História My sweet monster - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Canibalismo, Conto, Contos, Horror, Monster, Monstro, Sádico, Sadismo, Sadomasoquismo, Suspense, Sweet Monster, Terror, The Monster
Visualizações 8
Palavras 816
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Escolar, Ficção, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Canibalismo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Esta é minha primeira estória/conto espero que gostem, pois postarei mais aqui e acompanharei o feedback^^
Meu pseudônimo é God Oficial Death, mas podem me chamar de "daddy dead"^^

Capítulo 1 - Quem sou eu agora para você sua puta?


Fanfic / Fanfiction My sweet monster - Capítulo 1 - Quem sou eu agora para você sua puta?

-james acorde.

-o que?? O que está acontecendo -abri os olhos e não soube onde eu estava mais, tudo escuro, frio e solitário. Como companhia eu tinha a voz.

-você acordou finalmente. - a voz disse com um certo tom de felicidade. Voz esta que eu conseguia sentir o quão grave era. - eu sou um amigo seu de longa data, o conheço e o observo desde que nasceu. -Tudo se tornava mais e mais bizarro e obscuro. -sou um amigo que fará de você popular, farei de você feliz, farei de você alguém aceitável para ter algum amigo.

-quem é você? -perguntei para o vazio. Me sentia olhando para algo familiar.

-eu sou você. -a voz dele muda e fica igual a minha. Vejo uma luz longe de onde eu estava. Acordei.

Hoje é mais um dia no inferno, mais um dia em um local onde posso ser um nada e posso fazer o que faço de melhor. Nada.

-eu garoto! Vem aqui agora seu merdinha. -Tommy me chamou, queria algo de mim novamente.

-sim, Tommy? O que quer?

-me dê todo o seu dinheiro agora. Se não vou esquartejar sua família inteira enquanto dorme seu mulherzinha. -olho no fundo dos olhos dele e desejo fortemente que ele é todos que ele ama morram. Dei o meu dinheiro a ele.

A aula começa. Professor não chega e toda a turma se senta perto de um amigo. Todos com seus grupos, todos conversando e compartilhando novidades, todos muito felizes e tão vazios. Resolvo fechar meus olhos e pensar em algo que me faria sorrir e me divertir. 

Eu pego Tommy pelos seus cabelos e bato o rosto dele com a janela, ela se quebra e entra cacos de vidro em seu rosto, ele grita de dor e começa a chorar. Pego minha blusa e a rasgo, faço uma faixa e a enrolo em minha mão, pego um pedaço de vidro quebrado e rasgo a perna de Tommy, ele grita novamente, eu rasgo seu braço e, ele grita. Rasgo sua barriga superficialmente, ele implora para que eu pare, eu continuo descendo o vidro em sua barriga, perfurando pele, carne, músculos até chegar em seus entestinos. Deixo um sorriso escapar enquanto imaginava isso. 

-no que eu estou me transformando- pensei.

Uma garota veio até mim e me deu um pedaço de papel. Nele havia escrito: você quer ser meu amigo?

Sim.        Não.

Não pude responder na hora, fiquei sem saber o que dizer. Era a primeira garota que havia chegado perto de mim, ela poderia ser minha primeira amiga. Assim que tirei meus olhos do papel para procurá-la ela já não estava mais ali.

Chego em casa, exausto e estressado como sempre. Vou tomar meus remédios, todos acabaram.

Pesadelo:

Caminho por uma longa estrada,.sozinho. sem destino, sem nada.

-você está indo muito bem, continue andando, logo você chegará ao final e poderá olhar para trás e sentir orgulho de si. 

-me sinto só.

-quem se importa? Apenas siga.

-estou triste.

-ninguem se importa com você. Vale a boca e ande até não poder mais.

-me sinto com frio.

-otimo! agora deite e morra.

Me deito no asfalto da estrada solitária, consigo ouvir o som de um caminhão se aproximando muito rápido. Eu morri. Cabeça esmagada.

Outro pesadelo. Nada mais está sendo normal para mim ultimamente.

Vou a escola mais tarde, não encontrei com Tommy. Aquela garota veio até mim antes de eu entrar para a sala.

-eu, acho você muito legal e fofo. Quer ser meu amigo?

-claro que sim. -foi quase que instantâneo essa resposta. Ela sorriu e me pediu para encontrá-la no final da aula embaixo da ponte perto do lago Baker.

A aula se passou, professor não apareceu e nem Tommy.

Aula termina, vou até o parque com minha bicicleta e sigo uma trilha até uma ponte. Lá estava ela, Beatrice.

-ola James.

-ola Beatrice. -ambos sorriram, e olharam para o chão em seguida. 

-eu, James. Sabe porque o chamei aqui?

-porque agora somos amigos, certo?! E agora estamos nos encontrando como amigos fazem, não é?!

- não seu retardado. Você é um inútil pensando que isso seria real, uma amizade entre eu e você.

- o que?? Como assim. -senti algo estranho em meu peito.

-eu apenas te enganei. Queria te ver chorar como um bebezinho.

-eu não sou um bebezinho...

- sim você é,até chora como um hahaha. -minha visão embaça, não consigo ver mais nada, até que uma escuridão surgiu. Não havia mais luz e nem Beatrice. Era só eu e a escuridão novamente.

-você quer amigos meu pequeno?

- sim, eu queria.

-quem ser forte?

-sim, eu queria.

-mataria por isso?

-senti dúvida alguma.

-... sinta-me sob sua pele, crescendo e dominando sua mente sã. Sinta-me entrar. Deixe-me entrar.

Volto a enxergar, Beatrice bem na minha frente rindo. Soco a boca dela e chuto sua barriga até ela cuspir sangue.

-quem sou eu agora para você sua puta?? Hahahahah -a acerto com chutes até deformar seu rosto e piso em sua garganta para sufoca-la.

Volto para casa, queimo minhas roupas. Sento no sofá e ligo a tb na estática. Permaneço ali por 4 horas.

Quem sou eu agora??



Notas Finais


Espero que tenham gostado.
GodOfDeath


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...