História My Sins - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 24
Palavras 1.171
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Harem, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Pansexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá :B
Eu estava aqui pensando... Eu acho que nunca recebi sugestão nenhuma de nenhum de vocês (desculpa se você sugeriu algo e eu não lembro, minha memória é uma ervilha)
Sugiram coisas, pessoas! Se for uma sugestão legal, com toda a certeza ela vai entrar na fanfic :)
Anyways, hope you enjoy

Capítulo 11 - Ansiedade



   Seokjin O.N.
   Eu só podia estar ficando maluco. Eu andava a passos largos e apressados para qualquer lugar longe daquele quarto. Eu sentia meu rosto queimar e minhas mãos suarem. Eu não devia ter feito isso- pelo menos não assim.
   De qualquer forma, eu esperava ter conseguido fazer Namjoon abrir os olhos; mesmo que ele não agisse mais normalmente comigo ou mesmo passasse a me ignorar, se ele percebesse que o mundo não é somente luxuria e que o amor é real, eu já estaria satisfeito.
   Mas... Aquele pedido... Talvez eu esteja sendo dramático demais, talvez ele pense sobre o que eu lhe disse, talvez o “nós” seja possível. Talvez. A esse ponto, não quero criar grandes expectativas sobre isso, ele pode apenas ter ficado curioso. No meio do caminho, resolvo ir até a cozinha comer qualquer coisa comestível- ou não- que apareça em minha frente. Chegando lá, dou a sorte de estar sozinho, então eu simplesmente começo a comer literalmente qualquer coisa que eu vejo. Ansiedade deixa vocês famintos também?
   Entretanto, logo Jungkook adentra a cozinha se deparando com a cena de um Seokjin ansioso devorando uma taça de vidro enquanto prepara qualquer coisa para comer logo em seguida. Ele me diz entre risos:
   -Achei que tivesse superado essa fase, Jin- ele diz passando por mim e se servindo de alguma bebida que não me dei o trabalho de ver qual era.
   -Vá à merda- respondi terminando a taça.
   -Enfim, você teve alguma notícia sobre Hoseok?- ele mudou de assunto.
   -Ainda não. Digamos que eu estava um pouco... Ocupado.
   -Está bem... Te avisarei se souber de qualquer novidade- disse e passou por mim.
   Antes de sair de lá, ele tocou meu ombro e eu fiz o mesmo com ele. Jungkook era o mais novo de todos nós e o mais perdido quando chegou aqui, sendo assim, eu fui seu principal suporte fazendo com que nos tornássemos bem próximos.
   Eu estava sozinho novamente, então voltei ao que eu estava fazendo antes, porém desta vez me servindo de uma faca de serra enquanto cozinhava.
   ***
   Eu estava nervoso. Hoseok havia de fato conseguido, então lá estávamos nós reunidos no jardim à meia noite em ponto. O silêncio reinava enquanto nos entreolhávamos, até que Jimin resolve acabar com o suspense e tirar de seu paletó um frasco pequeno cheio de cinzas, cinzas essas que logo se fizeram num envelope grande com o selo de Lúcifer. Ele o entregou para mim para que eu pudesse lê-los, já que eu era o mais velho e também o “responsável” pela missão.
   Tirei de dentro do envelope sete contratos velhos e gastos pelo tempo e os analisei cuidadosamente, cuidando para não danificá-los. Sim, eram nossos contratos. Com isso, já tínhamos meio caminho andado para sermos livres novamente, apenas precisávamos encontrar a brecha.
   Entreguei-lhes seus respectivos contratos e nos encaramos por breves momentos, até eu romper o silêncio:
   -Ouçam, sei que nenhum de nós está feliz com nossas atuais situações e que todos, sem exceção, anseiam por sua liberdade novamente. Temos a nossa única chance de fugir bem aqui em nossas mãos, então temos que ser tão cuidadosos como jamais fomos em nossas vidas ou em nossas mortes. Eu irei ler o que está escrito aqui, quero que me acompanhem, está bem?
   -Qual o objetivo disso?- Taehyung perguntou, mas antes que eu pudesse responder Namjoon o fez por mim.
   -Se os contratos forem iguais, será mais fácil para nós encontrarmos uma brecha- ele me lançou um olhar encorajador e eu comecei a leitura.
   -Mortal aqui encontrado e acolhido pelo príncipe do Inferno, esta é a chave para a sua salvação eterna, longe das perdições humanas ou de suas misérias sujas. Leia atentamente cada linha deste parágrafo e entregue sua alma ao seu lorde, seja na Terra, seja no Inferno. Una-se a mim em minha missão e mostre-me como o ódio de sua raça o moldou para mim. Seu pecado jamais será apontado como defeito ou irá marginalizá-lo em meu reino, porém cabe somente a ti o quão reconhecido será por ele. Uma vez em meu domínio, jamais poderá sair do mesmo, a não ser que te arrependas o bastante para tentar fugir de minhas mãos. Porém tenha ciência de que lhe esperarei em sua morte, não como aliado, mas sim como prisioneiro cá em meus mares de tortura eternos. Converterá suas raízes mundanas apenas em ódio e motivação para prezar pelo caos na humanidade ao mesmo passo que jamais esquecerá sua verdadeira missão que consiste em servir ao seu senhor Lúcifer, todo poderoso príncipe do Inferno. Cum peccator, semper peccator. Assine seu nome, meu aliado.
   Logo abaixo do texto havia um espaço com a minha assinatura. “Kim Seokjin, pecado da Gula”. Criança tola.Terminei minha leitura e os olhei esperando sua resposta. Por sorte, todos eles confirmaram que o texto era o mesmo em todos os contratos. 
   Algum tempo de conversa depois, guardamos os contratos com Jimin novamente e nos recolhemos cada um em seus aposentos. Seria muito arriscado para todos se qualquer uma visse qualquer detalhe que fosse desta reunião, então nosso encontro durou menos de vinte minutos.
   Alice O.N.
   Mesmo indo deitar-me cedo, eu não consegui tirar um cochilo sequer naquela noite. Agora que não havia os barulhos do meu choro, eu pude notar o som dos milhares de almas queimando em desespero- que parecia ficar mais alto durante a noite¬- gritando por ajuda ou piedade. Eram como murmúrios ou sussurros, mas ainda assim, eram horríveis e assustadores. Não importa o quanto eu tentasse, eu jamais conseguiria dormir ouvindo aquilo, pelo menos não tão cedo. Eu não sabia que horas eram, mas sabia que eu estava com fome, então eu decidi ir até a cozinha comer alguma coisa e voltar ao meu quarto, já que a essa altura não devia haver ninguém pirulitando por aí.
   Eu andava rapidamente, porém com cuidado e checando sempre se não havia ninguém em nenhum corredor por onde eu passava. Se tem uma coisa que eu não queria nesse momento era cruzar com algum deles, especialmente o Namjoon. Felizmente os corredores estavam vazios e infelizmente, muito escuros, o que era bem assustador.
   Ao chegar na cozinha, peguei alguns pequenos pães que estavam dentro de um pote- e que eu tenho certeza que eu não devia tocar- e me dirigi de volta até a saída da cozinha, porém ouvi passos se aproximando, então voltei rapidamente para dentro do cômodo me enfiando debaixo do balcão e torcendo para quem quer que fosse passar direto por mim. Infelizmente, ele entrou na cozinha e com isso pude ver que era apenas o Jin fazendo uma de suas habituais visitas a cozinha. Logo ele foi embora dali e eu também.
   Voltei para o meu quarto tranquei a porta e me deitei em minha cama. Pela quantidade de passos que ouvi, ou Jin não estava sozinho, ou tinha mais de duas pernas. Me pus a pensar sobre isso mesmo sabendo que não era da minha conta e que me encrencaria se lhe(s) perguntasse algo. Sem perceber, acabei adormecendo.
 


Notas Finais


Será que vocês conseguem encontrar a brecha? Eu deixei bem fácil, vai :P
Lembrando que comentários fazem escritores felizes :3
XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...