História My Psychologist - Capítulo 50


Escrita por: ~

Exibições 495
Palavras 3.582
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


"Um novo foco"

boa leitura

NOTAS FINAIS
NOTAS FINAIS

Capítulo 50 - A new focus


Fanfic / Fanfiction My Psychologist - Capítulo 50 - A new focus

POV EMA HALE

-O que? –Justin perguntou confuso

-Isso mesmo que você ouviu –disse –Desça do carro

-Eu não vou descer do carro –ele disse sendo óbvio –O carro é meu

-Tudo bem –disse soltando meu cinto –Eu mesmo desço

-Para de filha da putagem, Ema! –Justin gritou enquanto eu descia do carro –Volta para o carro

Ignorei completamente seu grito e andei até o carro dos seguranças que estava parado atrás da Ranger Rover. Abri a porta traseira e entrei no carro. Os seguranças não falaram nada, apenas esperaram Justin seguir em frente para que eles pudessem continuar

Justin desceu do carro e bateu a cabeça porta com toda sua força, depois deu a volta e entrou no lado do motorista. Segundos depois, Justin já acelerava o carro em direção à sua casa. Demorou bem menos tempo para chegar em casa do que para chegar ao salão, pois eu fui devagar e Justin voltou correndo.

Chegamos em casa um pouco depois do que o Justin, já que os seguranças não correram tanto quanto ele pois eu estava dentro do carro.

Eles estacionaram e eu agradeci a eles, logo depois desci do carro e entrei em casa

Estava tudo em silêncio, o que era estranho já que a casa vivia cheia e Justin estava em casa.

Continuei andando e do nada, Justin surgiu de um corredor e me imprensou na parede, segurando meus punhos contra ela.

-Sabia que você fica sexy irritada? –ele sussurrou em meu ouvido

-Fico? –perguntei dando bola

-Fica –ele respondeu –Você sabe que fica

Justin beijou meu pescoço e me arrepiou por completa, ele subiu seus beijos e chupou minha orelha. Logo depois ele me deu vários beijos até que chegasse na boca, que segundos depois foi tomada ferozmente pela sua.

Justin me beijou e soltou meus pulsos, eu entrelacei meus braços em seu pescoço e ele levou sua mão até minha coxa.

Dei impulso e Justin me levantou, entrelaçando minha perna em sua cintura e levando sua mão até minha bunda.

Justin apertou minha bunda e eu baguncei seu cabelo. Justin se virou e foi caminhando até a escada, ele subiu a mesma e entrou diretamente em seu quarto

Justin me colocou no chão e voltou a me imprensar na parede mais próxima. Nos beijávamos e ele levou sua mão até meu peito e logo o apertou, fazendo-me soltar um leve gemido.

Levei minha mão até a barra da sua camisa e comecei a tirar sem quebrar o beijo, mas logo ele foi quebrado para tirar por completo sua camisa. Tirei minha sapatilha e Justin seu tênis, logo depois ele tentou tirar meu macacão, mas ele não sabia como tirar e já foi logo tentando rasgá-lo

-Não, não, não –falei rápido colocando a mão no seu peito –Não rasga

-Eu não consigo tirá-lo –Justin disse

-Eu tiro –disse sendo óbvia

Fui empurrando o Justin até que ele sentasse na cama, assim que ele sentou eu comecei a tirar meu macacão na sua frente.

Ele olhava fixamente para meu corpo e assim que tirei o macacão e revelei que estava sem sutiã, Justin olhou para meu rosto e deixou escapar um sorrisinho

Joguei o macacão no chão e logo depois tirei minha calcinha, e sentei em cima do Justin, empurrando-o com a mão e fazendo-nos deitar.

Fui com minha boca até seu pescoço e comecei a beija-lo enquanto rebolava lentamente em cima de seu membro, sentindo-o endurecer dentro da roupa.

Justin me virou na cama e ficou por cima, logo chupou meu peito esquerdo enquanto massageava o direito e me fazia suspirar. Ele desceu seus beijos e foi passando a língua por toda a minha barriga até chegar em cima da minha intimidade. Ele lambeu a parte de dentro da minha coxa e me arrepiou inteira, soltei um suspiro e ele foi aproximando sua boca até minha intimidade novamente

Justin a lambeu por completa e depois começou a lamber meu clitoris. Comecei a soltar alguns gemidos enquanto ele lambia e olhava para mim. Ele começou a fazer movimentos muito rápidos, e quando se está fazendo direito não demora muito para se alcançar o auge.

Levei a mão até meu peito direto e o apertei na mesma hora que arqueei as costas e soltei um gemido alto, liberando meu líquido.

Justin lambeu e tirou todo o vestígio. Ele se levantou e tirou seu short e sua cueca, mostrando seu membro completamente ereto.

Fui para trás e me deitei direito na cama, com a cabeça aonde deveria ficar o travesseiro –porém eles estavam no chão–, Justin veio para cima de mim e sem cuidado e calma nenhuma, abriu minhas pernas e penetrou seu membro em mim

Ergui minhas costas e gemi junto a ele. Justin segurou minha cintura e começou a fazer movimentos fortes e rápidos, causando-nos mais prazer e nos fazendo gemer.

Meu peitos movimentavam-se conforme ele estocava, então os segurei com minhas mãos e hora ou outra eu os apertava pelo prazer.

Justin gemia e seu gemido rouco me arrepiava. Seus olhos transbordavam luxuria, desejo, satisfação. Seu rosto estava vermelho pelo esforço e estávamos começando a soar.

Levei minhas mãos até as do Justin e a soltei da minha cintura, ele olhou atentamente para saber o que iria fazer. Me levantei e automaticamente seu membro saiu de mim. Coloquei a mão no ombro do Justin e o fiz virar e sentar encostado na cabeceira da cama. Me sentei em cima dele e rocei minha intimidade em seu membro e o fiz soltar um pequeno gemido. Coloquei a mão no ombro do Justin e me levantei um pouco, logo depois me sentei encaixando seu membro em minha intimidade, gememos juntos e eu comecei a rebolar em seu membro

-Não me tortura –Justin sussurrou prendendo um gemido

-Você não gosta? –sussurrei no seu ouvido ainda rebolando

POV JUSTIN BIEBER

Ema nunca me obedecia. Ela era teimosa e ridiculamente independente, gostava de fazer tudo do seu jeito e gostava de mandar

O único lugar que eu tinha controle da situação era na cama, mas às vezes Ema me desafiava e comandava a situação. Eu não posso dizer que não gostava, Ema mandava bem no comando e eu às vezes a deixava achar que estava no controle.

Ema se afastou do meu ouvido e desceu sua mão do meu ombro até meu abdômen, arranhando toda a área que sua mão percorreu.

-Caralho, Ema –disse fechando os olhos e prendendo um gemido –Não maltrata

Meu pau estava mais duro do que a pedra que ela arranhou meu carro. Meu pau latejava de tão duro que estava e eu precisava gozar, eu precisa chegar no meu limite o mais rápido possível.

Ema riu me beijou, eu levei minha mão até suas costas e cravei minhas pequenas unhas nela, logo depois comecei a ajudá-la a descer e subir. Ema descia e subia rápido e eu ajudava me mexendo e estocando rápido e fundo.

Eu estava quase chegando ao meu limite e eu podia ver que Ema também. Eu esticava enquanto Ema descia, subia e às vezes rebolava em meu pau. Ema jogou sua cabeça para trás e gemeu. Levei minha boca até o seu pescoço e o beijei, Ema gemeu mais uma vez, só que desse vez ainda mais alto e eu senti seu líquido descendo pelo meu pau

Ema desceu e subiu mais uma vez e eu gemi alto liberando meu líquido.

Ema encostou sua testa em meu ombro e ficou tentando regularizar sua respiração, assim como eu. A envolvi em meus braços, mesmo estando todos zoados.

-Você é a melhor –sussurrei dando um beijo em seu ombro

-Por isso nos merecemos –ela disse e senti que estava sorrindo

O resto da noite foi tranquila. Nós tomamos banho e descemos para comer, jantamos a maravilhosa comida do chefe e depois inventamos de jogar vídeo game. Ema era horrível, era de dar dor.

Ela não sabia perder, ela virava o controle em vez do botão, gritava quando batia o carro ou quando eu acertava um soco certeiro em seu boneco. Jogamos três jogos diferentes e nos três Ema foi massacrada por mim. Ela não gostou de perder, não gostou nem um pouco. O jogo todo ela tentou me atrapalhar e me distrair e mesmo e assim não conseguiu, então ficou irritada e desligou o videogame e colocou em um filme para vermos.

Eu peguei no sono nos primeiros dez minutos de filme e acordei com Ema me chamando para subirmos pois o filme já tinha acabado e estava tarde. Eu subi de olhos fechados e com Ema me guiando, me joguei na cama e apaguei.

POV EMA HALE

Acordei assustada com o celular tocando e Justin pulando na cama, também assustado

-Mas o que foi? –perguntei assustada

Justin esticou sua mão e desligou o despertador, logo depois suspirou fundo e fez cara de assustado

-Você –ele apontou para mim –Você me traiu

-Tá maluco? –perguntei me deitando novamente

-Você me traiu no sonho –ele disse confuso –Foi horrível

-Viu! –aumentei meu tom rindo –Eu disse que era!

-Até no sonho você é vingativa –ele disse –Puta que pariu

Eu gargalhei por saber que dei o troco, pelo menos no sonho. Ontem eu tinha sonhado que ele tinha me traído e ele fez pouco caso, hoje ele sonhou que eu dei o troco nele e ele está achando horrível.

O jogo virou.

Justin sorriu e se jogou em cima de mim, colocou sua cabeça na curvatura do meu pescoço e me encheu de beijos enquanto eu passava meus braços pelo seu pescoço

-Bom dia –ele disse me dando um selinho

-Só dia –eu disse –Porque de bom não tem nada. Odeio acordar cedo

-Eu também –ele riu se levantando da cama –Mas tenho que ir na Ellen as 10h.

Justin caminhou até o banheiro e logo ligou o chuveiro. Me espreguicei e respirei fundo. Me levantei da cama e fui até o banheiro, me despi com o Justin me olhando e entrei no box.

Tomamos nosso banho sem safadezas. Quer dizer, até teve pois o Justin não sabe se controlar, mas não transamos.

Saímos do banheiro enrolados na toalha e eu fui para o meu quarto enquanto Justin ia para o seu closet. Entrei no closet e procurei uma roupa.

Coloquei minhas peças íntimas e separei uma roupa. Passei creme por todo o meu corpo e logo depois vesti a roupa que tinha separado.

Uma calça jeans clara e um cropped cinza. Fiz o acabamento na minha pele, passando creme, base, iluminador, pó e outras coisas, porém, deixei minhas sardas amostra. Nos olhos fiz uma coisa simples, passei uma sombra clara e marquei com uma escura e depois com o delineador. Passei um batom nude assim como a cor das minhas unhas. Coloquei um relógio é uma pulseira beje –quase nude– e um colar de ouro.

Meu cabelo estava ótimo, não precisava fazer chapinha ou qualquer coisa do tipo, então eu só o penteei e o joguei para o lado. Peguei uma bolsa branca e coloquei um salto rosa –quase bege– no pé

Eu estava completamente neutra, as cores eram super parecidas e claras. Hoje eu estava me sentindo leve, então queria me vestir de acordo com o meu humor.

Fui para quarto do Justin e procurei meu celular no meio da coberta e travesseiros, e acabei o jogando no chão quando sacudi a coberta. Me abaixei e peguei meu celular, o coloquei dentro da bolsa e desci a escada.

Entrei na cozinha e Justin estava conversando com alguém no celular, mas assim que eu cheguei ele se despediu da pessoa e desligou a ligação

-Temos que comer rápido –Justin disse comendo um pedaço de bolo –Estamos atrasados

-Para variar né –disse revirando os olhos

-Você demora mais do que eu –ele se defendeu

-Justin, não me arrasa –disse –Hoje estou de bom humor, então não implica

Justin riu e balançou sua cabeça em negação. Eu nem sentei na mesa, peguei umas uvas que estavam em cima dela e comecei a comê-las. Justin logo levantou e começou a me puxar pela mão enquanto eu tentava comer minha uva e entender o desespero dele

-O que foi? –disse com uma uva na boca

-Estamos bastante atrasados –ele disse entrando no carro dos seguranças –São 10h10

Entrei logo atrás e no mesmo segundo deram partida com o carro na direção do set que ficava o programa

Eu ainda comia minhas uvas, que por sinal estavam ótimas, enquanto Justin falava com Scooter por mensagem. Demorou meia hora para chegarmos e assim que chegamos já tivemos que ir correndo para o camarim, maquiaram o Justin e ajeitaram o cabelo dele, mesmo ele falando que usaria seu boné

Justin estava todo de preto, sua blusa era preta, sua calça, seu tênis e seu boné.

O programa já estava na contagem regressiva para começar.

-Não fala nenhuma bobagem –disse dando um selinho nele –Tudo bem?

-Tudo bem –ele disse me dando outro selinho

Sai dos bastidores e dei a volta. Me sentei na primeira fila da plateia, porém, na cadeira mais escondida para quando eles filmarem a plateia eu não aparecesse.

-Todos conhecem e a maioria amam –Ellen começou a falar –Então eu dispenso apresentações, venha para cá.... Justin Bieber!

Todos da plateia se levantaram para aplaudir e gritar... Justin entrou sorrindo e acenando para todos, ele foi até a Ellen e a deu um beijo e um abraço, logo depois os dois se sentaram nas poltronas. As palmas e gritos se cessaram e finalmente começaram a entrevista

-E aí, Biebs –Ellen falou –Como vai?

-Está tudo indo bem –ele sorriu

-Da última vez que você veio aqui, você disse que estava focado na sua carreira, na sua nova fase e nas suas fãs –Ellen disse –Algo mudou desde que falou aquilo?

-As coisas sempre estão mudando né –Justin disse dando ombros

-Então você está dizendo que está focado em outras coisas? –Ellen perguntou

-Eu ainda estou focado nas mesmas coisas –ele disse –Porém, agora tenho um foco a mais

-Esse novo foco tem nome? –Ellen perguntou sorrindo de lado

-Tem. Tem nome e sobrenome –ele disse sorrindo –Ema Hale

Arregalei meus olhos e senti tudo em minha volta paralisar. Meu coração estava disparado, minha respiração pesada e minhas mãos suando.

Eu queria que ele assumisse que estava namorando, mas eu não pensei que ele assumiria assim, em um programa de TV e ainda falaria meu nome para todos.

Todos da plateia gritaram e bateram palmas, mas eu não conseguia ouvir nada, meu cérebro bloqueou qualquer barulho depois daquilo e eu só conseguia olhar nos olhos do Justin, que também me olhava.

-Como aconteceu? –Ellen perguntou assim que pararam de gritar –Como se conheceram?

-Algumas coisas acontecerem, como vocês sabem eu fiz algumas coisas que não foram as melhores –ele disse e todos riram

-Sério? –Ellen fingiu surpresa fazendo todos rirem ainda mais –Não me vem nada a cabeça, me fale mais sobre isso

-Mas então –disse rindo –Eu fui intimado a me consultar com uma psicóloga, e acabei me apaixonando por ela

Eu estava vermelha, meu coração disparado e minhas mãos suando. Eu não acreditava que ele realmente estava assumindo publicamente nosso namoro, dizendo para todos que sim, ele estava apaixonado por alguém.

Todas as garotas estavam apaixonadas, nem elas estavam acreditando que ele estava falando finalmente de uma namorada

-Como ela é? –Ellen perguntou –Todos nós queremos saber

-Ela está ali –ele apontou para mim e câmeras viraram em minha direção –Ela é linda

Todos gritaram e eu abaixei a cabeça envergonhada, Justin se levantou e correu em minha direção segurando suas calças para não caírem. Coloquei minhas mãos no rosto envergonhada por todos me olharem e Justin tirou minha mão do rosto e me puxou

Eu me levantei e o abracei, escondendo-me em seus braços. Ele fez carinho na minha cabeça e aos poucos todos pararam de gritar.

Justin me deu um beijo na bochecha e voltou para o seu lugar enquanto eu me sentava, ainda envergonhada

-Então, ela é tímida –Justin disse se sentando –Ela é uma confusão de sentimentos, atitudes, uma explosão de muitas coisas. Ela deve está querendo me matar, pois antes de começar o programa ela me disse para não dizer besteira

-Mas você só fala besteira, Bieber –Ellen disse fazendo graça

-Ela sabe disso –ele disse rindo

-Recentemente vocês foram atacados por paparazzis e ela não fez questão nenhuma de jogar verdades na cara deles –Ellen relembrou enquanto passava um vídeo da situação –Ela ganhou o respeito de suas fãs, das revistas, dos críticos, de todos. Mas, ainda sim tem a minoria que não aceita, como vocês lidam?

-Ela não liga –ele disse simples e riram –Ela só quer ser amada por um, e isso ela conseguiu. Eu não gosto de entrar na internet e a ver ser atacada, pois ela é uma ótima pessoa. Ela me faz querer melhorar a cada dia, ela me tirou da caverna que eu estava e me mostrou a vida real. Fico triste pelas pessoas não conhecerem esse lado dela, mas, quem estão perdendo são eles.

Eu sorria para ele e em alguns momentos ele e olhava para mim. Todos aplaudiram o que ele disse e Ellen concordou com a cabeça enquanto passava fotos e vídeos meus no telão

Eu estava envergonhada por todos estarem me vendo, mas não é como se eu não soubesse que todos me viam. Eu posto fotos e vídeos que Justin aparecem, que os amigos deles aparecem diariamente, então as fãs e o mundo prestam atenção

-Eu a conheci no camarim aquele dia –Ellen relembrou –E ela realmente é uma boa menina

Justin concordou com a cabeça e sorriu

-Ela foi muito bem aceita pelo seus amigos –Ellen falou e passou coisas minhas com os meninos –Como é dividir amigos com a namorada?

-A parte ruim é que eles a defendem em tudo –ele disse –Mas, é legal. Eu não ligo, eu gosto de ter o mesmo círculo de pessoas, é bom saber que seus amigos gostam e apoiam você e sua namorada. Todos somos amigos e isso é bem bacana

-Não sei se você entrou na internet por esses dias –Ellen começou –Mas ela está pegando fogo com a suposta gravidez, pois vocês foram vistos em uma loja de bebês comparando muitas coisas. Você não tem nada para me dizer?

-Ela não está grávida –Justin disse rindo –A melhor amiga dela está grávida do Christian e nós dois decidimos fazer compras para o bebê

-Então sem bebês por enquanto? –ela perguntou

-Por enquanto –ele disse e todos gritaram

-Você está se abrindo mais, contando mais –Ellen disse –Está se sentindo mais a vontade. Isso é temporário?

-Tem coisas que eu posso contar, coisas que vão interferir na minha vida para o bem –ele disse –Eu ainda quero minha privacidade, quero ter coisas para guardar só para mim, mas, eu cansei de ver suposições absurdas haver comigo então agora eu não ligo de explicá-las.

-É difícil ter coisas para guardar só para você sendo vigiado 24 horas por dia –Ellen disse –Se pesquisar ‘Justin Bieber’ em qualquer meio de comunicação e em qualquer hora, aparecerá fotos e vídeos em tempo real. Isso é uma loucura!

-Isso é uma coisa que temos que lidar nessa indústria –ele disse –Eu perdi muitas coisas simples da vida, como a liberdade e a privacidade, mas ganhei muitas fãs que fazem parte da minha vida. Tudo tem seu lado bom e seu lado ruim. Quanto maior o lado bom, maior será o lado ruim. Temos que lidar com isso

-Uma última pergunta –Ellen disse –Quando pretende lançar um novo álbum?

-Eu estou trabalhando nisso –ele disse –Eu quero relaxar nessa pequena pausa que estou dando, colocar minha cabeça no lugar, me acertar psicologicamente e espiritualmente para escrever boas musicas, fazer novos shows e manter minha saúde psicológica, que nem sempre é fácil manter nessa indústria

-Concordo com tudo o que disse. –Ellen disse –Esperamos que você consiga ser uma pessoa melhor e que ainda sim continue nos dando alegria nessa indústria. –ela disse e eles se levantaram –Tivemos aqui, Justin Bieber contando um pouco mais da sua vida pessoal. Parabéns Justin, estamos felizes por você.

-Muito obrigado pessoal –ele disse sorrindo –Até a próxima

Começou a tocar uma música dele enquanto todos o aplaudiam. Justin abraçou a Ellen e sorriu para a plateia, indo até algumas pessoas e dançando com elas e em poucos segundos o programa saiu do ar.

A música acabou e Justin e Ellen me chamaram para lá e eu fui, envergonhada e feliz ao mesmo tempo

POV JUSTIN BIEBER

-Você é linda –Ellen elogiou a Ema assim que ela chegou perto de nós –Quero fazer uma entrevista com você

-Obrigada –ela agradeceu –Mas eu não sou famosa

-Você é carismática, tem uma história para contar –ela disse –Te queremos aqui

-Eu não me importo de vim –ela disse simples

-Que ótimo –Ellen disse –Falarei com o Scooter e ele verá o que acha

Alguém gritou “dois minutos” e rapidamente nos despedimos da Ellen e fomos para o bastidores pois o programa voltaria ao ar e não poderíamos estar ali.

Peguei na mão de Ema e fomos direto para o estacionamento e entramos no carro que seguiu caminho para minha casa

Ema estava radiante. Seus olhos brilhavam e seu sorriso iluminava o ambiente, ela estava feliz por finalmente assumirmos publicamente

Ela sorria como se tudo estivesse ocorrendo perfeitamente bem. Mas, isso logo logo iria acabar, pois eu terei que contar da gravidez da Selena.


Notas Finais


OI, tudo bem? espero que sim.
ROUPA DA EMA NA ELLEN = http://www.polyvore.com/m/set?.embedder=19743380&.svc=copypaste&id=209931867
Comentem o que estão achando, é importante saber

Desculpe-me por qualquer erro.

vejo vocês em breve, beijinhos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...