História My Soccer Player - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Chanyeol, Personagens Originais
Tags Chanyeol, Exo, Imagines
Visualizações 41
Palavras 1.186
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


A fic vai continuar em hiatus

Capítulo 2 - My Soccer Player Parte 2


Fanfic / Fanfiction My Soccer Player - Capítulo 2 - My Soccer Player Parte 2

- Pra que eu vou te procurar? Eu devia ter continuado na festa.

Ele passou por mim, subiu as escadas e foi para nosso quarto. Esperei a porta do banheiro ser fechada e corri para o quarto. Tirei toda aquela roupa que passei dias fazendo e joguei em cima da cama. Vesti uma calça e uma blusa de moletom, coloquei meu tênis e fui correr um pouco, para esfriar a cabeça.

 

***

 

Não quero pensar demais, óbvio que tem uma explicação, só não quero ouvir, não quero ouvir que foi uma brincadeira, que não aconteceu nada. Será que eu ser uma namorada tão despreocupada dá nisso? Será que ele pensou que eu não falaria nada? Isso nunca aconteceu, nossas discussões são por motivos banais e em menos de 1 minuto já estamos bem. Não sei o que vou fazer quando voltar pra casa, não quero olhar pra ele, mas temos que conversar. Apesar da situação, não quero ficar brigada com ele, quero sentir o calor do seu abraço, o sabor dos seus beijos, quero ele perto de mim.

 

***

 

Não sei por quanto tempo caminhei, saí sem meu celular, já está muito tarde e pingos de chuva começaram a cair, lágrimas caíam sem permissão, continuei a caminhar, já estava encharcada, a chuva estava muito forte, estava chegando perto da casa onde os amigos do ChanYeol moram. Não tem nenhum carro na garagem e não ouço nenhum som alto, eles devem estar dormindo. Caminho até a varanda e aperto a campainha. Tomara que não estejam no meio de uma orgia.

- Quem será numa chuva dessas? – Ouço a voz do BaekHyun. Graças a Deus é ele, o único dentre eles que não bebe e meu melhor amigo.

A porta foi aberta e Baek me olhou preocupado, o abracei e chorei mais ainda, ele me abraçou forte e vi os outros meninos correndo para a porta.

- Alicia, o que aconteceu com você? – Kai perguntou preocupado.

- Serio que está perguntando o que aconteceu? – Suho olhou com raiva para Kai.

Baekhyun me pegou no colo com todo carinho do mundo e foi para seu quarto.

- Me desculpa Alicia, eu juro que tentei controla-lo. – Ele abriu a porta e fechou com um empurrãozinho.

 

***

 

Não consegui dizer uma única palavra, a única coisa que sabia fazer é chorar e chorar. Baek me levou até o banheiro e me pós de pé, me arrastei na parede até o chão e abracei meus joelhos, a dor que eu estava sentindo era forte demais. Ele ligou a banheira e voltou para mim, seu rosto exibia preocupação, se sentou no chão e segurou minha mão, dando aquele sorriso lindo que ele sempre dá, como se dissesse “eu estou aqui” e de fato ele sempre esteve comigo. Não me segurei e sentei em seu colo, abraçando-o forte, o que me reconfortava é que ele abraçava na mesma intensidade, o que me fez chorar mais ainda.

- Sabe que eu sempre estarei aqui com você né pequena? – Ele afagava meu cabelo e aos poucos fui me acalmando.

- Eu te amo Baek. – Disse com a voz abafada.

- Eu também te amo. – Ele se afastou e acariciou meu rosto. – Muito mesmo. – Ele me olhava de um jeito que nunca havia olhado, e devo dizer que gostei muito. – Vem pequena, você tem que tomar um banho quentinho e tirar essa roupa molhada.

Concordei e nos levantamos, BaekHyun estava todo encharcado.

- Aiin Baek, me desculpa.

- Ta tudo bem pequena. – Ele sorriu e passou a mão no meu rosto. – Eu me troco enquanto você banha. – Esqueci o choro e comecei a sorrir. BaekHyun tinha o incrível poder de me fazer ficar bem. O sorriso dele me trazia uma calmaria que ninguém mais conseguia. – Eu vou separar umas roupas para você. – Ele sorriu e saiu.

 

***

 

Me sentia um pouco melhor, tirei as roupas e entrei na banheira. A água estava uma delícia, bem quentinha, do jeito que eu gosto, espumas estavam por toda parte e cobriam meu corpo. Comecei a pensar em Baek, ele sempre me ajudou tanto, me acolheu assim que cheguei a Coreia, aperfeiçoou meu coreano e me protegeu das garotas que me odiavam, ele sim é um anjo em minha vida.

Automaticamente me lembrei de ChanYeol, nosso envolvimento foi rápido, casos de noites de sexo e quando me dei conta, estava com uma aliança no dedo e o nome do Channie gravado nela, seguimos com isso e no final deu certo. Será que o conto de fadas era só na minha cabeça? Eu fui cega por 3 anos, ou não, nem sei mais o que pensar.

Me lembro que Baek e eu nos afastamos no começo do namoro, na verdade ele se afastou, nunca entendi o porquê, mas corri atrás e no final fomos nos entendendo, ele nunca me contou o motivo e até hoje isso ronda minha mente.

Acho que menti quando disse que não brigava com ChanYeol, já tivemos algumas brigas feias e eu sempre corria para os braços do BaekHyun e ele sempre me recebia de bom grado, teve um tempo que eles brigaram feio por minha causa, Baek disse que não aceitava o fato de ChanYeol me fazer sofrer tanto, ficaram quase 1 ano sem se falar, hoje ainda é complicado o diálogo entre eles, mas isso leva tempo, fico chateada porque foi por minha causa.

 

***

 

Comecei a acariciar a aliança em meu dedo, a água quentinha me deixando cada vez mais relaxada, olhei um pouco mais para baixo e vi a pulseira que BaekHyun me deu, com uma placa escrito meu nome e atrás escrito “Te Amo”. BaekHyun sempre apoiou tudo que se referia a mim, enquanto ChanYeol sempre discordava de algo e nunca faltava a oportunidade para falar algo de ruim referente a meu país de origem. Como eu pude ser tão idiota? Ouvi batidas na porta, me tirando do meu transe.

- Sou eu, pequena. – Era BaekHyun. – Posso entrar? – A banheira está inundada de espuma, então é impossível ele me ver.

- Pode sim.

Ele colocou primeiro a cabeça e me olhou sorrindo, o sorriso dele me traz um conforto tão gostoso, entrou por completo e se sentou no chão ao lado da banheira.

- Como minha pequena está? – Ele sorriu e acariciou meu rosto.

- Agora eu estou bem. – Sorrio e começo a brincar com a espuma da banheira.

- Eu queria me desculpar. – Ele segurou minha mão e abaixou a cabeça.

- Pelo o que Baek? – Me senti confusa e me ajeitei na banheira para olha-lo melhor. – Você não tem porque pedir desculpas.

- Eu juro que tentei controla-lo, tentei de tudo para ele ir embora na hora certa, mas não consegui.

- Isso não é culpa sua. – Enchi minha mão de espuma e passei no seu nariz, fazendo com que ele sorrisse. – Você tem um sorriso tão perfeito. – Ele sorri novamente, envergonhado.

- Você que é perfeita. – Ele acaricia meu rosto. BaekHyun nunca me olhou assim.

Senti algo estranho dentro de mim, uma sensação estranha, mais gostosa. Baek passou a mão pelo meu rosto sorrindo carinhosamente e começou a se aproximar.


Notas Finais


Oque acham que vai acontecer?
Espero que tenham gostado 🙏
Bjinhos de Suga


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...