa, acabei me acostumando com esta tática de escrita e comecei a escrever assim também, mas claro que farei de tudo para deixar bem detalhado todos os acontecimentos, sentimentos e pensamentos dos personagens! Espero que eu lhes agrade com esse estilo de escrita ><
enfim, vamos para o capítulo \o/
na capa estão as gatas da fic: Hope(de cabelo claro) e Evie (de cabelo escuro). Hoje vocês saberão um pouco mais sobre a pequena B... é melhor vocês descobrirem através do capitulo kkk
Boa leitura <3

Capítulo 18 - Kidnapped


Fanfic / Fanfiction My Only Hope - Capítulo 18 - Kidnapped

Suspiros profundos. Olhos abertos. Eles acordaram. Sim! Finalmente os Mikaelson's despertaram do sono que durou 14 angustiantes anos.
Uma mistura de emoções invadiu o interior de Hope. Ela estava surpresa, nervosa e feliz, jamais imaginou que tinha tamanha capacidade.
—ô Céus...— Rebekah sussurrou ao se levantar do caixão. A vampira sentia as suas pernas enfraquecidas, aliás, o seu corpo estava enfraquecido, não ingerira nenhuma gota de sangue e o seu corpo clamava por isso.
Ao redor, todos os lobos que não conheciam a família Mikaelson pessoalmente olhava a cena atônitos e curiosos.
—sejam bem vindos, tias e tios.— Hope sorriu e os quatro olharam para ela, se levantaram dos caixões e se aproximaram da adolescente.
—obrigado, minha sobrinha. Mas espero que esteja preparada, pois isso.— Elijah apontou para si e para os seus irmãos.— é apenas o começo.
                   •••••••••••••••••
Diversas bolsas de sangue vazias se encontravam jogadas em cima da mesa de centro. 15 para ser mais exata. Todas pegas do hospital local, graças à Cary. 
O lobo, que hoje é formado em medicina e é clínico geral do Alaska Regional Hospital, havia aceito a cooperar no que fosse preciso para ajudar no "resgate" de Klaus, aliás, querendo ou não, o híbrido faz parte da matilha e é filho de Ansel.
—eu estou um lixo.— Rebekah suspirou ao terminar de sugar a sua última bolsa de sangue.
—queria algo diferente, irmãzinha? Graças ao Marcel e companhia, nós ficamos encaixotados por 14 anos.
—a minha maldição não foi por causa do Marcel, Kol...
—mas nós três.— Kol apontou para Freya, Elijah e para si.— quase morremos por causa do seu amado.
—parem de brigar!— Hope gritou afim de cessar tal discussão que considerava ridícula.— agora não importa quem foi prejudicado por quem. Nós temos que planejar algo para salvar o meu pai.
—a Hope tem razão.— Freya se pronunciou.— nós acordamos, mas o Klaus ainda está preso e sofrendo com o punhal de Tunde.
—mas o que nós faremos? O Marcel está forte e nos pegaria antes mesmo que chegássemos aonde o Nik está.
—Rebekah tem razão, isso sem falar que nós não fazemos ideia em que local de New Orleans o Klaus se encontra.
—nós podemos descobrir.— Bonnie entrou na sala com um papel enrolado em mãos.
—a bruxa Bennett está aqui?— Kol riu de deboche.— quer ajudar a recuperarmos o Klaus para depois você mesma tentar matá-lo?
—na verdade estou fazendo isso pela Hope e porque uma guerra está se aproximando.
—que guerra?— Elijah olhou com curiosidade para a Bonnie que olhou para a Hope dando um suspiro.
—já ouviram falar de bruxas que mexem com magias demoníacas?
—magias demoníacas?— Rebekah arqueou uma sobrancelha. Nunca teve uma crença fixa sobre Céu e inferno.
—Dahlia já me contou algo parecido. Elas invocam demônios para matar xamãs e bruxos, assim dão a alma deles em um ritual em troca da essência do poder e da vida do morto. Mas nenhuma bruxa praticou esse tipo de magia, apenas uma que foi trancada em um cofre dentro de um Arsenal.
—Freya, o nome dessa bruxa é Sybil e... o cofre foi aberto.
—e o que isso tem a ver com o Klaus, Bennett?— Kol olhava a bruxa com tédio, achando que tudo aquilo não passava de puro drama.
—essa bruxa descobriu a existência da Hope, assim como descobriu o que ela é.— Hayley entrou na sala segurando um jornal em mãos.
—resumindo...
—tio Kol, a Sybil quer me matar para obter a essência do meu poder, pois sou uma bruxa e obtenho sangue de híbrido correndo em minhas veias. Oportunidade perfeita para se tornar imortal sem ter que perder os seus poderes de bruxa.
Kol engoliu a seco e olhou para os seus três irmãos.
—e a maldita está próxima.— Hayley jogou o jornal em cima da mesa de centro com uma página aberta.
—irmãs encontradas mortas na sala principal em casa no Alaska.— Rebekah leu em voz alta.
—Jill e Gail Bennett foram encontradas mortas e mutiladas na manhã desta quarta (30) no chão de sua sala em Alaska.— Elijah continuou a ler.
—Bennett?— Bonnie olhou para o jornal sentindo o seu coração apertar.
—as tias de Evie!— Hope se levantou em um impulso ao perceber o nome das mortas e correu para fora da sala.
—Hope!— Hayley correu atrás da filha que já se preparava para abrir a porta principal de sua casa.— você não vai!— a loba segurou o braço da adolescente que olhou indignada para a sua mãe.
—mãe! A Evie precisa de mim!
—Hope, está tarde agora e você sabe que Sybil pode estar lá!
—a Sybil só mata xamãs e bruxos, mãe.— ao acabar de falar, Hope olhou para a sua mãe que a olhava apreensiva.— você quer dizer que...— Hayley assentiu antes de sua filha terminar de falar.
Enfim uma parte do quebra cabeça se uniu, elas são Bennett, bruxas Bennett. Parentes de Bonnie.
—por que a Evie nunca me contou?
—tenho certeza que é pelo mesmo motivo que você não contou à ela sobre a sua verdadeira "identidade".— Hayley gesticulou aspas com os dedos e soltou o braço da filha lentamente.— com certeza a Evie fugiu enquanto as suas tias foram atacadas, por isso ela não foi morta também.
Hope assentiu e olhou em direção à sala, sabia que Bonnie deveria estar se sentindo vazia com a notícia da morte de Jill e Gail.
Evie, por favor, esteja segura.

                 •••••••••••••••••

Em um lugar longe dali, na fronteira entre Alaska e Yukon, Sybil mantinha uma adolescente de cabelos negros algemada e acorrentada em uma cabana velha.
A bruxa mantinha um sorriso cínico nos lábios enquanto observava a menina desacordada no chão.
Horas se passaram até que a mesma começou a piscar os seus olhos e, com dificuldade por causa da pouca luz, pôde ver o rosto da assassina de suas tias.
—onde... Onde eu estou?— Evie tentava se mexer naquele chão frio, mas as correntes limitavam o seu movimento.
—shhhhh, minha pequena Bennett. Não tema.— Sybil se aproximou de Evie e tocou em seu rosto lhe acariciando.— se eu fosse você, me obedeceria bem, aliás, não quero te matar.— a bruxa parou o "carinho" e segurou firme o rosto da menina que sentiu os seus olhos começarem a lagrimejar.— você será uma ótima isca para eu ter aquela maldita tribrid em mãos.


Notas Finais


e a Evie é uma Bennett. É pessoal, mas ela não é apenas uma simples Bennett, ela é mais do que especial para a nossa rainha do phasmatos, mas isso vocês saberão só no próximo capítulo!
tentarei não demorar muito para postar o próximo! Mas lhes garanto que dessa vez não demorará um mês para sair kkk
Obrigado por lerem e kissus com mordidas ;*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...