História My Sweet Sadic ( Karma x Protagonista ) - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ansatsu Kyoshitsu (Assassination Classroom)
Personagens Karma Akabane, Personagens Originais
Tags Karma, My Irressistible Sadic
Visualizações 26
Palavras 2.289
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Capítulo Catorze: Gimme More - Parte 2 - Dia de Praia


Fanfic / Fanfiction My Sweet Sadic ( Karma x Protagonista ) - Capítulo 14 - Capítulo Catorze: Gimme More - Parte 2 - Dia de Praia

Day 9 - Domingo - 9:28 AM - P.O.V'S Karma

— Nyah~ — Murmura se aninhando em cima de mim, me impedindo de levantar. Ficamos assim até a mesma acordar, fazendo eu acariciar seus longos cabelos de tonalidade roxa. — Karma-kun....Ohayo. — Fala acordando se sentando em meu colo, coçando os olhos.

— Ohayo. Dormiu bem? — Pergunto colocando minha mão em seu rosto, vendo a mesma sorrir levemente.

— Hai... — Fala ainda sonolenta com as bochechas levemente vermelhas.— Tenho que me arrumar, na casa de banho eu e as meninas combinamos tomar café juntas às 10:00. — Diz saindo de cima de mim, indo no closet da suíte.

— Me pergunto por que você foi em uma casa de banho sendo que aqui já tem um banheiro.... — Falo me levantando junto, a abraçando por trás.— Assim parece querer ficar longe de mim. — Sussurro a última parte em seu ouvido. A mesma se vira apoiando suas mãos em meus ombros, vejo um sorriso malicioso aparecer em seus lábios que encostam levemente em minha orelha, dando para ouvir uma risadinha traiçoeira vindo da mesma.

— Ou é apenas seu vicio em mim falando mais alto? — Sussurra de forma sedutora em meu ouvido, colocando uma de suas mãos em meu rosto e a outra até sua cintura tirando meus braços. — Está querendo me acorrentar e não me deixar fugir? — Pergunta de forma debochada, passando seu dedo indicador pela minha bochecha até meu queixo. — Pois se está tentando, saiba que sou eu que estou fazendo isso. — Diz por fim, pegando sua toalha indo em direção ao banheiro me deixando parado em pé processando o ocorrido.

— Saber que alguém assim é considerada uma santa.... — Murmuro rindo levemente em devaneios, indo em direção a cama me deitando.

***

9:54 AM - P.O.V'S Ame

— Ohayo, meninas! — Falo me aproximando das garotas ali presentes. — Onde está a Okuda e a Hayami?

— Aquelas duas pessoas correndo respondem sua pergunta? — Diz Rio com um sorriso. Por coincidência todas as meninas estavam usando uma camiseta, short na metade das coxas e sandália mudando apenas as cores.

— Descupem o atraso... — Falam as duas ao mesmo tempo. Entramos na lanchonete e pedimos panquecas que estavam por conta da casa já que a escola estava pagando tudo na estadia, trocavamos conversas até Kanzaki comentar sobre nossos colegas de quarto.

— Sugino e eu estamos nos dando bem. Como vai com o Chibi, Hayami? — Pergunta, comendo sua panqueca.

— Ele é legal, jogamos jogos de snipers juntos o tempo todo. — Responde sem mudar sua expressão séria. — Como vai com o Maehara, Okano?

— Quase não conversamos, ele sempre fala que tem que ver o Isogai. — Responde suspirando. Eu e algumas meninas nos entre olhamos, até nossos olhos pousarem em Meg, que entende o que íamos perguntar.

— O Isogai diz a mesma coisa, que tem que ver o Maehara. — Fala também suspirando. — Mas e com o Karma-kun? Como vai com ele Ame-chan? — Pergunta. Vejo um sorriso aparecer no rosto de Rio, que soltou um risinho.

— É Ame, como é sua relação com o Karma? — Pergunta Rio ainda com seu sorriso. — Uma amizade normal ou....?

— Como assim, Rio-chan? — Pergunto um tanto confusa, vendo seu sorriso aumentar.

— Vocês fazem..... você sabe? — Pergunta, fazendo eu arregalar os olhos pasma. As meninas encararam Rio coradas, mas não tanto quanto eu.

— NÃO! — Falo quase soltando um grito, chamando a atenção de algumas pessoas. — I-Isso é uma pergunta que se faz? — Falo a última parte quase como um sussurro vendo Rio ficar séria.

— Que estranho.... é que eu ouvi gemidos vindo de algum quarto, então achei que era o seu. — Diz normalmente, fazendo eu e as meninas encararem a única pessoa além de mim vizinha de Rio: Kaede.

— P-Por que estão me encarando?! E-Eu não fiz nada! — Fala Kaede com seu rosto quase explodindo.

— Espera! — Falo chamando atenção.— O Koro-sensei é meu vizinho...

— Ahh, agora está explicado. — Fala Rio soltando um suspiro. — Esse velho tarado... 

— É. Mas vamos mudar de assunto.— Fala Meg, falando um assunto aleatório.— Vamos na praia, chamem os garotos também.

— Hai! — Respondemos, voltando a comer as panquecas.

***

10:12 AM - P.O.V'S Karma

— Lilás. — Respondo apontando para o biquíni. — Fica muito melhor em você.

— Então vou vestir ele, já volto! — Fala indo em direção ao banheiro com um sorriso. Esperei apenas alguns segundos e ela já voltou, a parte de cima faziam seus seios quase saltarem para fora enquanto a parte de baixo realsavam suas curvas e coxas. A mesma usava sua bolsa preta onde obviamente estaria os itens para a praia. — Vamos?

— Vamos. — Falo me levantando da cama, saindo do quarto com a mesma em seguida. Quando chegamos a primeiro coisa que chamou a atenção de Ame foi o barzinho e as garrafas de vinho no estoque, sentamos em um dos bancos e Ame começou seu pedido.

— O que vai querer, Srta. Himoshiro? — Pergunta um senhor sorrindo.— E você, meu jovem?

— Uma taça do de sempre,  Del Diablo 2010. — Responde correspondendo o sorriso.

— Um Saint-amour 2010,  por favor. — Respondo normalmente, vendo o homem se retirar.

— Pelo que eu me lembro, você disse que não bebe. — Falou Ame me encarando.

— Eu disse que não tenho o costume de beber, já bebi antes. — Respondo com meu típico sorriso, vendo a mesma revirar os olhos.

— Aqui estão os seus pedidos meus jovens. — Diz o homem entregando duas taças para nós. Bebiamos e conversavamos coisas aleatórias enquanto observamos a sala se divertindo: Okano, Meg, Maehara e Isogai brincavam de pega-pega fugindo de Sugino enquanto Kanzaki observava rindo, Hayami e Chibi estavam sentados em uma toalha jogando algum jogo, Kaede e Nagisa construíam um castelo de areia e Okuda e Rio brincavam na água e Terasaka junto com sua turma jogavam vôlei.

 — Saber que eles agem assim esquecendo que tem um professor para matar.— Fala Ame bebendo o conteúdo em sua taça.

— E você não tentou nenhuma vez matá-lo. — Respondo vendo a mesma sorrir provocativa.

— Já tentei, mas ele não sabe. — Fala. — Coloquei "granulado" feito de bolinhas ant-sensei no sorvete dele e ele comeu, mais vomitou em seguida. — Diz suspirando em decepção.— Intoxicação Alimentar.

— Esperto de sua parte, mas por isso nosso professor tem o nome Koro-sensei. — Falo vendo a mesma abaixar a cabeça.

— É realmente. Mas se vocês conseguissem matá-lo? Teriam coragem de terminar o resto? — Pergunta Ame de forma séria.— Vocês tentam o matar sabendo que ele vai escapar, mas e se conseguirem acertá-lo?

— Iremos terminar de matá-lo. — Respondo naturalmente.

— Você sim, mas e eles? — Pergunta. Paro para pensar um pouco, grande parte da sala amam o Koro-sensei e são muito apegados a ele, eu mesmo sou. Eu mesmo sendo apegá-do a ele tenho coragem de matá-lo, mesmo que eu sentisse um grande peso.... mas e eles? . — Entende agora o que quero dizer? — Pergunta Ame ainda com a cabeça ainda baixa.

— Entendo... — Respondo bebendo um pouco mais do conteúdo. — Mas vamos aproveitar a praia, pensar apenas nisso irá estragar essa viagem e prefiro você sorrindo. — Falo encarando a mesma com um sorriso, vendo-a corar e sorrir sincera.

— Então vou sorrir. — Falou ainda sorrindo, indo laté a praia e colocou uma toalha vermelha e se sentou.— Vou passar o protetor primeiro. — Diz tirando da bolsa um protetor, passando em seu rosto e corpo, não conseguindo passar nas costas.

— Quer ajuda? — Falo saindo do bar pagando as bebidas ( Que por algum motivo o colégio não comprou) indo em direção a mesma, que acenou positivamente me entregando o protetor ficando de costas pra mim. Coloquei o protetor em minhas mãos e comecei a passar em suas costas vendo a mesma se arrepiar com o leve toque, até eu terminar e a mesma ir no pega-pega (#TodosTemosUmaCriançaInterior) junto a Okano, fazendo eu a observar de longe.

— Ei Pica-Pau! — Uma voz feminina que não conheço fala. Olho para cima e vejo uma garota mais velha que eu, tinha cabelos de coloração marrom claro e olhos vermelhos e vestia um maio verde e amarelo, obviamente não é solteira pois em seu colo havia um bebê que usava touca ( N/A: Referencias a uma fic de undertale minha :v )— Sua crush? — Fala se sentando do meu lado olhando para Ame.

— Por acaso eu te conheço? — Falo a encarando um tanto confuso.

— Prazer, Chara Dremmurr. E você é?— Pergunta esperando uma resposta ( N/A: Sério? Não sabia. | Karma: FDS. )

— Karma Akabane. — Respondo indiferente.— E o que quis dizer com "crush"?

— A garota que você não para de encarar ué. Ela sabe que você gosta dela? — Pergunta Chara brincando com o bebê, que parecia ficar emburrado. O bebê do nada fica com os olhos vermelhos e vejo Chara parar de brincar com o bebê na hora, fazendo eu ficar confuso.

— Talvez, mas não pretendo contar isso a ela ou ela irá se machucar... — Falo suspirando em seguida.

— Vou te dar um conselho, se você realmente a ama você deve ser capaz de machucar até a si mesmo, mas se a ama você também é capaz de revelar esse sentimento a ela, pois se continuar escondendo esse sentimento você vai perde-la. — Fala Chara.— Então tente arrumar coragem e revele seus sentimentos, eu fiz isso e olha o resultado. — Diz mostrando o bebê, que ao invés de me acalmar me deixa perturbado. — Não interprete de modo errado, só estou dando um exemplo! — Fala ficando emburrada. Ficamos conversando por um tempo até uma menina parecida com Chara aparece e a mesma ter que ir embora, saindo em seguida.

Quem é ela? — Uma voz familiar fala de forma arrepiante, fazendo eu colocar um sorriso no rosto.

— Por que quer saber? — Falo de forma provocativa encarando o sorriso forçado de Ame. — Não me diga que está enciumada...

— Onde eu estaria enciumada? — Fala com um sorriso provocativo. — Eu iria falar com você, então fiquei curiosa quando eu vi uma garota com um bebê falando com você. — Diz por fim, se deitando na toalha.

— Uma estranha que quis puxar assunto chamada Chara Dremmurr. — Falo vendo Ame paralisar.— Que foi?

— Nada não, é que esse nome é familiar... — Fala saindo de seus devaneios. — Mas voltando, Sugino quis fazer um verdade ou desafio na suite dele com a Kanzaki e a maioria dos nossos colegas foram participar, então queria te convidar.

— Vou participar. — Respondo aumentando meu sorriso. Voltamos para o apartamento nos banhando e trocando de roupa, esperando o tempo passar.

***

— Sugino! A Ame e o Karma chegaram! — Grita Kanzaki indicando nossa chegada. Quando entramos vi que não era exagero da Ame quando disse que quase toda a sala estava lá dentro, todos apagaram as luzes e começaram a girar a garrafa. A garrafa começa a girar e para em Maehara para Okuda.

— Verdade ou Desafio? — Pergunta Maehara. 

— V-Verdade.— Fala com a voz constrangida.

— É verdade que você não é BV? 

— H-Hai. —Responde. Foi um golpe certeiro, a Okuda não é BV enquanto alguns presentes nem isso perderam ainda. 

Rodamos a garrafa novamente, que caiu da Rio para a Ame.

 — Verdade ou Desafio? — Pergunta Rio com um sorriso sinistro.

— Desafio. — Responde com indiferença, fazendo o sorriso de Rio aumentar.

— Desafio rebolar por 10 segundos e ficar até o fim do jogo sentada no colo do Karma~ — Diz com seu melhor sorriso malicioso. Ame deu de ombros e perguntou se eu ficaria de boa, assenti e a mesma senta no meu colo rebolando de forma lenta por 10 segundos, parando em seguida. Rodamos a garrafa novamente e cai eu para Meg.

— Verdade ou desafio? — Pergunto indiferente.

— Verdade. — Fala revirando os olhos.

— É verdade que você gosta do Isogai?

— Óbvio, ele é meu amigo. 

— Mais do que um amigo.

— Como melhor amigo?

— Mais... — Falo já me entediando.

— Ahh, como irmão. — Fala Meg, deixando Isogai na friendzone sem perceber.

— Esse jogo vai ser longo... — Fala Ame em um murmúrio.

***

— Ahh.... Que sono.... — Fala Ame se deitando na cama.— Karma-kun.... deita comigo ~

— Você.Definitivamente.Não.Vai.Beber.Mais. — Falo pausadamente. Ame foi desafiada a beber 4 litros de vodka, tive que sair do jogo e levá-la pro quarto pelo fato dela estar completamente bêbada.

 — Karma...— Diz em um sussurro. Olho para trás e vejo a mesma do joelhos na cama, com minha camiseta vermelha com o rosto fortemente ruborizado pela bebida. — Fica....

— Ok... — Respondo prestes a deitar na cama, mas quando eu sento sinto duas mãos em meus ombros e um sussurro em minha orelha.

— Você realmente acha que 4 litros de vodka iria me deixar bêbada? — Fala me abraçando por trás.— Se achou, está certo, minha cabeça dói. Mas eu quero permanecer acordada, pois meu corpo está quente...

— Tire a camiseta então. — Falo indiferente. Ame deixa de me abraçar e quando eu me viro, vejo a mesma desabotoando a camiseta lentamente até o último botão, fazendo a camiseta descer pelo seus ombros mostrando apenas suas roupas íntimas.

— Ainda está quente... — Fala encostando em meu pescoço, colocando sua cabeça em seguida.— Está frio.... é bom.

— Ok.... — Falo tirando minha camiseta. — Vamos dormir. — Falo abraçando a mesma, vendo a mesma fechar seus olhos e sussurrar uma frase audível.

— Tão...frio....é...bom.... — Falava se aninhando em meu abdômen. — Eu te amo..... — Diz por fim, dormindo em seguida. Acariciei sua bochecha e a abracei, fechando meus olhos.

— Eu também te amo.... — Sussurro, adormecendo em seguida


Notas Finais


Continua.....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...