História My sweet doctor - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amanda Seyfried, Chaz Somers, Christian Beadles, Dylan O'Brien, Jessica Alba, Justin Bieber, Lily Collins, Ryan Butler, Zayn Malik
Personagens Justin Bieber
Tags Justin Bieber
Visualizações 16
Palavras 995
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OI GALERINHA!
Hoje eu não tenho nada a declarar, apenas quero desejar uma boa leitura. Beijinhos da Madu!

Capítulo 2 - Estou fascinado por esse sorriso


Fanfic / Fanfiction My sweet doctor - Capítulo 2 - Estou fascinado por esse sorriso

Point of view Chaz Somers 

Quando Ryan me disse que havia emprestado o carro para o Bieber eu senti vontade de matá-lo. Eu vi Justin enchendo a cara, passou dos 8 copos de cachaça. Ryan é um idiota, sabia que ele estava em uma situação precária.

Agora estamos aqui, em um hospital, com o nosso amigo todo fodido na emergência. Eu cheguei depois que o Ryan e o Christian aqui, pois estava resolvendo as coisas com a polícia e o guincho. Eu peguei um café, em uma máquina que tinha ali na recepção do segundo andar e, me sentei em um dos bancos vagos ali. Quando, de repente, uma voz feminina chama a minha atenção e a dos meninos. Eu não podia acreditar, era a linda mulher morena que foi pela primeira vez no café, no dia de ontem. Eu podia apostar que estava quase babando, e os meninos também deviam estar.

- Vocês são os amigos do Justin Bieber? - perguntou ela, lendo em uma ficha para ter certeza do nome do nosso amigo. Falamos "sim" em uníssono e nos levantamos das cadeiras, em seguida. - O estado dele não está tão grave. Fraturou apenas a sua perda esquerda e o braço também esquerdo e vai usar gesso, fora isso, somente alguns arranhões no rosto e alguns pontos nos cortes do corpo. Ele ainda não acordou, mas se quiserem ver ele...

Nem deixamos a doutora terminar de falar - Onde fica o quarto? - Perguntamos todos juntos, ansiosos. A mulher nos explicou que fica no terceiro corredor a direita e fomos pra lá.

- Que mulher é aquela e por que ela ainda não foi parar na minha cama? - Perguntou Ryan boquiaberto. Dei uma gargalhada e fitei ele dos pés a cabeça.

- Deve ser porque ela é muita areia pro seu caminhãozinho e, também, porque você parece o corcunda de notre dame - Falei e Christian deu risada. Ryan olhou-me bravo e disse "sou melhor que você, somers", soltei mais uma gargalhada alta com tamanha bobagem.

Assim que chegamos ao quarto em que Bieber estava, Chris abriu a porta e nos deparamos com o Justin realmente todo fodido. Eu não via a hora dele acordar para mim dizer o quanto ele está horrível e, também, para dizer que sua médica era a gostosa do café.

Point of view Justin Bieber

Ouvia vozes aleatórias em minha cabeça, abri meus olhos e uma claridade imensa me atingiu, aumentando a minha dor de cabeça. Tentei mexer o meu corpo, senti um incômodo muito grande em meus braços e pernas, fazendo-me soltar um gemido de dor. Logo ouvi passos em direção a minha cama e um "o Bieber acordou". Três rostos entraram em meu campo de visão e eu me foquei em tentar identificá-los. Eram os babacas dos meus amigos. Olhei ao meu redor, encontrando paredes brancas e deduzi estar em um hospital. Droga, eu havia sofrido um acidente.

- Há quanto tempo eu estou aqui? - perguntei, vendo a expressão de alívio empregada no rosto dos meus amigos assim que escutaram minha voz, que estava horrível.

- Acho que já faz uns 3 fodidos dias - disse Christian e eu arregalei os meus olhos - Vou chamar a médica para avisar que você acordou - disse ele novamente, saindo do quarto.

Falando nisso, você não vai acreditar quem é a sua doutora - Chaz falou e eu olhei para ele com curiosidade - A mulher do café que eu e Lilly estávamos falando ontem, e ela...- Charles foi interrompido pela entrada de uma mulher no quarto e eu abri minha boca, quase babando, sem o que dizer.

Morena, alta, mas menor que eu e todos os meninos que estavam presentes no quarto. Ela usava uma roupa toda branca e um jaleco, uma saia que deixava suas pernas torneadas a mostra, o caminhar de modelo e um olhar extremamente sexy, Seu rosto de uma verdadeira boneca e um sorriso de tirar o fôlego. Estou fascinado por esse sorriso.

- Preciso que vocês saiam por alguns minutos, meninos. Preciso conversar com o Bieber e ver como ele está - Disse ela com gentileza e meus amigos logo saíram da sala, mas antes disso, Ryan aproveitou que a morena estava de costas, distraída e colocou a mão em sua calça, dizendo baixinho um "o meu pau ta duro", somente para eu e os meninos escutarmos. Mandei um dedo do meio pra ele e o chamei de filho da puta, o mesmo saiu rindo da sala, me deixando mais furioso. Logo a morena virou-se pra mim, com um sorriso simpático no rosto, deixando toda a minha atenção focada nela.

- Sente muitas dores, senhor Bieber? - perguntou ela. Um arrepio passou pelo o meu corpo assim que ouvi novamente aquela doce voz, me chamando pelo o sobrenome. Sensual demais para o meu gosto.

- Minha perna e braço esquerdo doem muito - relatei e ela me explicou que eu havia quebrado esses meus membros. Não fiquei apavorado, pois essa não é a primeira vez que isso me acontece.

- Você irá ficar aqui, de repouso, por mais 2 dias, logo após disso já ganhará alta e poderá ir pra casa. Vou te medicar durante esse tempo, e depois lhe darei as receitas para seguir tomando os analgésicos e os anti-inflamatórios - disse ela e eu concordei com a cabeça, em afirmação. Ignorando todas essas dores em meu corpo, ficar aqui não será nada mal, pois eu poderei observar essa maravilhosa mulher cuidando de mim.

Doutora Jessyca (vi seu nome no crachá que ela usava) saiu da sala, dizendo ir dar uma olhada nos outros pacientes, e disse também que viria em seguida para me dar os remédios. Estou me sentindo no céu, por mais que eu esteja nessa situação, parece que tudo isso valeu apena, só de olhar o sorriso dessa mulher eu já me sinto bem novamente. Ela será a minha perdição e isso vai ser muito divertido. 

 


Notas Finais


Muito obrigada por chegarem até aqui. Se gostaram, por favor, comentem porque me estimula muito a continuar e faz ver que estou fazendo um bom trabalho.
Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...