História My soulmate (vhope/taeseok) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Visualizações 49
Palavras 652
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


I WAAAAAAAAS KIIIIIINNNNGGGG

Capítulo 10 - Capítulo 10


Fanfic / Fanfiction My soulmate (vhope/taeseok) - Capítulo 10 - Capítulo 10

Chegando lá Hoseok estava tão vermelho quanto um tomate, nunca o vira tão inseguro e triste antes, mas ainda sim, ele estava fofo.

- Oi mãe!

- Oi TaeTae!

- Mãe este é o Ho...

- Hoseok! Oi, tudo bem? - ela me interrompeu

- O-oi, t-tudo...

- Como você sabe o nome dele?

- Você falou tanto dele que só faltava escrever o nome dele em sua testa! - ela riu, a risada de minha mãe é capaz de deixar qualquer um feliz

- Então, os pais deles expulsaram ele de casa e então eu pensei se...

- Claro que ele pode morar aqui, mas, por que seus pais te expulsaram?

- Eles nunca gostaram de mim, me expulsaram por desconfiar que... D-desconfiar q-que eu...

- Que você é gay? Quem são eles? Onde moram?

- S-sim, e... eles... deixa isso quieto Sr. Kim, obrigada por me deixar ficar aqui - um sorriso sincero surgiu em seu rosto e no da minha mãe, ela com certeza gostou dele

- Então.... Vocês já estão namorando?

- MÃE!!! - comecei a rir - É t-tipo isso... V-você já sabia?

- Eu sempre soube que você é gay, desde o seu primeiro choro, meu filho, eu sempre soube disso! - ela me abraçou e em seguida abraçou Hoseok, a minha mãe é incrível

- Venham, venham, preparei o almoço, sorte que hoje eu fiz bastante hoje - ela disse nos levando para a cozinha

Hoseok e minha mãe conversaram bastante, eles chegaram até a me excluir da conversa, os dois têm muito em comum, os dois são amáveis, carinhosos, sorridentes, acolhedores, tenho sorte de ter os dois em minha vida.

n.n

Hoseok sugeriu assistir á um dorama, mas logo puxei o mesmo para sair comigo, Hoseok precisa de novas experiências, ele nem sabe como é o mundo afora, por mais que o mundo seja deprimente, ele precisa conhecê-lo.

- Pra onde estamos indo?

- Não sei, só sei que vamos sair, você precisa de novas experiências, você é como uma criança, até parece que eu sou o Hyung da história - Hoseok apenas sorriu e parou de andar

- Por que parou?

- Você é incrível - falou e deu um pequeno selar em minha testa, eu apenas sorri e peguei em sua mão para continuarmos o passeio

- Tae...

- Oi meu amor - Hoseok corou imediatamente o que me fez dar um sorriso bobo

- Eu queria provar aquele negócio que parece uma nuvem...

- Algodão doce?

- Acho que é

- Como assim você nunca comeu algodão doce?

- Tem muitas coisas que eu nunca comi - ele riu - eu sei sobre esse doce em forma de nuvem porque era o doce favorito do meu amigo da escola, ele era meu único amigo...

- Quem é ele? Qual escola? Por que ele não é mais seu amigo?

- O nome dele é Kim Seokjin, ele estudou comigo desde pequeno, era meu único amigo, até eu ir para os Estados Unidos, agora eu voltei mas não tenho mais notícias dele..

- Meu primo Namjoon vivia falando sobre um tal Seokjin, será que é o mesmo?

- Não brinca! Eu daria tudo para reencontrar meu melhor amigo

- Não to gostando disso em - não pude conter o ciúmes

- Ham?

- Isso se chama ciúmes, Hoseok

- O que é isso?

- É quando a pessoa amada está com outra pessoa e você fica com raiva, ou triste, dá um aperto no coração e você fica com muita raiva porque você quer essa pessoa só para você, e não quer perdê-la. E eu estou sentindo isso agora!

- Então isso é o que eu senti quando vi você e aquela garota?

- Provavelmente

- Aaaaah entendi, toma trouxa

- Vou te bater - falei rindo

- Você não consegue - ele falou pegando em minha mão novamente

Continuamos andando de mãos dadas, recebemos alguns olhares de nojo, e outros felizes, alguns até aplaudiram a gente, mas os olhares estranhos não importavam, a única coisa que importava era que eu estava ao lado do meu amor.


Notas Finais


COMEBACK TO MY HOME COMEBACK HOME


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...