História My Perdition | JiKook - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Lemon
Exibições 86
Palavras 1.205
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura meus cheiros <3

Capítulo 10 - Andar? Hoje não!


Fanfic / Fanfiction My Perdition | JiKook - Capítulo 10 - Andar? Hoje não!

Finalmente já havia chegado o final de semana, vou visitar minha mãe, levarei JungKook, minha mãe sabe sobre minha opção sexual, por sorte ela aceita tranquilamente, espero que goste do Kookie tanto quanto eu.

— Está pronto?

— Na verdade não, nunca namorei sério!

— Fico feliz por ser sua primeira experiência!

— E será a única também! — Ele diz e sela nossos lábios.

— Vem, vamos entrar.

Segurei em sua mão e adentrei em minha casa, minha mãe se encontrava na cozinha, fazendo bolo, cheguei perto dela e beijei seu pescoço.

— Filho!! — Ela diz animada e me abraça forte.

— Omma!! — Digo e ela beija minha bochecha, seus olhos encontram os de Kookie.

— JungKook? — Ela pergunta e eu fico confusa.

— Sra.Park? — Ele sorri de volta.

— Quanto tempo, como você cresceu! — Ela sorri e eles dão um aperto de mão.

— Pois é! — Ele sorri.

— Estou sobrando! — Disse e eles me olharam.

— Eu cuidava de JungKook quando ele era um pouco mais novo! — Ela disse.

— Quando morávamos em Busan! Mas me mudei ano passado! — Kookie disse e eu finalmente entendi.

— Bom, já que se conhecem, só preciso dizer uma coisa! — Fico ao lado de Kookie e entrelaço nossos dedos.

— Estão namorando? — Minha mãe pergunta sorrindo.

— Sim! — Disse Kookie sorrindo fraco.

— Fico feliz por vocês, principalmente porque conheço JungKook e sua mãe, sei que são pessoas do bem! — Minha mãe diz e eu fico ainda mais feliz. — Bom, vou terminar bolo e chamo vocês pra comer. — Ela diz sorrindo e volta a fazer o bolo.

— Vem, vou te mostrar meu quarto. — Digo e subimos as escadas.

Assim que entramos, vi o sorriso de Kookie aumentar.

— Paredes a prova de som? — Ele pergunta malicioso.

— Eu toco bateria e guitarra, minha pediu que eu colocasse! — Digo e só depois entendo o que ele quer dizer. Então sorrio.

— Vamos ver se funcionam! — Ele tranca a porta e vem na minha direção, me agarrando pela cintura.

— Jung... Kook! — Digo falho.

— Daqui pra frente, me chame de Daddy! — Ordenou e apertou minha cintura.

— Daddy! O que vai fazer? — Perguntei falho, ele começa a distribuir beijos pelo meu pescoço, me enlouquecendo, ele deixa um chupão no mesmo.

— Vou fazer tudo, Baby! — Ele diz rouco no meu ouvido e eu me arrepio. — Nem pense em desobedecer seu Daddy! — Ele diz e cola nossos lábios em um beijo feroz.

Agarro seu pescoço e as mãos de JungKook vão para minha bunda, logo em seguida ele aperta e me da impulso para subir em seu colo, minhas pernas agarram sua cintura e ele volta a me aperta mais contra seu corpo, quase fundindo nossos corpos. Gemi contra seus lábios, ele morde meu lábio inferior e o puxa, chupando logo em seguida. Ele vai caminhando ainda sem parar o beijo e me deita, ficando por cima. Para o beijo e se afasta, tirando sua camisa. Seu abdômen fica totalmente a mostra e eu aprecio a visão maravilhosa que a mim foi concedida. Inverti as posições e me sentei em seu colo, tirei minha blusa e suas mãos foram para minha cintura novamente, apertando mais a cada rebolada que eu dava contra seu membro ainda coberto, vou até seu pescoço e deixo marcas e beijos pelo mesmo, desço pelo seu peito, mordidas, chupões e beijos marcam sei abdômen por completo! Ele arfa quando chego perto de seu membro, logo em seguida, abro o zíper de sua calça, mas Kookie me impede de tirar.

— O leite vem só depois de experimentar o Biscoito! — Ele sussurra no meu ouvido e morde meu lóbulo.

Ele fica por cima e começa a me beijar por toda parte, tira minha calça moletom com calma, o que me leva a total loucura, eu precisava dele dentro de mim, precisava senti-lo, cada centímetro seu. Ele roça seu membro contra o meu e simula estocadas, arfou contra seus lábios, ele cessa o beijo e coloca as mãos na barra da minha box preta, maltrato meu lábio interior com cada toque seu, estava pirando, estava despejando dentro de mim antes mesmo das preliminares. Ele retira minha box preta e acaricia meu membro rijo. Inverti as posições novamente, ele finalmente me deixa tirar sua calça, senti seu membro ainda coberto pela cueca, ele roça contra minha entrada o que me faz abafar um gemido manhoso. Kookie pega meu membro com sua mão esquerda e começa a masturbação, com a mão direita ele puxa meu pescoço, me trazendo pra mais perto de si. Gozei em suas mãos e ele chupou tudo, inverteu as posições novamente, ficando por cima, ele arrancou sua box vinho com tanta velocidade que me surpreendi com tanta agilidade, agora finalmente estávamos nus.

— De quatro! Agora. — Ele ordena.

Seu cabelo estava suado, assim como o meu, e grudava em sua testa, aua boca entreaberta e lábios vermelhos, sua respiração ofegante assim como a minha. Fico de quatro e Kookie desfere um tapa contra minha bunda, logo depois massageia o local, ele encaixa seu membro contra minha entrada e me penetra. Dor. Só isso que sinto. Ele fica parado, nessa posição, logo a dor vai se transformando em prazer, rebolo contra seu membro e Kookie começa a fazer movimentos leves, ele segura meus cabelos com uma mão e a outra ele apoia em minhas costas, começa a aumentar a velocidade dos movimentos.

— Ahhhh, Ko-ookie! — Gemi.

Ele desfere outro tapa em minha bunda. — Daddy! — Ele ordena.

— Da-Ddy! — Gemi ainda mais rápido e ele beijou minha costa.

Ele atingiu meu ponto e gemi ainda mais, ele estocou várias vezes alí e finalmente gozei, ele estocou mais algumas vezes e logo gozou também. Ele deitou ofegante ao meu lado e eu me sentei em seu colo.

— Chegou a vez de satisfazer o meu Daddy! — Disse em seu ouvido e mordi seu lóbulo.

Me ajeito em seu membro e o encaixo em minha entrada, sento devagar sentindo seu membro em meu interior novamente. Começo a quicar em seu membro, vejo Kookie agarrar o lençol e fechar os olhos gemendo meu nome.

— Jiminieee! — Ele geme arrastado e manhoso.

Continuo a quicar e me desfaço em seu membro, logo em seguida ele se desfaz dentro de mim novamente. Pego fôlego e retiro seu membro de dentro de mim. Deito ao seu lado ofegante. E Kookie me puxa para si, fazendo nossos membros se encontrarem e um gemido meu sair contra seu lábio, ele inicia um beijo calmo.

— Eu te amo tanto, Park jimin! — Ele diz com uma das mãos em meu rosto e a outra em minha cintura. Seus olhos estavam fechados.

— Eu te amo, Jeon JungKook! — Me arrumo em seu corpo.

— Quer um segundo round ou prefere um banho? — Ele pergunta me olhando.

— Um segundo round no banho! — Digo e ele sorri malicioso.

Ele se levanta e me pega no colo, vamos para o banheiro do meu quarto e assim que entramos no box, ele me prensa na parede, liga o chuveiro e a água cai sobre nossos corpos suados.

— Nem pense que irá conseguir andar depois de hoje... — Disse no meu ouvido e começou a me beijar.


Notas Finais


Tentei? Sim!
Ficou bom? O que vale é a intenção kkkkk!

Espero que tenham gostado, me desculpem qualquer erro.
Podem comentar, eu deixo <3
Não mordo (só se vocês quiserem :3) <3
Até o próximo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...