História My religion is death - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ação, Amor, Camila Cabello, Drama, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Lesbicas, Luta, Mistério, Morte, Romance, Tortura, Tragedia
Exibições 20
Palavras 774
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Esporte, Luta, Romance e Novela
Avisos: Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIIII MEUS PEQUENOS ALIENS COMO ESTÃO? DESCULPEM A DEMORA A POSTAR, QUERO AGRADECER PELOS FAV, PELOS COMENTÁRIOS E TUDO MAIS ESPERO QUE GOSTEM DO CAPÍTULO BJUUUSSS AMO VCS <3<3<3<3

Capítulo 5 - Capítulo 5


Lauren PVO

Eu fiquei com os olhos fechados, a sentir a dor, a sentir-me fraca, a sentir-me a morrer aos poucos, mas porque eu não morri logo? E derepente tudo fica escuro, e eu tenho medo da escuridão…

Lucy PVO

 

-Amor tem cuidado.- digo e a Vero continua a arrastar-me para o meu da floresta, essa menina é louca só pode.

-Não te preocupes ninguém vai descobrir…- ela diz e u assinto, ela para fazendo com que eu batesse com a cara nas suas costas, filha da puta.

-AUU pq paraste?- pergunto e ela põe a mão na minha boca, olho para o local onde ela estava a olhar fixamente, oh meu deus.- Vero…- chamo horrorizada.

-Vai chamar a ambulância.- diz e eu continuo quieta sem conseguir mexer, eu já sentia que ia desmaiar, a minha visão estava a ficar turva.- LUCY .- ela começa a abanar-me com força a eu saio do meu transe.- VAI.- grita e eu assinto , começo a acorrer para fora da floresta e peço a ajuda.

 

Vero PVO

Eu não sei quem era aquela garota, não sei quem lhe fez aquilo mas de uma coisa eu tenho a a certeza, ninguém merece o que lhe fizeram, eu estava completamente em choque , as costas delas estavam a borbulhar e o corpo estava coberto de sangue, ela tinha um maxilar e ossos deslocados, eu não sei o que dizer.

 

Começo a abanar-la lentamente e recebo em troca um gemido de dor , pego no seu pulso com cuidado e vejo, ela estava quase a morrer e eu tinha que impedir que isso acontece-se, viro-a lentamente e com cuidado.

-Aii meu deus.- ponho a  mão em frente da boca e viro-me para o lado vomitando.

-Amor.- chama a Lucy agarrando os meus cabelos, ela passa as mãos nas minhas costas.- Já estás melhor?-pergunta e eu assinto.

-Já chamaste a ambulância?-pergunta e ela assente .

-Eles devem estar a chegar, eu liguei para o meu pai e contei tudo e ele disse que eles iam chegar o mais depressa que conseguissem.- diz e eu assinto, começo a respirar fundo.- Conheces?- pergunta e eu nego, ela caminha até ela e vê as costas dela a borbulhar e olha pra mim com os olhos arregalados.- Isto é pior do que eu pensava.- diz pondo as mãos na cabeça , nervosa.- Esta garota inalou mostarda de enxofre.- diz e eu olho-a confusa.- É um gás que quando entra em contacto com a pele forma bolhas nos pulmões que queimam.- diz e eu arregalo os olhos.- Ela já devia estar morta.- ela diz e eu olho-a confusa.- O gás entrou em contacto com a sua pele já a algum tempo, e o único efeito foi a formação das bolhas que tu podes ver.- diz e eu olho para aquela rapariga.

-Então se ela está viva isso quer dizer?- olho para ela q nega.

-Eu não sei…- diz baixo , ficamos assim em silêncio até a ambulância chegar e levar-la consigo, depois de a levarem nós fomos juntas no nosso carro, decidimos que íamos cuidar dela mesmo não a conhecendo nós íamos cuidar dela.

Chegamos lá e o doutor chamou-nos rapidamente para falar com ele na sua sala.

-Bom eu vou direto ao ponto, como a sua namorada havia dito a garota já estaria morta, mas como não foi esse o caso, pudesse considerar que ela não é normal.- diz e nós assentimos.- No entanto ela entrou em estado de coma e quando acordar pode não se lembrar de nada oq eu vai dificultar a investigação para descobrir quem fez isso á garota.- ele diz e eu estava em choque, a garota estava em com…- Estivemos a fazer algumas pesquisas e ela chama-se Lauren Jauregui, não tem nenhum parente, e eu estava a pensar se vocês podiam cuidar dela.- diz o doutor olhando-nos.

-Sim eu e a minha namorada já decidimos que vamos cuidar dessa garota.- digo e o doutor sorri.

-Não se encontram pessoas como vcs todos os dias vcs são umas heroínas , e tenho a certeza que quando ela acordar vai ficar eternamente grata.- diz e nós saímos da sala.

Fomos até a polícia contar tudo o que vimos e sabíamos acerca da garota que era muito pouco, depois disso fomos para casa pois no dia a seguir teríamos escola , a Lucy não ia pois ia ficar a cuidar e a ajudar os policiais na investigação, ela smp quis ser polícia e cientista, ela tem o dom para isso.

Eu só espero que a garota acorde, e se acordar nós vamos fazer justiça, vms vingarnos de quem lhe fez aquilo com ela.


Notas Finais


E QUE TAL?
ESPERO QUE TENHAM GOSTADO, BJS AMO VCS <3 ATÉ A PRÓXIMA <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...