História My Sweet, My Daddy - ( Imagine Min Yoongi ) - Capítulo 3


Escrita por: ~, ~AnCl e ~minane_

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais, Suga
Tags Daddy, Hentai, Imagine Bts, Imagine Suga, Imagine Yoongi, Min Yoongi
Visualizações 404
Palavras 1.419
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá leitores, então demoramos um bom tempo pra postar, mas temos motivos pessoais, para tal feito.
Esse é o último capítulo da história do nosso Min Yoongi e confesso que já estou com saudades desse cara.
Realmente espero que gostem do capítulo.

Músicas- Crazy In Love
Where You Belong
Love- Lana Del Rey


Boa leitura 🌸

Capítulo 3 - My Sweet, My Daddy


Fanfic / Fanfiction My Sweet, My Daddy - ( Imagine Min Yoongi ) - Capítulo 3 - My Sweet, My Daddy

Daddy": Como?

S/n: Você não me engana Min Yoongi! Nunca conseguiu me enganar.

Contato alterado de "Daddy" para "Minzinho"-

"Minzinho": Tá s/n, você venceu. Mas então, como descobriu que era eu por trás das mensagens?

S/n: Pra ser sincera eu já desconfiava quando eu te mostrei a conversa e você simplesmente achou o máximo. Se realmente fosse outra pessoa, você estaria puto da vida comigo que eu sei. Ah, e não vamos esquecer da minha incrível capacidade de reconhecer cada passo seu, por quê não uma mentira?!

"Minzinho": Ha ha ha, sempre tão engraçada. Estou indo para aí. :3

Min Yoongi On

Como eu sou burro, a s/n não é nenhuma idiota e também eu demonstrei muito interesse em ela continua se comunicando com seu um Daddy. É como dizem, mentira tem perna curta. Estou em frente a porta de seu apartamento, quando bato-na e a mesma é aberta pela S/n.

- Está atrasado! - Diz me dando espaço para entrar.

- Você já deveria ter se acostumado, pois isso sempre acontece.

- Ok, Ok! É que eu odeio esperar.

- Eu sei - Digo fingindo um sorriso - Por isso sempre me atraso, gosto de vê-lá irritada, fica tão linda. - olho para ela, vendo o quão bela era essa garota que estava em minha frente.

- Pare com isso! - Diz corada, saindo da minha frente e indo para a sala.

Min Yoongi Off

Sinto minha face queimar nesse momento, eu fico sem jeito quando alguém me elogia, principalmente quando se trata de um garoto e ainda por cima do Yoongi. Saio da porta da casa tentando esconder meu rosto corado, algo que com certeza deve ter sido em vão.

- Parar com o que? - o mais velho segue meus passos até a sala.

- De me elogiar. Sabe que não gosto de tais elogios, ainda mais vindo de um garoto.

- Eu não sou um garoto qualquer? Eu sou seu Daddy, esqueceu? - ele sorri aproximando-se de mim.

- Era sobre isso que eu queria falar com você.

- Sou todo ouvidos.

- Por que fingiu ser o meu Daddy? - Digo.

- Fingir? Acha mesmo que fingi? Eu sou seu Daddy, digo, se você quiser eu realmente posso ser! - Yoongi se aproxima mais, deixando centímetros de distância entre nós.

- Yoongi, o que está faze… - Sou interrompida por seu dedo indicador.

- Você não me chamou porque estava no tédio? Então, vou lhe tirar do tédio - Diz por fim me beijando desejavelmente, mordiscando meus lábios delicadamente.

Deslizei meu dedos por cada pedacinho de suas costas. Vim subindo até a nuca dando pequenos arranhões, enquanto ele aperta minha bunda devagar.

- Yoongi...- arfo jogando a cabeça para trás, enquanto ele beijava cada detalhe de meu pescoço. Coloco minhas mãos em seu peitoral é o empurro de leve, fazendo ele se encontrar com o sofá e rapidamente ele se senta no sofá.

- Sente aqui Baby. - bate em seu colo.- sente no Daddy.

Vou até ele e me sento sentindo o pau pulsante do meu Daddy em contato com minha bocetinha.

Colo minhas pernas em cada lado do seu corpo e rebolo vagarosamente, sentindo meu corpo extremecer.

Ele adrenta suas mãos geladas em minha saia, puxa minha calcinha pro lado, á soltado dando um estralo que normalmente me provocava dor.

Seus dedos deslizaram por minha bocetinha sedenta por Min; Seus dedos começaram a fazer movimentos lentos sobre meu botãozinho enchado.

- Min...- agarro os cabelos lisos do meu Daddy.

- Gema, mais baby! Me implore por mais.- coloca seus dedos na minha entrada e movimentam rapidamente de acordo com meus gemidos baixos e manhosos.

Min começa a cessar os movimentos com os dedos, logo direcionando suas mãos para as minhas nádegas. Em instantes, ele se levanta comigo no colo, me pondo sentada no sofá. - O daddy vai te chupar todinha. - diz em tom rouco, com um de seus dedos desenhando algo sob o tecido da calcinha em estado deplorável. - Gosta da idéia, baby? - aproxima o rosto em seguida depositando um beijo no meu ponto sensível.

- Ah, quero que me chupe bem gostoso, daddy. - Vejo formar um sorriso convicto em seu rosto singelo, com a minha ajuda deslizou minha calcinha com facilidade. Gemi manhosa ao sentir a língua dele roçando a pontinha em meu clitóris.

Eu olhava para a parede branca acima dos meus olhos enquanto aproveitava as inúmeras sensação que sentia naquele momento, meu corpo tremia e por cada poró meu saia um resquício do quê Min Yoongi provocava em mim.

Sua língua quente e lisinha foi de canto a canto em minha intimidade; gemi manhoso quando ele mordeu levemente meu clitóris e logo chupou. Segurei as almofadas do sofá o mais forte que pude.

Olhei para o meu Daddy que estava em meio de minhas pernas e vi como se deliciava com minha pequena intimidade, parecia que era o melhor sorvete do mundo; chupava, lambia, mordia e estocava.

Segurei seus cabelos fazendo com que ele olhe pra mim - agora é a minha vez, senhor lindinho.- ele afastou a boca da minha bocetinha, mas antes depósitou um beijo, no qual me arrepiei com a sensação. Segurei seu queixo e trouxe para perto da minha boca, depositei um selinho e joguei todo o corpo de Min para o lado fazendo o mesmo se sentar no sofá, fiquei de joelhos entre suas pernas, levantei sua blusa e ele a minha; beijei da ponta do seu queixo à a borda da sua calça preta. Olhei para ele mordendo o lábio e apertando seu pau necessitado, vendo o meu lindo amigo jogar a cabeça pra trás e entre abrir os lábios já rosas. Apertei os biquinhos dos meus peitos, olhando a cena mais que exitante diante aos meus olhos.- Você me deixa tão excitada, me maltrata tanto.-. Beijo seu membro sob a calça e desço a minha outra mão até minha intimidade e aperto meu botãozinho, gemendo manhoso.

- Não sabe como quero te foder.- segura meus cabelos, fazendo com que eu olhe para ele.

Levo minha mão até o botão da calça e abro, ainda olhando fixamente nos olhos de Min; desço vagarosamente a calça até o joelho dele e logo vejo que sua cueca está completamente molhanda pelo pré gozo, sorri manhoso e ele também, desço a cueca e logo vejo o pau do meu daddy, era exatamente como imaginava.

- Também quero te chupar. Como um pirulito, o que acha dessa idéia, Daddy? Posso? - passo as pontas dos dentes na cabecinha, chupei forte e estralei a língua no céu da boca; desço a língua até às bolas rosas, molhadas e incrivelmente redondas. As chupei com cuidado e assim fiz por toda extensão do seu pau, por poucos e prazerosos minutos.

Subo com beijos do abdômen à boca, deixando ali um beijo, coloquei minhas pernas de cada lado do corpo do meu daddy. Agarrei suas costas quando ele me deitou de costas para o sofá, assim ficando por cima de mim.

Joguei a cabeça para trás quando senti o pau dele próximo de minha intimidade, abri a boca e ele mordeu o meu lábio inferior enquanto batia seu pau em meu botãozinho, fazendo barulhos excitantes.

O mundo ao meu redor parece desaparecer quando ele se ajeita entre minhas pernas, seus gemidos deixava-me com mais vontade a cada minuto que estocava sem nenhuma moderação. Ele fica imóvel por alguns segundos, enquanto tento me acostumar, tão quente e parecendo ser capaz de preencher cada centímetro, de me deixar íntegra.

- Eu preciso de mais, daddy. - confesso, vendo o mais velho morder o lábio inferior. - Por favor. - acrescento minha súplica. Yoongi começa a me olhar intensamente, seu olhar sobre mim era observador e não deixava de ter o eixo sexy, cada detalhe do meu rosto era essencial.

- É sempre tão educada assim? - murmurou, em seguida tirando seu falo de dentro de mim. - Mas me diga, s/n. O que quer?

- Yoongi… - seu nome sai arrastado e em forma de pedido. Sem esperar resposta alguma o mais velho começa os movimentos, em uma estocada tão forte quanto a anterior.

As estocadas se tornaram intensas a um nível irreal, ele se movimentava feito um animal. Nossos corpos tinham um encaixe perfeito, não havia volúpia melhor que essa que acabei de me entregar, minutos depois meu ápice chega, sendo seguida por Yoongi. Min deitou e me abraçou por trás, deixando seu rosto na pele exposta do meu pescoço.

- Adoraria que me tirasse do tédio mais vezes.

- Esse problema não existe, já que sempre que necessário tirarei você do tédio, baby.


Notas Finais


Sempre estou com tédio, sabe...

Obrigado por acompanharem a fanfic quê fizemos com tanto carinho.

Kisse kisse, baby.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...