História My Sweet Home - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Exibições 62
Palavras 593
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente então essa fic não passa de algo que eu imaginei que daria certo, talvez de certo ou talvez não.
Bom o Jimin vai ser totalmente infantilizado assim como o Jungkook em algumas partes, os capitulos seguiram quase que como no anime Chi's Sweet Home.
Bom é isso boa leitura.

Capítulo 1 - Jimin se perde


       Eu estava caminhando com a mamãe e meus irmão, eu e meu irmão brincávamos de pega-pega.

-Mama olhe. –Apontei para o arbusto cheio de frutinhas ela sorriu para mim.

-Jimin não vá muito longe. –Ela me repreendeu assim que botei o pé para fora da caixinha de área.

-Mama eu não sou mais uma criança. –Ela riu, eu bufei já tenho dezesseis anos e ela continua a me tratar como meu irmão de nove.

-Você é sim meu pequeno e fofo ômega. –Ela acariciou minhas orelhas e sorri e fui andar um pouco é meio anormal hoje em dia ômegas com menos de vinte anos andarem por ai sem rumo escutei um barulho e quando olhei para trás mamãe e meu irmão não estavam mais lá.

-Mama?  -Me aproximei do banco onde ela devia estar. –Mama? –Andei por todo o parque e nada da mamãe. –Mama não tem graça. –Sai do parque e tentei a todo custo achar minha mãe ela não estava nos becos nem nos arbustos. –Mama? –Senti meus olhos lagrimejarem, olhei para frente e vi um ômega e um alfa. –Com licença você sabe onde está minha mãe? –A ômega emitiu um barulho que me fez pular e saiu puxando o alfa para longe. –Ah, isso me assustou. –Respirei fundo olhando para frente logo um caminhão passou bem perto de mim era assustador realmente assustador. –Eu vou para casa. –Corri tentando achar o caminho, mas nada parecia funcionar eu não reconhecia onde estava não reconhecia ninguém e as pessoas me encaravam estranho, só parei quando cheguei a um parque. –Onde será que é a minha casa... –Me sentei no chão encarando as pessoas indo embora deveria ser tarde onde será que esta a minha mãe? Mama estou com saudade, meus olhos se encheram de lagrimas.

Flashback

                               Eu e mamãe estávamos deitados na cama eu tinha meu nove anos eu era pequeno e gordinho e nessa época mais medroso do que sou agora.

-Jimin pare quieto. –Mama me deu um tapa. –Vou mandar você voltar para seu quarto.

-Não esta  chovendo muito lá fora. –E me aconcheguei na minha mãe. –Mama você esta cheirando a morango. –Ela acariciou minhas orelhas.

-Você também pequeno ômega. –Meu estomago fez um barulho. –Você jantou antes de deitar?

-Não. –Sorri sem jeito mama bufou e me levou até a cozinha ela começo a fazer varias coisas e o cheiro me fez babar, escutamos um barulho na porta de entrada e o cheiro do alfa invadiu a casa. –Papa. –Corri em direção ao meu pai.

-Jimin. –Papai me pegou no colo. –Você não devia estar dormindo a essa hora menininho. –Fiz que sim com a cabeça. –Então por que esta de pé ainda. –Ele me colocou no chão. –Por que estão acordados a essa hora?

-Jimin está com fome. –Papai me repreendeu co  o olhar, mamãe sorriu colocando a panela na mesa. –Pare de reclamar e sente. –Papai obedeceu e começamos a comer, éramos uma família feliz.

FLASBACK OFF

                Meus olhos lagrimejaram e fechei os olhos apreciando o momento triste até escutar o barulho de alguém caindo e um choro encarei o menino de cabelos negros.

-Você também não sabe onde é a sua casa? –Ele não me respondeu continuamos nos encarando.

-Jungkook, se você caiu apenas se levante. –A mulher se próximou de nós senti uma pontada na minha nuca.

-Mama o gatinho caiu. –Senti uma dor mais forte na minha nuca e minha visão começou a ficar embaçada.

-A não, o que será que aconteceu? –Foi a única coisa que escutei antes de apagar



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...