História My Sins - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 25
Palavras 1.095
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Harem, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Pansexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não tenho palavras para descrever o quanto eu amo esse meme do Hoseokão :B
Espero que gostem desse capítulo meio solto e desculpa qualquer erro ^^'
Anyways, hope you enjoy :3
*Sim, eu coloquei o meme só porque eu queria que vocês soubesse com exatidão a carinha que o Hobi fez hehe*

Capítulo 13 - Ciúmes


Fanfic / Fanfiction My Sins - Capítulo 13 - Ciúmes


   Taehyung O.N.
   Eu estava no sofá de nossa sala de jogos. Minha cabeça estava recostada sobre o encosto do sofá me fazendo encarar o teto enquanto pensava. Como diabos eu iria encontrar algo que se parece com uma brecha se aquele texto só falava de adorar Lúcifer e servir ao Inferno?
   Eu parava, pensava, analisava as linhas do texto, analisava a folha, pensava mais, mas nada disso estava me levando a lugar algum. Eu já estava começando a ficar irritado com isso, e então eu vejo Min Yoongi entrar pela porta como um furacão e vir em minha direção com mais raiva do que da vez em que o acordei às seis da manhã. Isso me deixava com dois questionamentos na cabeça: O que ele estava fazendo acordado antes das onze da manhã? E o que eu fiz para libertar a fera desta vez?
   -Kim Taehyung, seu bastardo!- ele me pegou pelo colarinho e me jogou na parede que ficava de trás do sofá.
   -Wow, calma aí, o que eu fiz?- disse desviando de um soco que por pouco não acerta meu rosto. Eu arfei de dor.
   -O que você fez?!- ele me pegou pelo colarinho novamente e bateu minhas costas na parede outra vez. Ok, ele estava de fato furioso- Quem você acha que é, hein? Ela não é sua, Taehyung!
   Espera, então esse é o motivo dessa raiva toda? Tudo bem, eu sei que aqui temos a política de não declarar nada como seu, mas eu sou literalmente a personificação da Ganância e, além do mais, ela continuará servindo a todos nós. Eu só não tinha um humano na minha coleção.
   Agora eu estava irritado. Eu fui tirado de meus devaneios e apanhei apenas porque Yoongi decidiu que seria divertido fazer um escândalo? Desde quando ele se importa afinal?
   -Quem você pensa que é, Min Yoongi?- o empurrei para longe de mim- Desde quando você se importa com alguma coisa além do seu soninho de beleza?!- ele vem para cima de mim novamente, mas dessa vez os dois seguraram o outro pelo colarinho ao mesmo.
   -Eu sou quem irá colocar você em seu lugar- nós nos desequilibramos e caímos no chão. Ele caiu por cima de mim e se aproveitou disso para desferir alguns socos contra o meu rosto.
   -Por que caralhos você está tão bravo?! Eu não te fiz nada!- disse quando consegui segurar suas mãos e aproveitei isso para inverter as posições.
   -Por que você não podia ter feito aquilo, bastardo! Ela não é sua!- ele disse entre um ou dois socos que eu lhe dei no rosto. A essa altura, seu lábio já estava sangrando e minha cara inteira doía.
   -E por acaso ela é sua?- ele ia me responder alguma coisa, mas acabou desistindo. Sua expressão mudou de furiosa para pensativa e logo sua habitual cara fechada se fez presente.
   Ele me empurrou de cima dele, se levantou do chão e saiu de lá em completo silêncio. Eu estava confuso, muito confuso. Levantei-me do chão e pude notar uma rachadura na parede onde ele havia me empurrado antes. Olhei meu reflexo na mesinha de vidro e vi que meu nariz sangrava e havia um hematoma roxo um minha bochecha logo abaixo do meu olho. Acho que estamos levemente encrencados.
    
   Yoongi O.N.
   O que foi aquilo? Ok, eu estava possesso, mas por quê? Ok, Taehyung havia quebrado uma regra, mas se não o fizesse, não seria o Taehyung. 
   O que ele havia me dito me fez perceber que talvez fosse um escândalo desnecessário no fim das contas, mas quando eu vi aquele nome escrito na pele da Alice eu quis jogá-lo num tanque de ácido ou empalá-lo com um cacto bem grande e grosso...! Mas ainda assim, Taehyung é meu amigo, não é? Bom, talvez não enquanto aqueles hematomas não se curarem ou aquele sangramento estancar.
   Eu andava a passos lentos para qualquer lugar silencioso, mas aquele barulho infernal das almas sendo torturavas estava em todo canto, então resolvi voltar para o meu quarto onde eu tinha pelo menos um pouco de privacidade. Ao chegar, vi que Alice não estava mais ali, mas havia arrumado a cama, aberto as cortinas e janelas e deixado um bilhete no criado mudo.
   “Desci para comer alguma coisa. Espero que não se importe com o fato de eu ter aberto as janelas, esse quarto mais parecia um necrotério.
                                                                                                                                                               -Alice” 

    Não seria a Alice se não reclamasse de algo. Resolvi voltar ao meu caderno de música e terminar os meus rabiscos que havia feito antes. Eu havia gostado deles, por mais que houvesse os feito de qualquer jeito.
   -Kkumkkuneun geotcheoreom- eu fazia pausas rápidas para ritmar meus versos- Urin bulkkoccheoreom tatdaga jaeman namge dwaetjanha.
   Eu gostava de compor de vez em quando, mas nunca tirava nada do papel por motivos de eu não quero. Mas até que eu gostava das minhas músicas, eu era de fato um bom compositor no fim das contas.
   -Hey, girl! Ara nega ilbangjeogeuro naerin gyeollon- parei ao ouvir batidas na porta do meu quarto- Entra!
   Vi que quem havia entrado era Hoseok e logo ele estava sentado ao meu lado enquanto me encarava esperando explicações, mas eu não estava a fim de falar sobre isso agora, então apenas me mantive calado e escrevendo.
   -Você realmente não quer falar, não é?- ele disse instantes depois percebendo que eu não pretendia abrir minha boca- Não tem nada a dizer sobre esse corte no lábio?
   -Não. 
   -Por que fez aquilo? Eu sei que o Tae pode ser bem irritante quando quer, mas não acha que exagerou um pouquinho?- vi que ele não desistiria tão cedo então me dei por vencido.
   -Eu não faço ideia, na verdade- me dignei a encará-lo- Eu só estava bravo.
   -“Só”? Você rachou a parede e deixou roxos no Taehyung porque estava bravo?- eu dei de ombros- Por que exatamente você estava bravo?
   -Por que Taehyung marcou Alice- eu disse baixo e vi um sorrisinho safado brotar em seus lábios- Para de fazer essa cara- eu ri levemente e lhe dei um tapa.
   -Então Min Yoongi, o inalcançável, está com ciúmes da Alice?- ele disse me provocando e levando outros tapas seguidos.
   -Eu não estou não- eu ria de nervoso vendo ele se levantar e começar a correr pelo meu quarto fugindo de mim.
   -Oh, está sim! Você está ficando rosa!- ele ria de mim e eu começo a ir atrás dele.
   -Não diga besteiras, você que é daltônico!- eu que lhe dava leves tapas, estava começando a pesar um pouco minha mão. Eu estava ficando com vergonha, oras.


Notas Finais


Eu definitivamente sou 8 ou 80 :B
Espero que tenham gostado, eu sinceramente achei esse capítulo meio fraco, mas ok
Críticas construtivas serão eternamente bem vindas e comentários fazem meu dia mais feliz =D
XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...