História My Sweet / Bitter Memory - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Grandine, Layla Heartfilia, Loki, Lucy Heartfilia, Natsu Dragion
Tags Nalu, Tragedia
Exibições 45
Palavras 1.938
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia)
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Fiz na presa mais foi XP bjs espero que gostem

Capítulo 1 - Capítulo Único - Memories


Fanfic / Fanfiction My Sweet / Bitter Memory - Capítulo 1 - Capítulo Único - Memories

O frio adentrava pela janela entre aberta do quarto totalmente escuro, fazendo-a se remexer na cama. O sol não dava sinal de vida o que significava que o resto do dia seria monótono. Para Lucy Heartifilia os 59 dias restantes seriam um completo vazio. 

"Tic... Tac... Tic... Tac... Tic... Toc... Toc... " - os dois barulhos inconvenientes a fizeram se mexer ainda mais

Um abafado "posso entrar?" foi ouvido e respondido por uma voz embargada. 

A porta foi aberta aos poucos onde uma mulher loira trazia consigo uma bandeja com comida

- Você precisa comer... - ela colocou a bandeja no criado mudo da garota - filha... Está mais magra do que antes... - o olhar de preocupação não passava despercebido - Lucy... 

- Eu estou bem! - o tom de voz da loira sairá mais forte - Não preciso de ajuda... - ela se encolheu na cama ainda quente

A mulher se retirou do quarto enquanto Lucy chorava, era evidente de que ela sofria de depressão mas sua doença não tinha cura. 

Ela decidiu se levantar e aos poucos foi caminhando até o banheiro onde abriu o chuveiro e entrou deixando a água bater em seus cabelos levemente amarelados. A loira abriu os braços na intenção de que a água levasse todas suas dores. O rosado não poderia lhe aconselhar agora, ele não poderia ser seu Ombro Amigo, não que Natsu estivesse morto, claro que não! Ele havia se casado e deixado a loira, pelo menos era o que ela pensava. 

Ao sair do chuveiro já trocada Lucy se deitou em sua cama fria, ela se permitirá chorar, não ter o rosado para lhe abraçar, não sentir o calor de Natsu era uma coisa totalmente nova para ela. 

- Eu te deixei ir... - sua voz sairá embargada - Por que eu fiz isso? Tantas vezes que você tentou se declarar e eu não dei ouvidos... Eu sou uma burra... - as lágrimas quentes rolavam pelo fino e delicado rosto de Lucy - Eu Te Amo Natsu... 

* °•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•° *

- O Natsu! Hei, Natsu! Acorda! - pedrinhas atingiam a janela do rosado - hoje tem aula! 

Natsu se levantou e correu as cortinas do quarto, abriu a janela e sem querer levou uma pedrada 

- Ai! Por que fez isso? - o rosado perguntou levando a mão até sua testa

- Porque hoje tem aula, você vai nos atrasar - a loira saiu da janela para ir se vestir

Na ida a escola Natsu não disse uma só palavra, ele somente escutava a loira falar sobre seu suposto namorado 

- Sabe Natsu, ele é exatamente legal, me ajuda e sempre que nos encontramos... - Natsu suspirou

- Lucy, pare com isso, não agüento mais ter que levar sorvete de chocolate para você todas as vezes que se magoa - seu tom de voz saía mais sério - nem sempre estarei aqui para ser seu porto seguro... - eles não falaram nada pelo resto do caminho

Na volta Lucy não ousou falar com o amigo, a raiva era presente em seu coração, Natsu sempre esteve lá então se ela se machucasse ele estaria lá também, Lucy simplesmente saiu correndo para não ver o cara da casa em frente a sua. 

Ela subiu as escadas e ao chegar em seu quarto se deitou na cama, ela queria dormir, queria ser a Bela Adormecida 

Lucy queria dormir, mas não um sono normal, ela queria dormir até que seu príncipe encantado a beijasse. 

°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°

- Como éramos Infantis - a loira abriu um pequeno sorriso em meio as lágrimas - agora eu sei... Sei que só queria me proteger 

Toc Toc 

A mãe de Lucy entrará no pequeno quarto escuro. Ela caminhava devagarinho pois não queria encomodar a filha, e muito menos tropeçar. 

- Hora do jantar...- a mulher trocou a bandeja de comida que deixará mais cedo pela bandeja que acabará de trazer - Hum... Qualquer coisa vou estar lá em baixo... - ela se retirou e fechando a porta aos poucos pode ver o que a filha fazia, ela se revirava na cama e a cada lembrança um grito. 

Layla fechou rapidamente a porta pois os gritos de dor da filha a deixavam agoniada. 

- O que eu fiz? O que foi que eu fiz? - a cada palavra o choro de Lucy se intensificava - NATSU! - um grito agonizante 

°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°

- LOKI! - a loira corria ladeira abaixo com uma folha na mão, bom... Folha não, era sua prova de matemática - HEI! LO... ki... - Lucy paralisou a cena que estava vendo era demais para ela, seu namorado beijando outra

A Loira saiu correndo de lá, ela não queria aceitar, ela não queria sofrer pela segunda vez. Ao em vez de ir para sua casa Lucy fora a casa dos Dragneel 

- NATSU! - ela gritava do portão 

- Lucy?! LUCY PODE SUBIR! - ele gritou da janela do quarto

Toc Toc

Aquelas batidas bastaram para fazê-lo abrir a porta. 

- O que foi dessa vez? - a preocupação em sua voz era evidente 

- O-o Lo-Loki - ela passava as mãos nos olhos com o intuito de enxugar as lágrimas - e-ele me... - Natsu não a deixou terminar a frase

- Já entendi, vou comprar sorvete de chocolate - ele abriu a porta do quarto e passou por ela - já volto - ele a fechou novamente fazendo Lucy ficar no completo escuro

°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°

- Você ensinou-me a gostar do escuro, a não ter medo dele - ela sorri - e é por isso que permaneço na escuridão - as lágrimas voltaram

- Lu? Lu-Chan? Está tudo bem? Eu... Eu vim para... - Lucy não se mexia - vamos sair, ir ao Shopping, quer vir? - o choro continuava - Hei! - a azulada abraçou a amiga - Chore o quanto quiser eu vou estar aqui! Posso ajudar em algo? 

- Levy-Chan, você não pode ajudar... - Levy arregalou os olhos - Você não é o Natsu... - as lágrimas quentes molharam a blusa amarela de Levy

°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°

- Oi! - uma menina de cabelos azuis exclamou olhando para a loira a seu lado

- Oi? - a resposta da loira soou mais como uma pergunta 

- Qual seu nome? Eu me chamo Levy McGarden - ela sorria para a menina a seu lado

- Lucy Heartfilia, Prazer - Lucy estendeu a mão para Levy que apertou com um sorriso no rosto 

- Então... Está esperando alguém? Posso te ajudar em algo? - a pequena arrumava o óculos 

- Na verdade não, estou esperando meu amigo...- Lucy voltou-se para o livro a sua frente

- Desculpe mais... Qual o nome do seu amigo? 

- Ele se chama... - a Loira foi interrompida por Levy

- Natsu! - a pequena azulada exclamou correndo para abraçar o amigo 

- Hei! Oi Levy! Como vão os negócios por aqui - ele olhava para as inúmeras prateleiras de livros 

- Estão indo... Ah! Conheçe a Lucy? - Levy puxava Natsu pelo pulso, ela o levava até a mesa onde Lucy lia um livro 

- Claro! Essa loira aqui mora na frente de casa! - ele abraçava Lucy

- Oi, Ameba - Lucy sorriu - por que demorou? 

- Lisanna...- ele coçava a nuca

- Tudo Bem... Agora Vamos! Hum... Obrigada pelo livro Levy - a loira andava ao lado de Natsu, e devagar os dois sumiram da vista da azulada 

°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°

- Levy... Você poderia dormir aqui?... - a loira repousava sua cabeça no tórax da amiga

- Claro! Vou ligar para o Gajeel... - a baixinha pegou o celular e ligou para seu marido

- Alô? 

- Ah! Oi Gajeel, eu vim visitar a Lucy...

- E como ela tá? 

- Bem... Mas pediu para eu dormir aqui, você poderia cuidar das crianças até 12:30 de amanhã? 

- Claro! Faço de tudo pela minha baixinha

- Obrigada, Te Amo

- Eu Também Te Amo... 

- Levy-Chan, como vai o Gajeel? 

- Ele está bem 

- E o Gale? 

- Bem bagunceiro, Gale é louco para te conhecer - a baixinha disse acariciando os cabelos da amiga

Lucy dormiu em alguns instantes e Levy se deitou a seu lado, o desconforto bateu então a azulada pegou um colchão e se deitou nele... 

- Eu sempre sonhei em me casar - Lucy havia acordado e o comentário repentino fez a azulada estremecer - entrar na igreja com um lindo vestido branco e ver todos olhando para você, deve ser um máximo! 

- E é! Você vira o centro das atenções, até a Lisanna me respeitou no dia do meu casamento! 

As meninas passaram horas conversando, até que elas finalmente foram dormir. 

- LUCY! LUCY! - Levy balançava a amiga 

- Levy?! O que foi? - Layla apareceu na porta do quarto

- Lucy... Ela parou de respirar! - Layla correu para o telefone, não demorou muito até que ambulância chegasse na casa 124

- Podemos ir com ela? - Levy perguntou em meio ao choro

- Sinto muito mas não, o estado dela é crítico e só poderá acompanhá-la a mãe 

Layla entrou na ambulância e Levy pegou o celular rapidamente 

- Gajeel reúna o pessoal, Lucy deve uma parada cardíaca, te encontro no hospital Blue Pegasus, Te Amo agora tenho que desligar - Levy girou a chave e acelerou o carro, queria chegar o mais rápido possível no hospital 

Lucy se encontrava em uma maca dormindo, ainda com os olhos fechados ela pôde ouvir Levy gritar com o médico no corredor, pôde ouvir Erza sua amiga sadomasoquista abrir a porta, pôde ouvir Gray quase matando a enfermeira, Pôde ouvir Gajeel, que mesmo na correria arranjou um tempo para a amiga, Lucy se sentia bem, se sentia importante, Todos queriam ajudá-la mas nenhum deles era Natsu... 

O silêncio se fez presente e do nada Jellal entrou no quarto com sua gravata frouxa e o paletó no braço, ele deu um beijo em Erza e logo abraçou a mesma, todos choravam e Juvia se segurava para não gritar, Gray entrou no quarto com a mão na testa ele não conseguirá falar com o médico, Layla não estava presente pois ela tinha morrido, o medo de perder a filha tinha feito seu coração parar, Levy soltava palavras de conforto à amiga, Juvia não agüentava mais ela soltou um grito estridente e a chuva começou a cair forte e grossa. Todos naquele pequeno quarto de hospital se encontravam em prantos, Lucy Heartfilia iria morrer, mas a loira não iria assim tão fácil ela queria sentir Natsu mais uma vez. 

A porta do quarto foi aberta revelando um certo rosado com um paletó branco, ele se posicionou ao lado da loira que ao sentir seu calor abriu os olhos

- Natsu... 

- Por Favor não fale, você precisa descansar - ele passava a mão no cabelo bagunçado 

- Como está a Virgo? - a voz da loira saía cada vez mais fraca - e os seus filhos? 

- Do que está falando? Lucy nós só temos 18 anos - a loira teve um choque de realidade, ela olhou todos em volta, Levy estava sentada no canto do quarto lendo um livro, Erza gritava com Jellal, Gray estava com a cara de bunda de sempre enquanto Juvia o abraçava apaixonadamente, Gajeel entrará no quarto sendo seguido por Wendy, a pequena irmã de Natsu. 

- Lucy-Chan, você está melhor? Quando estavamos no meio do campeonato a bola bateu na sua cabeça - Wendy perguntou preocupada

- Por quanto tempo eu dormi? 

- Por 10 Horas - Levy respondeu fechando o livro

- Agora eu entendo - Lucy exclamou deixando todos com cara de bobos

- O que você entende Lucy? 

- Tudo o que vivi foi um sonho... Ou... Minhas doces/amargas lembranças 

Agora eu compreendo eram somente

Memórias 

De um passado que não existiu... 


Notas Finais


Consegui confundir vocês? Então eu escrevi certo!

Kkkk tentem desvendar a história

Kissus de pum com Glitter


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...