História My owner - Capítulo 42


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Alfa Lúpus, Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol, Chen, Exo, Kai, Kaisoo, Kris, Kristao, Kyung Soo, Lay, Lemon, Luhan, Ômega Lúpus, Sehun, Suho, Tao, Universo A/b/o, Xiumin, Yaoi
Visualizações 109
Palavras 1.121
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Yaoi
Avisos: Adultério, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


SeBaek shippers ATENÇÃO: Por favor, sentem-se em algum lugar para ler, e quando chegar ao final, pedimos (eu peço) para não ter um surto. Agradeço.


Kkkk

Capítulo 42 - Capítulo 39


  Depois de chorar muito e pensar sobre o que LuHan disse em um canto da sela enquanto Weija e Soji gritam por Nishimura colocando os braços para fora da sela e Yibo ajuda Hiroto a estancar o sangue do toquinho do braço, cheguei a conclusão de que eu quero fugir. Já perdemos muitos membros devorados por aqueles ligres idiotas, isso dói, eu não vou ser a mesma se conseguir sair daqui.

  ㅡ LuHan, o que você está fazendo? ㅡ Soji para de gritar e vai até Lu, que estava batendo com um martelo enferrujado no chão.

  ㅡ Nada, sai daqui, Soji. ㅡ Lu escondeu o buraco que estava fazendo no chão com um pano.

ㅡ Está pensando em fugir daqui, LuHanzinho? ㅡ Ouvi a voz grossa de Nishimura e me assustei quando o vi na porta da sela.

☆Byun BaekHyun☆

Me vesti e esperei SeHun no sofá, as empregadas me emprestaram um pano para enrolar no meu pinto pra não vazar sangue demais e sujar mais minhas roupas.

ㅡ Eu não deveria me intrometer na sua vida, mas, o que o senhor tem com meu chefe? ㅡ Uma das empregadas perguntou se sentando do meu lado.

À essa hora eu já estava começando a suar e a sentir uma leve dor, primeiro porque esse pano está apertando minha ereção e segundo porque o cheiro de SeHun que está por todo o lado da casa não ajuda em nada.

Quando eu ia responder SeHun voltou com uma sacola de erva-de-gato, fazendo a empregada se levantar e voltar para a cozinha.

ㅡ Ei, volta aqui, faz uma caneca de chá de erva-de-gato pro Baek, por favor. ㅡ Pediu para a empregada e assim ela fez.

Logo ela voltou com uma caneca grande de chá, interrompendo o beijo que eu estava dando em SeHun. Eu sinceramente não me importo mais com quem seja, eu preciso me aliviar, sou puta mesmo.

Assim que terminei de tomar a caneca senti um alívio percorrer meu corpo, aí me dei conta que precisava voltar para casa, antes que o efeito acabe.

ㅡ Eu te levo pra casa. ㅡ SeHun disse, cê é loco tio, parece que leu meus pensamentos. ㅡ Vem.

Fomos para o carro e SeHun me entregou a sacola com o resto das erva-de-gato e com um pacote de bolacha (ou biscoito), só para ChanYeol não desconfiar que eu não fui no supermercado.

ㅡ Espero te ver mais vezes. ㅡ SeHun sorriu e selou nossos lábios por uma última vez.

Agradeci e saí do carro, entrando em casa e dando de cara com Yoora segurando JiHyeon, subi para o quarto e me joguei na cama. Minutos depois ouvi a voz grossa de ChanYeol vindo do andar de baixo, ele parecia preocupado. Ouvi Yoora dizer que eu estava aqui e logo vi Channie abrir a porta e suspirar aliviado.

ㅡ Aonde estava, Baek? Me deixou preocupado. ㅡ ChanYeol tirou as meias e se deitou do meu lado, cheirando meu pescoço e sorrindo malicioso. ㅡ Está no cio?

ㅡ Tô, mas acabei de tomar uma caneca bem grande de chá de erva-de-gato, o efeito deve durar até pelo menos umas duas, três horas, então abaixa esse fogo.

ㅡ Aff.

Me levanto e vou até o banheiro, tomo um banho rápido e coloco um moletom, apesar de ter sol, está bem frio hoje. Se eu vou trabalhar? Não. É muito errado -quase contra as leis- ir trabalhar no cio.

Desço para a sala e Yoora me entrega JiHyeon desesperada para sair, pego o bebê que estava resmungando e coloco a chupeta em sua boca, me sentando no sofá e o balançando um pouco, tentando o fazer dormir.

ㅡ Que fofo, posso pegar omma? ㅡ Minho perguntou se sentando do meu lado.

ㅡ Ainda não, JiHyeon é muito novinho ainda.

ㅡ Você seria uma boa omma, BaekHyun. ㅡ Vejo ChanYeol dizer descendo as escadas.

ㅡ Mas eu já sou, o Minho é adotado mas continua sendo meu filho.

ㅡ Mas afinal, se você foi no supermercado, por que demorou tanto, BaekHyun?

ㅡ Por nada, eu só estava com dificuldade em achar essa bendita erva-de-gato.

Os pais do ChanYeol chegaram e pegaram JiHyeon, subiram para dar banho nele, eu, Minho e ChanYeol nos amontoamos no sofá e dormimos assim.

ㅡXㅡ

Acordei com uma dor terrível, é claro que o efeito do chá deve ter acabado e acho que meu cheiro já deve ter se espalhado pela casa toda.

ㅡ Senhor Park, será que o senhor tem hmn um colchão de cio para me emprestar? ㅡ Perguntei custando a me manter em pé.

ㅡ Tenho sim, já está no quarto que você dorme, é só pedir ChanYeol para trocar.

Subi correndo para o quarto e vi ChanYeol trocando os colchões, me deixou feliz, não vou ter que pedir. Entrei e chutei a porta, a trancando. ChanYeol percebeu minha necessidade e sorriu, vindo na minha direção.

ㅡ Precisa de uma ajudinha aí? ㅡ Chan sussurrou tirando minha camisa. ㅡ Porque eu posso te ajudar.

ㅡ Channie, eu preciso muito de você.

ChanYeol marcou meu pescoço com chupoēs estalados e me levou até a cama, tirando toda a minha roupa e começando a me masturbar enquanto beijava meu pescoço e sussurrava bobagens para me fazer gemer e o deixar excitado.

ㅡ Aww C-Chany...

ㅡXㅡ

ChanYeol me deixou no quarto para ir tomar banho, eu deveria fazer o mesmo, já que estou todo suado e lambrecado de lubrificante. Descansei um pouco, até minha respiração normalizar, me levantei e fui para o banheiro, me enfiei debaixo da água e tomei banho com ChanYeol.

Me vesti com uma camisa grande do ChanYeol e uma boxer preta, desci para a cozinha para jantar. Ninguém reclamou da minha roupa porque quando se está no cio, o certo é ficar sem roupa alguma.

ㅡ Omma! Que bom que está bem! ㅡ Minho disse me abraçando. ㅡ Appa te machucou? Era por isso que estava gritando?

ㅡ Não, ChanYeol não me machucou, nós estávamos só... Só... Vendo anime.

ㅡ Não, Min Ho, sua omma só estava aproveitando o tempo livre com o meu irmão, só isso. ㅡ Yoora explicou segurando o riso. ㅡ Agora abre o aeroporto que o aviãozinho tá chegando. ㅡ Pegou um pedacinho de manga com o hashi e deu na boca dele.

Me sentei e comecei a comer, foi quando lembrei de algo muito desconfortável e que pode acabar com o meu plano de ChanYeol nunca descobrir que eu transei com SeHun.

ㅡ Merda. ㅡ Murmurei para mim mesmo, mas acho que todos ouviram.

ㅡ O que foi, BaekHyun?

ㅡ N-Nada, é que agora que JiHyeon está bem, eu e Minho já temos que voltar para casa. Voltaremos amanhã, okay?


ChanYeol usou camisinha mais cedo.




SeHun não usou camisinha.

  E agora?!


Notas Finais


BOOOM


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...