História My Perdition - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais
Tags Bts, Imagine, Jimin
Exibições 68
Palavras 1.127
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 16 - You must forgive yourself


   Como um perfeito cavaleiro depois do passeio ele me deixou em casa e foi embora mas não antes de se despedir com um beijo.
   Talvez ele realmente estivesse empenhado a me conquistar e me magiar novamente, imagine que triunfal enganar uma tonta duas vezes e quem sabe uma terceira, brincando comigo.
  Subi para o quarto e apos um banho, escovar os dentes e vestir uma roupa confortável apaguei.
  Acordei com o despertador e fui para a editora, essa vida era completamente cansativa, após o expediente Jimin me levou para passear novamente.
  E assim se passaram os dias, após o trabalho ele me mandava uma mensagem ou ligava e sempre combinavam algo para fazer, seja um filme em casa ou andar de mãos dadas na praça, não passando de mãos dadas e beijos.
  De vez em sempre algumas fãs o reconheciam e sofriam acedio mas nada com o qual não conseguiam lidar mas também houve o dia que apenas ligou para saber de meu dia já que não poderia levar sair.
  Assim se passou a semana, claro que o projeto da revista de sua funcionária ficou extremamente bom e foi liberado para que Shin assumisse o controle de todo o resto e providenciasse o suficiente.
  Um livro estrangeiro foi confiado em nossa editora para ser traduzido, o lançamento seria no mesmo dia em todos os países ao qual foi enviado e confiado para também ser traduzido.
  Teríamos que correr contra o tempo porém era algo satisfatório saber que um livro tão esperado de uma escritora tão prestigiada tenha sido nos confiado.
  Minha equipe de tradução assim como os que teríam contato com o livro, o que não me excluiu, tiveram que assinar um termo de responsabilidade para que o livro não vaze.
  Cheguei cansada em casa e me joguei no sofá, uma semana havia se passado e mesmo nós tendo saido muito juntos tentei ao máximo manter meus sentimentos longe mas estava cada vez mais impossível e tudo isso em apenas uma semana.
  Jogar a proposta pro alto e sumir talvez fosse a ideia mais lógica porem meu orgulho não permitiria.
  Me arrastei até o quarto e fui tomar banho, uma roupa nada confortável mas necessária e desci para a cozinha, comecei a procurar algo para comer, comecei a mandar pra dentro toda porcaria que conseguia.
  Depois de satisfeita fui para o sofá e não demorou muito e as misturas de coisas quiseram sair.
  Fui para o banheiro com ânsia, abri a privada e nada saia, não por enquanto, depois de muita ânsia meu estômago mandou tudo para fora, eu me mantinha apoiada enquanto tudo o que comi saia.
  Minha boca estava amarga e o cheiro estava horrível, me fazendo ficar com ainda mais ânsia, como já havia regurgitado todo conteúdo que havia ingerido, o ácido do estômago começou a sair de minha boca.
  Eu sentia como se estivesse me corroendo ao sair e pior que isso apenas o cheiro forte, após a ânsia passar e não haver mais nada para jogar pra fora, escovei os dentes.
   Sai do banheiro e liguei para Shin, o avisei que não ia para a editora que havia pego uma virose.
  Eu queria comer porém só de pensar em ingerir alguma e que eu poderia mandar para fora novamente, meu estômago se revirava em protesto.
  Fui para sala e me sentei no sofá, ignorando os roncos que meu estômago dava, ou pelo menos tentando.
  Voltei para o quarto e vesti uma roupa mais confortável e sandálias baixas, peguei uma bolsa de lado e coloquei o que eu usaria e sai.
  Um passeio me faria muito bem, porém a falta de comida estava me afetando, eu precisava comer algo descente e não porcarias ou então desmaiaria na rua.
  Fui ate uma lanchonete e ignorando o fato de que precisava comer algo 'descente' e pedi um sanduíche com um suco natural de laranja, pelo menos isso não é mesmo?!
  Assim que a garçonete trouxe o pedido eu comecei a comer como se fosse o último sanduíche do mundo só tocando o suco quando acabei.
  Por fim pedi outro e comecei a comer quando fiquei satisfeita paguei e sai dali, estava pesada, mal conseguia caminhar de tanto que havia comido.
  Voltou pra casa e quando entrou Jimin estava ali.
  -  O que está fazendo aqui? - perguntou tentando conter a surpresa - você não tinha de estar em uma entrevista?
  - Tinha mas fiquei sabendo que você estava doente então inventei uma desculpa e cancelei. Mas o que você tem?
  - Era só um mal estar - apontei pra mim - veja .. Já estou melhor, não tinha porque se incomodar.
  Ele passou a mão nos cabelos - Fico aliviado eu.. Eu dirigi pra cá feito um louco mas não te encontrei.
  - Afinal como soube que eu estava mal? - franziu o cenho. Ele hesitou. - Shin te contou não foi - ele a olhou de um jeito que nem precisou confirmar com palavras - filho da puta - virou de costas - O que mais ele anda te falando?
  - Mais nada. - ele tentou me convencer
  - Me diz - olhei para ele - vai mesmo mentir pra mim? De novo?
  Ele suspirou vencido  - Ele me disse que não importa o quanto eu tente me aproximar de você, você subirá uma barreira ainda maior, você não me perdoou e principalmente não se perdoou... Ele me disse que sinceramente se eu quisesse seu bem, me afastasse de você e deixasse que alguém melhor e realmente com boas intenções a fizesse feliz - fechei meus olhos absorvendo cada palavra que ele dizia - mas então dois dias atrás ele me disse que talvez tenha se precipitado que apesar de tudo eu sou o melhor pra você. - depois disso eu me sentei no sofá atônita ou melhor, me joguei em cima do sofá.
  Shin seu traidor.. Me traiu em apenas uma semana, com um amigo desses nem preciso de inimigo, fofoqueiro.
  - Eu.. - eu tentei falar alguma coisa mas ainda estava tentando me recuperar de tudo que ele disse.
  - Não precisa dizer nada eu apenas quero que confie em mim novamente - ele se levantou - se me der uma nova chance, eu não vou desperdiçar - ele se virou e caminhou até a porta entretanto antes de ir se virou para mim novamente - você deve perdoar a si mesma ao contrário de mim você não teve culpa alguma - abriu a porta e se foi me deixando olhando para a porta fechada.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...