História My vampire - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Vampire Knight
Tags Inspirado Em Kaname, Vampire Nights
Visualizações 24
Palavras 1.228
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Festa, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


O que se opõe ao descuido e ao descaso é o cuidado. Cuidar é mais que um ato; é uma atitude. Portanto, abrange mais que um momento de atenção. Representa uma atitude de ocupação, preocupação, de responsabilização e de envolvimento afetivo com o outro.
Leonardo Boff

Capítulo 3 - Yukino


Fanfic / Fanfiction My vampire - Capítulo 3 - Yukino

Ao estacionar o carro, desci olhando para cima impressionada com o quão grande era aquele prédio na lateral da parede havia uma grande placa metálica descrevendo o nome da instituição: Universidade Baikersfild. Adentrando o lugar o hall de entrada era enorme com uma mesa redonda e um vaso grande com flores brancas dando boas vindas, o carpete era aveludado em um tom marsala envelhecido. Nas paredes quadros com antigos retratos de homens que deveriam ser representantes daquele lugar por gerações destacavam o lugar com molduras douradas, e algumas pessoas muito bem vestidas circulavam o lugar.

- Puxa vida como aqui é grande – pensei alto.

- Sim, me formei aqui, por isso te trouxe é o melhor lugar pra estudar e o ensino é excepcional – disse meu pai com aquele ar de superioridade.

Continuamos andando e logo a frente uns conjuntos de escadarias amplas e largas davam no andar de cima, mas não subimos, entramos em uma pequena sala onde uma mulher vestida formalmente e cabelos loiros presos em um coque nos receberam:

- Olá sou Kelly, a secretário do senhor Henry vou avisá-lo que chegaram. O salto vermelho dela era tão fino que como era possível alguém se equilibrar naquilo?

- Senhor Henry é o reitor da universidade – disse Alex.

- Ah sim, poxa vou ser apresentada ao reitor, se soubesse me prepararia melhor e com certeza teria me arrumado mais – estava irritada por ser pega desprevenida, odiava imprevistos, mas muito bem a vida é cheia de surpresas.

- Por favor, me acompanhem – disse a moça nos levando ao escritório.

- Olá Alex há quanto tempo! Como vai? Disse o senhor cumprimentando Alex em firme aperto de mão.

Henry era um senhor de gentil aspecto muito simpático por sinal, aparentava ter uns 50 anos, de média estatura, magro e cabelos grisalhos.

- Vou bem senhor Henry, o lugar não mudou nada desde que estive aqui pedra sob pedra esse lugar não acaba nunca.

- Ó sim! Estamos firme e forte como o bom e velho leão azul inglês – e gargalhadas estranhas surgiram entre aqueles dois que não pude deixar de rir também, era a primeira vez que via meu pai rir assim e foi uma sensação diferente que ainda não tinha sentido.

- O leão azul é o símbolo da universidade, temos até um time de lacrosse nos representando – parecia que Alex voltava a ser um dos estudantes dali, era um tanto engraçado observar aqueles dois.

- Bom vamos ao que interessa essa então é sua filha? Sentem-se, por favor- disse ajeitando o terno xadrez e indicando as poltronas de frente a mesa.

- Sim essa é Clare, de quem falei no telefone, queríamos conversar sobre sua admissão, se essa for a escolha.

- Oi, prazer em conhecê-lo - estava um pouco apreensiva.

- O prazer é todo meu senhorita, pois bem para o exame admissional você terá de apresentar uma proposta de um projeto para a área que escolher cursar e passar por uma entrevista, será apenas isso, como já se passaram dois meses após o início do ano letivo não irei seguir o padrão.

Puts se aquele não era o padrão nem queria saber qual era como sou muito organizada já havia pensado antes de me formar em alguns projetos que queria para minha profissão então não seria tão difícil tirando a parte da entrevista. Lidar com pessoas, isso era o pior.

- Tudo bem senhor Henry vou pensar bem quanto a isso, mas me identifiquei muito com o lugar e provavelmente aceitarei a proposta – Às vezes me assustava a capacidade de argumentação que eu tinha tudo graças há anos dedicados de muita leitura.

- Pois bem, muito obrigado pela oportunidade senhor Henry logo entrarei em contato – agradeceu Alex em um aperto de mão se levantando.

- ok aguardarei a resposta.

- Viu? Correu tudo bem, ele foi meu antigo professor e cá estou ainda nas graças dele, tivemos sorte.

- Pois é graças a Henry – ergui um das sobrancelhas caçoando.

- Vamos explorar o lugar, estou totalmente nostálgico.

Nostálgico e empolgado demais, era hilariante ver como a postura séria de Alex tinha mudado parecia até uma criança animada. Não demorou muito para que ele me esquecesse esbarrando em antigos conhecidos de lá e pondo a vida em dia.

Continuei andando e subi as escadas de madeira escura maciça lentamente deslizando a mão no corrimão deslumbrada com a arquitetura que mais se parecia com um castelo medieval, tão distraída quanto fui surpreendida por um forte baque na cabeça:

- Aaai, olha por... – não pude completar a frase ao me deparar com a pessoa em minha frente, um homem jovem com traços orientais, cabelos castanhos lisos caídos até o ombro contornando a forma perfeita de seu rosto que mais parecia sair de uma pintura e... aquele olhar... era familiar, olhos grandes e castanho escuro com leves traços amendoados, estava sem reação, ele era simplesmente perfeito.

- Me perdoe, se machucou? Parecia preocupado

- Não, está tudo bem, eu que sou distraída demais – seu olhar penetrante invadia minha mente.

- É aluna nova? Nunca te vi por aqui

- Hum.. Provavelmente

- Como assim provavelmente? Disse com um ar confuso

E eu lá parecendo uma boba, tremendo sem conseguir formar frases inteiras e totalmente confusas, sua beleza me deixava nervosa, ele usava um conjunto de blazer aberto e calça branca justas com uma camisa riscada preta e gravata preta, postura tão elegante que era intimidador ficar ali.

- É que sou nova na cidade e talvez irei estudar aqui.

- Ah sim, muito prazer senhorita?... Beijou minha mão enquanto me olhava fixamente.

- Clare – caramba perto demais, estava extremamente nervosa e sentir aqueles lábios frios me fez arrepiar.

- Sou Yukino, talvez nos vemos por aí- se despediu olhando para meu pescoço e puxando um sorriso no canto da boca.

Instantaneamente levei a mão aquela pedra que tinha esquecido que estava ali, por qual motivo? Não fazia ideia. E logo ele sumiu.

- Ah Clare te achei!

- Nossa que susto!

- Parece que viu um fantasma garota está branca feito neve.

- Deve ser a fome, vamos?

- Sim, estava te procurando para irmos.

No caminho pra casa paramos em um restaurante e almoçamos por lá, ao chegarmos em casa eu e Alex conversamos brevemente sobre a universidade combinando que daria a ele uma resposta até amanhã.

- Bom vou te deixar aqui agora, preciso ir trabalhar estarei no departamento investigatório, na gaveta há uma lista com alguns telefones se precisar ligue pra mim, tranque as portas se sair, mas antes do anoitecer quero você aqui.

- Sim senhor, até mais tarde.

Nossa relação estava mudando, parecendo mais com pai e filha, de certa forma era bom, o mais próximo de família que teria então tinha que dar certo. Subi para meu quarto e me joguei na cama segurando o rubi instintivamente, o que foi aquilo que aconteceu hoje? Quem era aquele cara?

Se eu fosse uma pessoa normal capaz de manter um dialogo civilizado com alguém poderia ter perguntado mais coisas sobre ele, mas era demais para mim, e aquele cheiro? Nossa, estava preso na minha cabeça e em minha cacharrel devido ao esbarrão. Estranhamente sua fisionomia estava tão viva em minha mente. Como poderia ser tão deprimente em estar me apaixonando por alguém que vi apenas uma vez? Sim essa sou eu, ridiculamente Clare Daivdson.

 


Notas Finais


e aí galera! apresentações a parte a fic tah começando a ficar mais interessante, o que acharam de Yukino? nome que dei ao personagem inspirado em kaname *-* não deixem de comentar bjos s2.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...