História My Sexy Boss - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chandler Riggs
Personagens Chandler Riggs
Tags Chandler Riggs
Exibições 370
Palavras 2.189
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HELLO!
Mais um capitulo
eu espero que gostem
Sintam o cheiro de capitulo Hot se aproximando
Em breve minhas queridas!
Boa leitura *-*

Capítulo 7 - A Night Of Perdition


Fanfic / Fanfiction My Sexy Boss - Capítulo 7 - A Night Of Perdition

Brooke Michell On

 

            Respiro fundo, na tentativa de que isso de certa forma possa fazer com que eu me acalme, mas tudo que consigo é fazer com que minha raiva apenas aumente de maneira incontrolável, céus, como eu faço para não perder o controle e acabar assassinando Chandler Riggs?. Definitivamente, o pior chefe que alguém poderia ter, como as coisas sempre soam fáceis e simples para ele? Por que ele não pode olhar alem de si próprio uma única vez? Eu estou colocando em risco meus estudos pela droga de um emprego, que infelizmente eu necessito.

            Eu não quero ter de depender de pegar a matéria com alguém e o risco de que eu não consiga compreender o assunto é bem grande, e em suas perspectivas não é algo de sete cabeças e que eu posso vir a saber lidar tranquilamente, pois para ele a única coisa que tem de ser importante para mim é a droga de sua empresa.

- O que você está fazendo? – Kate aponta para a minha mala aberta encima de minha cama e toda a bagunça que eu havia feito com minhas roupas.

- Longa e estressante historia – Respondo bufando.

- Não me diga que você vai voltar para Londres – Diz ela aparentemente preocupada.

- Não, claro que não! O causador de toda essa bagunça com as minhas coisas, é o filho da puta do meu chefe – Digo revirando os olhos, ela se aproxima de mim e se senta em minha cama.

- Vamos, me explique pois agora eu estou me roendo de curiosidade – Diz ela e eu acabo rindo.

- Eu estou sendo obrigada a acompanhar ele em uma viagem, se eu não me engano, ele participará destes eventos importantes entre empresários – Respondo dando de ombros.

- Como assim você está sendo obrigada a ir? – Ela arqueia as sobrancelhas.

- De inicio, quando ele me propôs isso. Eu achei que era apenas um convite e obviamente eu não aceitei, pois tenho tantas coisas aqui. Principalmente a minha faculdade que no exato momento me encontro atolada de trabalhos, e claro, eu não me acho a pessoa mais qualificada para esse tipo de ambiente. Você sabe que eu não me sinto confortável – Digo e fecho minha mala. – Mas nas palavras dele, isso não é um convite e sim uma ordem. Eu trabalho para ele e tudo que eu tenho que fazer é lhe obedecer – Bufo.

- Eu no seu lugar teria ficado toda molhada, apenas de ouvir que eu tenho de obedecer ele, soa tão ameaçador...e pelo que você me disse, ele é um puta de um gostoso – Ela sorri maliciosa. – Mas convenhamos amiga, isso não será tão ruim. Você poderá ficar a sós com ele e de quebra abusar do gostosão do seu chefe – Olho para ela indignada.

- É serio isso? Eu tenho é muita vontade de arregaçar aquele rostinho impecável dele – Respondo.

- Vou fingir que acredito, quem me garante que você não esta louca pra transar com ele? – A fuzilei com o olhar e ela continuou. – É serio, se ele aparecesse no seu quarto só de cueca, você mandaria ele embora ou tirava casquinha?.

- Cala a porra da boca, Kate. Pelo amor de deus!

- OHHH BROOKE, Você é tão gostosa...Hummmmm que delicia,  vou te foder a noite inteira – Ela começou a ‘’gemer’’ enquanto engrossava a voz para parecer um homem que supostamente seria Chandler, peguei a primeira coisa que eu vi ao meu lado, que no caso era uma almofada e arremessei em sua direção, acertando seu rosto.

- Idiota, sai daqui – Apontei para a porta e ela levantou os braços em rendição.

- Não pode nem brincar que você já leva pro lado pessoal – Dito isso ela saiu do meu quarto e eu resolvi tomar um banho antes de me preparar para dormir.

                                   [ ... ]

            Assim como Chandler havia dito, as 7:30 da manha ele estava me esperando enfrente ao prédio do meu apartamento, devidamente arrumado e com o seu mal humor de sempre, nem se quer olhou para mim, apenas permaneceu em seu mundinho insignificante, e assim permaneceu toda a viagem  

            Pensei em falar algo mas, toda vez que eu tentava ele parecia cada vez mais desinteressado, o que eu posso fazer se não gosto de permanecer em silencio por muito tempo? Eu gosto de conversar e pelo que me parece, ele é a última pessoa qualificada para isso, assim que o avião pousou em Paris eu me levantei de minha poltrona e peguei minhas coisas, sendo acompanhada por Chandler e seus seguranças.

- Bem vinda a Paris – Ele falou pela primeira vez em horas. – Espero que tenha descansado durante a viagem, pois só teremos tempo de nos arrumar para o evento – Diz ele.

- Quanto tempo ficaremos aqui? – Perguntei.

- Mal chegou e já quer ir embora? – Diz ele debochado. – Minha presença te incomoda tanto assim?.

- Muito – Sussurrei mais para mim do que para ele, mas, o mesmo pareceu ter ouvido pois me olhou de um jeito provocante.

-Bom saber...Mas respondendo sua pergunta, aqui em Paris iremos passar apenas dois dias, em seguida iremos para o Japão e por ultimo Inglaterra – Assenti sem muito animo.

            Durante o caminho até sua casa, passamos o tempo conversando sobre o evento e sua empresa, brevemente Chandler disse como eu deveria me comportar na frente dos outros empresários, ‘’sorria e seja simpática’’  pouco tempo depois nós havíamos chegado em sua casa, e pelo que ele havia me dito, essa era uma das milhares de mansões que ele tem espalhadas pelo mundo, Exagero, sim ou claro?.

            Com a ajuda de um de seus empregados peguei minhas coisas e guardei no quarto em que eu ficaria, peguei o vestido que eu usaria e um salto alto prata, deixei em encima de minha cama e entrei no banheiro, despi-me rapidamente e liguei o chuveiro.

            Assim que terminei o banho vesti minha lingerie e coloquei meu vestido, calcei meus sapatos e fiz uma maquiagem de leve, passei um batom vermelho e coloquei meus brincos, terminei de arrumar meu cabelo e me olhei no espelho, sorri ao notar o quanto eu estava linda, peguei meu celular encima da cama e resolvi mandar uma foto minha para a Kate.

                       ‘’Aprecie a beleza desta garota –xxBrooke’’

Após alguns segundos ouvi batidas na porta, e a voz de Chandler dizendo para eu me apressar ou chegaríamos atrasados, respirei fundo e passei um pouco de perfume, ajeitei meu cabelo pela ultima vez e desci as escadas, assim que pisei no último degrau avistei Chandler em seu impecável terno preto, seus cabelo estava levemente bagunçado lhe dando um ar mais másculo o que de certa forma o deixou ainda mias atraente, seus olhos foram de encontro aos meus e um sorriso no canto dos lábios brotou em seu rosto.

- Minha nossa! Você está linda – Ele sorriu e mordeu os lábios assim que olhou para o decote de minhas pernas.

- Obrigada – Sorri envergonhada.

- Vamos? – Ele estendeu sua mao e eu assenti, segurando –a.

- Vamos – Caminhamos em direção ao seu carro, seu motorista abriu a porta para mim e Chandler me ajudou a entrar, me sentei ao seu lado e chequei as mensagens de meu celular.

- Eu realmente não fazia idéia do que você escondia com aquelas roupas de adolescentes em que você usa – Diz ele me olhando provocativo.

- Roupas de adolescente? – Arqueei as sobrancelhas.

- Sim, aquilo não combina com você. Não te dá um ar de mulher elegante e irresistível como esse vestido – Ele pousou sua mão em minha coxa.

- Eu não me visto como uma adolescente – Cruzei os braços indignada.

- Verdade...Nenhuma adolescente seria tão gostosa como você – Ele mordeu o lóbulo de minha orelha e me puxou para sentar em seu colo. Sorte que estávamos em uma limusine e o espaço em que estávamos estava ‘’separado’’ do motorista.

- Chandler me solta...- Pedi.

- Por que? Não gosta de ter a sensação de sentar sob o meu membro? – Ele sorriu malicioso.

- Você é tão sujo – Respondi.

- E você gosta...Pode não parecer mas no fundo você adora – Ele sussurra em meu ouvido. – Eu só te solto com uma  condição.

- E qual seria? – Pergunto já não me agüentando mais, céus ele estava tão gostoso e ver ele falar coisas sujas pra mim enquanto olha diretamente para os meus lábios me deixa cada vez mais maluca.

- Rebola...

- O que? Não eu não vou fazer isso – Cruzo os braços.

- Entao você vai ficar assim por muito e muito tempo, eu posso desistir de ir nesse evento sabe? – Diz ele e eu o fuzilo com o olhar. Aos poucos fui começando a rebolar encima de seu membro enquanto ele apertava minhas coxas fortemente.

- Você gosta assim, Riggs? – Sussurrei em seu ouvido.

- Como você é safada, Brooke – Comecei a aumentar o ritmo e ele começou a gemer, ele apertou minha bunda e começou a subir o meu vestido, mas acabou largando-o assim que eu me levantei de seu colo pois o carro havia parado, indicando que tínhamos chegado.

- Nunca mais me peca para fazer isso – Digo a ele que sorri malicioso.

- Da próxima vez nós estaremos sem nenhuma peça de roupa – Respondeu. O motorista abriu a porta de passageiro e estendeu a mao para mim, assim que pus meus pés no chão senti o flashers dos fotógrafos em meu rosto, Chandler desceu do carro e rodeou minha cintura com seu braço, sorrimos para as fotos e um tempo depois conseguimos entrar no evento.

            O local estava lotado de gente importante e principalmente pessoas elegantes, muitas das pessoas em que eu havia visto eu já conhecia pela fama que tinha e outras nem tanto, em meio a tantas pessoas famosa eu me sentia um nada, apenas uma secretaria que estava acompanhando seu chefe a trabalho, Chandler fez questão de cumprimentar muitos dos convidados e puxar algum assunto, me deixando de lado. Pois obviamente eu não entendia da maioria do assunto em que eles tratavam.

- Chandler Riggs, que honra te-lo aqui – Uma voz feminina soa logo atrás de mim.

- Olá Chloe – Ele responde abrindo um imenso sorriso, só então notei sua presença, uma loira de nariz empinado, que com toda certeza conhecia Chandler muito bem, apenas pelo jeito em que ela o olhava, de forma sensual, como se quisesse seduzi-lo. – Brooke, está é Chole e seu irmão Jake...

- Sua nova namorada senhor Riggs? – Pergunta ela e antes que ele possa responder, eu me apresso em faze-lo.

- Não, somos apenas...

- Chefe e secretaria – Responde Chandler me interrompendo.

- Que ótima noticia – Diz Jake. – Uma mulher de alto nível assim, não merece um cara como ele – Ele provoca Chandler e sorri para mim.

- O sujo falando do mal lavado – Retruca Chandler.

- Que isso meninos! não comecem a guerrear aqui – Diz Chole.

- Estamos apenas brincando, irmanzinha – Diz Jake.

- Enfim, eu vou roubar o Chandler por um minuto. Espero que não se importe – Ela sorri falsamente para mim e sai o puxando.

- Parece que estamos sozinhos – Diz Jake.

- Infelizmente – Respondi de mal humor.

            Depois de quase uma hora tentando escapar das garras de Jake, eu enfim consegui despistá-lo e por mais que eu saiba que em poucas horas Chandler estará procurando por mim, eu resolvi dar uma volta pelas redondezas, pode parecer loucura querer sair por ai em um país que eu não conheço mas eu nunca fui do tipo que faz as coisas racionalmente.

            Poucos minutos depois eu havia encontrado uma praia, não muito distante de onde ficava  o centro de eventos, e aquilo parecia ser o melhor para desestressar, sentir o som das ondas, enquanto apreciava a visão do mar é simplesmente relaxante.

- O que você está fazendo aqui?  Você  por acaso é maluca? – Olhei para o lado e vi Chandler descalço e sem o seu palitó.

- Eu queria pensar um pouco, você me deixou sozinha com aquele idiota  - Dei de ombros.

- Custava ter me avisado? Você não pode agir como uma criança – Diz ele irritado.

- Por favor Chandler, não vamos discutir – Ele respirou fundo e assentiu se sentando ao meu lado.

- Mais tarde vamos conversar sobre isso – Diz ele e eu assinto.

- Como foi o  evento, saiu como o esperado? – Perguntei.

- Sim, por sorte deu tudo certo. Mas amanha teremos uma reunião para fazer novas parcerias, eu já te expliquei, não é? – Diz ele e eu assinto. Ele parou um tempo para pensar e logo se levantou, ele retirou sua camisa e dobrou o seu short.

- O que você está fazendo? – Perguntei.

- Eu vou entrar no mar – Ele sorri. – E você vai comigo – Ele me pegiu no colo e correu em direção a água e eu esperneava para ele me soltar.

- CHANDLER, NÃO – Mas ele fingiu que não ouviu e mergulhou ainda comigo em seus braços. – Eu vou te matar, está muito gelada.

- Pare de reclamar – Diz ele rindo, Ele me colocou no chão mas continuou segurando minha cintura. – Agora você não me escapa – Ele sussurra sorrindo de lado, antes de selar nossos lábios.  

 

 

                                               Continua...

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...