História My salty passion - O amor tem gosto de bacon (Gijinka) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Baconzitos, Comida, Doritos, Fantasia, Gijinka, Humanizado, Irreal, Lanche, Ruffles, sensações, Snacks, Yaoi
Exibições 81
Palavras 1.238
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Fantasia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Não quero esquecer


_Nutella_

- O quê? Você disse que eu era esquecida? Meu amor, eu tiraria mais de 8.000 em qualquer matéria se fosse possível – resmunguei – você que devia ter aulas pra ver se toma juízo!

- Eu não vou dizer pro bolsista que eu sou um aluno ruim – ele me explicou o óbvio, que não queria passar vergonha na frente do namoradinho – ele vai pensar que eu faço parte do estereótipo de ricos mimados.

- Você faz – encarei ele – mas você é inteligente, só é preguiçoso. Acho que te faria bem ter aulas com ele, mas pra quê? Pensei que não ia passar de hoje esse seu draminha colegial.

- Você é horrível, e não vai passar mesmo, fique olhando – ele saiu na frente, subindo as escadas. Eu estava na cozinha, claro, beliscando uns lanchinhos, então subi depois levando algumas coisas e suco. Não é porque sou gordinha que preciso ficar tomando refrigerante toda tarde, né?

Quando entrei no quarto, segurei a risada de leve, Doritos estava na minha cama, deitado, e Baconzitos estava sentado na cadeira da escrivaninha, quase próximo a porta, olhando para o teto e com o rosto vermelho, parecia constrangido. Dori viu meu riso e me encarou com raiva. Acho que o plano dele não deu muito certo.

- Boa tarde, Baconzitos, desculpa a demora.

- Ela gosta de se atrasar para me irritar e me fazer ir atrás dela – Doritos disse, sorrindo pra mim, sorri de volta.

- Se um dia ele te fizer raiva, você pode tentar fazer isso com ele, Baconzitos, ele adora correr atrás das pessoas – pisquei pro garoto, que segurou as duas mãos e ficou olhando meu amigo de lado, surpreso.

- Eu... trouxe o material, para a gente estudar – Baconzitos mostrou sua mochila – a gente já pode começar?

Pff, eu realmente não estava afim de passar a tarde estudando, “não não não não” eu quis dizer, mas tive que aguentar firme enquanto Baconzitos mostrava as anotações do caderno dele e ia explicando uma por uma. Ele explicava bem, parecia o professor, só que com a voz menos grossa, e falava mais devagar, mais paciente. No final, foi até bonitinho ver que Doritos prestava atenção no menino, olhando para todas as vezes que ele apontava o caderno, e pro seu rosto quando ele estava explicando alguma coisa. Além disso, teve uma vez que Doritos foi pegar o livro para ver uma imagem de perto, e passou o braço perto do outro, que se afastou um pouco assustado na hora, e depois deu um suspiro. Eu estava morrendo pra saber se tinha acontecido alguma coisa, não tinha certeza, podia ser que sim... Mas eles estavam bem pacíficos.

_ Baconzitos_

Eu havia ficado tão animado por ter feito mais uma amiga na escola, que nem havia desconfiado que os dois, Nutella e Doritos, podiam ser amigos! Eu quase morri quando reconheci ele de costas pelo cabelo dele.... E depois, ele disse aquelas coisas e me beijou, e eu estou morrendo aqui internamente porque não sei como reagir a isso. Eu nunca havia beijado!!! Screaming internally. Isso foi tão injusto, meu primeiro beijo, com uma pessoa daquelas, e.... arg. O que mais me deixava triste era o motivo, me senti tão... usado. Ele queria mesmo me beijar ou só queria se vingar, ou me fazer ficar assim? Acreditava mais nas últimas opções, ele era mau, uma pessoa com um cabelo laranja e preto não poderia ser confiável.

Cheguei em casa depois de dar aula para a Nutella, exausto psicologicamente. Minha mãe tinha saído para fazer as entregas naquele dia, mas provavelmente não iria demorar muito, aproveitei esse momento de solidão para me trancar no quarto e me jogar na cama, eu estava sendo dramático? Sim. Foi só um beijo... Ok, dois beijos. Mas provavelmente não seria mais que isso nunca, porque eu iria me afastar dele e se ele viesse atrás de mim eu diria que não se importasse, que eu mesmo faria um balde de gelatina gigante e jogaria em mim mesmo se fosse pra ele me deixar em paz.

Eu pensei no trio da escola, no Fandangos e no Cheetos. O que eles fariam se soubesse do que aconteceu? Eles me olhariam estranho, deixariam de falar comigo? Quer dizer, eles ao menos sabiam que o Doritos era gay? Se sim, porque nunca me disseram? Cara, eu tenho que parar de fazer perguntas a mim mesmo como se as respostas fossem aparecer milagrosamente. Eu só preciso saber de uma coisa, que se trata dos meus sentimentos, porque sobre eles, pelo menos, só eu posso me dar a resposta. Eu queria saber, se não gostava dele, do Doritos, porque estava me sentindo tão... chateado? Mas ele não era uma pessoa ruim, eu lembro do seu sorriso, e ele se importou comigo... Eu gostava dele.
Eu tinha gostado do beijo? mesmo que agora estivesse escondendo meu rosto debaixo do travesseiro?

Desculpa, eu não sei dizer. Pelo menos não agora.

A semana passou, eu não fui uma única vez jogar futebol com os outros, não me sentia disposto. O Fandangos e o Cheetos não apareceram um dia sequer, o que era incomum, mas talvez fosse semana de provas para eles, e para completar, eu passei várias vezes um pouco perto do garoto de piercings, mas ele não falou comigo, mesmo olhando para mim. Acho que eu estava certo, a vingança dela tinha sido perfeita: eu me sentia confuso, tinha dado meu primeiro beijo com uma pessoa que me ignoraria pro resto da vida, sem escolha. Pelo menos na escola eu estava conseguindo me concentrar melhor, ninguém mais mexia comigo nem com outras pessoas, depois daquele susto com a coordenação. O Lays até me elogiou num trabalho em sala que fiz com eles.

E era sexta-feira, finalmente! Talvez quando passasse o final de semana eu poderia fingir que nada havia acontecido. Eu ainda estava no colégio, na segunda aula do dia. Estava me sentindo estranho e pouco concentrado, então perdi para o professor para ir ao banheiro, mas só queria molhar o rosto e beber água. Joguei bastante água no meu rosto, pegando papel para enxuga-lo e me olhei no espelho, algumas palavras vieram à minha mente:

“Eu não entendo porque você quer me beijar.”

“Porque você é bonito, e eu gosto de pessoas bonitas.”

Respirei fundo.

“...mas eu também te acho bonito... E mesmo assim não quero te beijar.”

Droga. Imaginem eu me transformando num balão e murchando na mesma hora. Eu não acredito que fui tão estúpido e disse que o achava bonito! “Mas ele é!” – eu pensei. E é verdade! Ele é lindo, de um jeito que eu nunca vou ser, mas precisava superar isso. Olhei o espelho outra vez, ele disse que eu era bonito, mas só conseguia ver eu mesmo, nada demais. Nossa, minha autoestima é uma bosta.

- O que você está pensando?

Olhei para o lado surpreso, fiquei parado alguns segundos, ele sorria pra mim, não parecia intimidador, mas resolvi que seria firme.

- Estou pensando em voltar para a sala, agora – disse, passando por ele.

- Espera... – Doritos pediu. Eu me virei, juntando fôlego.

- Olhe, se você quer me chantagear de novo, não precisa se preocupar! – queria ter dito alto, mas minha voz saiu rouca – Eu mesmo faço questão de trazer um balde de gelatina e jogar em mim para a escola toda ver! – disse de uma vez, o garoto me olhou assustado, piscando seus olhos laranjas.


Notas Finais


OLHA A TRETA, CHAMA A SAMU
Baconzitos pq tão confuso? :'(
Dizem os boatos que Ruffles vai aparecer com tudo no próximo cap...
Dizem....
Mas eu não sei de nada, juro :x
Obrigada a todos pelos comentários e favoritos *u*
Espero que tenham gostado (leiam aqui todo o agradecimento que eu sempre faço e explicações sobre quem quiser dar ideias poder deixar comentários) ♥ ♥ ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...