História My Valentine - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gerard, Incesto, Lolita, Sadomasoquismo, Valentine
Visualizações 34
Palavras 1.808
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Harem, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - A festa


Valentine p.o.v

 

- e voce foi embora por causa de um bullying? - perguntou Barbie.

- ela me chamou de gorda. - disse um pouco envergonhada.

- você não é gorda, você é gostosa e Gerard acha isso também.

- Para Barbie, ele namora.

 Ele parou na nossa frente, Gerard segurava sua bolsa carteiro pela alça. - onde você estava? Te esperei até as 19h aqui..

- eu me senti mau e fui embora.

-mentira! - disse ele. - fala logo que você não quer ser minha amiga, você me evita desde o primeiro dia...

Eu o olhei surpresa. - i-i-isso não é verdade.

-I-I-isso não é verdade. - disse me imitando. - me poupe Valentine. Erich me contou. Olha, tá aqui suas lições de inglês.

Ele me entregou um caderno preto e saiu sem me deixar explicar. Folheie ele vendo sua letra muito bonita por sinal, levantei o olhar vendo ele andar apressado pelos corredores.

-por que você não contou?

-e do que ia adiantar?- continuei olhando ele andar até Jacqueline o abraçar.

 

 

 

A semana se estendeu até sexta, Gerard sempre que passava por nós cumprimentava apenas Barbie, aquilo doía demais, mas era melhor assim enquanto ele tivesse namorada eu não podia ser nada, nem amiga.

 

- tem uma festa hoje na casa do Kevin quer ir?- perguntou Frederic. 

- não sei não, eu tô meio cansada. - disse Barbie. - o que você acha Val?

- divirta-se eu só quero dormir, acordar cedo pra correr com você está me matando lentamente.

- ah Val para com isso, você precisa beber. - disse Frederic, andávamos em direção a minha casa.

- não sei...

- se quiser eu falo com o seu pai.

- oh Fred você não sabe, mas o pai da Val é o cara mais legal do mundo, pensa num pai foda é ele.

- sério?

- sim, ele fez ela experimentar maconha, comprou a primeira cerveja e no aniversário de 13 anos ele levou ela pra ter o primeiro porre.

Subimos as escadas de casa, abri a porta dando de cara com meu pai apenas de toalha.

- oi pai.

- oi, o que vocês querem?

- me adota? - perguntou Frederic.

Meu pai o olhou.- não fode garoto, Val eu e sua mãe vamos sair, seus irmãos tão a casa da minha sogra e tem comida na geladeira.

Meu pai foi ate a cozinha e nos o seguimos.

- tio Luke, Valentine se recusa a ir numa festa de um veterano.

- e porque? - perguntou ele entregando uma cerveja a cada um de nós.

- porque tem um garoto...- comecei e ele fechou a cara.

- você sabe as regras Val nada de garotos.

- mas tio Luke...

- Lucas cadê você? - perguntou minha mãe no andar de cima.

- aqui embaixo, já subo querida.

- ajuda a gente. - disse Barbie com cara de cachorro abandonado.

- Val vai no caralho da festa, você só vive uma vez.

- mas pai.

- sem mas, divirtam-se, agora eu preciso ir me arrumar.

Bufei bebendo minha cerveja Lex apareceu assustando Fred.

- que cachorro enorme.

- Eu sei, venham vamos para o meu quarto.

Subimos até o meu quarto, podia se ouvir o ranger da cama dos meus pais, caminhei como se não ouvisse isso, entrei no meu quarto me jogando na cama.

- Valentine seu quarto é do tamanho da minha sala, pura que o pariu.

- sério? - perguntou Barbie.

- sério.

- Val vou escolher sua roupa.- disse ela super animada.

- tá...

Eles entraram no meu closet, fechei meus olhos um pouco, as lembranças dele me dominaram. "Gênio" sorri ao lembrar do apelido, dos sorrisos, aquela boca.

- esse é o vestido que vai fazer ele cair de amores por você! 

 

 

 

 

 

Saímos do uber, segurei meu celular avisando meu pai onde estava, mandei minha localização e deixei o gps ligado, não era porque ele é o melhor que não se preocupa.

Estávamos em Nova Jersey, parte onde tem mais casas e é tranquilo. Eu reconhecia essa casa, era a casa da avó de Barbie.

- que filho da puta. - disse ela. - minha avó viaja e ele faz a festa?!

- pelo visto é. - respondi.

A maioria eram pessoas do colégio, seguimos Frederic, entramos na casa onde a música estava mais alta, tocava I can't fell my face do The Weeknd, procurava com o olhar por ele e o achei me encarando, não estava nada mal jeans escuro, camiseta azul marinho e uma jaqueta surrada, eu amarrei tirei minha jaqueta jeans, usava um vestido vermelho curto com bolinhas brancas e tênis, Barbie pegou uma roupa minha emprestada, um vestido preto de mangas longas e tenis, demoramos para chegar graças a Frederic que demorou horas se arrumando.

- quer beber alguma coisa?

- não  obrigada. Você viu o meu tio?

- eu não 

- vou procurar por ele. - disse Barbie. - não sai daqui Val.

- ok.

Barbie e Frederic saíram me deixando sozinha, logo alguns garotos vinham falar comigo, mas eu só queria que ele viesse falar comigo, olhei para Gerard vendo Jacqueline agarrada ao seu braço, ela me encarou.

- toma!

Olhei para um copo de plástico a minha frente, Kevin o amigo de Erich segurava. 

- o que é isso?

- cerveja, não toma?
- obrigada. - peguei dando um gole.

- você está muito bonita, você é a sua amiga.

- obrigada. Você fica diferente sem o uniforme.

Ele deu de ombros e sorriu. - você também.

- não encontro ele.- disse ela me encarando, Barbie deu um gole na minha bebida e foi assim, dividimos um copo de cerveja.

- vem vamos dançar Val.

- tá.

Starboy começou a tocar, Barbie e eu dançávamos juntas, logo o álbum todo, Kevin sempre nos trazendo cerveja, quando tocou Secrets ele me entregou um copo com o que parecia Pepsi, tomei e dei o resto para Barbie.

A música começou a tocar e meu corpo parecia vibrar com a batida,  Barbie me olhou me puxou próximo ao seu corpo, sentia meu corpo diferente, eu estava diferente, as luzes tinham um brilho estranho, tudo parecia embaçado. Kevin me puxou para as escada.

Eu puxei minha mão de volta e vi Barbie nos braços de outro cara, eu estava chapada, ele tinha me dopado, puxei Barbie pelo braço, precisamos sair dali, Kevin novamente tentou me puxar e eu o empurrei perdendo o equilíbrio.

Ele dizia alguma coisa mas eu não entendia, levantei com todo custo e voltei a puxar Barbie, encontrei Frederic, sua boca se movia mas eu não entendia nada.

- Barbie, dopada, Barbie.

minha boca estava mole, ele me olhou assustado, pegou Barbie no colo e saiu da casa, olhou pra trás e novamente dizia alguma coisa mas eu não entendi...

 

Eu olhava ao redor, não conseguia respirar, eu ia morrer? Pegue meu celular e senti alguém me puxar pra fora da festa, me pegou pela mão.

Olhei vendo ele. Gerard.

 

 

 

Abri os olhos sentindo o gosto amargo, minha cabeça girava, estava no meu quarto, como eu cheguei aqui?

Levantei indo no banheiro, escovei os dentes e tirei a roupa peguei uma camiseta em cima da pia e vesti, voltei para o quarto e o vi na minha cama sentado.

- oi.

Minhas pernas estavam tremendo. - o que você está fazendo aqui?

- eu te trouxe pra cá, você estava estranha, foi quando Fred disse que alguém tinha dopado você e Barbie.

- ela tá bem?

- Frederic a levou para casa, disse que ela está melhor depois que vomitou...

Me lembrei da festa, Kevin, mordi o canto da boca, ele levantou. 

-o que aconteceu?- perguntou ele. -você estava bem alterada. Eu devia ter ficado de olho em você.

-o que?

- é melhor eu ir embora agora.

-porque você ficaria de olho em mim?

- primeiro porquê você estava linda, mas Erich precisava de ajuda pra se esconder da Barbie. E quando eu voltei você estava dançando com a Barbie, você está tão linda dançando Stargirl interlude...

- Gerard?- Ele me olhou. - a verdade por eu não ter ficado pra te ajudar foi porque Jacqueline e as amigas dela me bateram, ou pelo menos tentaram...

-eu sei, ela me contou.

-e eu também não queria te arrumar problemas com a sua namorada 

-pera o que?

-Jacqueline, sua namorada...

-ela não é minha namorada, eu fiquei com ela uma vez, se for pensar em algo somos amigos coloridos.

-oh...

-você é muito burra, eu tô a uma semana tentando ficar sozinho com você pra te chamar pra sair mas você me evita.

-sobre isso é porque...

-eu sei Val, você e o Erich tem um lance. Ele é meu amigo então eu vou me afastar.

-uou pera aí, eu e o Erich o que?!

-vocês não ficam?

-não! Tá louco?! 

-ele disse...

-ele mentiu, eu não tenho nada com ele e nem com ninguém.

-perfeito porque eu tô louco pra fazer isso.

Ele me beijou, sua boca tinha gosto de cravo e misturou com o gosto de menta da minha boca, Gerard me colocou contra a porta, foi quando percebi que estava apenas com um camiseta pra dormir, me afastei e ele me olhou.

-o que?

-an, não é que eu não queira te beijar mas eu acabei de recobrar meus sentidos sabe eu fui dopada.

-claro. - ele se afastou mais, coçou a cabeça. - eu vou ir embora.

-se quiser pode ficar, meus pais só chegam amanhã de tarde.

-tem certeza que não vai ter problemas?

-tenho.

-tá eu fico...

Fui até meu closet e peguei um shorts, voltei e ele estava tirando a roupa. 

-oooooow que porra você tá fazendo?

-você falou pra mim ficar, isso significa sexo.- disse colocando as mãos na cintura.

-não gênio eu falei pra ficar no sentido de me fazer companhia!

-aaaaaah - disse envergonhado, ele estava apenas de cueca e caralho que corpo. - foi mal.

Ele coçou a cabeça, começou a se vestir e eu olhava com atenção, ele terminou e me olhou.

-depois dessa acho melhor eu ir embora.

-é...

-mas antes...

Ele me beijou novamente, instintivamente eu abracei seu pescoço e ele me puxou pra perto.

-eu quero sair com você Valentine. Amanhã passo aqui pra te buscar.

-ok.

Ele beijou meu rosto, saímos do meu quarto, Lex apareceu. 

-e leve o seu cachorro.

-é fêmea. Lex.

-melhor ainda.

Descemos e eu abri a porta, Gerard me olhou.

-bom gênio.- disse pegando o celular.- seu número.

Anotei e ele salvou. - obrigada por me tirar daquela festa.

-sem problemas.- ele me abraçou. - quero que vá tão linda quanto hoje.

Eu ri. - vou tentar. 

Ele se afastou e sorriu. - até daqui a pouco Valentine! - disse enquanto descia as escadas, Gerard entrou no seu carro e foi embora.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...