História My Seductive Boss - Capítulo 12


Escrita por: ~ e ~gmedeiros379

Postado
Categorias Big Bang
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Seungri, T.O.P, Taeyang
Tags Big Bang, Gri, Nyongtory, Todae, Yaoi
Visualizações 52
Palavras 3.035
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Fiquei em dúvida se deixava esse lemon ou não, mas aí depois de ler lembrei a razão dele ser importante pra história... :'v
Sim, já estamos caminhando para a reta final da história. </3

Capítulo 12 - Um mini baú do tesouro


Fanfic / Fanfiction My Seductive Boss - Capítulo 12 - Um mini baú do tesouro

Lee Seunghyun on

Faço carinho em seu cabelo com a ponta do meu nariz e sinto seu cheiro, observo as estrelas que estavam ali e penso que realmente está sendo tudo muito rápido. Já estamos comprometidos um para o outro então não será algo fácil de ser quebrado.

-Eu tenho um lugar em mente para nosso casamento.

-Sério? Então onde seria? - Ele pergunta curioso me olhando de lado.

-Na vila onde meu pai nasceu. Seria algo simples, mas como você falou está sendo muito rápido e eu acho que independente de matrimônio e tal, se nossos sentimentos são verdadeiros nós estaremos unidos ainda assim.

O viro ficando de frente para mim, o levanto pela sua cintura e o beijo de forma calma, mas em um piscar de olhos somos interrompidos por um grito do T.O.P.

-Mas que cena mais linda... Dae você tirou foto não tirou? - T.O.P fala brincando e eu começo a rir.

-Tirei sim, depois eu mando no grupo da gente.

Eles entram novamente para dentro de casa e paro de rir com essa cena aos poucos.

-Idiotas. - Falo e roubo mais um beijo do Ji sorrindo no meio dele.

 

 

 

Kwon Jiyong on

-Ora ora, não era brincadeira. - Falo em meio a um sorriso ao olhar a tela do meu celular e ver que realmente Daesung tinha enviado a foto.

-Ah, ficou uma boa foto. - Seungri disse ao meu lado.

Depois de um tempo, Tae e Bom foram embora e eu e Seungri estávamos ali nem sei mais por qual motivo, já que sabíamos que T.O.P não iria embora naquele momento.

-Então vamos indo. - Seungri falou educado.

Nos dirigimos até a porta e Dae e Choi hyung vinham atrás de nós. Ao passarmos pela mesma, notei que T.O.P abraçou o noivo por trás com uma mão e ficou brincando no cabelo do mais novo com a outra.

-Obrigado por terem vindo. - Dae fala com um sorriso.

-Por favor, nos convidem de novo! - Falei simpático enquanto colocava as mãos nos bolsos do meu casaco, estava começando a fazer frio realmente.

Dae assentiu antes que eu e Seungri nos virássemos, T.O.P mordeu a orelha de Dae e ele fez um som engraçado e em seguida riu de vergonha.

-Aish hyung... - ele falou com a voz envergonhada.

-Ah, por favor, esperem a gente ir embora! - Seungri falou levando uma mão até a testa.

T.O.P riu e eu e Seungri nos viramos para ir em direção ao carro.

-Você não tem o que reclamar, sempre deixam a gente de vela! – T.O.P falou divertido.

-Nós não somos assim hyung! - Seungri respondeu ainda de costas.

-Não, vocês são piores!

Ri com a situação e me virei para olhar para o hyung, ele estava com a cabeça recostada na parede e ainda ria com o diálogo; Seungri virou-se e acenou uma última vez antes que T.O.P abraçasse Daesung mais forte e fechasse a porta às nossas costas.

 

 

 

Lee Seunghyun on

-Parece que alguém queria se livrar de nós dois para curtir a noite com outro alguém. - Começo a rir e entro do lado do passageiro.

-Verdade, tenho pena do Dae quando eles saírem de lua de mel. – Ele fala de uma forma pensativa.

Jiyong liga o carro e até chegarmos em casa foi um caminho calmo e silencioso, ele deixa o carro na garagem e já na entrada da casa pego a mão direita do mais baixo e deposito um beijo.

-Pandinha, você está bem realmente? Eu ainda estou preocupado, você mal comeu essa noite.

-Estou sim hyung, eu só não estou com fome hoje. - Entrelaço nossos dedos e o olho fixamente. - Foi só mais um momento ruim hyung e com o tempo passa... só espero que ele não apareça mais na empresa. - Passo a mão pelo meu pescoço.

Entramos calmamente em casa e vou para a cozinha tomar um pouco de água para nós dois, depois sigo para meu quarto e não ligo a luz para que ele não visse as marcas no meu corpo, mas ele acende e cubro meu corpo com a camisa que tinha tirado.

 

 

 

Kwon Jiyong on

Entro no quarto e a luz estava apagada sem razão, então a acendo. Fico curioso quando vejo que Seungri rapidamente veste a camisa quando me vê ali.

-Desde quando você tem vergonha de mim? - Falo brincando, mas ele não sorri, apenas abaixa os olhos com vergonha, o que me deixa preocupado.

Vou até ele e o analiso, mas ele não olha nos meus olhos.

-Seungri...? - Passo a mão pelas suas costas e ele nada diz.

Começo a levantar sua camisa, mas ao sentir minha mão em contato com sua pele, ele me interrompe bruscamente, me deixando espantado.

-NÃO!

Até me assusto com aquela reação, mas não sei nem se posso fazer alguma coisa.

-Saeng, o que aconteceu? - Falo com a voz calma.

Ele não responde, mas fecha os olhos com força como se quisesse evitar de chorar. Ele abre os olhos e estes estão vermelhos e marejados, mas nenhuma lágrima desceu.

-Aconteceu uma coisa comigo... e eu não quero que você veja. - Ele falou de forma séria.

-Pandinha... Confia em mim. Quero cuidar de você em todos os momentos, hm?

Relutante, ele tirou as mãos da barra da camisa e eu levo novamente meus dedos ao tecido, o retirando lentamente.
Suspirei com dificuldade quando vi o corpo dele pela primeira vez depois daquele incidente no escritório e ele não teve coragem de me encarar, enquanto eu fiquei com receio de tocar ele ou falar alguma coisa.

-Yesung que fez isso...? - Pergunto baixinho.

Ele acena a cabeça positivamente ainda sem me encarar e toco sua derme marcada com cautela, praticamente sentindo sua dor também.

-Não precisa esconder nada de mim pandinha. - Disse com a voz doce. - Prometa que nunca irá esconder nada de mim, ok?

-Ok. - Ele diz com a cabeça baixa, esboçando um sorriso e eu o abraço carinhosamente.

 

 

 

Lee Seunghyun on

O abraço e sinto o calor que seu corpo transmitia, separo o abraço e o beijo. Passamos o resto da noite abraçados e trocando carinhos, contei tudo o que se passou no escritório ontem e ele ficou mais preocupado, então eu tentei tranquiliza-lo.
 


(...)
 


Haviam se passado três meses do acontecido, era a semana do casamento do TaeYang e estávamos todos ajudando o casal com o evento.

-Ji hyung, você não precisa ir hoje para o treino.- Falo me aproximando dele e abraço sua cintura.

-Eu já estou tão cansado, obrigado pelo descanso chefe. - Ele dá mais um sorriso daqueles que aquece meu coração.

O beijo e sinto seus lábios com mais detalhes, estava com saudade do seu corpo, devido a esse casamento eu não consegui ficar tanto tempo com meu noivo.

-Amor eu quero possuir seu corpo, agora! - Digo apertando sua cintura e deixando vários chupões pelo seu corpo. - Mas eu o quero um pouco diferente, você topa?

 

 

 

Kwon Jiyong on

Fico curioso ao ouvir tais palavras.

-O que tem em mente Seungri? - Pergunto com uma sobrancelha arqueada.

Ele demora certo tempo pra responder, trabalhando em deixar marcas no meu pescoço.

-Você vai ver. - Sua voz soa de forma sexy no meu ouvido, já me deixando excitado.

Ele me leva até o quarto e me joga bruscamente em cima da cama, logo ficando por cima de mim.

-Faça tudo que eu mandar, hm? - Ele ordenou.

-Hunrum... - respondi com a voz manhosa por ele já estar novamente a marcar minha pele com mordidas e chupões, alternando entre beijos molhados.

Ele chega até meus mamilos e brinca com a língua neles.

-O que pretende Seungri?

-Já disse que logo você vai saber. - Ele me encara com um olhar provocante. - Só estou te preparando.

 

 

 

Lee Seunghyun on

Rasgo minha camisa e amarro seus braços acima do corpo, desço novamente os beijos para seu pescoço e volto a brincar com seus mamilos os maltratando um pouco.

-Uhm, Seungri... Por favor sem preliminares

-Seu pedido é uma ordem Kwon Jiyong!

Tiro rapidamente sua calça e como ele falou, sem preliminares. Tiro minha roupa e logo me posicionei entre suas pernas.

-Sem preliminares. – Falo mais uma vez, como se estivesse apenas seguindo o que ele queria.

O penetro de vez quando falo e fico parado esperando ele se acostumar então faço uma masturbação considerável em seu membro e não esperou muito, já começo a penetrá-lo fortemente sentindo acertar sua próstata.

 

 

 

Kwon Jiyong on

A dor está misturada ao prazer e ele investe muito contra mim, mas para depois de um tempo, pois percebeu que iria me machucar se continuasse ali sem lubrificação adequada.

-Espera aqui. - Ele fala num tom firme.

-Para onde mais eu iria? - Falei com um sorriso apontando com os olhos para minhas mãos amarradas e ele voltou a ficar completamente por cima de mim, me penetrando com os olhos.

-Que audácia a sua, Kwon Jiyong.

Ele fala num tom quase que ameaçador e leva sua mão até minha garganta, a pressionando. Enquanto faz isso, morde com força partes em volta do meu pescoço, revelando um lado totalmente masoquista.

-Como eu disse, espere aqui.

Não digo mais nada e engulo em seco; ele volta instantes depois com uma espécie de chicote e algo que não consegui identificar dentro de um copo. Ele manda eu abrir a boca e assim o faço; ele coloca um pouco do conteúdo do copo nela e sinto um gosto de algo parecido com leite condensado e álcool, mas não consigo de fato diferenciar o que era.

-Você gosta? - Ele pergunta.

-Sim. - Lambo parte do meu lábio que ainda estava sujo, mas antes que eu consiga consumir tudo, Seungri avança neles, sugando o elemento no local com força, os mordendo em seguida.
Ele então joga aquilo no próprio pênis e vem até mim para que eu o chupe, mesmo com as mãos imóveis.

 

 

 

Lee Seunghyun on

Sinto uma corrente passar pelo meu corpo quando o mais velho chupa minha glande e seguro um pouco forte suas mãos. Depois de algumas chupões sinto meu ápice chegar então me retiro bruscamente da boca dele, passo um pouco de leite condensado com vodka em seu membro logo o lambendo com vontade e o sentindo se contorcer pelo prazer que ele estava sentindo, algumas chupadas são distribuídas pelo seu pênis e minha atenção é voltada para seus testículos, os chupo um por um e sinto um líquido quente que parecia leite escorrer pelo membro do Jiyong e o tomo todo sem deixar uma gota.

-Seu gosto é maravilhoso hyung, agora irei solta-lo.

Retiro o pano que estava em suas mãos e o jogo em algum lugar, pego o vidro de lubrificante e passo por toda a extensão do meu membro e na sua entrada, pego o chicote antes de penetrá-lo e desfiro leves batidas que não causassem muita dor (não tanta quanto eu estava disposto), me posiciono e entro devagar em seu interior que prensa meu membro.

 

 

 

Kwon Jiyong on

Agora com a sua entrada em mim facilitada pelo lubrificante, a dor já não incomoda mais e só sinto Seungri entrando e saindo do meu interior de forma prazerosa.
Vez ou outra ele usa o chicote com mais força; em pouco tempo ele faz com que eu fique de quatro pra ele.

-Empina bem sua bunda pra mim, hm?

Faço com ele diz e afundo minha cabeça no travesseiro, me empinando ao máximo como ele queria. Sinto sua mão vez ou outra brincar com meu pênis e testículos, mas na maior parte das vezes ele bate em minha coxa, ora com o chicote, ora com a palma da mão.
Alguns minutos depois que ele encontra meu ponto sensível e investe incansavelmente nele, chego ao meu orgasmo e pouco tempo depois ele. Escuto sua respiração pesada antes de sair de mim e vejo pelo canto do olho quando ele joga para longe o chicote e brincar com as minhas costas com os dedos.
Ele me puxa para si ainda ofegante e sinto uma ardência dentro de mim, espero que passe logo.
 


(...)
 


Está de manhã e eu deveria fazer a prova do terno de padrinho, mas por causa do meu querido noivo, estou todo dolorido e não quero nem sair da cama.

-Aish Seungri, eu vou perder o treino hoje por sua culpa. - Falo manhoso com a cabeça no travesseiro.

-Desculpa amor... - eu conseguia sentir o calor de sua respiração em minha pele enquanto ele falava essas palavras, dando um beijinho entre uma palavra e outra. - Prometo que pego mais leve da próxima vez.

O olho emburrado, mas sua expressão fofa não permite que eu fique com raiva dele.

-Fica comigo hoje pandinha...

-Eu adoraria, mas tenho coisas a resolver... - ele fala recostando o queixo no meu ombro, me abraçando por trás deitado na cama comigo. - Se você estiver melhor à tarde, vamos provar o terno juntos, hm?

-Ok. - Digo com voz de sono e tapo o meu rosto com um lençol branco.

Seungri se levanta e me dá um beijo na bochecha antes de sair pela porta e ir para o trabalho.

 

 

 

Lee Seunghyun on

Estava andando pelas ruas de Seul quando passo em frente a um loja de instrumentos e vejo algo diferente, era uma caixinha de música, ela tinha um jeito único e era tão delicada. Entrei e rapidamente comprei, logo saí da loja indo para a empresa e encontro Dae hyung na recepção.

-Bom dia Dae

-Bom dia Seungri, o que tem dentro dessa caixa que você está carregando com todo o cuidado? - Ele pergunta muito curioso.

-É uma caixinha de música que comprei para dar pro Ji, agora tenho que ir vou pegar uns papéis para voltar pra casa.
 

 


(...)
 

 


Estava perto de casa e tinha parado em uma cafeteria para comprar um bolo para comermos depois do almoço. Chegando em casa entro devagar e deixo meus sapatos na entrada para não fazer barulho, vou até o quarto e vejo que o Ji estava dormindo então deixo a caixinha no móvel ao lado e uma rosa ao lado de seu travesseiro e saio do mesmo indo para a cozinha.

-Acho que vou fazer kimchi...
 

 


(...)
 

 


Quando estava terminando de arrumar a mesa vejo o Jiyong entrar na cozinha, vejo que ele estava chorando e eu não sei o porquê, vou para perto dele o abraçando.

-Amor por que está chorando? Se machucou? Está doendo em algum canto...? Desculpa por ontem, acho que peguei muito pesado…

 

 

 

Kwon Jiyong on

Acordo definitivamente depois de um tempo, ando lentamente até o banheiro e tomo um banho, nem sei onde Seungri largou as minhas coisas, só encontrei minha cueca em um canto jogada.

"O jeito vai ser usar alguma coisa do pandinha."

Vou até seu closet e procuro por algo que caiba em mim sem eu ficar parecendo uma criança dentro de um saco nem ficar estranho, então procuro bastante.

-Aish, a pior parte é que vou ter que arrumar tudo isso depois! - Resmungo sozinho.

Acabo encontrando algo que eu possa vestir decentemente, mas em compensação, um monte de coisas estavam espalhadas por aí. Reviro os olhos e coloco primeiro a roupa antes de começar a arrumar tudo em seu devido lugar.
Acabo encontrando uma caixa de madeira bonita como um porta jóias de outra época de aproximadamente 25 centímetros de largura e a abro curioso. Sorrio bobo com algumas coisas que encontro, parecia um mini baú do tesouro. Haviam fotos antigas e algumas coisas bobas como uma flor murcha, provavelmente lembrança de algo para ele. Ele havia revelado a foto do dia que pediu para casar comigo e ela estava ali, fazendo surgir um sorriso de felicidade em meus lábios.
Guardei tudo ao final, mas quando fui me levantar para colocá-la de volta no lugar, sem querer acabei a derrubando no chão e o espelho que se localizava internamente na tampa da caixa quebra. Eu automaticamente entro em pânico por aquilo ter acontecido, primeiro porque espelhos quebrando nunca é sinal bom, segundo porque aquilo deveria ser muito importante pra Seungri e terceiro porque eu nem sequer devia estar olhando aquilo.

-Como vou explicar isso pra ele? - Falei comigo mesmo desesperado.

Quando fui recolher o objeto, vi que o espelho escondia algo. Cheguei à conclusão que aquele espelho não estava bem posicionado, por isso saiu e quebrou tão fácil. Me aproximo para ver o que era aquilo que estava oculto e me surpreendo ao ver que era a foto de um homem de cabelos escuros.

"Saudades de você Seungri.
Com amor, Eunhyuk."


Congelo por dentro ao ler aquilo. Por que estava tão escondido? Lembro então da nossa conversa de alguns meses atrás.

"-Prometa que nunca irá esconder nada de mim,ok?

-Ok."


Um misto de sensações estranhas vem à mim: tristeza, raiva, insegurança. Engulo em seco e limpo o local. Sentei na cama e me pus a chorar de raiva, meus punhos estavam cerrados. Deito na mesma e lá fico sem dormir, nem sei por quanto tempo.
 


(...)
 


Continuo na mesma, depois de ter criado várias teorias na minha cabeça, quando escuto Seungri chegando. Fecho os olhos como se estivesse dormindo porque não queria falar com ele, mas escuto quando ele sai do quarto e abro os olhos. Vejo que ele deixou ali uma caixinha de música bonita com uma rosa ao meu lado e sorrio irônico comigo mesmo. Olho novamente a foto que encontrei no meu bolso, relendo aquelas palavras e uma lágrima intrometida surge no meu rosto.
Jogo aquela fotografia na cama e vou até a cozinha, onde possivelmente Seungri estava e ele começa a se desculpar.

-Não se preocupe comigo Seungri. - Falo de cabeça baixa. - Eu só estou cansado... - forcei um sorriso - Vou indo pra casa, ok?

Saio em direção à porta, mas ele vem atrás de mim e me pega pelo braço.

-Quer que eu te leve Ji?

-Não precisa. Tchau.

Sem mais, vou embora, me segurando para não me desfazer mais em lágrimas e torcendo para não deixar todos aqueles sentimentos ruins falarem mais alto. Eu só queria ficar sozinho e ficar longe de Lee Seunghyun.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...