História My Two Worlds. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Eldarya
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Drama, Fantasia, Revelaçoes, Romance
Exibições 25
Palavras 1.799
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Super Power, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OIEEEEEEEEE

~Le desvia de facas e pedras~
Eu sei que atrasei
mas
não me culpem
estou ocupada esses tempo,mas o próximo saíra não sei quando ahsuhas, espero que gostem.

Capítulo 5 - My Secret.


Fanfic / Fanfiction My Two Worlds. - Capítulo 5 - My Secret.

P.o.v's Bella.

                      Estava tudo perfeito, uma música ainda tocava, mas logo lembro-me que teria que cantar, e aquele belo momento teria que acabar, olho nos olhos de Valkyon, e sorrio para ele, e o mesmo retribui o gesto. Logo a música para, e olho para o palco, lá estava a diretora Senhorita  Cortez, que estava com o microfone na mão.

-Olá de novo damas e cavalheiros, agora, temos uma especial surpresa, nossa incrível aluna, tem um talento para cantar, e está noite, ela irá mostrar seu talento para vocês- Ela fala e solto a mão do Valk que olha-me confuso.- Podes subir aqui no palco Princesa Isabella- Ao escutar a diretora chamar-me, Valkyon entende o porque de eu soltar a mão dele, e sorri para mim.

                       Sorrio para ele, e vou em direção ao palco, e subo nos pequenos degraus, e pego um microfone preto e azul com detalhes vermelhos. E cumprimento a diretora com um aceno de cabeça e com um sorriso, e a mesma retribui o gesto, e viro-me para todos, e suspiro.

-Olá pessoal, bem, vou apresentar-me direito, sou a princesa Isabella Serena, herdeira do trono da Espanha, mas podem chamar-me de Isabella mesmo, e bem....- Falo um pouco nervosa, e meus olhos encontram-se com os de Valkyon, e reparo que o mesmo passava-me confiança pelo olhar, e assinto levemente soltando um leve suspiro e sorrio.- Estou aqui para cantar e tocar algumas músicas de minha autoria espero que gostem- Completo sorrindo e olhando em volta, logo pego um microfone pequeno para colocar em do lado do meu rosto, a cor era branco, quase o mesmo tom da minha pele, e pego um violão.

                          Começo a tocar o violão um pouco receosa, e suspiro olhando para Valkyon, que ainda mantinha seu olhar de confiança em mim, e começo a cantar "Tienes Que Creer", uma música que eu havia compositando.

"Allí estabas con su terno negro

Lo vi, y me dejó com valor

Para mí hacer lo que me gusta

Dime?, Cómo há este el control de mí?

 

La Luna és hermosa está noche

y pido a las estrelas, que nunca terminaría , eso és maravilloso

 

Puedo cantar sin temor, también és posible que solo cree

Solo cree, na na na, na na na....

 

Mañana saldrá el sol, que brilla com nuestro amor

Todavia creo em estrelas expulsando

Nuestro amor nunca va a terminar.

 

Míranos, dois adolescentes creen el amor

No tenga miedo de crer en las estrellas

Que nuestro amor serás eterno.

 

Sí, tienes que creer

las estrelas brillarán para siempre

al igual que nuestro amor que durará

ohh, que nuestro amor durará."

                       Estava cantando a maior parte da música olhando nos olhos de Valkyon, ele deixava-me confortável,confiante, bem e com algo que nunca senti na vida, ao terminar de cantar, escuto os aplausos, e agradeço sorrindo. Logo começo a cantar outras músicas minhas, estava sentindo-me livre, e feliz, enquanto dançava, cantava e tocava, três coisas que eu amava.

P.o.v's Valkyon

                          Eu estava surpreso e feliz com o grande talento de Bella, ela estava radiante, eu via no olhar dela que ela amava o que estava fazendo, e nem sei por quanto tempo em havia ficado olhando para ela sendo ela mesma naquele palco. Fui pegar um copo de água para beber, e logo volto observando Bella ainda cantando, logo quando a música acaba, a mesma vai beber um pouco de água, e vou atrás dela.

-Oie Bella- Escuto uma voz desconhecida, e vejo o mesmo jovem que dançou com a Bella na apresentação dos formados.

-Hã?..... Ah, Oie Chris, aconteceu alguma coisa?- Ela o olha confusa.

-Bem, na verdade não, só vim para dizer-te que estava linda cantando!-Ele fala e sorri para ela.

-Oh, bem obrigada Chris, bem preciso ir- Ela fala.

-Ah, okay, ei o que acha de nas férias você ir na minha casa de praia?- Ele pergunta e eu franzo o cenho, não estava gostando daquilo, e sentia algo estranho.

-Não.... Estarei ocupa, durante muito tempo- Ela fala um pouco hesitante mas parecia feliz, acho que ela falava de ir para Eldarya.

-Ah és? vai viajar?-Ele fala.

-Sim- Ela fala agora séria.

-Posso ir visitar-te lá?- Ele fala.

-Não.... Eu irei por assuntos pessoais, e com licença- Ela fala saindo, e me vê logo depois, e vem em minha direção.

-Eu vi aquilo, aquele humano estava te incomodando, se quiser posso falar com ele- Digo a olhando.

-Não, deixe-o para lá, bem, estás divertindo-se?- Bella me pergunta, e sorrio com aquele sotaque fofo dela.

-Estou,mas tem muita gente aqui- Falo e suspiro.

-Se quiser, podemos caminhar um pouco, és bom ver um pouco de ar-Ela fala sorrindo, e eu assinto.- Venha, acompanha-me- Ela fala e ela começa a caminhar, e eu a sigo, sair-mos para o jardim, que era lindo, com várias flores. Bella olha para o céu estrelado com uma lua cheia perfeita,e a beleza dela ficava mais a amostra, suspiro e a mesma me olha.

-Então.... eu vou te explicar tudo sobre A Guarda de Eel-Falo e a mesma senta no meio do jardim, e bate a mão delicadamente na grama, e sento do lado dela, e começo a explicar sobre A Guarda Reluzente, A Guarda Absinto, A Guarda da Sombra e obviamente a minha guarda A Guarda Obsidiana.

P.o.v's Mille

-Meus pés estão doendo de tanto dançar-Falo rindo olhando Nevra.

-Os meus também, então me explica, porque você não canta?-Nevra pergunta-me bebendo um pouco de seu refrigerante.

-Ah, não sei, eu amo cantar, mas para a Bella, és como uma parte dela, és obvio que já compositei algumas músicas,mas poucas são só eu mesma, a maioria a Bella ajuda-me.- Falo e reparo que não via Bella há algum tempo.- Espera, cade a Bella?-Pergunto olhando-o.

-Não sei, a ultima vez que a vi, ela estava dançando com Valkyon-Nevra fala sorrindo.

-Tomara que ele não tente nada contra ela- Falo seriamente e Nevra ri.

-Calma, Valkyon não é um monstro, ele cuidará bem dela.-Nevra fala sorrindo.

-Okay,vamos voltar a dançar?-Pergunto animada, já que logo Bella e eu teríamos que nos despedir de nossa vida humana.

-Mas já? Meu pé tá doendo de tanto você pisar-Nevra exclava.

-EPA EPA, eu que pisou no meu pé-Falo olhando-o.

-Tanto faz-Ele fala e puxa-me.-Vamos nos divertir- Voltamos a dançar.

P.o.v's Bella

                         Valkyon havia explicado-me tudo o que ele podia sobre A Guarda de Eel, e eras tudo impressionante, mesmo eu estando-me um pouco insegura com a minha viagem, mas, eu estava pensando, és meu outro mundo, e eu precisava ajudar ele.

-Bella? Está tudo bem?- Valkyon pergunta preocupado.

-Está, só estava pensando um pouco- Falo deitando-me na grama.-Deite-se aqui do meu lado-

-Tudo bem- Valkyon fala e suspira,deitando na grama do meu lado.

-Valkyon?- Chamo-o.

-Oi Bella- Ele olha-me sorrindo, sorrio para ele também.

-Posso fazer duas perguntas?-Falo olhando-o.

-Okay....-Ele diz.

-Você tens uma pessoa especial, Sentindo que podes confiar nessa pessoa?-Pergunto o olhando.

-Bem...- Ele fala pensativo, e fica em silêncio por um minuto, que pareciam uma eternidade, e se fosse sim? Quem seria essa pessoa?. -Sim, mas eu mal a conheço- Ele fala.-Agora, qual é a outra pergunta?-

-Na verdade, eras só essa mesmo, eu havia falado duas, porque eu sabia que tu falarias "Já fez uma", então fui logo falar duas perguntas- Dou risada e ele acompanha-me.

-Pensou bem-Ele disse- Be, agora, me responda, e você? Tem alguém especial? E confia nessa pessoa?-Ele pergunta.

-Sim.... Mas, mal conheço-o -Respondo-o e sorrio.-E o contaria meu segredo- Falo e suspiro.

-Sério?-Ele fala olhando-me.-E Quem é ele?-Ele fala um pouco impassível.

-Você-Falo olhando-o, e o mesmo olha-me surpreso, ficamos olhando-nos por alguns segundos.

-Eu?-Ele fala um pouco surpreso, e deixa um sorriso escapar, e sorrio também.-E eu tenho uma coisa para te contar, é você a pessoa especial- Ele fala olhando-me sorrindo, e deixo um sorriso escapar também.

-E-Eu? Especial? Você só podes está brincando-Falo um pouco corada, e desvio o olhar.

-Você é especial sim-Ele vira meu rosto delicadamente, para olhar-lo.- Você é a ruivinha linda e especial, você tem uma gentileza e coragem que poucos tem-Ele acaricia meu rosto de leve.

-Obrigado Valk- Acaricio o rosto dele.-Olha, eu quero contar-te uma coisa que guardo há muitos anos-Falo o olhando.

-Não precisa...-O interrompo.

-Precisa-Falo olhando-o.

-Okay, estou aqui do seu lado Bella.-Valk diz sorrindo, e seguro a mão dele entrelaçando nossos dedos.

-Okay, bem....-Suspiro e respiro fundo.- Há 9 anos, eu estava viajando com minha família para nossa casa de praia, até que meus pais desceram com Mille para uma lanchonete, eu falei que não iria, mas minha mãe insistia, até que consegui convencer-lá que eu iria ficar bem. Eles estavam na lanchonete, pegando nossos pedidos, até que eu reparei-me que o meu pai havia esquecido a chave no carro, e quando eu ia me esticar para pegar-lá, senti uma mão em meu braço e jogou-me brutalmente no meu lugar, obviamente, eu meu assustei, e quando fui perceber, dois homens entraram no carro, sequestradores, e logo um deles falou "Fique calada Princesa", logo eu escutei gritos, e quando olhei pela janela, meus pais estavam correndo atrás do carro, estávamos sem guardas reais, um homem, que chama-se Michael, viu tudo, e deixou o filho dele aos cuidados da minha mãe, logo Michael e meu pai foram dirigindo atrás do carro,mas, logo os homens repararam...

   ~Flashback~

-Droga, eles estão perto- O homem falava enquanto acelerava mais ainda o carro, e eu estava confusa e assustada enquanto chorava.

-CALA A BOCA PIRRALHA- O outro homem grita e encolho-me assustada.

-P-Por favor, deixam-me ir- Falo com uma voz embargada pelo choro.

-NÃO, ela nos dará muito dinheiro.-O que dirigia falava.

                           Logo ele olha para o retrovisor, e acelera mais ainda,e vejo uma curva,mas olho para trás, vendo o carro do homem com meu pai um pouco longe, logo sinto uma batida, e um grande clarão aconteceu, e eu gritei, sentindo um impacto, e tudo fica escuro.

~Flashback off~

-Depois, eu acordei de um coma de duas semanas, mas eu havia  ficado com um trauma, e parei de falar por mais ou menos uns 3 anos, foram os 3 piores anos da minha vida, afastei-me de tudo e de todos, mas comunicava-me através de escrita, logo voltei a fazer o que mais amava, cantar, mas, aos poucos, logo voltei a falar normalmente, mas ainda assim nunca falei o que realmente sentia- Lágrimas caiam sem eu perceber.-Você foi a única pessoa com quem seu senti que podia falar-Sussuro, e sinto a mão de Valk secando minhas lágrimas, e coloca uma mecha minha de cabelo atrás da orelha

-Sempre pode contar comigo, sempre estarei do seu lado, para sempre,acredite- Ele fala olhando-me nos olhos.

-Sempre estarei com você, para sempre-Falo olhando-o, e foi assim, que eu sentia-me leve com ele ,mas ao mesmo tempo confusa, comigo com o que eu sentia.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, irei postar o próximo ep de OPEAE só amanhã ou depois
porque vai ser bemmmmmmmmmmmmm especial
OPEAE ( O Padrasto e a Enteada)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...