História My Stepsister (Minha Meio-Irmã) - Vercy - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, Cara Delevingne, Fifth Harmony, Halsey, Miley Cyrus, One Direction, The 1975, Troy Ogletree
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Cara Delevingne, Dinah Jane Hansen, Halsey, Harry Styles, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Luke Hemmings, Matthew Healy, Michael Clifford, Miley Cyrus, Niall Horan, Normani Hamilton, Personagens Originais, Troy Ogletree
Tags Ally Brooke, Camila Cabello, Camren, Dinah Jane, Halsey, Harry Styles, Larry Stylinson, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Matt Healy, Michael Clifford, Muke, Niall Horan, Normani Kordei, Norminah, Trolly, Troy Ogletree, Vercy
Exibições 106
Palavras 1.007
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um

Capítulo 30 - XIX


Pov Vero

Após horas de viagem chegamos em Santa Barbara e, por Deus, como eu amo essa cidade! Eram quatro da tarde e descemos do avião com os pais de todos nos esperavam na entrada do aeroporto, cumprimentei meu pai, madrasta, as crianças e os outros pais que vieram até mim dizer “Meus pêsames!” até que ouvi um grito vindo do lugar onde se recebem as malas, era Lauren, ela sempre tinha algum problema para pegar a própria bagagem, resolvi ajuda-la e acabei tendo que mediar uma discursão de trinta minutos entre ela e o carregador até a mala ser encontrada.

Ve- Laur.

La- Oi!

Ve- Seu aniversário é mês que vem, né?

La- Sim, por que? – Ela me encarou confusa

Ve- Vou te dar uma mala rosa chock.

La- Não! Veronica Inglesias, você não vai fazer isso!

Ve- Se eu não te der a mala na próxima discussão quem vai mediar é a Camila e ela vai acabar te batendo.

Ela parou e me encarou por alguns segundos antes de responder:

La- Ok!

[...]

Chegamos em casa e tudo que eu queria era um banho e a minha cama, foi exatamente o que consegui. Já estava deitada há alguns minutos e já se passavam das seis da tarde quando resolvi ir para o telhado fumar um cigarro mas, na hora em que me levantei da cama alguém bateu na minha porta, eu já sabia quem era e pensar que eu sonhava que conseguiria adiar essa conversa até amanhã, fui até a porta e abri para ela, Lucy estava de calça de moletom com uma blusa colada, linda. Ela adentrou meu quarto e eu falei:

Ve- Vamos conversar no telhado?

Lu- Ok.

Sai pela janela e ela fez o mesmo sentando-se ao meu lado, tirei um cigarro do maço colocando-o em minha boca e logo depois o ascendendo, tragando e soltando a fumaça.

Ve- Quer um?

Lu- Você sabe que eu não fumo Vero.

Ve- Na verdade, já não sei se sei mais muitas coisas sobre você.

Lu- O que quis dizer com isso?

Dei uma risada

Ve- O que acha que eu quis dizer? – Ela me olhou confusa – Ok... Vamos lá, a Lucy que eu conhecia jamais teria ido atrás de mim no autódromo ainda mais com a Miley, a Lucy que eu conhecia nunca teria me pedido pra leva-la pro quarto daquela forma, a Lu- Ela me cortou

Lu- Ok! Ok! Entendi, eu mudei, concordo, tô um pouco mais impulsiva mas o que você queria? - Dei ombros e traguei novamente o cigarro – Por que você é assim Vê?

Ve- Medo. – Falei soltando a fumaça

Lu- Medo de que Vero?

Ve- De você! - Ela me encarou achando estranho e eu soltei uma risada dela jogando o cigarro fora – Sim, eu tenho medo de você e de tudo que você pode fazer comigo quando, como e se quiser. – Ela ainda me encarava – Sabe o quanto me assusta o fato de que, a qualquer momento, você pode me trocar por qualquer outra pessoa que nem sequer vai sentir minha falta? Me assusta pra caralho Lucy. Olha, sei que fiz merda, sei que não devia ter feito metade das coisas que fiz desde o dia que eu te conheci mas olha o meu lado também, eu me apaixonei pela primeira vez por você e eu tava viciada, eu te queria o tempo todo pra mim, queria ficar com você 24 horas por dia e achava que mais ninguém podia nem chegar perto de você porque, além de você ferrar com minha cabeça fazendo eu gostar de você ainda tinha o gigantesco detalhe de que você era minha meia irmã e isso me enlouquecia mais ainda, porém, de qualquer jeito você não era e nem é obrigada a aguentar as minhas loucuras, desculpa pelas furadas que eu te coloquei e por todas as coisas que te fiz passar, eu tô tentando melhorar, de verdade e, pelo que eu vi você tá topando me ajudar mas vamos abrir o jogo, você vai realmente tentar ficar do meu lado mesmo com todas essas doenças minhas ou não? Eu não quero ser grossa nem nada é só que eu realmente preciso saber sua posição sobre mim.

Essa foi a hora dela rir de mim, confesso que no começo não entendi direito o motivo do riso mas depois de algum tempo ela parou e resolveu tentar me explicar

Lu- E você acha que só você teve problemas sobre toda essa relação? Vero, desde o dia em que eu te conheci eu meio que não sou mais a mesma pessoa por sua causa, você me mudou completamente, você disse que já não sabe mais muitas coisas sobre mim e olha... Eu também já não sei mais, você mudou basicamente tudo na minha vida, me deu amigos, fez com que eu me sentisse protegida, me mostrou como é gostar de alguém e depois foi lá e tirou tudo de mim quando aquela garota te beijou. – Eu iria interrompê-la, porém, ela fez um sinal com a mão para que não – Ok, agora eu sei que foi ela que te beijou e tudo mais mas, pensa comigo, uma pessoa entra do nada na sua vida e vira ela de cabeça pra baixo, Vero, eu nem sequer imaginava como seria beijar uma menina até te conhecer, é tudo muito mais complicado do que a gente pensa e eu não tô falando mais de o que os outros vão pensar mas sim de como nós duas vamos ficar sobre tudo, nós não podemos ficar nesse chove não molha sem que uma de nós saia muito machucada, então vamos resolver isso hoje de uma vez pra sempre!

Ela soltou todas essas palavras sem ter noção do efeito delas sobre mim, sem fazer ideia de que elas poderiam mudar tudo completamente, então eu realmente precisava fechar aquela ferida logo, agora era tudo ou nada

Ve- Lu, eu dependo unicamente daquilo que você decidir, então, você quer tentar voltar comigo de novo ou quer acabar de vez com toda essa confusão?


Notas Finais


mais um ai gnt, desculpa pela demora


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...