História My Paradise - 2Jae - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Jaebum, Jinyoung, Markson, Youngjae, Yugbam
Visualizações 488
Palavras 1.008
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello bbs💕

Capítulo 11 - Se troque na minha frente


Fanfic / Fanfiction My Paradise - 2Jae - Capítulo 11 - Se troque na minha frente

                                    Youngjae 


Acordo nos braços de JaeBum, ele estava agarrado em mim e nossos corpos estavam colados um no outro.

Ele acorda e beija meu pescoço logo após coloca a cabeça na curvatura. 


- Bom dia JaeJae. 

- Bom dia! Dormiu bem? - me viro ficando de frente para ele. 

- Claro! Você estava aqui comigo. - sorrimos e selamos nossos lábios. 

- Tô com fome. - faço bico e ele ri. 

- Quer leitinho? - sorri malicioso. 

- Seu tarado! - dou um tapa em seu braço. 

- Eu sou um santo! Você que viu malícia. - Se defende. Começo a rir alto. - Ei o que foi? É verdade eu sou inocente. 

- Muito inocente! - ele começa a rir junto.  - Vamos! - sento na cama e ponho os pés no chão e levanto da cama. Vou até o outro lado na intenção de tira-lo da cama. 

- Pra onde? - pergunta bocejando. 

- Eu quero comida! 

- Aish fica aqui só mais um pouquinho! - puxa meu braço me fazendo cair por cima de seu corpo. - Uou adorei essa posição. - coro fortemente ao perceber que minha bunda estava em cima do seu membro. 

- Você é um pervertido! - me levanto ainda corado.

- Mas você gosta! - ele começa a rir de mim.

- Aish seu... Seu...

- Lindo? Gostoso? Maravilhoso? Prefere me chamar de que? 

- De tarado sem vergonha! - rimos.

- É, eu sou um. - sento ao seu lado e acaricio seu rosto. 

- Mas como você falou, eu gosto. - sorrimos. - Eu gosto de você do jeito que é. 

- Você me deve um coração! - ele beija minha mão. 

- An? Por que?

- Porque o que eu tinha você roubou. - me derreti todo com isso.

- Para Bummie.

- Com o que?  - começa a beijar meu pescoço me fazendo arrepiar. 

- Para de ser tão perfeito. - Ele para e me encara.

- Quer que eu pare?

- Não continua! - sorrimos e colamos nossos lábios num beijo desajeitado. 

- Ainda sente fome?

- Sim! 

- Então vamos! Depois do café iremos sair.

- Pra onde?

- Vamos comprar roupas pra você. Eu não me incomodo mas você não vai usar as minhas pra sempre não é?! 

- Ah, claro. Mas eu não queria que gastasse comigo. Eu não trabalho porque era obrigado a ficar em casa sempre.

- Não se preocupe com isso. Você já acabou os estudos?

- Sim, eu estava começando a faculdade de medicina. 

- Não concluiu? - pergunta enquanto coloca uma calça preta colada e uma camisa branca em cima da cama. 

- Não. Fui impedido. Mas... E você? - mudo de assunto para não lembrar do motivo que me impediu, no caso aquele monstro.

- Sou advogado. - sorrimos.

- Tem seu próprio escritório? 

- Estou quase abrindo o meu, nessas férias a arquiteta vai acabar de arruma-lo e então finalmente terei meu próprio escritório. 

- Fico feliz por você. - ele me encara com um meio sorriso.

- Você deseja continuar a faculdade? 

- Sim. Eu sonho com isso. 

- Eu posso te ajudar nisso.

- Bummie eu não quero que gaste comigo. Quando eu me recuperar por completo desses machucados, vou atrás de um emprego e pago... - ele me interrompe. 

- Nada disso! Você só vai trabalhar com um jaleco branco. 

- Mas... Eu posso arrumar um emprego enquanto não termino os estudos.

- Não se preocupa com isso Jae. - sela nossos lábios. - Eu pago a sua faculdade e depois quando você estiver formado ai sim começa a trabalhar, como médico. Vai ser o médico mais lindo e fofo que as pessoas já viram. Eu vou ter muito ciúme! 

- Mas você não vai me fazer mal por causa de ciúme não é? 

- Eu nunca vou te fazer mal meu amor. Confia em mim. - sorri bobo.

- É a primeira vez que você me chama de amor. - olho para seu rosto sorrindo igual um idiota. 

- Primeira de muitas. 



Fomos para a cozinha, tomamos café e decidimos sair para comprar algumas roupas pra mim no shopping perto de casa. 


- Fazia tanto tempo que tinha vindo num shopping. - digo olhando a vista do estacionamento. 

- Agora pode vir sempre que quiser. - saímos do carro e adentramos o estabelecimento de mãos dadas. 


Entramos numa loja grande com muitas roupas diferentes e Bummie me puxou para perto dos diversos tecidos coloridos.


- Escolha a que quiser. - pego algumas peças e dou para ele segurar. Logo vamos até um trocador e ele entra comigo.

- P-Por que entrou a-aqui? Me espere lá fora. - ele sorri e fecha a porta. 

- Pare com isso Jae. Vamos se troque logo quero ver como vai ficar. - coro e começo a tirar minha roupa devagar.

- Bummie para de me olhar! - jogo minha camisa em seu rosto.

- Vamos tira logo isso e para de frescura! 

- Não é frescura é timidez. - tiro o tênis que calçava é logo em seguida a calça ficando apenas com minha boxer. 

- Você é lindo! - diz mordendo os lábios e chegando perto de mim.


     


       Por que tão irresistível?  



- Hey deixa eu me trocar. - Ele agarra minha cintura e cola nossos corpos num movimento rápido me fazendo suspirar pesado.

- Podemos fazer outra coisa ao invés disso. - ele inclina minha cabeça para o lado e morde meu pescoço. Fecho os olhos para poder sentir melhor seus toques. 

- B-Bummie... 

- Shiu. - põe o dedo na minha boca num sinal de silêncio. - Estamos num local público. 

- P-Por isso mesmo. 

- Não diz nada. Só aproveita. - ele desce selares pelo meu corpo me deixando todo arrepiado. Chega na minha boxer e abaixa a mesma me fazendo corar. 

- O q-que vai f-fazer? 

- Você vai ver. - começa a masturbar meu membro.

- B-Bummie.... awn... 

- Shiu. - beija minha intimidade e põe em sua boca. 

- Tem alguém aí? - uma voz feminina vem  de trás da porta me fazendo arregalar os olhos. 

- JaeBum você ainda me mata de vergonha! 




                        ••••



Notas Finais


Vamos rir de nervoso igual o JaeJae aaah tadinho deve tá mais vermelho que.... sla oq..


Bye💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...