História My Precious Wolf (Imagine Namjoon - BTS) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Kim Namjoon, Namjoon, Park_nick, Você
Visualizações 236
Palavras 2.207
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente
Eu não ia atualiza hoje, já que estou fazendo uma panilha de horários, mas como é uma short fic e possível que só tenha mais três capítulos, irei postar quando eles estiverem prontos, fora que as ideias estão vindo rapidamente s2

Espero que gostem s2

Capítulo 5 - Selfish


Fanfic / Fanfiction My Precious Wolf (Imagine Namjoon - BTS) - Capítulo 5 - Selfish

- Sem terra? Você me obrigou a isso, papai. Quis me colocar uma coleira, quis me amarrar em algo que eu jamais queria. - À esse ponto, eu queria chorar, mas jamais daria esse gosto à ele. 

- Você é uma Demon, deve agir como tal. - Soltei uma risada alta. 

- Nunca serei como você, me da nojo em saber que sou sua filha e fruto de um relacionamento forçado. - Ele rosnou, mas eu mantive minha cabeça erguida. - O que quer? 

- Você vai voltar. - Soltei mais uma risada, a qual ficou grossa por conta de minha loba querer sair. 

- Terá que me matar e arrastar meu cadáver para lá, jamais irei viva. - Rosnei. 

Meu pai se aproximou lentamente, eu avaliava cada movimento, cada detalhe que ele emitia. Olhei para Kwan, o qual estava apagado no chão e com o sangue em volta de seu rosto. Olhei de canto de olho para meu pai, antes que ele pudesse me acertar com um tapa no rosto, sua mão foi segurada e seu corpo jogado para longe. 

- Não encoste um dedo sequer nela. - Namjoon rosnou, ele estava meio inclinado, talvez ainda sentisse dor. 

- Tolo. - Meu pai avançou contra Namjoon, antes que eu fosse acertada, Namjoon me empurrou com a mão e eu fui para longe. 

Os dois homens se transformaram em duas feras, as quais estavam raivosas. Permaneci parada no chão, piscando algumas vezes e pedindo aos céus para que nada de ruim acontecesse com Namjoon. Então a luta começou, eram mordidas, patadas, e mais patadas, Namjoon tentava a todo custo morde-lo e mostrar quem realmente mandava aqui, mas por um deslize, ele falhou. 

- Não. - Falei quando meu pai mordeu ele, Namjoon enfraqueceu e começou a voltar a forma humana. - Namjoon! - Ele me olhou, enfraquecendo. - Por favor. - Implorei para que ele se mantivesse forte. - Seja forte. - Sussurrei, eu sabia que ele escutaria, até mesmo as batidas frenéticas de meu coração, eu sei que ele ouve. 

Namjoon trancou o maxilar e puxou a pata de meu pai, o jogando para longe, colocou os braços ao redor do pescoço daquele que eu devo chamar de pai, mas que pra mim, não à significado algum. Então com um aceno, eu permiti que Namjoon fizesse aquilo por mim, ele torceu o pescoço do lobo, o quebrando, no mesmo instante a fera caiu no chão, apagada e sem vida.

Namjoon veio andando lentamente em minha direção, segurei sua mão e fui puxada, sua testa se colou na minha e ele respirou fundo. 

- Eu vou cuidar de você. - Sussurrei. 

- Sei que fará. - Sorriu, mostrando suas belas covinhas para mim. 

Olhei para o local em que Kwan estava, não o vendo ali, um certo medo me apossou. Namjoon olhou também e franziu o cenho, balancei a cabeça e o puxei para perto. 

- Obrigada. - Sussurrei sentindo seus braços ao redor de meu corpo. 

Ouvi um barulho ao longe e olhei para o lado, vendo dois dos lobos de Namjoon. 

- Aqui, suas roupas. - Um deles entregou para ele. 

- Seu casaco. - O outro me entregou com a cabeça baixa. Talvez por saber que agora eu seria "mulher" de seu líder. 

- Eu não os apresentei direito, esse é Jimin. - Mostrou o qual havia entregado as roupas à ele. - Esse é Jungkook. - Acenei brevemente. 

- Onde está Yoongi? - Jungkook perguntou. 

Franzimos o cenho ao mesmo tempo, olhamos ao redor, não vendo nada, Namjoon não me acompanhou, ele foi para um lado contrário, tentei ir atrás mas Jungkook impediu. 

- O alfa resolverá isso. - Falou simples. 

- Eu sei, mas... - Ele me olhou. - Ele está machucado. - Namjoon se virou, soltou um riso e eu um sorriso. - E eu prometi que cuidaria dele, nunca quebro uma promessa. - Jungkook me soltou. 

Andei até Namjoon e o puxei pela gola do casaco, sua mão tocou minha face com calma e a outra me puxou contra seu peito. 

Quando eu prometo, eu cumpro. Foi a mesma coisa com Gih, eu prometi que ninguém a machucaria, mas por alguns momentos, eu quebrei, mas eles me ajudaram a reconstruir essa promessa. 


*

*

*

Gih On

- Eu acho que sou muito bonita, né? - Os dois lobos me olharam. - Vocês não param de me encarar. - Dei de ombros, Jin riu baixo e segurou meu pé, passando o remédio ali e colocando o curativo logo depois. 

- Você é. - Colocou a mecha atrás de minha orelha, avaliei atentamente cada traço de seu rosto, sentindo minhas bochechas esquentarem e meu coração acelerar. - Hoseok, pode pegar o balde com água quente? - O outro assentiu e saiu da sala, indo em direção à cozinha. - Torceu o pé enquanto descia a escada. - Falou. - Ou foi quando sua irmã te empurrou? - Uniu as duas mãos enquanto se inclinava pra frente e as apoiava nos joelhos. 

- Quando ela me empurrou. - Dei de ombros. - A entendo de certa forma, ela acabou de encontrar o amor, e agora tem medo de perde-lo. - Soltei um sorriso. - Nosso mundo é um estranho, essa coisa de destino, amor verdadeiro, é tudo estranho, mas ao mesmo tempo... - Soltei um riso. - Bom. - Dei de ombros. 

- Namjoon nunca se envolveu com uma mulher, teve algumas lobas e humanas, mas acho que ele nunca se sentiu dessa forma com ninguém. - Pude ver a veia do pescoço dele saltar e ouvir seu coração bater com força. 

- Você... É... Já se apaixonou? - Inclinei minha cabeça para o lado. Ele levantou a cabeça e me encarou, comprimiu os lábios e soltou um suspiro. 

- Nunca tive essa oportunidade. - Se levantou e pegou o balde de água quente. 

Minha perna estava completamente machucada, minhas pernas estavam cobertas com toalhas, eu ainda tinha um pouco de vergonha com esse negócio de ficar nua e ter que me acostumar com isso. Jin tirou um pouco da toalha de minha coxa e eu senti minha bochechas esquentarem. Ele molhou o pano e passou pelo meu machucado que estava meio aberto, soltei um gemido de dor. 

- Aqui. - Me entregou alguns fios. 

- Para? 

- Você se distrair. - Soltei uma risada, sentindo ele passar algo em minha perna. 

- Como vou me distrair com isso? - Balancei o fio. 

- Sabe fazer pulseiras? - Balancei a cabeça em sinal de mais ou menos. - Faça uma pra mim. - Pisquei algumas vezes.

- Tudo bem. - Falei baixo. 

Peguei seu pulso e medi, soltei e logo comecei a fazer, eu sentia ainda os dedos dele subirem e depois descerem, fazendo uma massagem gostosa em minha perna. A pulseira estava ficando bonita, eu acho que ele também iria gostar. Terminei de dar o último nó, tirei meu colar e o vi se afastar. Ele franziu o cenho vendo que eu colocará meu pingente, com a face de um lobo, no fiozinho. 

- Me de seu pulso. - Ele esticou o braço. Amarrei a pulseira ali e dei um nó bonitinho. 

- Ficou linda, qual é a do pingente? - Perguntou. 

- Eu comprei. - Soltei uma risada e ele também. 

- Não foi sua irmã que te deu isso, né? - Neguei. 

- O que minha irmã me deu esta dentro de meu peito. - Ele franziu o cenho. - Amor, carinho, etc. - Ele sorriu. 

Sua mão acariciou a minha, e eu nem sabia que estava a segurando. Escutei um barulho ao lado de fora e me afastei dele, escorando-me no sofá e passando a mão em minha testa. 

- O que aconteceu? - Jin se levantou, vendo o lobo de cabelo Verde cair no chão. 

- Essa... Vadia passou pelo nosso território e tentou fugir. - O esverdeado jogou a garota no chão. 

- Quem é você? - A menina continuou calada, Jin a puxou pelo pescoço e a colocou contra a parede. - Vou repetir minha pergunta, quem é você? - Ela levantou a cabeça e eu arregalei meus olhos. 

- NICK. - Gritei e me levantei, empurrei Jin e a amparei. - Céus, o que aconteceu? - Ela ficou de joelhos e segurou minhas mãos. 

- Sua irmã, onde... Ela está? - Franzi o cenho, ela apertou mais. 

- Eu... Eu não sei. - Respondi. 

- Droga. - Ela se levantou, mas logo caiu no chão. 

- Nick, Nick. - A chacoalhei. 

- Gih... Você... Nick? - __________ entrou na casa, tão assustada quanto eu, ela se ajoelhou ao meu lado. - Nick, fala comigo, Nick. - Ela dava leves tapas na pele alva da loba caída no chão. - Me ajudem a carrega-lá. - Se levantou e eu também. 

Um dos lobos de Namjoon veio até ela e a pegou do chão, subiu a escada com ela em seus braços, acompanhei a unnie e eles logo atrás. Entramos no quarto, ela foi deitada sobre a cama, tendo os cabelos tirados do rosto. 

- Ela está muito fraca. - Ele se levantou. 

- É o Jimin. - ________ sussurrou e eu assenti. 

- O que ela tem? - Namjoon entrou no quarto. 

- Ela ta fria. - Jimin respondeu puxando as cobertas e mantendo elas bem presas ao redor do corpo de Nick.

Nick começou a tremer sobre a cama, nos assustando, Jimin arregalou os olhos. Logo os outros lobo entraram no quarto, Arregalei meus olhos vendo que todos estavam ali. 

- Meu Deus. - Sussurrei agarrando o braço da unnie e a mantendo perto. 

- Temos que conversar. - Ela sussurrou e eu assenti. 

Saímos do quarto, ela passou o braço por meu ombro, a olhei e pude ver uma lágrima escorrer por sua bochecha, Franzi o cenho. A unnie nunca chora, ela sempre chora por mim, se ela falha ela chora, mas até agora nada do tipo tem acontecido e estou sem entender do por que desta lágrima escorrer. 

Entramos dentro do quarto, ela fechou a porta e me soltou, andei alguns passos e me sentei na cama. 

- O que houve? - Perguntei, ela se virou. 

- Aconteceu algo quando eu saí. - Ela afirmou, não foi uma pergunta. 

- O que aconteceu? - Passou a mão no rosto. 

- No-Nosso pai apareceu. - Me levantei no mesmo instante. - Namjoon me defendeu com a força que pode, quase morreu... Então... Ele... Ele... Eu pedi... Eu... - Gaguejava.

- Que ordem você deu à Namjoon? - Me aproximei. 

- Em confirmação de um aceno, ele torceu o pescoço de nosso pai. - Havia nojo na palavra pai

- Você... Mandou matar nosso pai? - Pisquei diversas vezes, tentando entender. 

- Tive que pedir, ele me mataria também. - Me afastei, ela me olhou, talvez fosse isso, ela estava com medo de minha reação. 

Minha irmã sempre me contou e eu também sempre vi o que nosso pai fazia, mas nunca achei que isso fosse acontecer, nunca achei que minha irmã daria liberdade para um lobo matar nosso pai. 

- Era... Nosso pai. - Ela rosnou. 

- Ela não era meu pai! - Gritou me assustando. - Cada segundo, cada minuto que se passou quando fugimos, eu prometi, prometi que te protegeria, que jamais deixaria alguém montar em você, eu estou tentando cumprir, estou tentando dar o meu melhor! - Completou. 

- Matando nosso pai, nossa família? Era nosso pai __________! - Gritei. - O mesmo sangue que corria pelas veias dele corre pelas nossas, os traços deles estão marcados em nossos rostos, nossa força veio dele, ele nos fez, ele tentou o melhor também, sabe o que eu acho? - Ela chorava compulsivamente. - Que você é uma egoísta. 

- Se acha isso então vá, vá embora, parta e não olhe para trás, se não queres ficar ao meu lado quer dizer que está contra mim, e a pessoa que estiver contra mim, pode-se dizer que é meu inimigo. - Rangi os dentes. 

Ela continuou me olhando. Em seus olhos havia medo. Sei que ela quer me proteger, mas isso foi egoísta da parte dela. Matar nosso pai? Eu jamais faria tal ato. 

- Adeus. - Foi a única coisa que falei antes de passar por ela e bater contra seu ombro. 

Sai do quarto um pouco magoada, eu nunca imaginei que esse ato, nunca imaginei que minha irmã, a qual sempre foi doce comigo, tomaria esse tipo de decisão. 

Vi ao pé da escada Jin parado, ele olhou pra mim e negou, provável que tenha ouvido a conversa. Suspirei descendo a escada, quando eu estava perto de chegar dele, o mesmo se afastou, indo para o lado contrário do meu, respirei fundo, ergui minha cabeça e sai à passos rápidos daquela casa. 

Eu estava mais que enfurecida, eu estava magoada. Meus passos eram tão duros contra o chão que eu sentia as pedras perfurarem meus pés. 

Senti um baque em minhas costas e eu cai no chão, olhei ao redor não vendo nada, me levantei limpando minha roupa e voltando a andar. No instante seguinte meu pescoço foi pego, apertado e meu corpo posto contra uma árvore. Arregalei meus olhos ao ver quem era. 

- Kw-Kwan? - Sussurrei assustada. 


Notas Finais


Irei responder os comentários de todas as fics amanhã s2

Link da nova fic com o Tae para quem não viu > https://spiritfanfics.com/historia/can-you-save-me-now-9905214


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...