História My Owner •|• Imagine Kim Namjoon- RapMonster •|• BTS - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Drama, Sexo, Suspense
Visualizações 482
Palavras 1.213
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem!

Tenham uma boa leitura!

Beijos do meu kokoroko!

Capítulo 25 - Transparency


Fanfic / Fanfiction My Owner •|• Imagine Kim Namjoon- RapMonster •|• BTS - Capítulo 25 - Transparency

Kim Namjoon Povs.

Mexia no celular e quando entro no bate papo com Sook, me deparo com as fotos que a mesma tirou escondida de ________. No dia em que a mesma me mandou essas fotos, eu queria apagar e nunca mais ver, mas agora eu só consigo encarar essas fotos, não da maneira que eu via antes, agora é diferente. 

(...)

Hoje eu não fiz tantas coisas. Os garotos cuidaram de tudo e adiantaram, tudo para não me dar trabalho quando chegasse e que eu não tenha muito trabalho. Os meninos e minhas tias são as pessoas que eu mais confio. Queria poder confiar muito em (S\N) mas eu não consigo. Sinto que ela não quer nada comigo, mas também não sei o que sinto por ela.

Depois de muito trabalho, arrumo minhas coisas e saio, em seguida trancando a porta. Quando ia ir embora, Suga me para:

Suga: Já decidiu onde vai levá-la? - perguntou curioso. Será que eu sou um homem que não pega ninguém.

Namjoon: Isso é novidade pra você? - pergunto

Suga: O que?

Namjoon: Eu estar saindo com alguém que eu não vá transar? - perguntei e todos abaixam suas cabeças. 

Suga: Vou falar a verdade. É novo sim. Os outros acham que você só vai fazer um agrado para come-la. - disse. Eu não sou um cara tão frio e que só faça isso.

Namjoon: Vocês amigos, deveriam saber que eu também tenho sentimentos. Só não deixo transparecer. 

Suga: Olha, acho que já está na hora de buscar a sua garota, não? - perguntou e eu sorri - Ver você amando é estranho. - disse rindo e eu me calei

Namjoon: Eu não sei se a amo... - digo.

Suga: Você vai descobrir, garanhão! Vai logo... - me empurrou pra fora

Namjoon: Está me expulsando da minha casa? - pergunto irônico

Suga: Eu estou mandando você ir atrás dela, idiota! - acenei para o mesmo e fui embora.

Entro em meu carro e sigo o caminho. Mas após chegar mais perto das ruas mais movidas, percebi o congestionamento. Buzinas eram o que mais se ouvia. Cada minuto ia se passando devagar, me deixando insano, louco de tanto esperar. Eu já estava começando a ficar com sede e só pensava se não ia ocorrer esse jantar novamente. 

Uma horas depois o trânsito começou a fluir, dando para dirigir calmamente. Mais um pouco a frente da avenida, descobri que o motivo de eu espera uma hora foi por causa de uma batida de carro. Deixei pra lá o que eu tinha visto e continuei a me concentrar. Logo chegou em casa e quando entro escuto barulho de chuveiro, ela ainda estava se arrumando. Decido tomar um banho e fiz. Depois de ter feito o mesmo, coloco uma bluca social clara mas não branca e uma calça preferida minha. 

(S\N) Povs.

Depois que Namjoon saiu, continuei aos meu afazeres. Arrumei meu quarto, fiz coisas na cozinha, limpei o chão da casa e fui me arrumar. Coloquei um conjunto diferente do que eu ia usar naquele primeiro jantar e fui em direção ao banheiro. Tomei meu banho calmamente, e quando sai me sequei, passei meu hidratante corporal de lavanda e coloquei meu vestido. 

Dei início a arrumação do cabelo e da maquiagem. Fiz tudo diferente que iria usar naquele dia. Hoje deixei me cabelo solto mas penteado e a maquiagem está mais leve e clara. Tenho um ótima sensação que hoje acontecerá tudo bem. Depois de terminar, coloco meus sapato e pego minha bolsa, indo direto as escadas. Quando estava descendo, vejo Namjoon, que já havia chegado me olhar da cabeça aos pés. Mas não um olhar maliciosa mas sim diferente, não sei explicar mas é um diferente bom. Ele estava de banho tomado e cabelos molhados, totalmente sexy. Quando chego a frente do mesmo e ele parecia não saber o que falar:

(S\N): Vamos? - pergunto

Namjoon: Vamos... - ele pegou em minha mão e me levou até o carro, que com toda gentileza abriu a porta. Entramos no mesmo e ele começa a dirigir. - Como foi seu dia? - perguntou ainda olhando a estrada.

(S\N): Cansativo e o seu? - eu não ia deixar só ele perguntar, né?

Namjoon: Cansativo também mas agora estou relaxado. - ele sorriu fraco com a frase. Logo chegamos a um restaurante bem grande. Namjoon e eu fomos recebidos bem e logo pedidos o que íamos comer. Por mais que ele tenha trabalhado o dia todo, ele ainda continua lindo. Mas eu ainda queria muito fazer uma pergunta

(S\N): Por que me trouxe aqui? - perguntei e ele largou o copo que bebia vinho.

Namjoon: Eu queria apenas ficar com você.. - segredou. Eu acho que ele não queria ter dito isso - Queria também saber mais sobre você... - ele estava muito diferente.

(S\N): Eu não tenho nada de importante para contar... Minha vida sempre foi ruim... Ter pais drogados que vivem as suas custas, tentam te fazer usar drogas e quase te espancam é o que resumi esse pedaço vivido de minha passagem aqui no mundo. - disse e ele arregalou os olhos.

Namjoon: Sua vida não foi tão desagradável do que a minha até aqui... - disse abaixando a cabeça. Decidi não perguntar nada mas vou responder o que ele perguntou.

(S\N): Quando eu era pequena, minha família era unida. Tinha tios, avós e meu irmão. Passávamos todas as festas de ano juntos. Até que um dia meus pais se envolveram com gente errada e se aliaram no mundo das drogas. Suas dívidas mataram meus familiares. Meu irão na época contraiu um câncer e acabou não resistindo a doença. Minhas perdas não são recentes mas ainda doem. - contei tudo o que foi minha vida até agora - Mas e você? Qual o motivo de se aliar ao tráfico? - perguntei

Namjoon: Não posso lhe contar ainda sobre meu passado mas posso dizer alguns acontecimentos e lhe explicar porques. - disse - Não tive escolha, esse foi a único modo para eu seguir minha vida. Tia Sook não tinha o dinheiro suficiente para nos sustentar e então na minha adolescência tive de dar início a isso tudo. - bebeu um gole de vinho

(S\N): Posso lhe fazer uma pergunta que já te fiz e não me respondeu? - perguntei

Namjoon: Já me fez uma pergunta, - disse e me fez rir

(S\N): Bobo. - ele ria comigo - Quanto meus pais lhe pagaram? - pergunto

Namjoon: Isso não é um assunto muito legal. - disse

(S\N): Mas eu preciso saber. - falei

Namjoon: Não que você não seja nada, mas eles me venderam por 250 mil dólares. - abaixei a cabeça pensativa. Será que uma pessoa vale 250 mil dólares. - Olha, eu não quero estragar o jantar. Vamos esquecer esse assunto e conversar. Não quero lhe ver mal por causa disso.... - levantou meu rosto, segurando levemente em meu queixo e eu assenti. Logo nossa comida chega.

O jantar todo ocorreu bem. Namjoon era gentil e me fazia rir a quase todo momento. Ver ele se esforçando era tão legal. E ver que é por mim me deixava mas feliz ainda. Dentro dele tem um homem que ele mesmo ainda não conhece mas que está perto de aflorar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...