História My Saviour - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin
Tags Bangtan Boys, Park Jimin
Exibições 130
Palavras 1.010
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Hentai, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - You Drive Me Crazy


Fanfic / Fanfiction My Saviour - Capítulo 1 - You Drive Me Crazy

Era o começo de mais uma noite de merda para Lucy..
Ela, com certeza, teria que deitar com pelo menos uma dúzia de bêbados repugnantes, até umas 2 da manhã, quando trocava de lugar com uma garota magrela, que tinha seios absurdamente grandes, os quais ela tinha constatado serem puro silicone.
A noite mal havia começado, e já se sentia enojada, a mesma rotina se repetia dia após dia, hoje não seria diferente, a não ser pelo fato de o bar estar menos movimentado que o habitual.

Ela nunca se acostumara, com o rumo que sua vida havia tomado, após fugir de casa, por causa dos maus tratos constantes de seu pai, acabar parando num bordel.

Lá estava ela, satisfazendo aqueleles lixos ambulantes ( Como ela se referia à cada homem bêbado e chapado que tocava seu corpo), e parecia que a noite seria bem complicada para ela...
             [*****]

- GEME VADIA!!!- Gritava um senhor, no auge de seus 50 anos, enquanto a estocava rapidamente, parando para respirar a cada 5 segundos-.
Ela não o respondia, apenas ficava de olhos fechados, temendo que algo pior pudesse acontecer, por não responder ao seu pedido.
- Ah! Vai ser assim? pois bem...- Continuou o homem, saindo de dentro dela, e lhe acertando um soco, que a deixou tonta por alguns segundos..
Enquanto ela tentava se recompor, ela saía porta afora, reclamando do seu serviço, e do local, chamando de espelunca, que só tinha puta broxante..

Após aquele homem sair, ela se direcionou ao espelho, e observou o estrago que havia sido feito em seu rosto.
- Parece que vou passar um tempo não muito apresentável- ironizava entre soluços. Aquela havia sido a pior noite da sua vida, já havia ficado com caras violentos, mas, nunca havia apanhado antes. E, por mais que tivesse chegado a esse ponto, ela estava aliviada, de não ter que continuar nem mais um minuto com aquele merda. - Suspirou...
Ao perceber que não haviam trazido mais nenhum bêbado para ela satisfazer, resolveu tomar um banho, no banheiro que havia ali, e ( tentar) relaxar um pouco.
Assim que sai do banheiro, ouve batidas na porta, e imediatamente, pergunta:
- Quem é?
(Xxxxx)- Trouxe mais um cliente pra você, querida. - Respondeu o homem encarregado de mandar aquelas ' coisas' para seu quarto..
- Bem, manda entrar- Respondeu, sem nenhuma escolha, afinal, não havia uma escolha mesmo.
- Muito bem, senhor, entre.- Ordenou o homem, ao outro, que esperava atrás da porta, e ao entrar, seus olhos se direcionaram ao local no quarto onde Lucy estava, e um brilho surgiu, neles, acompanhado de um sorriso tímido...
- Sou Park Jimin- Ele se apresentou, sem cortar contato visual, e mantendo seu sorriso.
- Eu não preciso saber seu nome, ou você precisa dizer seu nome, pra sentir mais prazer, enquanto me ouve gemê-lo?- Ela respondeu irônica, esperando que ele se irritasse, e retrucasse raivoso, mas só o que ganhou foi outro sorriso.
- Não, é só que gostaria de lhe dizer meu nome, mas, posso saber o seu?- Lhe respondeu, ansioso.
- Meu nome é Lucy, satisfeito? Vamos logo começar com isso. - Ela lhe respondeu impaciente.
- Tudo bem. - Disse ele.
-Bem... Antes que ela pudesse continuar, foi interrompida, por um beijo calmo e suave, que logo se transformou em um beijo feroz, e ela parecia não querer se desprender dele.
- Você... você...
Ela mal conseguia falar, e ele pôs o dedo em seus lábios, como um sinal para que ela fizesse silêncio, ao qual ela assentiu, e ele rapidamente tirou a sua toalha, a única peça que cobria seu corpo, e admirou seu corpo, mordendo o lábio inferior..
- Você é tão gostosa, Lucy...- Falava, enquanto analisava todo seu corpo, o que a fez corar.
- Sou mesmo- Disse convencida- Mas será que você também é? - Indagou.
- Me prove, e saberá.- A encarou como que em um sinal, que logo fôra captado por ela, o que a fez retirar sua camisa, o deixando só de calça, mas, por pouco tempo.
Logo, tratou de retirá-la também e começou a beijar seu membro já desperto por cima da cueca.
- Ah... Lucy, vamos logos com isso.- Gemia impaciente.
- Mas é claro! - Respondia, enquanto retirava a última peça restante, deixando à mostra seu membro.
- Como é grande! - Pensou, mas, não demorou muito e o abocanhou rapidamente, fazendo movimentos lentos, que logo foram acelerados, à medida que ele gemia pedindo para ir mais rápido.
Depois de algum tempo, ele chegou em seu ápice, gozando na boca dela, a mesma engolindo tudo.. - E como é gostoso esse cara,- Pensou.
- Minha vez- Falou autoritário, enquanto distribuía chupões em seu pescoço, numa trilha que ia até seus seios, logo abocanhando um e massageando o outro, já a deixando louca, só com aquilo.
- Jimin- Ah... Vamos logo...- gemia sôfrega.
- Mas é claro, você que manda,- Respondeu colocando dois dedos, em sua intimidade, e quando percebeu que ela estava chegando no ápice, parou e a penetrou rapidamente, a fazendo tão alto, que o barulho, podia atravessar as paredes do quarto.
Logo, os dois chegaram ao seu ápice, e deitaram- se. Ela acabara colocando a cabeça em seu peito, e adormeceu por alguns minutos.
Quando acordou, percebeu que ele encarava...
- O que foi?- Perguntou o encarando.
- Quer ir embora daqui comigo?- Ele a perguntou, enquanto colocava um mecha do cabelo dela,  atrás da orelha..
- Ela poderia recusar, mas, não sabia o que havia naquele homem, que a deixara maluca, só conseguia pensar no prazer, que havia lhe proporcionado há poucos instantes, e se tinha certeza de algo naquele momento, era de que queria sair daquele lugar, e a proposta dele lhe parecia irrecusável.

     - Quero. - Foi tudo o que pôde dizer, e já estavam vestidos, e de mãos dadas, indo em direção a qualquer lugar, que não fosse aquele, já esperando pela próxima vez, que teriam seus corpos tão colados, e imersos em prazer, quanto estavam a pouco tempo,.....


Notas Finais


Sou muito, muito ruim em Lemon, mas tá aí neh... 😏


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...