História My Three Retards - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Green Day, Guns N' Roses, Hayley Williams, Johnny Depp, My Chemical Romance
Personagens Axl Rose, Billie Joe Armstrong, Duff Mckagan, Frank Iero, Gerard Way, Hayley Williams, Izzy Stradlin, Johnny Depp, Matt Pelissier, Mike Dirnt, Mikey Way, Personagens Originais, Ray Toro, Slash, Steven Adler, Tré Cool
Tags Green Day, Guns N' Roses, Hayley Williams, Johnny Depp, Musical (songfic), My Chemical Romance
Exibições 59
Palavras 1.606
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente :) Melhor horário pra se postar né?
Boa Leitura!

Capítulo 41 - Vamos Fazer Uma Aposta


Fanfic / Fanfiction My Three Retards - Capítulo 41 - Vamos Fazer Uma Aposta

*No dia seguinte*

-Mas como assim ele não se lembra de você? – Disse Axl indignado

-T- Tudo bem, eu ainda tenho esperanças de que ele vá lembrar – Falei pegando os lírios que levaria para Billie e os ajeitando – Vou ir visitá-lo agora, até depois!

-Até depois, boa sorte com Billie! – Axl disse, logo depois, me deu um beijo na cabeça

-Até depois Emma, eu sei que ele vai se lembrar de você, não perca as esperanças! – Disse Evelyn sorrindo

Saí da casa da Evelyn e fui até o hospital, apesar da tristeza que sinto por Billie não se lembrar de mim, eu realmente tenho esperanças de que ele vá lembrar, com todas as músicas que já fizemos um pro outro, com tudo o que passamos, vai ser bem difícil ele não lembrar, eu acho... Quando cheguei no hospital e me aproximei do quarto de Billie, vi Mike ali sentado, ele se levantou e se colocou na minha frente

-Oi Emma, é melhor você não entrar aí! – Ele disse

-Por quê? Aconteceu alguma coisa com o Billie? – Me preocupei

-Uma coisa, o médico disse que isso pode ser por causa da pancada, deve ter danificado alguma parte do cérebro, sei lá, mas é melhor você não entrar, mesmo! – Perdi a paciência e entrei de uma vez

Billie já estava de pé e com um tipo de roupa que ele sempre odiou, quero dizer, não a roupa em si, mas o jeito que ele a estava usando, era camisa social pra dentro da calça social e sapatos sociais, com o cabelo todo pra trás, parecia que ele tinha tomado um banho de gel, eu não sabia se ria daquela cena ou se eu perguntava o porquê dele estar usando essas merdas!

-Tome cuidado com o ferimento na cabeça, Sr. Armstrong! Volte aqui amanhã para fazermos uns exames e saber se está correndo tudo bem! – Disse o médico

-Está bem! Voltarei! Obrigado por tudo! – Billie apertou a mão do médico, então se virou e me viu – Não vi você aí, como está? – Mas que porra de linguagem é essa?

-E- Eu estou bem... Te trouxe lírios, os seus preferidos! – Apontei os lírios pra ele, ele pegou

-Obrigado senhorita – Ele sorriu – Os lírios são bonitos, mas não se compara á Flor de Lis – Mas que porra aconteceu com o Billie? Não pode ser! Ele sempre odiou a flor de lis

-O- Okay – Não sei o que dizer, to sem palavras!

-Mike e eu iremos para a minha casa, você gostaria de ir conosco?

-Claro! Mas eu quero falar com o médico antes, ta? – Billie não parava de sorrir, era como se hoje fosse o dia mais feliz de sua vida, o sorriso dele é bonito e tal, mas isso está me irritando!

-Certo! E não se diz “ta”, se diz “está bem” – Ele saiu do quarto, eu me aproximei do médico

-Com licença doutor, me desculpe pela palavra, mas, que merda aconteceu com ele? – O médico me olhou e soltou uma risada pequena. Isso não é engraçado, caralho!

-Nem mesmo eu sei, Billie se esqueceu de algumas coisas pelas quais passou e sua personalidade mudou da noite pro dia, sinto muito, mas não sei o que fazer para ele voltar ao normal, quero dizer, não há o que fazer! – Droga!

-Obrigado... Quero dizer... “Obrigada” – O médico riu um pouco

Depois que saímos do hospital, me desanimei pra caralho sobre o Billie, ele ficava me corrigindo e dando uma de “certinho”, fala sério, nunca consegui nem imaginar o Billie sendo assim e, do nada, ele está assim, e isso está me irritando muito!

Quando chegamos em sua casa, o cheiro que tinha lá estava insuportável, de álcool e drogas, tive vontade de vomitar, e o próprio Billie nem sabe como que a casa dele tem esse cheiro (Duvido que não saiba, só ta dando uma de “certinho” mesmo). Então Billie decidiu limpar a casa toda, mesmo tendo Mike e eu ali.

Mike e eu ficamos lá fora no carro conversando, pude desabafar do quanto estava irritante ficar com o Billie, e Mike não estava diferente de mim, ele estava puto também! Depois de um longo tempo, Billie nos chamou pra ir olhar a casa e, estava tudo em seu devido lugar e cheiroso, até nisso ele mudou, conseguiu deixar tudo “perfeito”...

Nós ficamos mais um pouco com o Billie, assistimos a uns filmes de comédia, eu queria ver de terror e o Mike também, mas Billie pôs de comédia, eram filmes nada a ver e nem eram tão engraçados, mas o Billie se matava de rir, parecia mais uma criança de sete anos! E tirando as risadas, ele ficou quieto o filme inteiro, foi muito estranho porque, normalmente, ele atrapalhava pra repetir uma frase que alguém dizia.

[...]

-Okay, acho que vou pra casa, já ta tarde! – Disse Mike se levantando. Ah, você não vai me deixar aqui sozinha não, espertinho!

-Eu vou ir embora também, te acompanho até sua casa Mike! – Disse me levantando

-Então está bem! Vou os acompanhar até a porta – Billie se levantou e nos levou até a porta

-Até mais Billie – Mike e eu dissemos em coro

-Espere! Eu posso falar com você? – Billie me olhou

-Sim, vai indo pro carro Mike, já vou – Mike balançou a cabeça positivamente, eu me aproximei de Billie – O que foi Billie?

-Você ainda não me dirá seu nome? – Não vou dizer meu nome, mas não quero que ele fique me chamando de “você”, ou até mesmo de “senhorita”, ele já me chamou umas 50 vezes disso hoje... Já sei!

-Não! Mas se quiser, pode me chamar de Whatsername – Sorri um pouco

-Whatsername? Mas isso não é um nome, nem mesmo um apelido! – Ele disse

-Não me culpe pelas coisas que você mesmo inventa senhor Armstrong! – Disse irônica

-Então, Whatsername, v- você está namorando, não? – Fiquei confusa, ele não se lembra de mim, mas se lembra que eu tenho um namorado de mentirinha... Menos essa última parte

-Escuta, não sei de como você se lembrou disso, mas não! Eu não tenho um namorado! – Esse Billie “certinho” não sabe mesmo disfarçar sua felicidade, seus olhos brilharam e ele estava se segurando pra não sorrir mais do que já estava sorrindo

-E- Então, você gostaria de sair comigo amanhã? – Ergui uma das sobrancelhas e o encarei – E- Eu sei que estou sendo muito rápido, mas é como se eu já a conhecesse, e se eu realmente lhe conheço, talvez isso possa ajudar a lembrar-me de quem é você! – Puta merda, vou ter que aguentar esse vocabulário amanhã também

-Pode ser, que horas eu devo vir aqui na sua casa?

-Não prefere que eu vá buscá-la?

-Claro! Me dê um papel e caneta pra eu anotar o endereço? – Ele me entregou papel e caneta e eu anotei o endereço da casa da Evelyn – Pronto!

-Obrigado, irei lhe buscar ás 20 horas, tudo bem?

-Sim, até amanhã BJ! – A expressão de Billie mudou radicalmente – O que foi Billie?

-Eu não sei. Apenas me senti triste quando você me chamou de “BJ” – Sabia que daria certo!

-Não lembra nem do seu pai Billie?

-Eu me lembro do meu pai, ele e minha mãe continuam felizes até hoje – Espera, o que?

-Ta bem! Tenho que ir agora, to atrasada, até amanhã Billie! – Saí quase que correndo dali, entrei no carro do Mike e ele deu a partida – Temos um problema bem grande, eu acho que o Billie não se lembra da morte do pai dele! – Mike freou o carro

-Merda! Eu já avisei Olívia que ele tinha melhorado e tudo mais, ela vai ir na casa dele amanhã! – Mike pegou o telefone mais rápido que o Flash

Mike e eu éramos bem pequenos, mas nunca nos esquecemos de como o Billie ficou logo depois que seu pai morreu. Desde que o pai dele morreu, ele não aceita que os outros o chamem de “BJ”, pois só o pai dele tinha e ainda tem permissão pra isso, mesmo não estando mais aqui.

Mike conseguiu avisar Olívia a tempo, pelo menos isso! Depois, quando estávamos mais tranquilos, começamos a conversar e, eu descobri que Mike tem uma namorada, fiquei feliz por ele, de verdade, ele estava empolgado falando dela, espero que ele seja muito feliz com ela!

Depois que Mike me deixou na casa da Evelyn, eu entrei e Axl estava sentado no sofá vendo TV, estava passando a resposta de um prêmio de loteria

-E o último número é... 27! – Disse o apresentador

-Que droga! – Disse o Axl amassando um papel – Algum dia eu ganho nessa merda!

-Não acredito que você aposta nessas coisas, não quero te desanimar, mas sabe que é bastante impossível né? – Falei me sentando ao seu lado no sofá

-Que nada! Tudo depende da sua sorte... Por que você não compra um bilhete algum dia desses? Vai que você ganha um milhão de dólares? – Ele disse se animando

-Depende de sorte? Então eu jamais vou ganhar! – Disse irônica

-Ah, que nada, vamos fazer uma aposta, pode ser? – Me interessei

-Que tipo de aposta? – Eu disse

-Mês que vêm tem sorteio de novo, eu vou comprar dois bilhetes, um pra mim e outro pra você, se eu ganhar na loteria, ficarei jogando na sua cara que não é impossível, se você ganhar, vai ter que parar de ser tão pessimista com sigo mesma, e se nenhum de nós ganhar, eu nunca mais jogo na loteria!

-Que interessante! Deixe-me pensar – Acho que vou aceitar, e tomara que ele ganhe, não quero que perca suas esperanças por minha causa, bem, na verdade, isso ta mais é parecendo brincadeira de criança, então... – Eu aceito! – Apertamos nossas mãos.


Notas Finais


Esse vocabulário não ficou totalmente "perfeitinho" do jeito que eu queria, mas já deu pra perceber a chatice dele né? Espero que sim... :/ Ah, quero dizer que não tenho nada contra a Flor de Lis ta? Eu só pesquisei algumas flores na internet e escolhi uma aleatória pra ser a preferida do "Billie Certinho".
Bem, obrigado por ter lido até aqui. Críticas, sugestões e opiniões serão sempre bem-vindas!
Bjss e até o próximo capítulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...