História My Perfect Sin - Camren - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~henribrooke123

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Allybrooke, Camilacabello, Camren, Dinahjane, Fifthharmony, Laurenjauregui, Normanikordei
Exibições 26
Palavras 1.549
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - The Game


Fanfic / Fanfiction My Perfect Sin - Camren - Capítulo 2 - The Game

Durante à tarde, as meninas estavam achando as suas coisas para a noite. Elas pegam todos os seus materiais de higiene, roupas, etc. E por fim, Dinah decide levar um tabuleiro Ouija para passarem o tempo.

Enfim a noite chegou. Normani ficou levemente entusiasmada ao ver o tabuleiro, logo todas sentaram - se em volta do mesmo, e colocaram quatro velas acesas em volta do tabuleiro. Antes de começarem, Camila começa a ler as regras, para não haver perigo. Finalmente estavam todas "prontas", e Ally quebra o silêncio, perguntando:

- Tem alguém aí? -

O indicador vai rapidamente para o "sim", e as meninas tremem ao ver aquilo, assustadas. Então Camila pergunta, qual é o seu nome?

O indicador vai para as letras "L" "A" "U" "R" formando "Laur", mas quando estava prestes a terminar a palavra, foi interrompido por um baque muito forte da janela, entrando um vento que apagou todas as velas acesas. Agora, totalmente no escuro, apenas com a lanterna do celular, elas continuam o jogo. Depois dessa situação, Camila já queria abandonar o jogo, pois estava com muito medo do que poderia acontecer. As meninas concordaram, e ao pedir para sair, o indicador foi para a palavra "não". Como não havia o que fazer, continuaram o jogo com Normani perguntando:

- Quantos anos você tem? - Normani perguntou isso para manter uma conversa.

O indicador vai para o meio. Normani pergunta novamente, e nada, então Camila pergunta:

- Nossa presença te incomoda? -

Logo depois dessa pergunta, o indicador vai para o "sim". Elas ficaram em silêncio, depois de um tempo, levaram a atenção ao tabuleiro novamente, pois o indicador estava fazendo símbolos do infinito muito rapidamente. Normani se assusta, pois quando sua vó lhe contava histórias sobre esse tabuleiro, quando um espírito fazia isso, significava que ele era muito maligno e muito forte.

Ally, toda cagada, grita:

- NOS DEIXE SAIR DO JOGO.-

No mesmo instante, o indicador para, e a porta do porão se abre com muita força, apagando todas as luzes acesas da casa. As meninas estraram em um estado de choque, ficaram assim por uns 5 minutos, até que as luzes do corredor que levavam ao porão começaram a piscar, o indicador apontou para a mesma direção. Ally fez seu pedido novamente, e o indicador vai para as letras "P" "O" "R" "A" "O".

- Você quer que a gente vá ao porão? - Camila pergunta.

o indicador aponta para o "sim".

Elas se levantam, e lentamente vão e chegam à porta escancarada do porão. Camila foi a primeira, para acender as luzes. Quando ela acende as luzes, a porta se fecha e se tranca. A luz se apaga. Um brilho estranho vem de algo preto na parede, coberto com um lençol branco, a garota retira o lençol, revelando um quadro.

O quadro era de uma menina com uma beleza indescritível, ela possuía olhos verdes, e estava vestindo um vestido branco. O quadro já estava manchado, desgastado pelo tempo. Mostrando que havia sido pintado à tempos atrás.

Camila sente um pequeno arrepio em sua nuca, e com a pouca luz que entrava de uma janela, conseguiu ver uma parte de um vulto preto se encostando em uma lacuna no porão. Tinha um rosto pálido, com olhos negros, e um sorriso malicioso. Camila pergunta:

- É você Laur? -

Logo a sombra desapareceu. Um segundo depois, Camila escuta uma voz rouca e arrastada dizendo:

- é Lauren-

No mesmo momento, a visão de Camila fica turva e os móveis do porão começam a flutuar.

Dinah, Normani, e Ally ouviam os gritos de desespero da amiga, mas a porta não se movia.

Quando finalmente as coisas caíram no chão, Camila, deitada, pergunta o que Lauren queria, sendo respondida com:

- você me libertou com aquele tabuleiro, agora você irá pagar. -

As luzes se acenderam e a porta abre. Dinah e Ally caíram escada abaixo, devido a força que faziam sobre a porta, e Normani desce correndo para acudir suas amigas.

- Ela quer o que é dela de volta. - Camila diz com uma voz estranha e grave. Logo depois, desmaia.

Camila acorda suando frio em seu quarto. Com sua camisola branca e cabelos soltos, corre, e desce desesperadamente as escadas da casa para chegar até a sala, onde as meninas conversavam sobre o ocorrido, à luz da lareira.

- O que aconteceu? - Camila pergunta.

As meninas juntas, responderam que não sabiam direito.

-Você lembra de algo Camila? - Ally pergunta.

-Grande parte sim.-

Camila conta a história até a parte de sua visão escurecer, e logo se queixa de dor de cabeça.

-Vai lavar o rosto Mila, enquanto eu preparo um chá.- Normani diz.

Camila entra no banheiro para lavar seu rosto, mas logo em seguida grita, ao ver que a água nada mais era, que sangue em suas mãos. Olhando para o espelho havia uma frase:

você roubou o que é meu.

Dinah entra no banheiro desesperada, e ao ver aquilo, diz:

- Já chega disso, vamos para a minha casa, a gente não fica mais aqui.-

Todas elas concordam, sem nenhum pingo de dúvida. E quando tentam abrir a porta, ela estava trancada.

O local é preenchido por uma risada rouca, maligna e gutural. As meninas não mexem um músculo, ficam paradas em frente à porta de mãos dadas, com Ally fazendo a sua oração em latim. Parece que o espírito some. Mas na frente da casa de Camila, onde só havia uma fonte, agora era um labirinto, a única passagem para saírem da casa.

Com medo, elas andaram até a entrada do labirinto, onde havia a pequena fonte. Elas passaram o labirinto até chegar ao portão, que por fim, estava trancado.

- E agora, Maria José? - Camila pergunta, a ponto de chorar.

- Vamos se separar, o labirinto não é tão grande. Se alguma de nós chegar a casa novamente, uma grita para a outra, tudo bem? Eu vou com a Mani. - Dinah diz.

Camila e Ally vão para a esquerda, e Normani e Dinah vão para a direita.

Normani e Dinah começaram a estranhar, pois ouviam muitos passos e coisas estranhas atrás delas, mas decidiram ignorar, andando reto e dobrando sempre à direita chegando a um ponto em que ficaram presas.

Enquanto isso, Camila e Ally estavam gritando, pois conseguiram se achar, mas não conseguiam ver Dinah, nem Normani, entrando na casa novamente e subindo até o segundo andar.

Elas vão até a janela, e a abrem, começam a olhar para o labirinto tentando encontrá - las. Ao encontrarem, Ally teve uma ideia. Pegou todos os lençóis brancos, e fez uma corda para as meninas subirem.

Dinah conseguiu subir, Normani foi subindo, até ser puxada para baixo, e caí no chão desmaiada. Logo o labirinto some.

Dinah saí correndo socorrer Normani, levando - a para dentro da casa, e colocando a mesma na cama de Camila, com uma vela acesa, esperando ela acordar.

Passam - se duas horas e Normani ainda não havia levantado, então Camila diz:

-Vou pegar uma água gelada e jogar nela, pra ver se acorda.-

Na hora em que Camila joga a água no rosto de Normani, ela fica com os olhos negros e começam a se debater na cama. Camila e Dinah amarram - a com os laços de Camila.

Ally começa a rezar por ela, tira o seu colar e joga água benta nela, até que enfim, Normani estava livre. Mas aquilo que a possuía, se manifestou, e as meninas ao perceberem, puxaram Normani, trancaram e saíram do quarto. Indo até o porão, ficando trancadas por lá.

Ally estava muito fraca, por todo o seu esforço, e acabou desmaiando. Camila estava tentando acordar ela. Todas lá dentro estavam totalmente esgotadas.

Camila sente algo se mover atrás de si, e logo em seguida um sussurro:

saia do porão, somente você

Camila explica a situação para as amigas e saí. Logo em seguida escuta outro sussuro:

suba e se arrume para a escola como se nada tivesse acontecido.

Camila vai, coloca seu uniforme, juntamente com um laço vermelho, ouvindo:

agora me espere na sala.

Camila desce as escadas com medo e espera sentada no sofá.

Lauren aparece na sala, com um vestido longo e preto, com seu rosto pálido e seus olhos fortemente marcados por uma maquiagem escura. Lauren faz um sinal de "venha aqui" para Camila. Que rapidamente a obedece.

Camila chega cada vez mais perto, e mais perto.... Até que é lançada com muita força contra uma parede. Os quadros que estavam na parede caíram todos no chão.

Lauren tira a gravata do uniforme de Camila com rapidez, e prende seus pulsos, ao alto de sua cabeça, a deixando presa.

No mesmo instante, cola seus lábios aos dela, com força e agressividade, a deixando totalmente inofensiva com a ação. Os olhos de Camila reviraram e se tornaram pretos como o vestido de Lauren.

A mesma retira o laço da cabeça de Camila e o joga com toda sua força no chão. O único barulho escutado era o atrito de seus lábios, e suas línguas se movendo com sede uma pela outra.

Lauren puxa Camila pela cintura, e morde seu lábio inferior, logo sentindo o gosto metálico que os lábios da garota passaram a ter.

Lauren separa somente seus lábios, ainda a segurando pela cintura, para enfim subir sua mão e passar pelo sangue contido na boca carnuda da garota, e passar na própria boca. Por fim, falando com seus corpos ainda colados:

- você é totalmente minha, Camila.-

Depois disso, Lauren simplesmente some, deixando Camila confusa e com a respiração pesada, encostada na parede. 


Notas Finais


oiiiii gente, só queria pedir desculpas pela demora, massss já estamos de volta. daqui uns dias vamos postar o 3° capítulo, aí a partir do dia 4/5 vai ser bemmmm mais frequente. espero que tenham gostado, continuem acompanhando e não esqueçam que vocês são lindosssss ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...