História My Quarterback - Capítulo 13


Escrita por: ~

Visualizações 202
Palavras 2.133
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Quem tá vivo sempre aparece né? Kkkkkkkk
Espero vcs na notas finais!

Capítulo 13 - Perdidos?


Cassie,

  Nesse exato momento eu estava colocando minha mala no carro de Justin enquanto eu escutava as recomendações da minha mãe em relação a viagem. Não foi tão fácil assim convencer ela, sempre que tocava no assunto ela colocava algo para empatar mas depois de muita luta e um choramingo ela aceitou.

Mas com uma única condição: que eu aproveitasse bastante pois eu não iria a outra viagem assim. Claro que dei um sorriso nervoso,pois se eu gostasse dessa viagem com certeza queria fazer outra.

— Mãe, minha querida — fecho o porta malas e me viro colocando minhas mãos em seus ombros — Eu já entendi tudo, ok?

Ela para de falar e me olha com uma cara feia, solto uma gargalhada e a puxo pra um abraço forte. A viagem ia durar uma semana mas já estava sentindo a falta dela, mesmo com a chatisse e seus gritos. Me separo e olho pro seu rosto onde tinha um enorme sorriso, estranhei já que ela deveria estar com uma carinha triste.

— Vai logo, pois tive várias idéias para aproveitar a semana sem você por aqui. — eu levo minha mão ao meu peito fingindo estar indignada, não tão fingindo assim.

— Ok, eu vou mas saiba que sua semana vai ser um saco sem mim aqui. — digo dando passos curtos pra trás e quando vejo a porta do carro eu seguro a maçaneta.

Ela sorri e faz um sinal com a mão me mandando ir embora, dou uma risada e entro no carro onde Justin já estava sentado só me esperando. Fecho a porta colocando o cinto e só esperando para chegarmos na próxima parada, casa de Elisa.

[...]

— Justin vai demorar muito? — a voz de Elisa adentra meus ouvidos pela décima quinta vez perguntando a mesma coisa.

O ser loiro de cara emburrada ao meu lado bufa e revira os olhos, ele olha pra mim pedindo ajuda com o olhar me fazendo soltar uma risada fraca. Me ajeito no banco de modo que desse pra olhar Elisa, dou um sorriso que é retribuído.

— Querida Elisa, se você perguntar mais uma vez eu faço Justin parar o carro e te jogar nessa estrada — estava bem demonstrado que ela não tinha gostado só pela cara que fez, a loira cruzou os braços e olhou pro lado — Obrigada!

Volto a me arrumar no banco e vejo Justin segurando a risada enquanto continuava a dirigir. Suspiro e encosto minha cabeça no vidro olhando pra tela do celular vendo que era duas horas da tarde, estávamos viajando a cinco horas e olha que pegamos um caminho mais curto até Atlanta. Tínhamos parado em Atlanta para comermos, mesmo tendo comida no carro, e para esticar as pernas.

Agora faltava mais seis horas de carro, se nada nos atrasar claro. Mas acho que algo vai sim nos atrapalhar.

Levanto a cabeça ao sentir o carro parar e olho pra Justin sem entender, ele só dá de ombros e aponta pra frente onde estava o carro dos meninos que também estava parado.

— Que merda aconteceu. — murmuro e abro a porta assim que vejo Chaz saindo do carro com uma cara nada boa.

Não demora muito e Elisa e Justin também saíram do carro caminhando comigo até o carro dos meninos. Eu estava com a mão em cima dos meus olhos fazendo uma sombrinha por causa do sol forte, estava fazendo muito calor e eu podia sentir o sol queimando a minha pele a cada segundo.

— O que houve Somers? — Justin​ pergunta é podia jurar que ele estava ficando puto de raiva por algo que eu não sabia.

— Deu merda cara. — diz e Chris e Ryan saem do carro com a cara sonsa.

— Que merda você fez Charles? — Elisa pergunta irritada e elevando o tom da voz.

Ele encolhe os ombros e abaixa a cabeça coçando a testa. Suspiro e passo a mão no braço tentando aliviar aquela queimação, Justin olha pra mim  perguntando se eu estava bem e eu balanço a cabeça murmurando um "sim".

— Chaz fala logo que o sol tá muito forte.

Ele levanta a cabeça abre a boca mas nada sai, fecha e abre novamente falando agora.

— Acho que estamos perdidos. — diz e o choque é tão grande que eu fico estática, só abaixando a mão fazendo toda aquela claridade machucar meus olhos.

Um silêncio absurdo durou por um curto período de tempo até o grito de Elisa ecoar.

— CHAZ, EU VOU TE MATAR SEU FILHO DA MÃE! — grita indo na direção dele para bater mas Ryan segura ela.

— Puta merda. — Justin murmura e se vira levando as mãos ao rosto o escondendo.

Olho pra Chris e ele tá escorado no carro olhando tudo aquilo de braços cruzados com uma cara de "eu avisei".

— Eu avisei, devíamos ter esperado o GPS conectar novamente antes de continuar o caminho. — fala calmo, como ele fica calmo numa situação dessas?

— E quando foi que o GPS desconectou? — Justin pergunta ainda de costas para nós.

— Desde Atlanta. — PUTA MERDA.

— E porque não avisaram? — pergunto irritada.

— Chaz disse "eu sei o caminho", então confiamos — diz fazendo aspas com os dedos.

— CHARLES EU VOU TE MATAR, ME SOLTA RYAN! — E Elisa continuava a gritar.

[...]

Já fazia alguns minutos que estávamos parados e agora eu estava sentada no banco do passageiro com a porta aberta levando vento, Justin estava sentado no "batente" que tem no carro e eu mexia nos seus cabelos fazendo carinho enquanto olhava pro tempo.

Ele se afasta da minha mão e se levanta dando a volta no carro, franzo o cenho estranhando sua ação. A porta do motorista se abre e ele empurra o banco pra trás, puxa o tapete do carro e lá tinha um buraco com uma caixinha dentro.

— O que você está fazendo? — pergunto quando vejo ele tirar a caixinhado mas ainda procurando algo no buraco.

Não passa muito tempo e ele pega uma chave onde encaixa no cadeado e abre a caixinha. Seu olho sobe pra mim e um sorriso aparece em seu rosto.

— Reze para que o que quero esteja aqui. — diz e mesmo não sabendo o que era eu cruzo meus dedos fechando os olhos com força.

Escuto som de papéis e logo o som de um se desdobrando e o grito de Justin me fazem abrir os olhos. Ele estava segurando um mapa e meu Deus que mapa grande.

— Parece que sua reza deu certo Moranguinho. — ele diz meu apelido que tinha dado a alguns dias me fazendo revirar os olhos — Vem e chama o pessoal.

Ele vai até a frente do carro e debruça todo o mapa por cima do capô. Me aproximo dele ficando ao seu lado e me viro na direção do carro dos meninos onde Elisa também estava.

— Lisa, meninos, venham aqui! — chamo e me viro pro mapa vendo que era de todo o país. — Vai fazer o que estou pensando? — pergunto com um pingo de esperança.

— Espero que eu consiga colocar tudo que aprendi nas aulas de geografia em prática. — diz rindo e fazendo eu rir também.

— O que houve? — pergunta Ryan parando ao lado de Justin e olhando pro mapa — Aonde acharam isso? — questiona com o cenho franzido.

Elisa para ao meu lado, Chris e Chaz param ao lado do capô um em cada lado e eles fazem a mesma cara mas não perguntam.

— Me lembrei da maleta que minha mãe colocou quando fomos viajar para Daytona Beach no meu aniversário. — diz debruçado em cima do mapa olhando cada estrada depois de Atlanta — Que rota pegamos quando saímos de Atlanta?

— Já passamos por Macon então já devemos estar... Aqui! — Depois de arrastar o dedo pelo mapa eu encontro a rodovia que estamos — Estamos na rota 75.

— Pera, então estamos no caminho certo? — Elisa questiona.

— Sim, estamos no caminho certo e estamos parados que nem uns idiotas. — Justin fazendo Chaz vibrar.

— Eu falei que estávamos no caminho certo. — diz fazendo uma dancinha.

— Ei, ei, sorte nossa que estamos no caminho certo pois não foi nada certo você continuar o caminho com o GPS desconectado. — digo acabando com a alegria dele e fazendo todos rirem.

— Agora vamos todos para os carros pois vamos continuar o caminho. — Justin diz dobrando o mapa na parte que precisamos e me entrega — Você vai ser o GPS agora. — diz me abraçando de lado e beijando minha bochecha arrancando um sorriso meu.

Avisamos que iríamos na frente e os garotos concordaram, todos nós entramos e seguimos o caminho certo agora.

[...]

Já estava escuro e o ronco de Elisa fazia eu e Justin darmos risada. Não estava mais olhando o mapa pois já chegamos a Daytona Beach e Justin sabia o caminho até o hotel. O clima quente e o vento forte dava aquela sensação de quando chegamos ao nosso destino.

Vamos ficar em um hotel que os meninos ficaram na última vez. Justin dizia que ele não era muito luxuoso mas não estava caindo aos pedaços, ele ficava de frente a praia em uma parte calma de Daytona Beach.

Suspiro assim que vejo o mar e eu aspiro todo aquele cheiro que só a praia tem. Sinto um olhar em mim e quando vejo era Justin me olhando com um sorriso enorme no rosto.

— Você é linda demais. — diz me pegando de surpresa e fazendo minhas bochechas corarem. — E fica mais linda quando fica igual um moranguinho. — diz arrancando uma risada minha, me aproximo dele e viro seu rosto encostando nossos lábios em um rápido selinho.

— Eca, quanta melosidade!  — a voz de Elisa ecoa pelo carro me dando um susto, olho pra trás e vejo ela ainda deitada no banco olhando para nós dois com cara de nojo.

— Eca é a sua baba escorrendo enquanto dormia. — Justin diz fazendo ela fechar a cara e nos dar as costas.

O carro entra em uma rua e logo para em frente a um hotel bem aconchegante e bonito. Faço logo questão de abrir a porta e sair do carro para esticar minhas pernas. Os meninos param o carro atrás do nosso e também descem para pegar as malas.

— Elisa eu não vou pegar sua mala. — Justin fala alto pra ela escutar e o seu resmungo é mais alto ainda nos fazendo rir.

Depois de todas as malas tiradas e do check-in feito nos estavamos subindo para nosso andar com a ajuda de um cara do hotel que estava segurando o carrinho com nossas malas. Eu pensava que só os hotéis mais chiques tinham isso mas vejamos que estava enganada.

O elevador se abre e cada um pega sua mala quando para em frente ao seu quarto. Eu não sabia em que quarto estava e Justin não fez questão de me dizer mas minha pergunta foi esclarecida assim que ele abre a porta do quarto e pega as duas malas colocando dentro do quarto. Iríamos ficar juntos.

Entro no quarto e logo caminho até a varando quando vejo que a mesma fica em direção a praia, observo toda aquela imensidão azul e mesmo no escuro a praia era linda. Me viro para a entrada da varanda e Justin estava parado na porta tirando a camisa, caminho até ele e o pego de surpresa quando abraço seu corpo, me aconchego ainda mais quando sinto o calor do seu corpo e respiro fundo quando sinto seu perfume.

Olho pra cima e dou um sorriso quando encontro seus olhos, me ajeito em seus braços e o puxo para um beijo calmo dando um sorriso quando ele me pega no colo e me coloca sentada na mesa que tem na varanda. Me afasto quando o beijo acaba e olho para os seus olhos. Estávamos tão pertinho um do outro que eu podia sentir a minha respiração se misturando com a dele.

— Obrigada por tudo, obrigada por ter dado a ideia, orbigada por ter vindo comigo e obrigada por ficar no mesmo quarto que o meu. — digo e o seu sorriso aumenta ainda mais.

— Você não precisa agradecer por nada, esse é o seu presente e mesmo que não tivessemos vindo eu ia ficar no mesmo quarto que você. — diz eu franzo o cenho não entendo uma parte e ele continua — Eu faria questão de passar cada momento com você até que desse meia noite mesmo sendo no seu quarto deitado com você.

Meu sorriso cresce mais ainda e eu o puxo para mais um beijo.


Notas Finais


SORRY PELA DEMORA!
Meu tempo tava muito curto esse mês e o final do mês passado. Eu tinha vários pedidos de Ds pra fazer (Caso queiram Ds para as fics de vocês podem me chamar kkkk ke), assunto pra estudar e prova pra fazer mas graças ao bom Deus isso acabou!

Estou de férias! Então iremos ter capítulo semana quem vem yeah!
Eu vou me mudar, buuut não sei quando então quando eu for tentarei postar um capítulo o mais rápido possível e avisar a vocês ♥

Xoxo, Carol.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...