História My Sweet Niece - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Candice Swanepoel, Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Candice Swanepoel, Jaxon Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais, Selena Gomez
Tags Drama, Incesto, Romance, Sobrinha, Tio
Visualizações 65
Palavras 1.096
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi meninas e meninos, to aqui com a minha primeira fanfic e quero muito que de tudo certo com ela e que vocês gostem também.
Boa leitura e nos vemos nas notas finais <3

Ps: Eu assinava antes como ifuckedyouu, mas cansei e troquei por bbehribeiro. Essa história eu tenho guardada muito tempo e o computador que tenho o psd da capa não está comigo, por isso não mudo agora a assinatura dela, mas quando tiver com o computador de volta mudo. Bjo bjo!!!

Capítulo 1 - I missed you


— Alice? Vem aqui por favor, temos visita. — Gritou meu pai Jaxon da sala.   

— Ok, já estou indo! — Gritei de volta. Me levantei da cama e fui em direção ao espelho dar uma olhada em mim para ver se estava apresentável seja para quem fosse e gostei do que vi. 

Sai do meu quarto deixando a porta um pouco aberta e fui em direção as escadas que davam na sala de estar. Estava animada para saber quem era a visita, vai que é o gostoso do Luke Hemmings. Ri com meus pensamentos. 

— Por que está rindo? — Perguntou minha mãe Stella risonha quando me viu, neguei com a cabeça. 

— Nada muito importante. — Dei de ombros. — Cadê o papai e a visita? — Fiquei confusa por não os velos na sala com mamãe. 

— Ah, eles estão na cozinha, vamos lá. — Mamãe se levantou do sofá me acompanhando até a cozinha. — Ok, quero que feche os olhos. — Arqueei as sobrancelhas.   

— Por quê? 

— Não interessa, só fecha − Ordenou rude. Levantei os braços em forma de rendição, mamãe riu fraco. Fechei os olhos e senti mamãe começar a me locomover para cozinha.   

Chegando perto da cozinha comecei a ouvir vozes e risadas, uma era do papai e a outra eu não conseguia identificar, mas tinha certeza que já tinha a ouvido antes. 

— Pronta? — Assenti rapidamente. — Pode abrir. 

No mesmo momento em que mamãe me deu permissão para abrir os olhos eu abri e não acreditei em quem eu via em minha frente. Arregalei meus olhos, minha boca se abriu em um perfeito "O", meu coração parecia que ia sair pela boca, senti minhas pernas ficarem bambas e aquelas malditas borboletas no estômago voltarem toda vez que lembrava dele. 

Comecei a andar lentamente em sua direção sentindo meus olhos marejarem enquanto Justin me olhava com um sorriso de orelha a orelha e com um brilho diferente no olhar, mas ainda sim com um olhar apreensivo e receoso. Papai e mamãe nos olhavam da mesma forma que Justin me olhava. 

— É você mesmo? Você voltou? — Sussurrei só para Justin ouvir, mas o silêncio na cozinha era tão grande que tenho certeza que papai e mamãe ouviram. Coloquei minhas mãos em cada lado do seu rosto fazendo um leve carinho para tentar acreditar que era verdade ele estar ali bem na minha frente e a centímetros de distância, distância tão pequena que sentia seu hálito bater em meu nariz já que eu era menor que ele. Justin assentiu agora com os olhos marejados enquanto eu já deixava lágrimas caírem.   

O abracei pelo pescoço. O abracei tão forte que senti que iria quebra-lo apesar de ser mais fraca que ele. Comecei a chorar mais forte e mais alto, senti que Justin também começou a chorar, pois senti os pingos das suas lágrimas caírem em minha pele quente.   

Continuei o abraçado por alguns minutos que pareceram horas sem me desgrudar nem um segundo dele. Aos poucos nós nos soltávamos e já não chorávamos mais. Estava com minha cabeça em seu pescoço sentindo seu cheiro maravilhoso, comecei a fazer um carinho em seu pescoço e o senti se arrepiar, ri, pois essa deve ser uma das partes mais sensíveis de seu corpo. Tirei minha cabeça de seu pescoço, mas ainda sim continuei com meus braços em volta do mesmo e ele com seus braços em volta da minha cintura. 

Olhei bem para seu rosto agora mais velho já que se passaram quatro anos longe do mesmo. Justin podia muito bem ter seus trinta anos, mas sua feição, corpo e jeito de viver dizia totalmente o contrário, quem olhasse nós dois ia pensar que regulávamos de idade. Justin agora está mais forte, com os braços cheios de tatuagens pelo o pouco que deu para ver já que o mesmo estava de terno e as mangas estavam arregaçadas, seus lábios em formato de um belo coração como me lembrava, o olhar mais vivo do que nunca, um perfeito topete em seus cabelos e com um pequeno bigode por fazer. Tudo isso o deixa extremamente sexy, mordi os lábios involuntariamente e vi que Justin percebeu, o que me fez desviar nosso olhar um do outro, escutei ele soltar uma risada fraca. 

— Eu senti tanto a sua falta. — Comecei a sentir meus olhos marejarem outra vez.   

— Shiu shiu! Não chore mais, por favor. — Disse baixo limpando as poucas lágrimas que caiam de mim. No momento que escutei sua voz rouca e baixa senti um calafrio passar em todo meu corpo. — Também senti sua falta, você não faz noção do quanto. — Sorri de lado.   

— O amor que vocês têm um pelo outro é tão lindo, mesmo ficando quatro nos sem se verem e sem comunicação nenhuma um com o outros vocês parecem se amarem tanto. É difícil vermos hoje em dia um tio e uma sobrinha se amarem dessa forma, parece algo surreal. − Escutei papai dizer o que me fez lembrar da presença dele e da de mamãe, me soltei de Justin. Fuguei olhando para o chão secando as últimas lágrimas que caiam dos meus olhos, sorri fraco assentindo.   

Levantei a cabeça olhando para Justin e o mesmo me olhava com um sorriso de lado, desviei o olhar para mamãe que nos olhava hum... Desconfiada? Decidi ignorar deve ser coisa da minha cabeça.   

— Realmente nosso amor é surreal. — Justin disse para si mesmo baixo. 

—  O que disse? — Papai perguntou.   

— Hã? Ah nada, estava pensando alto demais. — Papai assentiu. 

— Então... Vamos para sala? — Perguntei tentando quebrar o clima desconfortável que se fez na cozinha. Todos assentiram, então nós nos dirigimos para lá. 

— Gostou da "surpresa", querida? — Perguntou papai com um sorriso de orelha a orelha em seu rosto enquanto nós nos sentávamos nos sofás. 

— É claro! Eu amei – Disse eufórica o que fez meus pais me olharem espantados e Justin soltar uma risada gostosa, corei. — Quero dizer... Uhum, gostei sim. − Sorri sem descolar os lábios envergonhada. 

— Fico realmente feliz! — Sorriu. — Mas esse não é o motivo pelo qual Justin veio. — Franzi o cenho confusa. — Quero dizer, não é o motivo principal pelo qual ele veio. 

— Então qual é? 

— Você vai passar suas férias escolares com Justin em Los Angeles. — Mamãe se pronuncio pela primeira vez desde que sai do meu quarto. Direcionei meu olhar para ela que até então estava em papai. Ela disse essas palavras de uma forma tão dura, amarga, bruta, uma forma que ela nunca falou comigo antes. Estranhei esse seu jeito comigo hoje, mas decidi ignorar e pensar nas férias que vou passar com tio Justin.   

Uma coisa eu tenho certeza! Essas férias não vão dar nem um pouco certo... 

CONTINUA!... 


Notas Finais


É isso aí... Espero de verdade que tenham gostado.
Se gostaram e querem acompanhar esse enredo que ainda vai dar muito o que falar é só favoritar e ficaria muito feliz também que comentassem. <333
Me avisem se acharem algum erro ortográfico que irei arrumar. Eu reviso 39830 vezes antes de postar, mas sempre tem um errinho que passa e não vemos.

Qualquer dúvida ou sei lá é só me chamarem nas minhas redes sociais que estão aqui no meu perfil (https://spiritfanfics.com/perfil/brendaribeiro) irei responder qualquer dúvida ou se me chamarem só pra conversar mesmo, vou adorar sidjodsijoi

Obrigada e bjo bjo! <33 Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...