História My true Identity - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Camren G!p, Semi
Visualizações 380
Palavras 1.523
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Orange, Romance e Novela, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiee 👀

A foto do capítulo, são mais ou menos como são os irmãos da Lauren.

Espero que gostem, erros já sabem.
E obrigada pelos favoritos e comentários, vocês são foda ❤

Boa leitura ;)

3/3

Capítulo 8 - Capítulo- 8


Fanfic / Fanfiction My true Identity - Capítulo 8 - Capítulo- 8


Correção,  ela ainda estava me beijando.

Eu abri minha boca para protestar, mas em vez de palavras saindo da  minha boca, eu gemia, e uma língua quente e úmida entrou. Deixei minha mão  longe da pedra de gelo e Lauren agarrou minha outra mão e me puxou para  ela. Senti, então, suas mãos indo para debaixo da minha saia da escola e na  parte de trás das minhas coxas nuas, antes de ela me puxar para cima do colo dela.

Engoli em seco e, em seguida, gemi quando ela mordiscou meu lábio inferior. Ela me posicionou de modo que eu estava montando nela. Seu braço esquerdo estava embrulhado em volta da minha cintura, enquanto o braço direito estava mais para baixo, e eu descobri por que estava mais para baixo quando sua mão deslizou ao redor da minha nádega direita.

— Lauren!

Fiquei chocada comigo mesma em como isso soou; que era para ser preocupante, mas soou como um gemido suave.

Lauren rosnou em minha boca, em seguida, ela a capturou com outro beijo. Minhas mãos encontraram o caminho para o seu cabelo, e quando eu torci  meus dedos em torno de seus cabelos escuros, ela levantou-se comigo ainda envolto em torno dela. Ela nos virou e me deitou na cama com o seu corpo pairando sobre mim.

Eu sei que este não foi o meu primeiro beijo, mas parecia que era porque tudo o que eu podia fazer era sentir, e eu me senti tão bem com Lauren me beijando. Ela parou de me beijar o tempo suficiente para se sentar e puxar sua camisa de seu corpo. Eu soltei um suspiro quando avistei o peito tonificado , coberto por um top preto, e Branquinho seguido por seu abdominal visível e linha V muito marcante.

Ela deve malhar também!

Meus olhos desviaram para o seu lado direito e eu gemi; ela tinha uma tatuagem tribal ondulando em suas costelas em torno de sua cintura e para cima  de seu ombro. Parecia que não tinha terminado ainda e que ela ia ser uma manga de tatuagem tribal do comprimento do seu braço direito.

Jesus, me ajude.

— Sente-se. — Lauren ordenou, sua voz rouca.

Eu fiz, e quando ela levantou meu colete da escola do meu corpo e  começou a desabotoar minha camisa da escola, eu não a impedi. Minha mente estava literalmente gritando que isso não estava certo, e eu não era o tipo de garota para fazer essas coisas com alguém que eu realmente não conhecia. Meu  corpo respondeu com um simples 'foda-se' e ganhou a batalha.

— Gostosa pra caralho. — Lauren rosnou quando ela puxou a minha  camisa para longe de mim.

Eu não podia acreditar que eu estava deixando isso acontecer. Eu estava ciente do que iria acontecer se eu deixasse isso continuar, mas optei por deixá-lo. Pode ser errado, mas neste momento e tempo, isso não parecia errado.

Lauren rodeou os braços e começou a puxar minhas alças de sutiã, mas neste exato momento, a porta do quarto se abriu.

— Laur, você vem para uma corrida com... oh merda, desculpe.

Eu gritei e me cobri, mesmo que o corpo de Lauren estava me  escondendo da vista.

— Nicolas, mano, dê o fora! 一 Lauren gritou, olhando por cima do ombro.

— Saindo. — disse Nicolas, quando a porta se fechou.

Fechei os olhos e só podia imaginar o que ele pensou. Do seu ponto de vista, ele teria visto costas de Lauren com minhas pernas nuas enroladas nas suas porque minha saia estava levantada.

— Oh, meu Deus. — eu sussurrei.

一 Eu sinto muito por isso, babe. Agora, onde estávamos? — Lauren perguntou em um tom extremamente rouco.

Ela estava falando sério?

— Eu estava prestes a me vestir e ir para casa. — eu respondi e a empurrei para trás de mim.

Eu estava corada quando eu mexi ao redor pegando minha camisa e colete da escola. Eu rapidamente vesti minha camisa de volta e abotoei e arrumei minha saia, em seguida, puxei meu colete sobre a minha cabeça. Peguei minha mochila e coloquei as alças sobre os meus ombros.

Fui para a porta sem falar com Lauren, e isso a deixou louca.

— Você vai sair, simples assim? — ela estalou.

Eu não olhei para o rosto dela, apenas para seu torso. — Isso é errado, nós nem sequer gostamos uma da outra, então não deveríamos estar beijando ou fazendo qualquer coisa diferente além de ignorar uma a outra. Eu aprecio o que você fez por mim hoje; eu realmente aprecio, mas isso não vai corrigir nada, eu ainda não gosto de você. 

Lauren franziu o cenho. — Eu entendo isso, mas eu pensei que poderíamos resolver isso...

— Ao fazer sexo? — ofeguei.

— Huh, essa é uma boa forma como qualquer, mas...

— Sua babaca! Você pensou que me seduzir me faria magicamente não te odiar? — eu gritei então arregalei meus olhos. — É isso que você quis dizer esta manhã, quando você disse que iria me dar o troco, sem fisicamente me machucar? Você queria tirar minha virgindade quando você sabia que eu iria me arrepender disso, e iria me machucar emocionalmente? É isso o que está acontecendo aqui?

Lauren balançou a cabeça. — Não, não, eu estou fazendo isso tudo errado, babe...

— Não me chame assim. Sai da minha frente agora, porra! — eu berrei.

Lauren se mexeu, mas ela tinha seus olhos estreitados agora. — Pare de ser uma cadela tão louca e apenas ouça...

— Oh, isso é uma ótima maneira de fazer uma pessoa te ouvir, a xingando. — eu cuspi sarcasticamente enquanto eu invadi os lances de escadas.

Quando cheguei ao final das escadas, Lauren de repente saltou em torno de mim. A visão de suas costas e sua tatuagem antes de ela se virar me atormentou. Era ondulado com o músculo, e por algum motivo eu queria mordê-la.

— Será que você vai simplesmente parar, você está exagerando agora.

— Mana, você não diga nunca isso a uma mulher irritada. Especialmente  uma mulher cubada. — uma voz sussurrou da minha direita.

— Foda-se, George. — Lauren atirou sem olhar para longe de mim.

— Por que eu não exageraria? Você tem sido um pé no saco para mim desde que eu te conheci, e agora, de repente, você quer resolver as coisas entre nós fazendo sexo? Você é uma idiota classe A! — eu rosnei e dei um tapa no rosto dela.

Eu me senti mal porque seu rosto estava inchado e já começando a ficar roxo, mas esse sentimento foi embora quando ela disse o que ela fez alguns segundos mais tarde.

— Você sabe o quê? Pensei que você seria um pouco legal para mim por fazer um favor ao defender você hoje, mas eu acho que você realmente é uma cadela fria. Não se admira que ninguém na escola quer ser seu amigo. Dê o fora daqui, nenhuma boceta vale a pena essa merda. 

Boceta? Isso é tudo o que eu era?

Claro que eu era, porque mais ela faria o que ela fez e diria todas essas besteiras para mim? Ela estava tentando transar e esperava me machucar no processo, o filha da puta.

Eu odiava que os meus olhos se encheram de lágrimas, mas eu odiava ainda mais que Lauren percebeu e revirou os olhos.

— Se você quer me fazer um favor, então fique bem longe de mim. — eu disse em um tom frio antes de me virar e ir embora.

Parei na porta, quando a abri. Estava chovendo, mas não foi por isso que eu parei. Olhei por cima do ombro e sorri para Lauren, ignorando o fato de que todos os seus irmãos estavam observando e ouvindo da porta da sala de estar/academia. Lauren me feriu com suas palavras, pior do que quando ela me deu uma cotovelada no rosto, e eu queria machucá-la de volta.

— E não fique pensando que eu queria dormir com você, porque eu fingia que era Michelle o tempo todo lá em cima. — eu disse suavemente, em seguida, saí pela porta e a bati atrás de mim.

— Sua puta maldita! — eu ouvi a voz de Lauren rugir.

Eu ouvi seus irmãos gritarem um com o outro para agarrá-la. O barulho deles gritando parou quando eu estava a uma boa distância de sua casa.

Eu estava com tanta raiva de mim mesma; eu deveria ter pensado melhor antes de ir para casa dela. Ela era apenas mais uma garota típica viscosa que pensava em nada além de ter relações sexuais, e ela pensou que me defendendo a iria colocar dentro da minha calcinha. O fato triste de merda foi que, se Nicolas não tivesse entrado no quarto, ela teria entrado em minha calcinha.

Aparentemente, eu era assim tão fácil!

Eu estava furiosa todo o caminho da escola para casa, e quando eu finalmente cheguei em casa, eu estava completamente encharcada e congelando. Eu gemi quando entrei na cozinha da minha casa e da minha irmã.

— Ei. — eu disse a ela.

Selena olhou para mim com um sorriso no rosto até ele cair e seus olhos ampliarem.

— O que diabos aconteceu com o seu rosto, Camila? — ela gritou quando entrei na cozinha.

Ela se afastou de seu laptop e correu em minha direção. Suspirei e sacudi meu corpo.

— Ponha a chaleira no fogo, é uma longa historia.


Notas Finais


Comentem e favoritem ❤

I Luv ú


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...