História My Sweel Wolf - Capítulo 53


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Gravidez, Lobo
Exibições 171
Palavras 2.141
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Ficção, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi gente mais um capítulo para vocês.
Boa leitura.
>^.^<

Capítulo 53 - Você é meu lobinho


Fanfic / Fanfiction My Sweel Wolf - Capítulo 53 - Você é meu lobinho

Misaki.......

- Hmm ! Você acordou pegando fogo né ? - Falo enquanto sinto Yuki atacar meu pescoço com vontade, minhas mãos vão para seus cabelos prateados, como eu amo sentir sua sedosidade entre meus dedos.

- Como não pegar fogo quando se tem um lindo lobinho ômega só para mim. - Yuki sorri enquanto meu beija, nunca me canso de seus beijos, adoro quando seus lábios macios tocam os meus isso nunca mudou com o passar dos anos quando estamos juntos agimos feitos dois adolescentes apaixonados.

- Hoje eu quero tudo de ti lobinho. - Sorri corado.

- Você sempre teve tudo de mim Yu. 

- Eu sei. - Suas mãos vão para minha coxas as apertando forte, gemi dolorido ao mesmo tempo que arfei de desejo.

- Yu te quero agora. 

- Adoro quando você fica mandão quando estamos na cama. - Yuki sorri malicioso e se posiciona entre minhas pernas.

- Ahh !! - Gemi quando senti seu membro entrar em mim até tocar minha próstata de primeira. 

- Você gostou disso lobinho ? - Yuki pergunta e nem esperou a resposta e já começou a movimentar seu quadril fazendo com que me membro entra e saia de mim me fazendo gemer e arfar a cada vez que ele toca o meu ponto do prazer. - Hmm !...... Delicia. - Yuki gemi junto comigo, ambos estávamos desfrutando um do outro logo pela manhã, o que posso fazer tenho que satisfazer o meu alfa e me satisfazer também, nossa desde quando que fiquei tão tarado ?

- Aaah ! ... Yu.....Mais ! - Falo e Yuki sorri mais largamente fazendo movimentos mais rápidos me levando a beira da loucura.

- Hmm !.... Você é tão gostoso Misaki !..- Yuki geme em sima de mim, abraço sua cintura com minhas pernas para que tenhamos mais contato, meu corpo com o dele.

- Yuuu !!.. - Gemi manhosamente enquanto sentia jatos quetes jatos quente sendo despejados dentro de mim e ao mesmo tempo eu melava nossos abdomem, arfei mais que satisfeito, Yuki dentou por cima me mim mas sem soltar o seu peso sobre meu corpo.

- O que achou do sexo matinal ? - Yuki pergunta beijando meu pescoço.

- B-Bom. - Respondo ainda tentando normalizar a respiração.

- Só bom ? - Me olhou incrédulo e eu sorri.

- Oh ! Feri sua masculinidade de lobo alfa líder ? - Perguntei sorrindo.

- Ah ! Lobinho você tem muita sorte de ser tão lindo por que se não veria o que é bom.

- E o que você faria comigo ? - Pergunto desafiando-o, sei que ele estava brincando do mesmo leito que ele sabe que eu estou.

- Esta me desafiando lobinho ? - Pergunta mordendo minha orelha.

- Hmm ! - Gemi. - I-Isso dói ! - Protestei.

- Eu sei. - Sorriu maldoso, dei um tapa em seu ombro.

- Idiota !

- Mas bem que você ama esse idiota. - Sorriu e voltou a me beijar.

Aya......

Acordei com meu relógio despertando e levantei a contra gosto pois não estava a fim de ir a escola hoje, apesar de gostar de estudar não é sempre que estou com animo, fui direto para o banheiro e tomei um banho para despertar aproveitando para escovar meu dentes e fazer toda minha higiene matinal antes de tomar café. Em menos de meia hora eu já estava pronto e fui até o quanto do Natsu para ver se ele já estava pronto também.

- Natsu ? - O chamei apos dar duas batidas na porta e a mesma se abriu preguiçosamente.

- Hmm ! - Resmunga ao abrir a porta, seu rosto estava abatido e seus olhos tinham olheiras indicando que não havia dormido bem a noite.

- O que houve ? Por que esta assim ? - Perguntei entrando no quanto.

- Não dormi bem esta noite. - Respondeu arrumando os cabelos desanimado.

- Por que ? - Perguntei.

- Não consegui tirar da cabeça nossa conversa.

- Hmm.....Entendo. - Fiquei pensativo.

- E também estava pensando que hoje terei que vê-lo e provavelmente ele esta com raiva de mim. - Falou cabisbaixo.

- Hey ! Tenho certeza que ele não esta com raiva de você. - Tentei anima-lo, bem já que Natsu me apoiou quando precisei tenho que fazer o mesmo né ? É isso que os irmão fazem, ajudam um ao outro.

- Eu desconfiei dele Aya, eu praticamente o culpei de uma coisa que ele não fez, só porque seu ancestral era um traidor não quer dizer que ele seja também, você tinha que ver o jeito que ele me olhou, era quase palpável a sua magoa por eu ter pensado isso dele, é bem capaz dele nunca mais olhar para mim. - Natsu abaixou a cabeça e eu fui até ele e o abracei.

- Ele seria louco de não olhar mais para você. - Falei em seu ouvido e o soltei dando um leve sorriso que foi correspondido.

- Tem razão Aya, não posso desistir assim tão fácil. - Sorriu mais animado. - Vamos tomar café e ir a escola.

- Sim. - Sorri de volta, saímos do quarto e fomos para cozinha, tomamos um rápido café e quando íamos saindo vimos nossos pais descendo as escadas um agarrado ao outro, apesar de ter se passado tanto tempo eles agem como tivessem acabado de se conhecer, quero poder ser assim com Izac, espero que um dia nosso relacionamento possa ser aceito por nossos pais, eu não digo tanto o meu pai Misaki pois ele é sempre mais compreensivo que nosso pai Yuki que quer nos proteger de tudo e todos.

- Bom dia. - Meu pai Yuki fala com um belo sorriso.

- Bom dia. - Fala meu pai Misaki.

- Bom dia. - Eu e Natsu falamos juntos sorrindo.

- Oh ! Querido parece que você não dormiu bem, o que houve ? - Pergunta meu pai Misaki segurando o rosto do Natsu e olhando em seus olhos preocupado.

- N-Nada papai só não consegui dormir, estava sem sono. - Natsu fala com um leve sorriso para nã preocupa-lo.

- Tem certeza ? - Pai Yuki pergunta o olhando também igualmente preocupado.

- Tenho pai, bem não da para ficar conversando por muito tempo pois hoje ainda temos aula, vamos Aya ! - Natsu sai me arrastando para fora, só deu tempo de da um rápido tchau acenado com a mão livre antes dele me arrastar para fora.

Natsu......

Chegamos a escola e estava tudo como sempre, os casais se pegando na frente do portão, meninas fofocando sobre qualquer coisa que não me interessa saber, Mei veio nos cumprimentar e falar que finalmente tinha conseguido conversar com o garoto que ela gosta e ficou toda empolgada. Olhei em volta procurando Axel, era mais fácil acha-lo procurando sua bela cabeleira ruiva mas nada eu não o vi, me senti decepcionado por não tê-lo visto antes de entrar para sala. Já dentro da sala de aula todos sentaram em seus lugares, hoje a primeira aula era história, bem eu não era tão ruim nessa matéria. As horas passaram rápido e eu não conseguia tirar um certo um certo felino ruivo dos meus pensamentos assim que escutei o sinal dei graças aos Deuses, fechei meu caderno e me levantei apreçado, tenho que encontra-lo.

- Onde vai Natsu ? - Aya pergunta enquanto estava guardando seus materiais. 

- Vou procurar o Axel, preciso falar com ele. - Antes que ele dissesse algo eu sai correndo. 

- Hmm ! Sei irmão esta caidinho pelo gatão ruivo. 

- Pois é.

Procurei Axel pelo refeitório, nos banheiros, na biblioteca, agora fui para o jardim onde eu costumo ficar e de longe vi Axel sentado embaixo de um árvore de cerejeira com os olhos fechados, suspirei aliviado por tê-lo encontrado antes de voltar para sala e quando fiz menção de me aproximar dele fui cercado por quatro garotos, era só o que me faltava.

- Ora, ora o que temos aqui ? - Um deles fala sorrindo maldoso.

- Eu você é menino ou menina ? - O outro pergunta.

- Não é obvio ? - Pergunto irritado, não tinha tempo para isso, eu tinha que falar com o Axel e tem que ser hoje.

- Que tal a gente descobrir ? - Fala o terceiro garoto que estava atrás de mim.

- É uma boa ideia. - Quarto garoto fala segurando o meu braço.

- NÃO ME TOQUE ! - Praticamente gritei puxando meu braço me soltando dele e antes de me dar conta vejo um dos garotos cair a uns metro de mim ele praticamente voou para longe, sinto alguém agarrar minha cintura possessivamente olhei para o lado e vi Axel lançando um olhar mortal para os outro garotos que pareceram murchar com a presença dele.

- O que vocês pensam que estão fazendo ? - Axel falou calmo mais era evidente sua raiva, os garotos nada disseram, eles conheciam muito bem a fama explosiva do ruivo então ninguém gostava de se meter a besta com ele, só faziam isso os desavisados e sempre acabavam levando a pior. - Fiz uma pergunta, e quando eu faço uma pergunta gosto de ser respondido. - Sua voz mais parecia um rosnado, se ele fosse um lobo eu diria que era isso mesmo, um rosnado, vi os garotos darem três passos para trás.

- N-Nós....- O garoto que falou comigo primeiro tentou falar mas sua voz some.

Se eu ver vocês chegarem perto dele de novo eu acabo com a raça de cada um de vocês, agora sumam da minha frente...AGORA ! - Sua voz foi tão potente que por um instante parecia um poderoso rugido que me fez se encolher e os garotos saírem correndo, fazer o que eu sou um ômega. - Você esta bem ? - Escuto sua voz calma, nem parecia a mesma de alguns segundos trás que pôs aqueles garoto para correrem.

- S-Sim. - Respondi levemente corado. - Preciso conversar com você, podemos ? - Perguntei já recuperado do ocorrido.

- Claro. - Ainda o fiquei o olhando pois ele ainda me segurava mas ele pareceu não se tocar do fato. - Que ? - Perguntou enquanto eu o olhava.

- Você ainda esta me segurando. - Falei e assim deu uma rápida olhada em seus braços que estavam segurando minha cintura com possessividade, Axel me soltou, eu senti que ele estava relutante em fazer isso mas mesmo assim o fez.. - Vamos nos sentar ali. - Apontei para cerejeira onde ele estava antes, Axel só concordou com a cabeça então seguimos e nos sentamos em baixo a árvore, Axel solta um longo suspiro. 

- Então, o que quer conversar comigo ? - Me perguntou.

- P-Primeiramente eu quero te pedir desculpas pela última vez que nos falamos. 

- Não esquenta, já estou acostumado com isso, todos me julgam a onde quer que eu vá por que aqui seria diferente. - Era evidente sua magoa.

- Não, você não tem que se acostumar com isso, sei que errei então estou me desculpando com você, não tem que pagar por uma coisa que foi seu ancestral quem fez e não você, sei que não tem culpa de nada, o que aconteceu no passado não deve afetar o futuro.

- O que esta tentando dizer loirinho ? - Axel me olha fixamente.

- Que...Que..- As palavras não vinham em minha mente, perece que esta tudo em branco, vejo Axel dar um enorme sorriso eu não entendi o motivo então o olhei confuso. - Por que esta me olhando ass....? - Antes que eu terminasse a pergunta Axel segurou meu pulso e me puxou contra seu corpo fazendo meu corpo colidir com o seu e quando eu menos esperava senti seus lábios tocarem os meus, Meu coração estava disparado, senti meu corpo estranho como se eu fosse derreter, senti Axel invadir minha boca com sua língua explorando cada cantinho, minha nossa eu estava nas nuvens, passei meus braços em volta de seu pescoço e ele abraçou minha cintura me trazendo mais para perto dele alguns segundos mais e nos separamos por falta de ar.

- Você é meu lobinho. - Axel fala com um belo sorriso de deixando corado.

Sim. - Concordei abaixando a cabeça rendido ao seu charme, o que poço fazer ele é lindo. Vi seu sorriso aumentar se é que era possível ele sorrir mais do que já estava, Axel me abraçou com seus braços fortes me apertando contra seu peito, pude sentir seu cheiro nitidamente, era muito bom e me trazia paz e proteção. Ficamos agarrados assim até escutar o sinal indicando que teríamos que voltar para nossas salas de aula,

Sinto muito pai mais eu não consigo resistir a ele.

 

Continua...................

 


Notas Finais


Gostaram ?
Sei que falei que postaria no Domingo mas tive um imprevisto.
Até o próximo !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...