História My Taste Love - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Super Junior
Personagens Cho Kyuhyun, Choi Siwon, Heechul, Henry Lau, Kangin, Kim Heechul, Kim Jongwoon, Kim Ryeowook, Kim Youngwoon, Lee Donghae, Lee Hyukjae "Eunhyuk", Lee Sungmin, Park Jungsu, Shin Donghee, Shindong, Yesung, Zhou Mi
Tags Eunhae, Kangteuk, Kyuwook, Sichul, Zhoury
Visualizações 48
Palavras 1.464
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiee bolinhos! 😀
Chegou o segundo capítulo e espero que esteja tudo certo aqui! Espero.....

Boa leitura a vocês ☕

Capítulo 2 - Bon Appétit


Fanfic / Fanfiction My Taste Love - Capítulo 2 - Bon Appétit

10:27 A.M.

Eu tava atrasado, muito atrasado por trabalho. É a primeira vez que isso acontece. Como o restaurante é perto do trabalho do KyuHyun, depois da praça central daqui, cheguei em 13 minutos.. Bem atrasado.

Na verdade, o meu expediente começa às 7 da manhã. Pela manhã cedo, eu sou o aboyer. Fico verificando tudo do restaurante se estão em boas condições e mantenho a ordem - Porque ganhei a confiança do proprietário do restaurante, graças ao JongHoon -. Eu trabalho mesmo com às 10 horas que é início de horário de almoço, como cozinheiro chef.

O restaurante ainda tem pouco tempo de funcionamento, 10 meses ainda, e é bem frequentado. Seu dono é Jeon SeokWook, é amigo do JongHoon. Eu estava sem trabalhar depois de muita depressão na minha vida e com o JongHoon sempre com a merda da mania dele de panfletar as pessoas, arrumou o emprego pra mim no negócio do amigo.

Kim JongHoon, ou as vezes chamo ele de YeSung, é meu hyung de 32 anos e eu cresci com ele; literalmente porque nossos pais se conhecem bastante tempo. Ele é como um irmão mesmo pra mim, já que sou filho único, mas ele tem irmão mais novo. Ele é aquele que se parece fechado e muito trevoso, mas não. Ele é muito pensativo, carismático e muito responsável - mas não muito.. Isso já é do JungSoo -. Mas em geral, JongHoon é carente e tem também a "incrível" má sorte no amor. O coitado já foi traído por 5 vezes com a mesma namorada do passado. Contudo, fez que ele só tava mais atenção à sua carreira de cantor e à mim.

A gente mora junto na mesma casa há 10 anos e é uma zona, graças aos seus cachorros, e durante esse tempo, ele me acorda cantando as suas músicas de Balld - Não sei se é pra eu acordar relaxado ou ficar mais sonolento - . JongHoon é cantor particular do bar do YoungWoon e é professor de canto e isso me preocupa. É que, ja que ele faz tudo de noite, ele mau dorme. Fica acordado até o limite e quase não come..

Quando eu estava passando por tempos difíceis com os meus relacionamentos, JongHoon estava lá no meu lado me dando apoio moral pelo meu sofrimento. Ele sempre me ajudava a resolver os meus casos conversando com as pessoas que me relacionei, que no fim, eu cheguei a conclusão de que não queria mais sofrer por paixão.

"Tomara que não me apaixono de novo. Eu não quero mais sofrer." Disse chorando aos braços do hyung.

Eu não me relaciono fez 2 anos.

 

- Mais um dia de trabalho começando. Que hoje seja um ótimo dia pra nós e para o restaurante.. Amém - Disse meu colega de trabalho JinHyun, ao meu lado com mais de 25 funcionários esperando os atendentes trazer os demais pedidos dos clientes. Provavelmente rezando pra que hoje não caia energia como ontem cedo. - Amém - Todo mundo falou junto.

Eu esqueci de falar que o restaurante serve qualquer quer tipo de comida e sobremesa coreana e internacional e qualquer tipo de churrasco. Eu gosto o tipo brasileiro.... Fome.

Eu já estava colocando o meu avental para começar o serviço quando meu celular tocou. Com uma específica música pessoal, era o hyung me ligando ao toque de Between composta por ele.

 

INÍCIO  DE  LIGAÇÃO 

- Alô

- Não vem com essa de alô! Por que você não me acordou??! - Ele gritou bem alto na ligação que me fez afastar o celular do meu ouvido.

- Você ainda estava dormindo? Cerdo. Eu te disse pra você dormir, não foi?!

- O que eu ouvi foi "bla bla bla" da tua voz.

- Pra que me ligou? Sabe que estou trabalhando!

- Bla bla.. Só queria confirmar se você quer o pessoal aqui à noite. Ou era amanhã?

- Hoje e sim. Faz um tempo que a gente não reúne os hyungs pra colocar as coisas em dia.

- O que você está falando? A última vez foi há 4 dias, na casa de SiWon, oh louco! Tá tudo bem com você? Sua voz está alterada.

- Como assim? Como sabe quando uma voz está alterada?

- Quando você é cantor e professor sabe dessas coisas. Principalmente quando é voz na fala de sentimento. O que tá acontecendo?

- Hmm. Não aconteceu nada, estou bem.. - De repente lembrei do abraço do KyuHyun na cafeteria. JongHoon de qualquer forma consegue perceber coisas que eu penso, sinto ou até se estou..... Gostando de alguém.

- Hmmm tá bom.. Espero que não seje nada. Eu estarei aí às 2 horas para almoçar, ok?

- Sim senhor... Deixa eu voltar a trabalhar. Já temos muitos pedidos aqui. Até.

FIM DA LIGAÇÃO 

Desliguei o celular, antes que o hyung falasse "Até", porque chegou um pedido de um parto que só eu sei a fazer durante todo o restaurante, o Nakji Bokkeum.

Nakji Bokkeum, que é feito de polvo chinês com macarrão udon e cebolas fritas em um molho de pimenta picante, tem todas maneiras de prepararam e apreciá-lo; segundo as dicas da minha mãe. Ainda é bom se combinar com arroz cozido quente, somyeon - Somen, macarrão de farinha de trigo fino - ou brotos de feijão de soja.

Essa era a comida que a minha mãe mais fazia pra mim, depois que eu fazia pequenas caminhadas na praça com o JongHoon, quando meu pai saia pra trabalhar. Gostinho da infância...

Em 13 minutos, o 'meraviglioso' Nakji Bokkeum estava pronto.

Bon Appétit!

 

[...]

01:16 A.M.

Eu tava com muita fome, não comi nada com café do KyuHyun manhã cedo. Preparei um Bossam pra mim e pra mais 4 colegas que pediram o parto para almoçar. Ainda o restaurante estava bem cheio, mas tinha uma mesa de 6 lugares livre no lado da janela grande do estabelecimento e nós sentamo-ses juntos ali. Com um cheiro amavio das árvores cerejeiras bem cuidadas com a bisa dos ventos, estava bem agradável o meu momento de descanso ao lado da janela. Finalmente.. Mas agora estou com tédio.

Não estava prestando atenção no que os 4 estavam conversando no momento em minha volta, que pareciam bem animada a conversa; estava tentando ligar por DongHae, pra vê se ele tinha melhorado da febre de 2 semanas - Pós ele não foi no último encontro e nem o HyukJae-, e por JongHoon. Mas nenhum dos dois não atendia. Com o passar do tempo no celular, os rapazes acabaram com as suas refeições voltando a trabalhar; enquanto ali, eu comendo bem levemente, ainda estava com o prato cheio fria mexendo no celular.

Eu destruído, não parei para olhar que tinha alguém me olhando em pé com uma bolsa no lado de fora do restaurante há 2 minutos com o olhar de procurando.

Me virei levando um susto e ele abriu o sorriso bem lindo. Era o KyuHyun.

- Que susto - Falei bem baixo pra não chamar atenção dos clientes. Fiz sinal para que ele entrasse no estabelecimento e sentasse na mesa ao meu lado.

- Oi, boa tarde, RyeoWook. Com vai você? - Com um sereno sorriso no rosto, me comprimentou sentando na mesa.

- Eu estou bem, obrigado. Mas minha comida não, porque está fria.. - Eu briguei com o Hashi na comida na tentativa de me animar saindo do meu tédio e ele não se conteu de rir bem baixo. - Então, que bom que você veio aqui pra comer. Fico feliz que veio.

- Eu fico feliz que bem próximo da minha casa. Só virando a rua.

- Parece que nós moramos perto, mas nunca se vimos além no mercado. -

- Sim, acho que sim. Quando eu termino o trabalho, eu saio por aí tirando todos do bairro. Como essa última.. - Ele retirou a sua câmera fotográfica da sua bolsa me mostrando a sua última foto tirada. Ele tirou uma foto do restaurante com um ângulo bom bonito com as pétalas das árvores caindo.

- Nossa, você é um bom fotógrafo. Isso parece até uma arte.

- Haha. Obrigado, RyeoWook - seu sorriso se alargou e meus olhos ficaram atraídos. É como hipnose..

Eu preciso parar com isso, melhor mudar de assunto... - Hm, são 01:59. Você já comeu?

- Não... Era pra eu ter passado em casa, aproveitar pra comer e fazer outra coisa. Mas lembrei que me recomendou a vim aqui pra almoçar e vim direto.

- Todo bem.. Pode pedir qualquer que eu faço. - Lhe entreguei o cardápio do dia em suas mãos quando ele olhou pra cima de mim com a expressão de susto pelo janela. Ouvi 3 toques no vidro e finalmente fitei a pessoa do lado de fora.

 

- Hyung? 


Notas Finais


Então...... É isso 😅! Espero que tenham gostado do capítulo e se quiserem deixar suas sugestões para eu fazer os outros personagens(os membros) (porque não tenho nenhuma ideia), eu aceito kk

Até a próxima ~ Xhu >3<)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...