História My Quarterback - Capítulo 10


Escrita por: ~

Visualizações 260
Palavras 2.101
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HEY HEY BABES ESTAVA COM SAUDADES!

Capítulo 10 - Briga


Sua mão acariciava minha cintura enquanto eu arranhava levemente sua nuca o trazendo para mais perto de mim. Nosso beijo não era nada desesperado, era calmo e nós dois aproveitavamos cada segundo, cada movimento e cada carinho. Finalizo o beijo com um selinho​ e encosto minha testa na sua ainda de olhos fechados e com um sorriso no rosto.

Regulo minha respiração e finalmente abro os olhos o vendo de olhos fechados. Observo seu rosto, cada centímetro dele era maravilhoso. Sua sobrancelha grossa, cílios bem curvados como se tivesse passado rímel, nariz levemente arrebitado pra cima e por fim sua boca rosada. Esse garoto era uma obra de arte.

Afasto meu rosto do dele e ele abre os olhos fazendo eu me perder naquela imensidão cor de mel, era como se ele pudesse ler meus pensamentos dos mais simples até os mais secretos. Sua mão acaricia minha cintura e o sorriso nasce novamente em meu rosto.

Nosso momento de paz acabou com o barulho de passos. Olhamos pra escada e vimos Elisa descer e nos olhar com um sorriso no rosto, ela se aproxima e empurra Bieber pelo ombro o fazendo se afastar de mim.

— Desculpa Bieber mas esse final de semana é o das garotas e pelo que eu saiba você não é uma. — diz com o sorriso no rosto.

— Isso vai durar até quando? — pergunta olhando pra ela e depois pra mim sorrindo de leve.

— Até o último minuto do domingo. — diz fazendo ele bufar.

— Tudo bem. — ele olha pra mim e sorri puxando meu rosto com suas duas mãos, ele beija minha testa e depois me dá um selinho — Até mais babe!

— Até! — digo e ele se levanta indo pra porta que se encontrava aberta com Elisa revirando os olhos ao lado.

Ele passa pela porta e se vira mas quando vai falar algo Elisa o interrompe fechando a porta na cara dele. Não consigo segurar a risada dando uma gargalhada alta fazendo ela rir vindo na minha direção se sentando ao meu lado.

— Até mais babe... — ela imita ele com uma voz grossa enquanto fazia uma pose de maromba — Pra quantas ele já falou isso?

— Elisa! — a repreendo e ela me olha com uma carinha pedindo desculpas — Aaa, garota como você é chata — digo a perdoando e empurrando pelo ombro.

— Eu também te amo! — diz me puxando beijando minha bochecha.

Aperto o botão do controle do dvd fazendo o filme voltar a rodar com meu ouvido sendo preenchido pela voz da Barbie cantando levando eu e Elisa a acompanhar a cada letra.

E com isso a noite chegou indo embora mais um sábado do ano.

[...]

Era segunda de manhã e eu estava sentada na minha cama esperando Elisa terminar de se arrumar para irmos pro colégio. Suspiro e olho as horas mais uma vez vendo que não estávamos atrasadas, ainda.

— Pronto, agora podemos ir. — diz saindo do banheiro com o batom vinho fazendo contraste em seu rosto.

— Gostei do batom. — digo e ela ri.

— É o seu batom — diz colocando ele na minha mão, ela pega a bolsa e as chaves do seu carro saindo do quarto.

É uma viada mesmo. 

Pego minha bolsa, coloco o celular no meu bolso e pego também ás chaves de casa. Só tinha nós duas em casa já que mamãe já saiu para trabalhar, por isso eu fecho a porta com chave quando saio. Guardo a chave e vou em direção ao carro, entrando e colocando o cinto com Elisa dando partida.

Não demora muito e avistamos aquele bando de adolescentes saindo de seus carros e dos ônibus. Com o carro estacionado eu desço arrumando a bolsa no ombro, caminho em direção a entrada com Elisa ao meu lado falando baboseiras, como sempre.

Não tinha visto nem falado com Justin hoje e juro que já sentia falta mesmo com ele sendo meu vizinho. Como o final de semana foi das garotas, Elisa não deixou eu ir ver ele de jeito nenhum até deixou minha janela fechada e meu celular longe de mim.

Uma voz rouca grita meu nome e quando me viro dou de cara com Justin que já estava bem, bem perto de mim. Não tenho nem tempo de falar e ele já vem me beijando, sorrio entre o beijo e levo minha mão até sua nuca o puxando mais pra perto de mim, ouço Elisa reclamando e seus passos se afastando. Ele acaba o beijo me dando dois selinhos e eu olho ao redor vendo praticamente todas as pessoas paradas nos olhando. Ok galera, bora parando?

— Estão todos nos olhando. — murmuro voltando a olhar pra ele.

— Bom dia também Steinfeld. — reclama e eu dou uma risada fraca beijando seu bochecha.

— Bom dia Bieber! — digo e ele abre um sorriso enorme me abraçando.

— Vem vamos lá pros garotos — ele se afasta e segura minha mão entrelaçado nossos dedos. Eu olho aquilo e sorrio apertando sua mão.

Se isso tivesse acontecido na época que eu era louca por ele jurava que estaria morta. Morria, mas pelo menos morreria feliz. Balanço minha cabeça afastando esses pensamentos​ idiotas vendo que já estavamos perto dos garotos e Elisa estava lá agarrada com Chris. Ela não perde tempo mesmo.

— Bom dia meninos! — digo e todos sorriem pra mim.

— Bom dia Cassie — Chaz diz se aproximando de mim e me abraçando forte fazendo eu rir, ele me dá um beijo na bochecha e se solta de mim. Ele é um amor.

— Ei, ei, ei fica longe da dela. — Justin diz me puxando pra ele fazendo minhas costas baterem em seu peitoral quentinho. Chaz levanta as mãos em sinal de rendição e vai pra trás mas antes dá uma olhada seria pra Justin o que eu acho estranho.

Quando Ryan abre a boca pra falar algo o sinal toca pra primeira aula.

— Mas que merda! — diz fazendo todos rirem dele.

Justin me vira me deixando de frente pra ele, sua mão acaricia minha bochecha e eu fecho os olhos apreciando o carinho.

— Eu vou pro treino, te vejo no intervalo? — pergunta e eu assinto, ele beija minha testa e se afasta de mim indo pra uma direção diferente dá minha.

Aula de matemática, tinha como começar melhor?

Bieber POV,

Dou uma corridinha e alcanço os garotos que estavam conversando sobre algo. Fico ao lado de Chris que quando nota minha presença me empurra de leve com um sorriso malicioso.

— O que tá rolando entre você e a Cassie? — pergunta me fazendo rir da sua cara.

— Ah cara, pra ser sincero eu não sei, mas eu digo que ela é um amor. — digo parando em frente ao meu armário do vestiário masculino, que estava cheio.

— Olha Bieber já apaixonadinho — Ryan diz zoando fazendo os garotos rirem.

— Quem tá apaixonado? — pergunta Matheus, um dos meninos do time.

— Bieber, ele tá caindo de amores por Cassie. — Chris diz rindo com Chaz e Ryan.

— Steinfeld? Cassie Steinfeld? — pergunta é os garotos assentem enquanto eu tirava minha blusa para colocar a do uniforme do treino — Ela é muito gostosa mano, o chato que é grossa.

Os garotos ficam calados e olham pra mim que estava de costas pra ele, respiro fundo e jogo a blusa dentro do armário com força me virando pra Matheus. Ele me encara e o sorrisinho some do seu rosto quando me vê aproximando. O empurro fazendo ele bater nos armários e seguro a gola do seu casaco olhando no fundo dos seus olhos.

— Nunca mais fale assim da Cassie! — digo e ele dá uma risada irônica me deixando mais irritado.

— Você nem se importa com ela Bieber. — diz cuspindo as palavras na minha cara — Só está com ela por causa do mural, pensa que ninguém sabe disso? Não tente passar essa imagem de garoto apaixonado, pois uma coisa que você nao esta é apaixonado. — diz e quando eu vejo o sangue escorria saindo do seu nariz.

Isso foi o começo de uma briga no vestiário. Ele parte pra cima de mim dando socos e eu revido socando sua barriga. Ele acerta meu rosto me fazendo ir pra trás, respiro fundo tentando me controlar algo inútil pois no segundo seguinte eu estou indo pra cima dele o empurrando em direção a parede lhe dando vários socos. Eu estava cego, não sabia por que estava fazendo isso.

— Ei Bieber, para mano! — a voz de Ryan gritando me faz voltar a realidade, sinto seus braços me puxando e logo ele aparece na minha frente me empurrando pro outro lado do corredor entre os armários. — Se acalma cara, você sabe que ele está certo.

Eu ainda encarava Matheus sendo ajudado por outro garoto e é quando Ryan fala isso, olho pra ele não acreditando no que ele tinha dito.

— Não faça essa cara, você sabe que é verdade. — diz e eu abaixo a cabeça depois de um tempo. Ele dá tapinhas nas minhas costas e diz: — Vai lavar esse rosto logo antes que o treinador chegue aqui, eu vou dar um jeito de Matheus não te dedurar.

Assinto e vou até a parte das pias e chuveiros. Abro a torneira e faço uma concha com as mãos em baixo dela e jogo a água em meu rosto fazendo o sangue sair com algumas esfregadas. Fecho a torneira e levanto meu rosto me encarando no espelho.

Que merda eu estava fazendo?

[...]

Arrumo a blusa no meu corpo e pego minha bolsa saindo do vestiário. Os meus dois primeiros tempos foi de treino e agora era o intervalo, quando eu saio do vestiário as pessoas olham pra mim algumas assustadas e outras sem entender o por que do meu rosto machucado. Ignoro todas e caminho até o refeitório, quando chego eu empurro as duas portas e passo meu olhar pelo local a encontrado sentada em uma das mesas rindo de alguma coisa que Elisa falou.

Suspiro e caminho na sua direção, quando nota eu me aproximando ela olha pra minha direção com o sorriso enorme mas  desmancha quando repara no meu rosto. Ela se levanta e caminha rápido na minha direção com sua feição preocupada, suas pequenas mãos encostam no meu rosto puxando mais pra perto dela, que o examina bem depois me olha nos olhos.

— Quem fez isso? — pergunta baixo fazendo carinho na minha bochecha.

— Matheus — digo e ela franze o cenho — Ele é um dos garotos do time. — digo e ela faz um cara de como tivesse entendido.

— Por que ele fez isso? — volta a questionar.

— Deve ser porque eu comecei. — digo e ela arregala os olhos.

— Por quê você brigou com o garoto Justin?! — exclama chamando a atenção de algumas pessoas. Bufo e seguro sua mão puxando até a mesa, me sento e ela se senta ao meu lado ainda olhando meu rosto esperando por explicações.

— Ele falou... Ai! Caramba Cassie não machuca mais — reclamo e ela murmura um desculpas tirando a mão do meu rosto — Eu estava no vestiário ouvindo os garotos falando que eu estava apaixonado por você enquanto eu ria e trocava de roupa, Matheus chega e pergunta por quem eu estou apaixonado e Chris responde. Ele pergunta se é você mesmo e depois diz que você era gostosa. Mesmo ele estando certo eu não me controlei, ninguém fala assim da minha garota quando eu estou por perto. — digo não falando o resto e volto a olhar pra ela que me olhava com um sorriso no rosto e os olhos brilhando.

— Você me chamou de quê mesmo? — pergunta quase pulando de alegria.

— De minha garota, por .... Não me diz que você só prestou atenção nisso Cassie! — ela ri e me puxa abraçando meu corpo.

A abraço de volta e aproveito para cheirar seus cabelos, eles tinham cheiro de morango. Acaricio suas costas e ficamos abraçados por um tempo mas depois nos soltamos.

— Eu ouvi tudo mas tive que perguntar — diz me arrancando uma risada fraca. — Por favor não brigue mais por causa disso, deixe eles me chamarem de gostosa e você concorda dizendo que eu só sou sua. — diz olhando nos meus olhos.

— E isso é uma verdade, você é só minha. — digo a puxando pra um beijo, mas antes ela dá uma risada gostosa. 


Notas Finais


TRETAAAAAA ADOROOOOO!!

Não, não foi briga do casal se acalmem meus bebês kkkk. Brigas. Carinhos e beijos. Bieber está apaixonado mesmo ou é só uma farsa por causa do mural? Hoje no globo repórter kkkkkkkkkk.

90 FAVORITOOOOOOOOOOS SOCORROOOOO!!! AMO VOCÊS 💜💜

Brincadeiras a parte eu estou aqui também pra pedir desculpas pela demora mas eu estava/estou bastante puta por causa que meus moletons do Bieber ainda não chegaram, estão no estado vizinho ( FAZ MAIS DE CINCO DIAS ) mas ainda não chegaram.

Prometo que paro com essa revolta e posto logo.

Espero que este capítulo seja um ótimo pedido de desculpas. Mais cenas melosas estão vindo e uma ameaça também hahahaha, preparem os dedinhos para xingarem essa pessoa.

Xoxo, Tia Carol!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...