História My sister, my child. - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alice In Chains, Audioslave, Eddie Vedder, Pearl Jam
Personagens Chris Cornell, Eddie Vedder, Jeff Ament, Mike McCready, Personagens Originais, Stone Gossard
Tags Chris Cornell, Eddievedder, Pearljam, Soundgarden
Visualizações 14
Palavras 990
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa tarde meninas!!! Tudo bem???
Passando aqui pra avisar que esse capitulo tá curto, mas tá POLÊMICO!!! Huahsuahs

Então tenham uma boa leitura ^^

Capítulo 14 - Brincando com a sorte


Fanfic / Fanfiction My sister, my child. - Capítulo 14 - Brincando com a sorte

Um tempo depois, eu e Jeff estávamos sentados na borda da piscina, com os pés em dentro da agua. Não havia mais nada alem de beijos e mais beijos, e troca de olhares entre nós dois. As arvores cantavam de fundo com o sopro do vento que levava junto, os nossos cabelos. O de Jeff, pra minha cara, e o meu, para atrás de meus ombros. Mas quem ligava? Eu e Jeff não nos importávamos, dês de que aquele momento durasse o suficiente para nós dois.

Fizemos então uma pausa pra olharmos um para o outro. Jeff sem mais nem menos olhou em meus olhos e abriu um sorriso acompanhado de uma risada encantadora.

-Milagre – Disse ele.

Franzi minha testa com o que ele acabara de dizer.

-Por que milagre?

-Estamos a mais de meia hora aqui e até agora o seu irmão não perguntou de você.

Dei uma leve risada com o que Jeff disse.

-Ele deve estar bêbado.

-E sendo carregado pelo Chris e o Stone.

-Com certeza – Disse entre risos.

Apoiei minha cabeça no ombro de Jeff enquanto ele me envolvia em um abraço amoroso.

-A lua hoje está crescente – Comentei.

-E ainda continua linda.

-E brilhante.

-E cheia de queijo.

-Derretido no pastel.

-Com gordura suculenta.

-E catchup.

-Estou com fome.

-Eu tambem.

Rimos com o que acabamos de falar, e me virei pra lhe dar um beijo.

-Você ainda me deve um passeio sabia? – Cobrei.

-Eu ia levar você né? Mas parece que um tal de Eddie Vedder inventou de levar a irmãzinha pra passear, né?

-Eu não tenho culpa se o Eddie é um irmão bonzinho. E outra: Ele tambem estava me devendo um passeio.

-E vocês foram pra onde?

-Pra um restaurante aqui perto comer ratatouille.

-Ratatouille?

-È uma comida francesa.

-Ah, obvio – Jeff olhou para as estrelas no céu.

Olhei para a enorme piscina e em volta do hotel. Era tudo muito grande, e ninguém estava lá a não ser eu e Jeff já que o salão de festa ficava do outro lado do térreo. De repente um pensamento maldoso me subiu a mente, mas fiquei pensando se faço ou não.

-Jeff – Quebrei o silêncio.

-Sim?!

-Essa piscina é aquecida né?

-E boa. Da até vontade de nadar.

-E eu nem aproveitei ela direito nesses dois dias que estamos na França.

-Nem eu. Passei o dia inteirinho trancado no hotel vendo tv.

-Será que dá algum problema se um de nós sair molhado daqui?

-Do que você está falando? – Perguntou Jeff desconfiado.

Mordi meu lábio sorrindo para Jeff em uma expressão sapeca.

-Eu acho que ninguém vai me ver subindo pela escada de emergência na hora de trocar minha roupa.

-Ah não, vai me dizer que você está pensando em pular nessa piscina?

-Qual é Jeff?! Vai me dizer que você não está?!

-Sim, mas... E se seu irmão procurar você ou algo parecido?

-O Chris e o Stone vão aparecer primeiro.

-Se eu fosse você eu não contaria com o ovo no cu da galinha.

-Ah não?!

Assim que eu vi que Jeff estava distraído, eu o peguei de uma maneira que o fez cair na piscina, e antes mesmo de ele tirar o rosto da agua, eu pulei e afundei, dando risada de Jeff assim que subi para a superfície. Ele recuperou o ar e olhou para mim meio sério.

-Você brinca muito com a sorte, sabia? – Disse ele.

Continuei rindo de sua cara e Jeff não resistiu, rindo logo depois.

Me aproximei dele e não demorei pra lhe dar um beijo e o abraça-lo no meio da piscina. Jeff apertou seus braços em minha cintura e nossos lábios não se desgrudavam mais. Devagarzinho, entre as aguas, Jeff foi me levando sem desgrudar nossos lábios até finalmente chegarmos a parede da piscina me prensando entre ela e enchendo de beijos. Confesso que fiquei arrepiada ao sentir as mãos de Jeff em dentro da agua passarem por minha cintura até chegar em minha cocha. Suas mãos carinhosamente desciam nas costas de minha cocha delicadamente, e devagar, ele a levantou e me prensou com mais firmeza na parede da piscina, subindo suas mãos lentamente até a cintura, indo em direção a um dos meus seios. Arranhei suas costas o pressionando cada vez mais pra perto de mim. Eu poderia sentir a parte dele dura entre minhas pernas enquanto me beijava intensamente. A mão que acariciava meu peito logo subiu até o pescoço enquanto a outra segurava a minha cocha esquerda, quando de repente somos interrompidos por um barulho de fundo acompanhado por risos.

Eu e Jeff paramos imediatamente para ver o que era, e meus olhos não estava conseguindo acreditar no que eu acabei vendo. Eles estavam um pouco mais pelos cantos escuros, mas eu pude reconhece-los. Beth passava bêbada perto da parede, sendo levada por Mike, que a segurava pela cintura, tambem já bêbado, e os dois seguiam em direção a uma pequena porta escura, que dava para um vestiário. Jeff soltou minhas cochas imediatamente e observou a cena com a mesma cara que eu estava. Ambos de nós com o queixo caído vendo os dois trombando pelos cantos, rindo e inclusive... Se beijando.

Beth parou quase perto do vestiário, e agarrou Mike de uma maneira em que sua perna direita laçasse ele e o trouxesse pra mais perto de si.

O sangue subiu minha cabeça imediatamente. Fechei minhas mãos com muita raiva. Eu te juro que ver Beth traindo meu irmão foi como se estivesse me traindo tambem, e pela primeira vez na vida eu estava com vontade de torcer o pescoço dela.

Me desgrudei de Jeff imediatamente.

-Já volto – Disse para ele enquanto eu nadava em direção a escada.

-Pera ai Katriina! Pra onde você vai? – Perguntou Jeff enquanto nadava em minha direção.

Eu não respondi, apenas segui em frente ignorando Jeff. A única coisa que eu queria agora, naquele momento era encher a cara de Beth de porrada.


Notas Finais


Vai ter briga? Sim ou claro? \o\ \o\ \o\


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...