História My sweet girl. - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Lesbicas, Originais, Yuri
Visualizações 178
Palavras 1.066
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura.

Capítulo 26 - Vigésimo quinto.



> Será que está legal?Ela vai achar muito infantil?- Perguntei á mim mesma rodando na frente do espelho,tentando adivinhar o gosto de Layla,por mais irrelevante que isso fosse,algo me fazia ficar mais um pouco e analisar mais o meu estado físico,minha vestimenta,se exagerei na maquiagem,se eu estava agradável.

Quando vi pelo reflexo do espelho a porta se abrir atrás de mim,uma silhueta masculina surgiu dali,era meu pai,ele não era velho,tinha uma postura física intimidante,eu sempre fui seu orgulho,por mais que muitas vezes ele me paparicasse,o mesmo ainda era duramente exigente comigo,engoli em seco pela sua presença inesperada,acabei me assustando.

> Nossa,você está linda!-disse sorrindo largo para mim,sua expressão era bem surpresa.Sorri pelo seu elogio,mas não sei,eu posso estar do jeito que eu estiver,que sempre meu pai vai dizer que eu estou linda.

> Obrigada pai.-respondi com um sorriso pequeno.Talvez inseguro.

> Vai só suas amigas,ou vai algum rapaz pra você se arrumar de tal forma.-perguntou já entusiasmado.Suei frio,engoli em seco novamente,mas tentei disfarçar minha insegurança,e meu medo,manti minha postura,mas fiz careta em reprovação com a sua pergunta.

> Para pai,só é eu e minhas amigas,mais ninguém.-falei sem jeito,mas por dentro eu estava gritando que tinha alguém sim,mas não era quem ele pensava que fosse.

> Então tá,mas irei ficar de olho.-falou em um tom brincalhão.Ri sem graça,e ele ia saindo pela porta.

> É melhor se apressar,suas amigas já estão te esperando lá fora.-falou voltando,e logo em seguida saíndo pela porta.Peguei minhas coisas e saí correndo disparada até a porta.Meu pai abriu o portão automático,pide avistar o carro onde estava Layla Al e Jenny,caminhei até lá.

> Eai miga!-logo escutei a voz de Al dentro do carro,a porta do mesmo foi aberta revelando ás suas no banco de trás,Layla na frente e um rapaz alto,loiro,com os cabelos levemente bagunçados,aparentava ter 18 ou 19 anos.

> Pode entrar Biah.-falou Layla com o rosto virado para trás,pra conseguir me ver,aquele sorriso estampado no rosto,e eu?Sorri também né?Fazer o quê...Entrei no mesmo e fechei a porta,o garoto loiro e Layla viraram-se para frente,e o mesmo deu a partida.

> Então você é a Biah que anda deixando minha irmã mais lezada do que ela já é.-falou o rapaz rindo,nessa hora todos começaram suas risadas abafadas dentro do carro,era o garoto Al e Jenny, riam sem parar.Nessa hora,eu realmente não sei dizer quem corou mais,eu fiquei em um misto de sensações, alegria vergonha,assustada aliviada.Não sei ao certo...então quer dizer que Layla também está retardada por mim igual eu estou por ela...não sei por quê,mas me senti melhor ao ouvir aquilo,me tirou algumas dúvidas,aquele moço que dirigia o carro que segundo ele,era irmão de Layla,realmente me deixou mais feliz ainda.Não pude ver,mas Layla estava cobrindo seu rosto,devia estar mais vermelha que eu.Na hora me veio mais uma pergunta,será que ele sabe?

> Você me paga por esse vexame Leonel,pode esperar,vai se arrepender.-murmurou Layla com a voz como se estivesse com o maxilar trincado,dando uma cotovelada no braço do mais velho,não pude deixar de rir com o seu tom de voz,que fofo cara!

> Calma,eu só tava brincando.- murmurou com uma voz manhosa,indicando dor.

> Éh...-me pronunciei.Todos voltaram a atençao em mim,menos Leo,que estava de olho no trânsito.

> Calma Biah,Leo já sabe,e está com a gente.-respondeu Jenny,como se ela lesse minha mente,e adivinhasse o motivo do meu desconforto.

> C-certo.-respondi,com um certo receio.Comprimi os lábios.Depois de alguns minutos de viagem,Leo parou o automóvel.

> Já chegamos.-disse o rapaz ,sorridente,abri a porta do carro,e pude observar Leo falando algo no ouvido de Layla,a mesma sai de lá com um sorriso um tanto idiota.

> Vamos?-perguntou segurando minha mão e me puxando logo em seguida,assenti,e caminhei,sorri mordendo o lábio inferior,ao descer minha visão para sua calça jeans branca colada,dando uma visão mais detalhada daquilo que ela chama de bunda.

> Hey Beatriz,quer um lencinho?-perguntou Al caminhando do meu lado,só agora fui perceber as duas do nosso lado.Arqueei a sobrancelha com sua pergunta.

> Não,por quê?-perguntei confusa.

> É por quê desse jeito,é perigoso você babar.- falou e eu revirei os olhos,dei língua pra mesma que riu da minha atitude infantil.

> Tudo bem?-perguntou Layla notando a coloração das minhas bochechas.Olhei para baixo e sinalizei,nós estávamos de mãos dadas.

> Oh,desculpe...-falou soltando minha mão.

> Eu estava adorando,mas infelizmente não podemos.-falei e ela umideceu os lábios com a ponta da língua,seu olhar ficou baixo,a mesma suspirou triste.

> Sim,eu sei...-disse um pouco triste.Nessa hora me senti mal,muito mal por vê-la assim.


(...)


> Vamos lá pro meio,a visão é melhor.-disse Jenny subindo os degraus com sua bota,o salto fazendo um barulho oco nos mesmos,em fileira subimos e sentamos mais ou menos no centro da sala de cinema,eu estava do lado de Layla,e depois dela,as meninas.Só tinha a gente nessa fileira de poltronas,isso era bom.Fomos e sentamos lá pelo meio da fileira.

> Layla,tu vai acabar a pipoca antes de começar o filme,louca.-resmungou Jenny,Layla revirou os olhos mastigando a pipoca e eu ri.

> Calem a boca,vai começar.-disse Al,e nós apenas ficamos em silêncio,assim como todos que ali estavam presente.Fixei os olhos na tela,vendo os trailers que estavam no fim.Passou uns 40 minutos,e eu senti algo se apoiar em meu ombro,quando vi,era Layla,a mesma cochilava como se o filme não estivesse passando.Sorri ao ver.

> Estou amando todos esses momentos que estamos passando juntas.-falou abrindo os olhos,ué,ela não estava dormindo? sorri mordendo o lábio inferior.Senti sua mão acariciar de leve minha coxa direita,seguido de um leve apertão,sei que foi só um simples apertão,mas meu corpo transformou aquilo em algo tão provocador,nem parecia que era só um mísero carinho.Minha boca quase escapa um gemido.

> Digo o mesmo.- murmurei,pude ver a mesma sorri,seus olhos estavam fechados,aproveitando a situação,senti o aroma gostoso de seus cabelos,nunca vou me cansar desse cheiro.Inalei com força,como se fosse a primeira vez que havia sentido aquele aroma.Senti sua mão gelada segurar a minha,e levá-la vagarosamente para sua bochecha,aproveitei e fiz carinho na maçã de seu rosto,passando levemente os dedos naquele local,em toques bem suaves.Passei um tempo fazendo aquilo,senti novamente sua mão na minha,levando ela até sua boca,beijando demorado a palma da minha mão.Quando senti aquilo,meu corpo inteiro se arrepiou com tal gesto,tão singelo,tão inesperado,tão Layla...

> Amo quando faz essas coisas.- murmurei para que só ela ouvisse,o som do filme ecoava pela sala,era alto,mas mesmo assim,eu falei bem baixo e próximo de seu ouvido,para que só ela  escutasse.

> Amo seus olhos.-disse não tão alto,para que eu pudesse ouvir.Senti uma felicidade sem medidas por aquilo estar vindo dela,não sabem o quanto isso significa para mim.

> Amo você...-falei,quase em um sussurro,não sei se ela escutou...










Notas Finais


Bjs da Ly


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...