História My sister's boyfriend - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanyeol, Exo, Taeyeon
Visualizações 141
Palavras 1.673
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem!

Boa leitura!😘

Capítulo 6 - Try?


Fanfic / Fanfiction My sister's boyfriend - Capítulo 6 - Try?

*Dia Seguinte*


O dia amanhece e eu acordo junto, antes de levantar, remexo-me na cama e olho para o teto, lembro da coisa ruim que eu fiz ontem. Começo a debater na cama, pensando no quao ruim eu fui com minha irmã, ela não merece ser xifrada assim. Ela pode ser a pior irmã do mundo, mas ninguém merece ser traída.


Levanto e olho pela janela do quarto, hoje chovia, a chuva estava muito forte, capaz de arrancar telhas. Deixo de olhar pela janela e vou até o banheiro, onde faço minha higiene e tomo um banho, seco meu cabelo com um secador e visto um vestidinho azul um pouco à cima do joelho. Passo alguns produtos, entre eles, o perfume que ChanYeol me deu.


Ainda pensativa, saio do quarto, ainda pensando no que falar para ChanYeol quando o encontrar. Meus pensamentos são interrompidos, quando acabo esbarrando em algo.


- Ah, desculpe. - ChanYeol pede, enquanto arrumava sua postura.


Olho para o maior da cabeça aos pés, ele estava bonito, seu cabelo continuava preto e arrumado, ele usava um palitó cinza muito elegante. Ele estava lindo.


- Chanyeol... - Início, enquanto olhava para baixo. Esse era o momento de falar, eu estava cheia de coragem.


- S/n, eu tenho algo para falar. - Interrompe. - Mas fale você primeiro. - Disse, enquanto colocava as mãos no bolso, ele me olhava com muita atenção. Eu estava curiosa para ouvir o que o mesmo tinha a falar.


- Fale primeiro você. - Digo olhando em seus olhos.


Chanyeol piscou bastante, tirou as mãos do bolso e começou a brincar com as mesma, ele suava e estava fazendo frio hoje. Ele estava nervoso com algo. Isso me fez ficar nervosa também.


- Bem… - Ele parou de brincar com as mãos e me encarou sério. - Eu pensei a noite inteira, sem dar nenhuma pausa, e sempre a mesma coisa vinha à minha cabeça. - Engolia a seco. - Aquele beijo. - Suspirou e continuou a falar. - Não importa o quanto eu pense nele, sempre vou querer repeti-lo. - Termina sua fala.


Ao fim de sua fala, eu estava imersa. Isso significa que ele quer me beijar de novo? Está tudo tão claro, mas tudo é tão complicado quando se trata dele.


- Chanyeol… Aquilo foi um erro… - Falo baixo, mas o mesmo escuta e acho que se magoa.


- O erro foi eu ter preferido sua irmã… - O olho, tentando entender sua fala. - Até ontem, eu só pensava em me reconciliar com Taeyeon, mas hoje eu não paronde pensar na irmã dela. - Percebe a comparação que fez. - Calma, não foi isso que eu quis dizer. - Fez menções com a mão.


Confesso que me chateei com sua comparação sem fundação, mas não deixava de ser verdade, uma verdade muito maldosa.


- Tá vendo? Isso não dará certo. - O corto. - Você sempre me verá como “A irmã da minha namorada”. Isso será muito mais errado. - Falo, enquato ChanYeol tentava se refazer.


Desvio do mesmo e vou indo para outro cômodo, mas sinto meu braço ser puxado de modo bruto e eu voltar para o mesmo lugar. Olho para ChanYeol incredulamente e o mesmo me olha de forma séria e autoritária.


- Você não é apenas a irmã da minha namorada. - Me soltou e eu fiquei em choque ao ver a marca que suas enormes mãos haviam deixado. - Você é a menina que roubou meu coração, por sua simpatia e simplicidade, com seu jeito fofo negar as coisas que estão na cara, seu jeito de falar e de agir. - A esse ponto eu já sabia que deveria ir embora, não aguentaria ficar naquela casa com um homem que já se declarou para mim. - De alguma forma louca, eu me apaixonei por você  e ainda não tinha percebido, era apenas questão de tempo. - pegou minhas mãos.- Me dê uma chance, por favor.


- Chan… - Uma lágrima escorrei em meu rosto. - Não podemos. - Falo com dificuldade. - Acho melhor eu ir embora. - Solto de suas mãos, mesmo não querendo e vou saindo sorrateiramente.


Meu pulso é puxado novamente, só que dessa vez mais leve, meu corpo impacta com outro, os braços de ChanYeol arrodeiam meu corpo, formando assim um abraço.


- Não me deixe, por favor. - Pede, enquanto me apertava com toda sua força, eu estava prestes a morrer de asfixia. - Vamos! Tente gostar de mim, pelo menos. - Pede.


Foi aí que eu me dei conta, os olhares, as palavras doces, o bom tratamento, os abraços sem nenhum motivo, nossos modos de falar diferentes quando se trata um do outro. Tudo isso é amor. Eu estava apaixonada por Park ChanYeol e ele (in)felizmente desfrutava desse mesmo sentimento.


- E-eu… gosto… de… de… vo… vo… cê. - Me confesso com dificuldade, enquanto corava sem freio, é a priemira vez que digo que gosto de alguém.


ChanYeol separa o abraço e me olha com um sorriso fechado, que eu não hesito em retribuí. Deixo toda a minha timidez de lado e seguro o rosto de ChanYeol que ficou surpreso, puxo o mesmo para baixo e selo nossos lábios em um selinho doce e meigo. Mas logo percebo que estava fazendo e nos separo.


- Me desculpa! - Viro de costa. - Desculpa, Desculpa, Desculpa! Eu não deveria ter feito isso! Eu confundi tudo! - Coloco as mãos no rosto.


Chanyeol me vira e me olha, ainda com um sorriso, com toda sua meiguice, ele disse sem fazer contato físico:


- Se eu gosto de você, e você gosta de mim, qual o problema? - Ele tomba a cabeça.


- Você, você é o problema. - Falo e ChanYeol arregala os olhos, ele não estava entendendo agora. - “Se tudo der certo, eles ficarão noivos hoje.” ou algo do tipo, foi o que a minha mãe disse naquele dia. Está noivo, certo?


- Uh?


- Você voltou lá ontem, minha mãe te forçou a casar com Taeyeon, certo? - Pergunto e ele nega. - Isso é estranho, minha mãe sempre faz esse tipo de coisa quando tem oportunidade.


- Não sou noivo, posso terminar quando quiser. - Se aproxima novamente.


- Mesmo assim, Chan. Seria desrespeitoso. - Explico. Eu queria tentar, mas há muitos contras.


- Esse é um dos motivos de eu gostar de você. - Me abraça e eu sou incapaz de rejeitar. - Você é sempre tão respeitosa e cuidadosa com tudo o que faz e fala. - Encosta nossos narizes, enquanto eu corava instantaneamente.


- Ya! Para com isso! - Me distancio e cubro o rosto.


Sinto minha mão ser puxada e jogada ferozmente para um lado, abro os olhos para ver o que havia acontecido e vejo ChanYeol me olhar sério, ele ficava sexy desse ângulo.


“No que estou pensando?!”


Logo sinto meus lábios serem tomados por ChanYeol, iniciando um beijo voraz, um beijo que nunca havia tido com ninguém. Tá certo que só tive um namorado virtual, mas nos beijamos 1 vez.


O beijo foi ficando mais forte com o tempo, quando vi estava encostada na parede, enquanto puxava a nyca de ChanYeol para mais perto, aprofundando o beijo, enquanto o mesmo beijava-me do modo mais sexy que conseguia.


Nos separamos, mas não por que eu quis, e sim por quê ChanYeol quis. O mesmo me olho e me deu um selinho.


- Você já namorou? -Perguntou e eu neguei com a cabeça, pois não sei se o que aconteceu com meu “namorado” virtual foi um namoro. - Já ficou? - Acho que o que tivemos foi uma ficada, fiz um número um com a mão, em sinal de que tinha ficado com uma pessoa. - Já beijou alguém que não foi eu ? - fiz o um novamente com o dedo indicador. - Já… - Fez um gesto e eu entendi.


- Ah! Isso é o que? Um interrogatório? - Falo corada. Nunca tinham me perguntado coisas assim.


- Eu preciso saber o que posso fazer com minha namorada. - Bate o pé no chão. - Você ficaria assustada se eu fizesse coisas estranhas, certo?


- “namorada”? Sua namorada não está aqui agora, sou a irmã dela. - Falo rispidamente. - espera, que coisas estranhas? - cruzo os braços.


- Você é tão inocente… - Colocou uma mão em minha cabeça e bateu levemente. - E se eu terminar com taeyeon? Poderíamos tentar?


- Ficaria muito na cara se você terminasse com a Taeyeon agora. - Começo a andar até a cozinha e Chanyeol me acompanha.


- O que ficaria na cara? - Se fez de desentendido.


- Você sabe, Chan… - corei.


A campainha toca e ChanYeol vai atender, enquanto eu sento no sofá da sala, lhe esperando enquanto falo com Luha, um amigo chinês que fiz no RPG que jogava. Ele está vindo para a Coréia, ele foi a única pessoa que tive para contar as coisas que aconteceu por muito tempo.


ChanYeol volta correndo para a sala e alguém vem atrás dele. ChanYeol tenta fugir, mas é prensado na parede por TaeYeon, que o beija forazmente. E eu estava ali, em meio a tudo isso, vendo a pessoa por quem acabei de me confessar beijando outra.


Chanyeol empurrou Taeyeon e a mesma o olhou como se quisesse saber o que estava acontecendo, mas em alguma hora ela acabou me vendo.


- Ah, você ainda está aqui? - Falou em um tom de deboche. Ela foi para o lado de ChanYeol, mas o mesmo pulou do meu lado do sofá.


- Taeyeon, precisamos conversar. - Fala sério.


- Não quero! Eu quero fazer outra coisa! - Puxa ChanYeol, mas o mesmo nem se move.


- Taeyeon! - ChanYeol a repreende, enquanto corava. -  Quero falar algo sério com você! - Ele diz autoritário.


- Chanyeol! O que ela ainda faz aqui?! - Pergunta se tratando de mim. - Esqueceu o que eu te falei?! - Ela estava gritando agora.


- Vamos terminar! - Taeyeon é calada por esse comentário de ChanYeol.


- O que?! - Ela estava perplexa, não deveria está preparada para isso. - Por quê?!


- Podemos conversar civilizadamente? - ChanYeol pergunta calmamente.


Taeyeon assentiu e eles sairam, talvez foram para um café, não sei.


Por que estou me sentindo tão mal?


---Continua---


Notas Finais


Gostaram mores?

Chuuu!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...