História My Sexy Boss - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chandler Riggs
Personagens Chandler Riggs
Tags Chandler Riggs
Exibições 320
Palavras 1.703
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


MEUS AMORES!
Tia juuuuuuu está de volta
Com mais capitulos para vocês
Desculpem por passar tanto tempo sem postar eu estava enrolada na escola
Mas prometo que voltarei a postar e mt pra vocês
Só nao sei se durante a semana eu vou conseguir
Enfim, espero que gostem
Boa leitura

Capítulo 6 - Do not think of it as an invitation, But an order


Fanfic / Fanfiction My Sexy Boss - Capítulo 6 - Do not think of it as an invitation, But an order

 

Anteriormente:

- Seu filho da puta, me larga, me larga – Ela Socou minhas  costas enquanto esperneava para que eu a soltasse, mas eu nada fiz. – Eu não sou sua propriedade – Diz ela bufando assim que eu a coloco sentada no banco da frente.

- Cala a boca Michell, só você que não vê. Mas isso está tão próximo de acontecer – Eu respondi sem a encarar.

- Como é que é? – Pergunta não entendendo nada. – Vamos Riggs, eu quero uma resposta – Respiro fundo tentando não me irritar.

- Digo e repito...Você ainda será minha – Sussurro de forma maliciosa antes de ligar o carro e dirigir até minha casa.

- Você só pode estar ficando louco – Ela ri sem humor. – Eu vou para minha casa – Ela tenta abrir a porta mas eu tranco.

- Desculpa, mas isso não vai ser possível – Sorrio sinicamente para ela.

- O que você quer? – Pergunta.

- Você Michell... – Digo me aproximando dela. – Os seus lábios – Acaricio-s  com a ponta de meu dedão. – Esse seu corpo delicioso – Mordo os lábios enquanto aperto suas coxas com a palma de minha mão. – Por mim eu violava os limites que eu impus sobre você. – Ameaço beija-la. – Mas para isso você teria de estar totalmente sóbria, para que não se esqueça nunca. Do dia em que eu te toquei e te fiz minha, como nenhum outro cara poderia fazer – Dito isso, me afasto dela e coloco o sinto de segurança, ligando o carro logo em seguida.

         No caminho Brooke adormeceu no banco de passageiro, e por eu não querer acorda-la resolvi leva-la para minha casa, confesso que pensar que ela dormira no mesmo ambiente que eu me deixa maluco, e principalmente saber que não faremos nada é ainda mais perturbante.

         Assim que estacionei o carro em minha garagem, desci do mesmo e rodeei o local. Abri a porta de passageiro com cuidado para não acorda-la e a peguei em meu colo, fechei a porta do carro com meu pé e caminhei até a porta de entrada, por sorte ela já estava aberta o que facilitou as coisas para mim, agradeço mentalmente por meu pai estar viajando pois assim eu não terei problemas amanha de manha, mas, por outro lado, meu pai vagamente dorme em casa, eu não sei o que ele faz, mas sempre dorme fora.

         Subi as escadas vagamente e abri a porta do quarto de hospedes que ficava enfrente ao meu, abri a porta do mesmo e deitei Brooke na cama, retirei seus saltos e os deixei ao lado da cama, olhei para a mesma e fitei sua roupa, ela estava com um vestido colado que do meu ponto de vista parecia ser tão desconfortável para dormir, que resolvi tira-lo. Deslizei o zíper com delicadeza e deslizei o vestido por entre o seu corpo, a deixando de lingerie.

         Mordi os lábios com a visão que tive, seus seios estavam espremidos no pequeno tecido do sutiã e sua calcinha era tão pequena que por pouco não me proporcionava toda a visão de sua intimidade, respirei fundo tentando me acalmar e caminhei até meu quarto, abria a porta do meu closet e peguei uma blusa longa, que serviria de vestido para ela, mas era confortável, com uma certa dificuldade consegui colocar o vestido sem acorda-la e assim que ela estava devidamente acomodada, a cobri e apaguei a luz, sem deixar de apreciar seu rosto sereno enquanto dormia tranquilamente, como ela consegue ser linda e gostosa ao mesmo tempo?.

            Olhei em meu relógio e vi que faltava pouco para as 3:00 da manhã, decidi tomar um banho para retirar o cheiro de sexo que ainda se impregnava em mim, deitei em minha cama e pouco tempo depois adormeci com pensamentos impuros com uma certa morena que dormia no quarto logo a frente.

                                  

[ ...]

            Acordei com o som do meu celular tocando, com certa relutância de minha parte, me levantei de minha cama e peguei meu celular encima da cômoda, nem vi de quem se tratava pois eu ainda estava zonzo de sono.

-Alô? – Atendi.

- Chandler? Onde você está? – Ouvi a voz de Mingus ecoar do outro lado do telefone.

- Em casa, por quê? – Respondi.

- Você marcou de chegar mais cedo hoje, temos muito trabalho para fazer – Diz ele e eu bufo.

- Chego ai em 20 minutos – Respondi e desliguei.

            Cocei os olhos e me levantei da cama, tomei um banho rapidamente e me arrumei, passei meu perfume e terminei de pentear meu cabelo, assim que eu estava devidamente arrumado, desci as escadas em direção a cozinha, logo me deparando com Brooke sentada na mesa com os braços cruzados, assim que me viu ela me fuzilou com o olhar e sorriu sinicamente para que Rose não percebesse o que estava acontecendo entre nós.

            Me sentei logo a sua frente sem me importar com os seus olhares e, pus-me a tomar meu café da manha rapidamente, pois como eu havia prometido a Mingus, eu teria de chegar em 20 minutos na empresa, mas, como eu nunca chego na hora marcada, eu nem me importo tanto assim, até porque ver Brooke toda irritada por eu ter trazido ela para a minha casa, ao invés de ter deixado ela em seu apartamento, é absurdamente excitante, o que de fato não sai da minha cabeça é sua reação ao ter acordado e notado que ela estava sem seu vestido, é nesses momentos em que eu gostaria de ser uma mosquinha.

 - Por quanto tempo vai fingir que é inocente? – Ela cerra os olhos totalmente irritada, dou de ombros e lanço um sorriso de lado.

- Eu no fiz nada de errado – Respondo simplesmente.

- Nada de errado? Você me trouxe para a sua casa e quando eu acordei eu estava sem meu vestido -  Olhei em seus olhos transbordados em raiva.

- Se você está insinuando que eu abusei de você, pode tirar essa idéia maluca da sua cabeça. Pois se eu tivesse de fazer isso, eu faria com você totalmente sóbria – Terminei de tomar o meu suco e limpei meus lábios com o guardanapo. – Mas, eu creio que não vou precisar abusar de você...- Digo assim que me levanto, lentamente me aproximo de Brooke e a prenso contra a parede. – Você ainda vai implorar para que eu te foda com força – Sussurrei em seu ouvido fazendo com que ela se arrepiasse por completo. – Agora vamos, que temos muito o que fazer hoje – Puxei ela pela mão em direção ao meu carro.

                                   [ ... ]

                                   Brooke Michell On

            Minha cabeça estava explodindo e tudo que eu mais queria neste momento era esganar Chandler Riggs, por que conforme o tempo passa eu necessito seriamente de arrebentar a cara dele de porrada? Argh! Por que ele é tão sínico e insuportável ? seu jeito controlador esta me matando e eu juro que se ele continuar agindo desta forma eu vou acabar fazendo uma besteira, das grandes. Uma das coisas que eu não consigo compreender é o porquê dele querer se meter na minha vida, pois que eu saiba eu sou apenas uma de suas funcionarias e nada mais alem disso.

            Tudo isso roda em minha mente pelo incidente da noite passada em que ele se intrometeu no meu único momento de gloria que seria pegar alguém depois de tantos anos na seca, Céus, eu ansiava por aquilo a muito tempo e ele simplesmente teve um ataque do que eu não sei, poderia ser ciúmes? Quem me garante? Apenas sei que Chandler Riggs gosta de fazer joguinhos, brincar com a mente das mulheres, mas, se é isso que ele quer, é isso que ele terá, assim que o telefone tocou, deixei meus pensamentos de lado e atendi.

- Escritório Riggs Accounts...

- Brooke, venha até aqui -  Disse Chandler, revirei os olhos ao ouvir sua voz e respirei fundo antes de responder.

- Sim senhor – Dito isso desliguei o telefone e ajeitei meu vestido, mal tive tempo de me arrumar já que Chandler não quis me deixar ir para casa para trocar de roupa, simplesmente tive que continuar usando o mesmo vestido da noite anterior. Caminhei até a porta de sua sala e girei a maçaneta, passei pela porta e fechei a mesma atrás de mim. – O que o senhor deseja? – Perguntei o mais doce possível, mas aquilo havia soado mais sínico do que me fora previsto.

- Sente-se por favor – Assenti e me sentei a sua frente. – Bom Brooke, você sabe que nossa empresa é a mais renomada de todo o mundo – Disse ele gabando-se. – E todo o ano sempre temos eventos em que perimiam os maiores empresários e suas empresas, o evento é usado para formar novas alianças e mostrar para o mundo a verdadeira marca do sucesso.

- Eu entendo, já assisti alguns destes eventos pela TV, mas o que eu tenho haver com tudo isso? – Perguntei sem paciência.

- Não me interrompa...O que eu estava dizendo é que eu sempre vou acompanhado nestes eventos e eu quero que você vá comigo – Responde.

- O que? Não, eu  não posso...

- Como não ? – Ele arqueia uma de suas sobrancelhas, parecendo não acreditar no que eu estava dizendo.

- Eu tenho compromissos com a faculdade e eu acho que eu não sou a mais adequada [ara essas situações – Digo.

- Brooke...Não pense nisso como um convite e, sim uma ordem – Diz ele rígido.

- Eu realmente não posso, senhor Riggs – Tento me levantar mais ele segura meu braço.

- Você vai fazer o que eu quero na hora que eu quiser, está me ouvindo? Eu dito as regras por aqui e enquanto você trabalhar na minha empresa você irá me obedecer...

- Ou você vai me demitir? – Pergunto sorrindo ironicamente.

- Você é quem me diz isso, não sou eu quem precisa do emprego – Ele dá de ombros. Eu respiro fundo e concordo pois sei que preciso muito deste emprego, não posso continuar dependendo dos meus pais.

- Tudo bem...

- Ótimo! Viajaremos amanha de manhã – Diz ele e eu assinto.

 

                                   Eu diria que isso seria como viajar com o próprio diabo para o inferno com o perigo de não ter volta, não sei se sou capaz de aturar esse desgracado por muito tempo.

 

 

                        Continua...

 

            


Notas Finais


O que acharam?
Comentem please
O que será q vai acontecer nesta viagem?
Se acalmem q logo logo tem hot
Comentem por favor
beijos e até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...